SEDUZI O AMIGO DO MEU PAI E DEI GOSTOSO.

Um conto erótico de Marcela-Ba
Categoria: Heterossexual
Data: 10/02/2020 08:06:14
Última revisão: 18/02/2020 06:49:56
Nota 9.91

Olá, sou Marcela, universitária, 23 anos, solteira, morena, dizem bonita. Desde menina, sempre aparentei mais idade. Aliás, até na menarca fui precoce, tendo a primeira menstruação bem antes das garotas de minha idade.

Enquanto coleguinhas tinham pinta de ninfetas, eu já parecia mulher feita, com quadril largo, pernas torneadas, corpo de violão. Na adolescência percebi o quando despertava interesse nos homens. Isso mexia com meu ego. Ainda mais por serem geralmente coroas e bem casados.

Na faculdade, os colegas vivem dando em cima de mim. Apesar de muito paquerada, meu interesse são os professores. Jogo charme pra cima deles e me divirto com eles reprimindo seus impulsos, dando zig por causa da ética de não se envolverem com alunas.

Meu primeiro anal foi também com um casado que seduzi no parque aquático da cidade. Esse fascínio por casados maduros talvez seja porque, só soube o que era orgasmo com um deles, depois de três experiências ruins carinhas da minha idade.

Um coroa que sempre mexeu com a minha libido é Marcos, amigo do meu pai. Há pouco sua esposa fez festa comemorando o aniversário de 60 anos. Passagem para a condição legal de idoso. Não é bonito, mas, seu jeito alegre e espirituoso o transforma num espécime cativante. Os cabelos grisalhos nas laterais da cabeça, um princípio de calvície na fronte, acentuou o fascínio que exerce em mim desde a adolescência.

A festa foi na casa de praia que eles tem próximo a Salvador. Casa essa que eu e meu irmão frequentamos muito com o casal na infância. O amigo do meu pai sempre foi respeitador e nunca aparentou interesse por mim. Se bem que eu já tinha flagrado olhares cobiçosos em meu bumbum empinado. Ainda mais desta vez, quando usei um biquíni asa delta bem sensual.

Na segunda feira, Marcos tinha que voltar à Feira de Santana para resolver coisas da empresa. Inventei que tinha uma entrevista de emprego e ele ofereceu carona. Era tudo que eu queria. Estar a sós com amigo do meu pai. Na estrada dentro do carro, ficamos conversando banalidades. Na metade do caminho, ele parou num posto de gasolina. Perguntou se eu queria beber algo e aceitei uma água mineral.

Não podia perder a chance de fretar ele. Disse que estava muito quente e iria trocar a blusa. Foi instintivo o desejo de provocá-lo. Fui ao toalete e me troquei, colocando uma mini saia branca por cima da calcinha fio dental. Tirei o sutiã e vesti uma blusa de alcinha decotada. A sandália de salto complementou a aparência de putinha safada. A ponto de chamar atenção de todos machos ali.

Quando Marcos me viu, percebi seus olhos vidrados em mim. Porém, acho que enciumado, dentro do carro me repreendeu:

- Nossa, Marcela! Teu pai te deixa sair desse jeito na rua?

- Ôxe, Tio Marcos, como assim, desse jeito?

- Desse jeito, mostrando as pernas e tudo mais!

- É assim que a gente se veste no verão, Tio. Na facul, todas nós vestimos assim.

- Que loucura, Marcela! Nem sei como teus colegas conseguem estudar!

- O senhor não gostou, Tio?

Disse isso ficando mais ereta, empinando os seios que pareciam querer sair do decote. Ao mesmo tempo que movia o quadril para frente no banco de passageiro. A mini saia subiu expondo ainda mais minhas coxas torneadas. Marcos não respondeu, fingindo concentrar na estrada. O olhar de soslaio respondia o que a boca evitava dizer. Insisti:

- Então, Tio, gostou?

- Bem, Marcela. Você é linda e deve saber bem disso. É claro que os homens gostam, mas, como moça de família, não deveria se expor assim.

- Tio, eu já não sou mais criança. Tive meus namorados. Alguns deles eram até casados, tudo na cocó...

