A bunda da minha mãe me leva a loucura – Parte 2 (Eu ficando cada vez mais louco de tesão)

Este conto foi adicionado à sua lista de favoritos.

Um conto erótico de Filho carinhoso
Categoria: Heterossexual
Data: 13/01/2020 22:32:22
Nota 9.80

Quando acordei, na cama da minha mãe, percebi que ela estava no banho, na suíte do seu quarto. Eu apaguei depois de foder minha mãe durante a noite e gozar tanto, não percebi o momento em que ela se levantou. Estiquei o pescoço e notei que as garrafas e toda a bagunça do quarto já estavam arrumadas. Achei melhor permanecer deitado e fingir que estava dormindo até ela se retirar para a cozinha.

Assim que ela se dirigiu a cozinha, eu me levantei e fui tomar uma ducha no outro banheiro que fica no corredor.

Enquanto me banhava, me lembrava da noite deliciosa que tive e meu pau já se manifestava novamente, mas precisava pensar em como encarar minha mãe dali a pouco.

Coloquei uma camiseta branca justa e um calção bem leve, passei o perfume que minha mãe adora e fui confiante para a cozinha. Quando lá cheguei, minha mãe estava em pé de frente para a pia segurando uma xícara de chocolate quente com as duas mãos. Usava um shortinho preto justo que deixava sua bunda deliciosa e incrivelmente arredondada, uma camiseta amarela sem sutiã e pude ver seus mamilos roçando o algodão da camiseta.

Delirante como minha mãe estava gostosa, ou era eu que agora a olhava de outra maneira.

Cheguei por trás dela e a abracei carinhosamente dando-lhe um bom dia e beijando seu pescoço. Percebi que seus mamilos se ouriçaram com meu beijo. Eu me excitei no mesmo momento e agora meu pau já roçava sua bunda.

Ela apoiou a xícara na pia e se virou pra mim, envolveu seus braços em meu pescoço e me deu bom dia olhando fixamente pra mim. Reparei como a boca da minha mãe era gostosa e carnuda e seu olhar foi tão penetrante que parecia um convite para beijá-la, mas apenas a abracei mais envolventemente e meu pau latejava dentro do calção sentindo aquelas coxas quentes em meu corpo. Ela me afastou um pouco colocando as mãos em meu peito, mas fazendo um carinho de leve. E então resolveu falar:

“Filho, meu lindo, o que aconteceu ontem à noite que eu não me lembro de nada? Encontrei três garrafas de vinho no quarto e realmente não me recordo de ter bebido tanto, apesar de saber que exagerei no vinho?”

Eu passei a noite pensando em todas as respostas possíveis e então falei confiante:

“Dona Beatriz, até que a senhora não exagerou muito, bebeu apenas uma garrafa de vinho e logo dormiu, já eu, por minha vez, acabei exagerando demais e bebi mais duas garrafas assistindo filmes a noite toda, estou com dor de cabeça e precisando de um café forte”

Ela olhava docemente pra mim e nesse momento minhas mãos já estavam em sua bunda macia, ela as tirou de lá e as levou até sua cintura, e então continuou:

“Puxa filho, desculpe ter dormido tão rápido, queria ter feito companhia por mais tempo a você, apesar que o filme que escolheu estava uma chatice, e eu estava cansada”

Eu estava bem seguro nas minhas respostas e agora minhas mãos estavam por dentro da sua camiseta acariciando suas costas macias e continuei respondendo:

“Mãe, fique tranquila, eu sei que estava cansada, de todo modo, foi ótimo ter você ao meu lado mesmo dormindo”

Ela ainda me olhava fixamente e agora parecia me testar e perguntou:

“Mas eu acordei sem calcinha filho, e realmente não me lembro em que momento a tirei durante a noite. Que vergonha! Eu jamais faria isso em um estado normal”

