MEU FILHO ME COMEU GOSTOSO

Um conto erótico de G7P
Categoria: Grupal
Data: 03/11/2019 06:59:34
Última revisão: 21/11/2019 07:16:15
Nota 10.00

Meu nome é Raquel e decidi dividir com os leitores e as leitoras como aconteceu meu incesto com meu lindo e maravilhoso filho.

Desde que descobri que aquela rachinha que tinha no meio das minhas pernas não era apenas para fazer xixi meu mundo mudou por completo.

Todas as noites antes de dormir eu siricava meu grelinho tesudo até gozar deliciosamente, minha bucetinha virgem vivia sempre molhadinha.

Eu vivia com minha mãe que trabalhava como faxineira, muitas vezes eu ia junto para ajuda-la na limpeza, morávamos em um barraco no final de uma viela, eramos extremamente pobres de dinheiro, a grande maioria das roupas que eu usava eram dadas pelas patroas de minha mãe, apertava daqui, encurtava dali e fazia com que ficassem do tamanho perfeito para o meu corpo.

Se faltava grana a genética tinha sido extremamente generosa comigo, eu era aquela adolescente gostosa que os rapazes queriam pegar a todo custo e os homens mais velhos viviam babando pela ninfetinha toda sexy.

Eu tinha o que toda mulher vaidosa adora, bunda grande empinada, coxas grossas torneadas, cabelos castanhos claros cacheados até no meio das costas, seios médios com bicos rosados grandes que pareciam querer furar as camisetas e tinha outra coisa que eu adorava em meu corpo e que ainda não havia sido mostrado para nenhum macho era minha buceta bem grande tipo capô de fusca, minhas amigas que me viam pelada diziam que achavam ela linda e comentavam que gostariam que as delas fossem iguais a minha.

Meu primeiro beijo foi roubado por um rapaz em uma festa junina e depois que senti uma língua se enroscando na minha quis repetir isso muitas e muitas vezes, virei a beijoqueira do bairro, adorava beijo molhado e minha bucetinha ficava ensopada no ato e não demorou pra um garoto tirar o pau pra fora da calça e pedir para pegar nele, quando senti em meus dedos aquela cabecinha toda babada e um calor incrível que emanava daquela maravilha pensei que ia ter um treco, que delicia pegar na rola de um macho, eu era inexperiente sexualmente mas tinha uma vontade louca de aprender e quando senti a porra de uma rola gozando em minhas mãos pensei que ia desmaiar de tanto tesão que senti e como sempre tem um rapaz mais safadinho que o outro logo os taradinhos passaram a dedilhar meu grelinho teso e era bem melhor a mão deles que a minha e passei a gozar gostoso demais nos dedos dos rapazes, eu fazia o mesmo batendo punheta pra eles, virei a putinha virgem do bairro.

Depois de apenas 3 meses do meu primeiro beijo na boca eu estava na fila da padaria de manhã pra comprar pão quente quando atrás de mim tinha um homem grandão que não tirava os olhos do meu corpo, principalmente do meu bumbum empinado socado em um shortinho bem curtinho e ele puxou conversa comigo se mostrando bastante simpático e quando chegou a minha vez peguei 4 pães e ele também pegou pães e quando fui pagar ele disse que era pra deixar que pagaria junto com o dele e claro que não recusei e saímos juntos da padaria, ele se chamava Mario, tinha 32 anos, eu disse meu nome e também onde morava e ele me passou seu telefone dizendo que se quisesse dar um passeio pela cidade era só ligar que ele me levaria de carro e entrou no seu veiculo e foi embora se despedindo com três beijinhos no rosto.

Dois dias depois resolvi ligar para o Mario e ele me levou no shopping para passear e comer lanche e na volta ele parou em uma rua bem escura e já foi me agarrando e beijando com vontade, minha bucetinha era uma safadinha tesuda e ficou molhadinha e logo ele estava bolinando meu grelo com seus dedos espertos, ele puxou minha mão me fazendo pegar na sua rola dura e quando me dei conta ele já forçava minha cabeça entre suas pernas e sua rola toda babada penetrava minha garganta, o cheiro e o gosto de macho na minha boca me fez perder qualquer resquício de medo no que iria acontecer e mamei como um bebê esfomeado, sem deixar eu tirar minha boca de sua rola ele saiu rodando com o carro e quando ele desligou o carro estávamos na garagem de um motel, entramos e o taradão já foi me jogando na cama e sem tirar minha calcinha, só puxou-a de lado enfiou sua cara entre minhas coxas e sua boca quente passou a me lamber com maestria, em segundos eu arreganhava minhas pernas e ele se deliciou com minha bucetinha virgem, ele sabia com chupar uma bucetinha tesuda e gozei gostoso demais na língua daquele tarado, ele já estava nu e então me deixou peladinha e em segundos a cabeça babada da sua rola dura como rocha estava entre os lábios da minha rachinha virgem e todo macho fincou com força e meu cabaço foi pro saco, gritei mais de medo do que de dor, mas ele nem se importou e passou a me foder forte, o tesão chegou intenso e logo eu rebolava que nem uma louca no pau do tarado gozando varias vezes.