Disse aquilo para chocá-lo. O efeito foi imediato. Ele até tirou o pé de acelerador, virou o rosto e ficou me encarando meio incrédulo com a revelação. Sei lá o que passa na cabeça dos homens nessa situação. O que eu queria era fazê-lo entender que eu gosto de aventuras por puro prazer, seja com parceiros comprometidos ou não. Depois de um silêncio prolongado, ele balbuciou:

- Ah, sei. Entendo...

Se estava entendendo ou não, pouco importava. Nessa hora, ele era objeto do meu desejo. Tudo que queria era me entregar a ele. Fazer sexo, transar! Resolvi ousar, jogando tudo ou nada. Coloquei a mão em seu baixo ventre e perguntei acariciando seu falo por cima da calça:

- O senhor não me acha gostosa?

O tranco do veículo foi a resposta. Na mão esquerda senti o badalo crescendo e endurecendo. Era visível seu estado de excitação. Marcos parou no acostamento. Me agarrou e deu um beijo de língua maravilhoso. Retribui me entregando ao êxtase. Suas mãos esfomeadas percorreram meu corpo, passeando pelos seios, descendo entre as coxas. Com os dedos me bolinava enquanto nos beijávamos com sofreguidão. De repente, tomado pela lucidez temporária, se afastou dizendo:

- Não podemos, Marcela! Você é como uma filha para mim!

Sem deixar de massagear sua vara, eu já fora de si disse:

- Então me come, papai! Faz tempo que eu quero dar pro senhor. Vem, me possua!

Era tudo ou nada pra mim. Aoooonde que eu deixaria aquela chance escapar. Tentei desafivelar o cinco da sua calça e Marcos então, meio abobalhado, resolveu facilitar. Ele mesmo soltou o cinto, abaixando a calça e cueca. O cacete duro se mostrou, majestoso, denunciando seu desejo e tesão. Me inclinei em direção ao seu colo, peguei naquela maravilha dizendo:

- Ò paí... O bichinho está até pulsando. Está implorando por um trato.

Caí de boca começando a chupar como um bebê esfomeado. Sei bem como os homens endoidecem ao receber um boquete. Segurei na base inchada, evitando de masturbá-lo para que não gozasse logo. O que eu queria era aquela beleza dentro de mim. Levantei e me dirigi ao banco de trás. Ele nessa hora nem raciocinava, veio comigo mais do que depressa. Deitou os bancos dianteiros para frente, aumentando o espaço.

Tirei a calcinha, abri as pernas e o puxei. Não podia dar tempo para ele pensar. Seu cacete rígido estava pronto e eu mais ainda. Para apressá-lo pedi:

- Vem, me come!

Tomado pelo desejo, ele me penetrou numa estocada só. Ardeu um pouco e acabei soltando um gemido instintivo de dor. Tudo que senti foi o prazer que deve ter um caçador ao ver sua caça prestes a ser abatida.

Marcos passou a meter com volúpia. Dizia que eu era gostosa, apertadinha. Caracas, o homem parecia um touro emprenhando uma vaca. Foi beijando que acabou antes que eu tivesse meu orgasmo, ejaculando um monte, me enchendo de porra. Ficou parado, mole dentro de mim. Não dizia nada, até mesmo quando saiu de mim.

- Marcela, que foi que fizemos! A gente não podia!

- Não fizemos nada demais, Tio. Não foi bom? Eu quero mais, tá? Mais, bem mais! A Ana (esposa dele) jamais vai ficar sabendo, viu?

Continuamos a viagem em silêncio. Ao me deixar em casa, Marcos se despediu com um abraço e beijo desajeitado no rosto, sem conseguir esconder o constrangimento. Algum casado pode explicar o que estava passando na cabeça dele? Para mim, que mal havia de alguém transar com a filha do amigo, se no caso, era o que eu mais queria? A coisa não podia acabar assim e eu disse:

- Tio, me leva pra jantar?

- Tudo bem, a gente precisa mesmo conversar.

Tomei um banho e fiquei aguardando. Me vesti dessa vez de forma mais discreta, sem contudo, deixar a sensualidade. Conjunto sexy de calcinha e sutiã vermelha, escondida por um vestido leve e justo. Salto alto e maquiagem no capricho. Fiquei aguardando na bruxa dar hora.