Eu mantive a concentração, mas estava muito excitado e sei que ela percebia meu pau esfregando em sua buceta, então resolvi me afastar e pegar um café, caso contrário eu poderia colocar tudo a perder, e segurando minha xícara respondi com um tom de graça:

“Realmente mãe, até eu me assustei quando resolveu tirar a calcinha pra se deitar, você disse que ela estava te apertando, mas eu a cobri com o lençol rapidamente e em seguida já pegou no sono”

Ela colocou as mãos no rosto como se estivesse com vergonha e respondeu:

“Você é um fofo, obrigado por suportar uma mãe que nem consegue beber uma garrafa de vinho.” E olhou pra mim sorrindo, mas continuou perguntando:

“Filho, mas e aquelas manchas grudentas no lençol, o que foi aquilo meu bem? Estão pela cama toda?”

Eu já sabia que essa pergunta viria, e por sorte o esperma que despejei na sua bunda, coxas e boca, o corpo já havia absorvido e secado, senão, seria mais complicado explicar, e detalhei pra ela:

“Mãe, me perdoe, mas como fiquei acordado por muito tempo, depois do filme de terror que assisti, continuei vendo tv e procurei o canal de filmes pornôs. Mas só fiz isso porque vi que você estava dormindo. Acabei me excitando e pensando na noite de sexo que era pra eu ter tido com minha namorada e acabei ejaculando, mas eu estava tão loucão de vinho que nem percebi por onde se espalhou a porra toda. Me desculpe”

Ela me olhou franzindo o rosto e disse com asco:

“Credo filho, não tem vergonha de fazer isso ao lado da sua mãe?”

Eu respondi dando risada:

“Mãe, digamos que não estávamos em condições de analisar nada, e que estamos empatados, você por tirar a calcinha e eu por ejacular na cama toda ok, e não se fala mais nisso, pode deixar que já coloco o lençol na máquina pra lavar”

Finalmente ela riu e me abraçou pra terminar a conversa e disse:

“Certo filho, mas não vamos mais fazer essa loucura, não tem sentido nós dois enchermos a cara e ficar passando essa vergonha no dia seguinte. Pode deixar que eu já vou tirar o lençol e tenho outras coisas pra fazer hoje”

Assim terminou nossa conversa e fiquei bem satisfeito com o resultado, tudo saiu como eu imaginava e o meu relacionamento com minha mãe continuaria deliciosamente agradável, eu só não contava com um detalhe importante que agora passo a relatar a vocês.

O fato é que aquela noite de prazer, havia ocasionado uma mudança em mim. Eu agora via minha mãe com outros olhos, e passados três meses desde o acontecido, eu estava completamente arrebatado de prazer por ela.

Nestes três meses, eu vivi com tesão intenso em minha casa, e minha mãe, como qualquer outra mulher, percebeu essa minha admiração por ela e instintivamente parecia me provocar.

Acho que meu comportamento de chamego e entrega, acariciou seu ego. Minha mãe estava carente, havia se separado de meu pai havia quase quatro anos e agora ela se sentia novamente admirada, só que como toda mulher bonita e gostosa, ela resolveu me tratar com a arma mais cruel que uma mulher tem que é a mistura de sedução e tortura, ou seja, ela me provocava até o limite máximo da minha loucura e depois simplesmente me desprezava. Aquilo foi me deixando maluco.

Nesses meses, meu namoro desandou consideravelmente. Minha namorada é uma japonesa deliciosa de vinte anos, Nayumi, mas nas únicas duas vezes que saímos pra transar nestes últimos três meses, eu simplesmente brochei, e o motivo é que não conseguia tirar minha mãe da cabeça e aquela bunda esplendorosa. O pior, a Nayumi já dava sinais de descontentamento e dizia que eu estava estranho e que devia ter outra mulher nessa história.

Esses meses em casa foram enlouquecedores pra mim, conviver com minha mãe gostosa se tornou um desafio, eu vivo de pau duro o dia inteiro quando estou em casa, não posso sentir o perfume dela que já fico maluco. Não me concentro mais na faculdade. Tenho um trabalho que me permite sustentar a casa tranquilamente e não pensei duas vezes pra enchê-la de presentes nestes tempos. Comprei roupas de todos os tipos, vestidos de alcinhas maravilhosos e calças justas, blusinhas decotadas e pijaminhas atrevidos, paguei sessão de beleza completa pra ela com tratamento de depilação e estética facial. Ela ficou mais maravilhosa ainda e com uma felicidade que não cabia em si.

Eu não pensava em mais nada e disse a ela que lhe daria toda a atenção necessária. Ela dizia que eu era um filho maravilhoso, mas o fato é que eu precisava fodê-la novamente, ou explodiria de tesão.

Quando digo que ela me torturava era porque eu sentia que ela fazia isso de caso pensado. Por exemplo, toda vez que eu dizia que ia sair com a Nayumi, eu tinha a impressão de que ela fazia carinha de manhosa. Eu sei que mães tem ciúmes das namoradas de seus filhos, mas a dona Beatriz dava um jeito de me deixar desconcertado sempre antes de eu sair de casa. Certa vez, eu estava todo arrumado pra sair e ela estava no banho, eu gritei do corredor dizendo que estava indo e ela me pediu de levar a toalha para o banheiro porque ela havia esquecido, ou seja, entrei no banheiro e como o nosso box é de vidro eu pude ver minha mãe de costas com aquela bunda magnífica e o sabão escorrendo por seu corpo, ela não se fez de rogada e nem protegeu nenhuma parte do seu corpo, abriu a porta do box e eu pude vê-la completamente nua, seus peitos fartos com os mamilos duros e molhados e sua buceta depilada me tirando a fala. Ela pegou a toalha de minhas mãos olhando fixamente pra minha cara de tarado e disse:

“Obrigado filho, pode ir agora”

Eu confesso que não pensei em mais nada naquela tarde e noite. Nem me lembro do filme que fui assistir com a Nayumi e não via a hora de voltar pra casa.

Minha vida vinha sendo assim, uma mãe gostosa e carinhosa que me provocava e me deixava imaginar tantas situações, mas que na verdade não se concretizavam.

Ela se encostava em mim no elevador sempre que o pegávamos lotado para descer ou subir para o nosso andar, eu simplesmente a encoxava pelo trajeto todo e ela pressionava meu cacete contra sua bunda deliciosa. As vezes pedia pra que eu passasse creme hidratante nas suas pernas e isso me deixava tão excitado que eu tinha a impressão de que ela se divertia por dentro, minhas mãos tremulas percorrendo suas coxas grossas e macias e ela percebendo todo o meu desespero com aquilo até ela dizer:

“Pode passar até na virilha filho”

E eu completamente desnorteado com meu cacete explodindo, passava as mãos pela virilha e sentia o calor do seu corpo e a proximidade com aquela buceta deliciosa.

Então ela se virava de bruços e dizia:

“Agora passa um pouquinho nas minhas costas e na parte de trás das minhas pernas filho”

Ela se virava e aquela perfeição de bunda estava ali na minha frente mas eu simplesmente delirava com aquilo, e não conseguia assumir o controle da situação, eu fazia tudo calado, o tesão era tanto, que eu parecia um serviçal atendendo os pedidos da minha mãe, e ela com certeza se deliciava com isso tudo.

Eu tinha de mudar essa situação, estava me acabando nas punhetas pela minha mãe, as vezes me masturbava duas vezes no dia e meu sono já estava totalmente descontrolado. Eu precisava foder novamente ou ficaria maluco.

Mas o ápice aconteceu em uma noite quando tomei meu banho e fui me despedir da minha mãe que estava já em sua cama sentada encostada na cabeceira da cama e jogando no celular.