Acho que Marcos já havia perdido o jeito de buscar uma garota para um encontro. Algo que ele devia ter feito há muito tempo. Ainda mais uma garota com idade para ser sua filha, quase neta. Ao me ver produzida, aquele olhar vidrado voltou. Com medo de sermos vistos num na cidade, fomos para Berimbau. Foi melhor assim, já que antes de jantar, a gente poderia comer água em algum barzinho.

Mal pedimos as bebidas, ele já começou com aquela conversa de casado arrependido:

- Sabe Marcela, a gente fez uma loucura que não pode acontecer de novo.

- Que loucura, Tio? Não foi nada demais. Eu queria, o senhor queria. Que mal há nisso? Foi ruim?

- Claro que não, Marcela. Mas não é certo. Imagine se teu pai ou a minha mulher fica sabendo...

- Ninguém precisa ficar sabendo, Tio.

- Mas e se você engravidar? Já pensou nisso?

- Nem preciso pensar. Eu tomo pílulas e você ainda não me satisfez, sabia?

Dizer isso criou nele uma obrigação. De me realizar como mulher. Fora do bar, suas atitudes mudaram radicalmente. Me beijou com se eu fosse uma namorada e abraçados, fomos para o carro. Lá as mãos bobas voltaram a trabalhar em mim. Nesse clima de amassos, na volta acabamos parando num motel. Gozado como quando a cabeça de baixo se sobrepõe à de cima, o comportamento do homem fica tão diferente.

No quarto, fomos jogando as roupas e nus, entramos no box onde tomamos uma ducha a dois. Mal consegui lavar a bocetinha, com seus dedos bolinando e atrapalhando. A água escorrendo em nossos corpos, ele veio beijando pescoço, seios, barriga, ventre e já agachado, começou a me chupar. O contato daquela língua quente e áspera enlouquecia. O tesão era tanto que eu rebolava. Coloquei as mãos em sua nuca, apertando o rosto na minha vulva.

Não demorou muito para eu ter o primeiro orgasmo na boca do amigo do meu pai. Forte, intenso, arrebatador. A ponto das pernas amolecerem. Acabei cambaleando e tive que soltar sua cabeça para apoiar na parede. Ele sentiu meu desequilíbrio e enlaçou firmemente minhas pernas. Ficou de pé e me beijou. Trocamos beijos sôfregos, molhados. O cacete rígido tocou os lábios da minha xana e de forma instintiva, mexi o quadril para ser penetrada.

Era a primeira vez que eu fazia assim, de pé. A ponta rombuda roçava a entrada e mal entrava. Para facilitar, virei de costas para ele, me apoiei na parede, abaixei o tronco e empinei a bunda. Sei como tal posição deixa o homem louco de tesão. De macho dominador na mulher submissa. No meu caso bem putinha e safada.

De pé, no espaço exíguo do box, debaixo d´agua do chuveiro, ele meteu novamente. Dessa vez de forma profunda, fazendo seu dardo duro preencher minhas carnes íntimas. Começou devagar, metia e parava, fazia carinhos, dava tapas na bunda. Dizia que eu era uma vadiazinha gostosa.

Eu ali quieta e imóvel, só recebendo suas estocadas. Deixando que ele me possuísse com volúpia, extravasando todo desejo. Tirei uma das mãos do apoio na parede e passei a acariciar meu grelo. Isso aumentou ainda mais a sensação de prazer extremo. Em boa hora porque Marcos enfiou fundo e parou. Sinal que tinha gozado. Seu cacete se avolumou dentro de mim, deu para sentir que pulsava, soltando jatos de esperma. Me senti inundada.

Ele arfava e eu gemia. Era como se alguém tivesse ligado o som de repente. Só pedi e implorei para que ele não parasse:

- Vai, não pare! Mete, mete mais!

Marcos atendeu estocando mais lento do que eu desejava. Mas foi suficiente para me levar ao êxtase novamente. Caracas,que gozo insano. Pensei que ia desmaiar. Tive de me apoiar tanto na parede que até encostei a cabeça nela. Minha respiração estava a mil, buscando mais ar. Enquanto isso, o cacete dele, meio mole escorregava para fora de mim.