Eram onze da noite de um domingo e eu acordaria cedo pra trabalhar na manhã seguinte, cheguei no quarto só de toalha, e fui até minha mãe para dar-lhe um beijo de boa noite

Dei-lhe um beijo no rosto e nos despedimos, mas quando eu voltava para a porta, começamos a ouvir uma discussão no apartamento vizinho.

Ficamos parados por um instante tentando ouvir o que os vizinhos falavam. A mulher ao lado parecia estar histérica gritando com seu marido e os berros iam aumentando, mas não conseguíamos entender exatamente o que eles diziam. De repente ouvimos o barulho de alguma coisa que parecia ser vidro se quebrando. Minha mãe arregalou os olhos, me fez um sinal com as mãos pedindo que eu me aproximasse e se ajoelhou na cama virando-se de frente para a parede que ficava na cabeceira da cama e fazia divisa com o vizinho.

Eu fiquei atônito com a cena na minha frente. Minha mãe ajoelhada encostada na cabeceira da cama, vestindo um shortinho rosinha minúsculo sem calcinha e uma blusinha de alcinha também rosinha totalmente transparente. Ela encostou o ouvido na parede para ouvir a discussão e sua bunda se empinou um pouco mais, eu tive uma ereção instantânea e meu pau latejava debaixo da toalha. Eu fui me aproximando devagar da cama e em um primeiro momento fiquei em pé ao lado da cama admirando aquela bunda perfeita e aquelas coxas macias. Agora os vizinhos discutiam um pouco mais baixo, mas ainda com veemência, eu coloquei meu joelho na cama e fui me aproximando da minha mãe por trás, ela fez um movimento com a mão pra eu não fazer barulho. Eu estava tão excitado que não conseguia tirar meus olhos daquele corpo delicioso. O quarto estava apenas com a luz azul da sanca acesa e deixava um clima delicioso. Eu ajeitei meu cacete em pé por dentro da toalha e me aproximei delicadamente por trás da minha mãe, segurei com as duas mãos em sua cintura e me encaixei perfeitamente atrás dela de modo que meu cacete ficou no meio da sua bunda. Ela sentiu o volume e se afastou pra frente disfarçando e se encostando mais na cabeceira da cama pedindo pra eu fazer silêncio.

O pau quebrava no vizinho, mas eu nem prestava atenção, me encostei novamente atrás daquela delícia e agora ela não tinha mais pra onde fugir. Vi que minha mãe ficou desconcertada, mas disfarçou bem fingindo querer ouvir a discussão. Pediu mais uma vez pra eu fazer silêncio. Eu segurava em sua cintura e a puxava em direção ao meu cacete, coloquei uma coxa inteira no meio das suas coxas e forçava carinhosamente pra ela abrir um pouco mais as pernas. Ela cedeu e abriu delicadamente as pernas sempre fingindo ouvir o que acontecia no vizinho.

Eu recuei um pouquinho meu corpo e resolvi ousar mais, eu estava sem medo e totalmente tomado de tesão, soltei o nó da toalha e a deixei cair sobre as pernas da minha mãe. Agora meu pau estava totalmente livre e eu o direcionei no meio das suas coxas e fui forçando sua entrada no meio daquelas pernas macias. Eu explodia de tesão. Minha outra mão subia por dentro da sua blusinha e alcançava um dos seus seios, pude sentir o mamilo protuberante entre meus dedos. Minha mãe estava sem reação e sentiu meu pau atravessar no meio das suas coxas. A mão que estava segurando sua cintura, desceu pela coxa até chegar na sua buceta por cima do shortinho. Alisei sua buceta delicadamente e pude perceber minha mãe se estremecer toda. Ela colocou sua mão sobre a minha impedindo que eu continuasse e tentou dizer com palavras desconexas:

“Para filho! Eu não estou conseguindo ouvir nada, desse jeito”

Eu não consegui responder nada e minha mão agora já puxava seu shortinho pro lado e sua buceta quente ficou desprotegida, eu direcionei meu cacete e consegui sentir ele roçando os lábios vaginais úmidos que o envolviam num movimento de vai e vem bem gostoso. A respiração dela ficou acelerada e um dos seus peitos já estava pra fora da blusinha, o mamilo firme me deixou mais excitado. Na posição que eu estava, eu a puxei pela sua cintura e sua bunda se empinou de maneira que agora a penetração poderia acontecer mais facilmente. A cabeça do meu pau se posicionou pra invadir aquela delícia, mas quando minha mãe sentiu que seria inevitável a penetração ela rapidamente se desvencilhou e me empurrando pra trás saiu para o lado e disse aflita:

“Vamos dormir filho, já é tarde e não temos mais nada pra ouvir aqui, amanhã você tem de acordar cedo”

Ela se deitou e logo se cobriu com o lençol me desejando boa noite e pedindo pra eu apagar a luz quando eu saísse.

Eu fiquei sem reação e de pau duro, fiquei a observando por um instante deitada ali, mas sabia que não adiantaria eu insistir em alguma investida. Sai do quarto e fui me deitar. Evidentemente não consegui dormir antes de tocar mais uma punheta, mas decidi, que a partir de agora eu iria inverter essa situação. Pensei a noite toda em um plano pra conseguir convencer minha mãe a foder comigo. Ela visivelmente estava me torturando. Decidi que tinha de ser sábio e viril ao mesmo tempo, ela estava carente e cedendo e eu estava com um tesão de louco. Coloquei como objetivo que em um mês eu estaria fodendo com a minha mãe com o consentimento dela.

É só esperar pra ver. (Continua)


Este conto recebeu 72 estrelas.
Incentive Tubarão a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
22/01/2020 14:15:11
Nota 10
20/01/2020 20:01:46
Obrigado galera pelo incentivo e pelas boas avaliações que fizeram. A parte 3 já foi publicada e até o fim de semana publicarei a última parte desse conto. Se deliciem
18/01/2020 10:42:27
Tesão intenso
18/01/2020 09:47:13
Querido, tesudíssimo! Esse jogo de gato e rato com a mamãe está excitante demais. Isso vai acontecer de forma consentida, é só questão de tempo. Rsrs. Fica aqui meu comentário e nota. Sem dúvida dez com 3 estrelas. Se quiser, venha ler como fora meu marido, outro gozou dentro de mim. Bjs babados.
17/01/2020 20:33:14
Bom conto. Mostra o que um homem é capaz de fazer para conseguir seus intentos. Mas valeu o esforço e também acredito que conseguirá atingir esses intentos num próximo relato que se aguarda com ansiedade. Parabéns.
15/01/2020 20:07:05
Esplêndido esse conto! Merece 5 estrelas
15/01/2020 16:22:57
15/01/2020 12:42:45
Tezao puro.Demais.Vlw
15/01/2020 01:37:05
Top! Aguardando o próximo!
14/01/2020 18:26:03
Obrigado galera, já estou preparando a sequencia
14/01/2020 14:56:13
Não teria coragem de fazer incesto, mas lendo os contos de outros, enlouqueço.
14/01/2020 13:28:14
Ansioso pela sequência....
14/01/2020 13:12:56
caracas Tubarão...ate eu fiquei meladinha...parabéns..arrebentou!!!!
14/01/2020 12:48:15
Muito bom, continue!
14/01/2020 10:36:22
Ótimo conto continue escrevendo
14/01/2020 06:54:31
Continua
14/01/2020 02:22:07
Adorei continua assim obrigado
14/01/2020 02:21:31
Adorei continua assim obrigado
14/01/2020 00:36:59
Nossaa fiquei excitadinhaaa... Quer saber como Aumentar o tamanho da sua rola e ter ereções mais fortes? Acesse o site e veja http://bit.ly/MaiorPotenteGrosso
14/01/2020 00:06:01
Bom