A cama foi usada para descansar. Acabei sabendo que a esposa dele é daquelas certinhas que não chupa e nem faz anal. Quando eu disse que na próxima ia dar meu cuzinho, seus olhos brilharam. Esse peixão está bem fisgado. Rsrs.

*****************

FOTOS - A divulgação envia fotos minhas para quem deixar e-mail nos comentários.

Feira de Santana, 10 de fevereiro de 2020.

Bahia, Brasil.


Este conto recebeu 126 estrelas.
Incentive Marcela-Ba. a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
18/02/2020 00:03:31
Eita que uma dessas é o que mais curto... Decidida e bem safadinha...
17/02/2020 16:54:04
Bom demais ... tenho 46 anos, ta bom pra você ? e-mail: cassador
16/02/2020 13:30:25
BOM PRA DANAR ESTE CONTO, MY LOCE. ESSE AMIGO DO TEU PAI É BEM MOCORONGO. UMA LINDURA COMO VC DANDO MOLE E ELE FAZENDO CU DOCE PRA COMER. SE FOSSE EU, NEM IRIA PENSAR PRA FURUNFAR GOSTOSO CONTIGO. NOTA MIL PRA VC, COM TODAS ESTRELAS. BEIJOS MOLHADOS.
16/02/2020 13:05:50
Parabéns. Na espera do seu enrabamento
16/02/2020 11:46:32
Que delícia de conto Marcela nota 100
16/02/2020 11:29:20
Não posso dar menos de dez. Uma jovem com tanto furor, com disposição de caçadora. Sabe exatamente o seu potencial e como deseja ser putinha e vadia. Fatores que adoro, por sinal. Um homem já maduro, prima pela qualidade que pela qntd. Logo, é muito estimulante ser desejado por uma ninfeta. Gostei. É agradeço pelo voto no meu recente postado. Parabéns, menina!
16/02/2020 09:58:18
Que gostosa essa história hein...adorei Obrigado por visitar meu contoNota 10
16/02/2020 03:21:47
otimo conto adorei e dei dez e tres estrelas
14/02/2020 23:49:05
14/02/2020 06:42:22
Querida, antes de tudo obrigada pela visita ao meu conto. Quanto a este teu, achei muito bom, uma aula exemplar de sedução e prazer. Narrativa erótica e tesudíssima, aliado a ótima redação. Sem dúvida dez com 3 estrelas. Bjs babados.
14/02/2020 03:06:13
Manda lá
14/02/2020 02:46:44
O melhor conto que leio até agora, gostaria muito de ver suas fotos.
13/02/2020 19:25:35
Marcela-Ba, ao enviar meu comentário, infelizmente não foi a complementação que segue agora: Pela sua descrição física acho que você seja uma garota lindíssima. Gostaria muito desta confirmação, recebendo suas fotos, Orácio.
13/02/2020 19:18:08
Dileta Marcela-Ba, seu conto é sensacional. Uma história linda narrada com a maestria duma escritora profissional. Você colocou muito bem as palavras eróticas, sem o uso excessivo das pornográficas, dando ao seu maravilhoso conto um sentido de nobreza. Parabéns por este belíssimo detalhe. Além do seu conto ser bastante erótico, é fascinante também por você ser ousada na medida certa, em determinados pontos você foi dominante nas investidas, demonstrando ao Marcos que você desejava mesmo ser possuída por ele. Querida Marcela-Ba, adorei seu belíssimo conto, sua narrativa e o assunto narrado. dou-lhe nota 10 com parabéns e louvor. Agradeço-lhe pela leitura, comentários e nota ao meu conto, se um dia puder leia os outros também
13/02/2020 14:38:48
Impossível não gozar gostoso. , manda as s fotos delícia
13/02/2020 07:32:56
Baita conto este, guria. Tu escreves maravilhosamente bem. Se gostas de machos maduros e casados, estou à disposição. Pena que estás tão ao norte e eu tão ao sul. Bjs calientes.
13/02/2020 00:11:33
Muito bom, manda as fotos
12/02/2020 23:37:28
Delícia Marcela!
12/02/2020 16:45:21
quero muito ver suas fotos
12/02/2020 11:16:25
Muito irado este conto, Marcela. Vc escreve bem pra cacete! Só acho que deveria experimentar um novinho igual o New aqui, pra ver que tem coisas gostosas por aí também. Rsrsrs. Valeu mesmo!