Listas em que este conto está presente


Online porn video at mobile phone


contos eroticos vania minha meia irma 2morena jambo fio dental de brucos na cqmacomendo irma de saiaxvidiosgay chupando no rancho de pescariapornodoidomulher trainixvideo pausado é rabada gozando é chorandocontos eroticos com maconheirogostosa gordinhas tirando cabeçaBuçetamorenaporno cazeiro cunhada nao aguentou cu cunhado paugrande de São Paulo xvideo. comconto erotico estuprado por cao diabaoconsertando o chuveiro da minha vizinha contosbelo sexo dormindo de conchinha com a titiacontos erotico carona menininha pequenininhacotoerotico meu filho enchei minha buceta de poraporno novinha foi cariciada na escola contosContosmulherbebadavideos de bucetas intaladas na rola grossacontos eroticos eu e meu amigo no internatofesta buctao loucurascomendi a byceta de labios grandes xvidiisconto ertico mej marido e bi adora dar o cu emquanto come bucetabucetao de sotinho q capui de fucamulher transando com picasdeborrachacontos corno binegona carvao trepando pornodoidoxsvídeos cursinho piscando gosavídeo de sexo pornô garganta hipertrofiada engolindo monstro hiper dotadosubrinha olhando seu tiu nufiz uma foda bisexual com meu filho minha filha minha esposa meu caseiro sua esposa e sua filha contosconto erotico gay negao dominador gosta de maltratar viado brancoSi.33/novinha só gosta de cassetao xvideos com . sexy porno ju safada adora provoncar mulher safadameu corno troxe um negão para me foder e tirou fotosassister buzentas xxx vidios brasileiras gostozas a si mastrubar pra gozarcontos eroticos coroa casada bancaria viajo a trabalho e traiu pela primeira vezxnxx tabareuxvideo gay andarinhos pastougozadas no xvideo de mulheres que dar tremetreme naspernascontos eroticos fudendo com a síndica do prédioele deu o c* do amigo ele gozou dentro com a rôla duraxvidiogostosa chifrando corno com seguranças na festa contos eroticoseu qeuro vidio di sexoMeninos batendo bogueti cunhadinha dando de shortinho bem curtinho São Paulo com a cunhada Patrícia de mim gostosinhocasada aguentando 24cm de rola do amante que nao aguenta e goza rapidoolha o tamanho pacote de buceta xmasterbelo sexo sobrinho dormiu na casa da tia de conchinha com ela na mesma camairmsa emcoxada no banheiro pelo irmaoAS CARIOCAS PORNO VIOLENTO 2009xnxx porno gey contos eroticos novinho pegando priminho no riachoconto de arrombaram o meu cu me dando dinheirosexo com minha esposa e mais outro homem quais as dicas para convencê-la?debbrasil pornocache:http://zdorovsreda.ru/porno o pai da quer reaizar o sonho de fpde foder a filha mas ele deu varias tentativa para consiguergay chupando no rancho de pescariaantunesfagner entre homensbaixar vídeo pornô mulher fazendo sinal com a mão presa na pia para o homem comer elaGosando .na boca d nlvinhascontos eroticos casada aguenta 27cm do cacete do vizinho novinhoas gordinha r***** dando o vaqueiro na Fazendacontos eroticos nl cinema hxh passando a mao na picachule da minha tiamulheres que procura hamem pratrepa em pernambucoXVídeos padrasto força menina chupa lhe ofendidovó que confessa que adora chupar o pau do seu netoquero ver foto de caminhoneiro do pau grande e grosso e ele peludão grandãofilhinha da mamadeira contos eroticosContos eroticos menino de onze anos pauzudao com mulher padre x bispo velhos punhetandoxvideo voces que achar que sua mulher e santinhatia e sua sobrinha fica sozinha em casa e a sobrinha passou a mae na buceta da tia e a tia deixar emfiar a mao detro do stor