Online porn video at mobile phone


contos fui pra cama com mega dotado marido viu o estragoCleide a recatada contos eroticosvídeos virgens roçando a xota e esguichavam muiler da buseta ixada levamo varaPeguei minha irmã bêbada de baby doll e não aguenteira voce se masturbarfotos de casais tranzandoptres homens fudendo uma contos eroticos baixinha gostosa no motel ela grita muito e rebolava ao mesmo tempo nas nossas rolascazro goozando juntosfudeno com a esposa do do meo melhor amigo em pornobrasilerohttps://www.casadoscontos.com.br/perfil/185159Corno contocontos eróticos eu e meu sobrinhoxvideos.com novinho.comda.comroka gostosavídeo pornô substituta de a força no banho enquanto ela tá tomando banhovideo de gozano na cueca boxerzoofilia no Congotrintona rabuda experimentando anal com novinho pirocudo xnxxtia perucas carinha de anjo nua peladawww ponto come come fazendo sexo fazendo pornografia fazendo sexo vaginal sadia.com.br homem e homemXVídeos gay irmã não queria mas eu conquistei elaloironac xvideoginecologista dilatando o cuzinho dá mulher pra gozar dentroencanador conto gaycontos de seco com meu tio aiii gostoso metiiicomo fui inicianda no menage masculinovideo porno irmao tarado meteu na irma sem camisinha acabou ingravidando elabuceta efudelx novinho fundeno papai e mamaechupano pau groso na marraxvidio.compono-mae-filha-gostoza-fode-com-masagista-malcriadoSou mulher casada meu compadre me fodeuliberalina puta vídeo proibidovídeo pornô com palavrão tipo comer sua b***** f****** o c****** todinho te quero sabe dançar para mimvai nacasa do amigo e ve airma doamigo sex na salacontos eróticos so sai se euver estabundonaenfiou o nariz no cu da pưta com a buceta gozadachule da minha tiao qui faco pra demorar enjacularfudendo mulher so de calcibha pedido rola xvidiobotei gozei tirei gozei soquei gozeiqual bumbum mais bate qual bumbum mais pula qual bumbum mais bate qual bumbum mais pula a loira morena branquinha e as burracontos engravidei mamaequadrinhos eroticos cunhada sedentaXVídeos as mestiça de cabelo curtinho gostosa postiçaenfiou a sonda contos eróticoshistorias eroticas vi meu sobrinho bem dotado descabaçando o cu da minha mulherSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhatio trepa ma sobrimhacontoerotico namorada e mae putas do tio jorgeflagrei minha cunhada xoxotudaver filme pornô comendo a b***** da minha cunhada rosanes e gostosaconto erotico gay branco dominador gosta de maltratar viado pretoReta do Pedreiro Pelado Heteroputa tarada na pomba e o macho relinxa d tesaoFelipe e Guilherme- Amor em londresxvideo foda rija ate choraela tamava banho quando foi surpreendia pelo roludo que tirou sua virgindadeconto porno amor em londres guilherme e felipecomo amasiar um bum-bum super sexotesao acumulado pela tia soniacorno chama andarillo para comer sua muller pornoporque pau grande da mais prazer a mulhersexooralcuiabaler contos eroticos menagemulheres tocando sirica no trabalho e gosando com seu casulocoroâs xvideòs boquetes çasadascontos de machos roludos dominando cornos das esposasconto erótico com carreteiro magrınha nosexochupeteira do condominio contosmenina lavando roupa bem gostozinha pozisao gostozavideos de encesto frances madrasta e entiado durmindo juntos e ele fica de. pau duro a noite e escosta nela e ela nao recisticonto erotico mae e filho parte 5Ttai meu marida com nosso enqielino da rola gg vou contar como foiouvir contos eroticos narrados de gueis tranzando loucosengulo esperma e recomendo conto eróticoconto erotico dei para um estranho na casa de swing