O pau dele não era grande, praticamente do mesmo tamanho dos rapazes que eu já tinha batido punheta, mas ele gozava que nem um cavalo e inundou minha bucetinha arrombada de porra fervente, que delicia sentir o leitinho de macho dentro de mim.

Quando ele tirou seu pau de dentro de mim é que percebeu que tinha tirado a minha virgindade, saiu bastante sangue e deu para notar que o tarado ficou bem preocupado, mas depois de um belo e refrescante banho voltamos a nos beijar e trocar carinhos e quando ele me levou de volta para casa durante o trajeto voltei a mamar na rola dele até chegar na rua onde morava.

Definitivamente percebi que tinha nascido para ser puta, porque antes de dormir naquela noite apesar de sentir um pequeno desconforto por ter perdido o cabaço o tesão se manifestava intensamente e tive que siriricar meu grelinho para gozar gostoso e me acalmar.

No dia seguinte na parte da tarde liguei para o meu macho e fomos novamente para o motel e o cabaço do meu cuzinho também foi pro espaço, gozei que nem uma cadela no cio tanto pelo cu quanto pela buceta e pedi pra que ele gozasse na minha boca.

Trepar todo dia virou um vicio incontrolável só que o tesão não me deixou ver o obvio que poderia acontecer e aconteceu, rapidinho peguei barriga e então bateu o desespero e tive que contar para minha mãe e ela foi atrás do meu macho dizendo para ele assumir suas responsabilidades senão o bicho ia pegar e Mario então propôs me levar para morar com ele dizendo que estava se divorciando da ex-esposa e depois disso se casaria comigo e acabei aceitando a proposta.

A gravidez não fez com que eu perdesse um pingo de tesão, até aumentou e meu marido até que tentava dar conta do recado, mas quando fiquei com a barriga bem grande perto do neném nascer ele passou a não me dar atenção devida, mas achei que assim que meu filho nascesse tudo voltaria ao normal, mas isso não aconteceu.

Acabei ficando sozinha porque minha mãe depois que me casei achou por bem ir morar com seu irmão mais velho em uma fazenda em Goias.

Após o periodo de resguardo senti que meu casamento tava indo pro saco, Mario que já tinha mania de beber depois que saia do serviço passou a ficar no bares até tarde chegando bêbado em casa e começou a ter crises de ciúmes e eu toda bocuda dizia que se ele continuasse me ignorando e me tratando mal eu iria acabar dando pra outro mesmo e várias vezes acabei levando uns tapas por responder pra ele, Mario era aquele cara metido a machão que gostava de espancar mulher e não demorou muito pra que eu arrumasse outro macho pra me foder gostoso, meu tesão era cada vez mais intenso, como passei a tomar anticoncepcional podia dar a buceta e o rabo a hora que eu quisesse e em poucos meses enchi a cabeça de chifres do meu marido cachaceiro.

Se eu já era toda gostosa antes de ter meu filho, novamente a genética novamente havia sido extremamente generosa com meu corpo, tive parto normal, não ganhei estrias na barriga e meus seios que eram de tamanho médio ficaram enormes e voluptuosos, dava para sentir os olhares famintos dos machos quando olhavam para mim e se deparavam com meus decotes enormes.

Me transformei numa putinha casada sem um pingo de juízo, dava gostoso para todo macho que me cantava, só que então aconteceu algo de muito serio que iria fazer minha vida mudar da agua pro vinho.

Meu marido estava cada dia mais violento por causa da bebida, ele me dava uns tapas, mas eu era esperta e sempre dava um jeito de correr e só voltava para casa quando ele já estava dormindo jogado no sofá.

Só que uma noite o corno entrou gritando em casa me chamando de vagabunda, puta e que iria me matar porque ficou sabendo que eu o traia, eu estava no quarto e rapidinho passei a chave na porta e foi então que escutei um tiro e percebi que o bicho ia pegar de verdade e então pulei a janela do quarto e sai correndo pelo corredor lateral e rapidinho atravessei a rua e logo escutei mais tiros e por pouco um deles não me acertou e fui buscar abrigo na casa de uma amiga.

A policia foi chamada e levaram meu “marido corno” para a delegacia, mas com certeza logo o soltariam e decidi que não tinha como continuar naquela vida, eu iria acabar sendo morta pelo corno FDP e resolvi que iria embora daquela cidade e após pegar algumas roupas em uma mochila deixei meu filho João Pedro com minha sogra que certamente teria condições de cuidar bem dele e me dirigi a um posto de gasolina na beira da estrada e peguei carona com um caminhoneiro que passava pelo local e fui embora sem olhar pra tras.

Foi através desse caminhoneiro que me deu carona é que minha vida começou a mudar, quando ele parou para descansar em um posto o safado socou a rola em todos meus buraquinhos me fazendo gozar gostoso e após aquela trepada deliciosa durante nossa conversa acabei contando que estava fugindo de um marido violento e que precisaria arrumar alguma coisa pra fazer porque o dinheiro que eu possuía era bem pouco e Jair, esse era o nome do caminhoneiro, todo safado disse que do jeito que eu era bonita, gostosa e sabia como dar prazer a um macho iria ganhar um bom dinheiro sendo garota de programa e comentou que na cidade onde morava ele era bastante amigo de uma cafetina que poderia me ajudar a se dar bem no negocio e no ato resolvi aceitar a sugestão daquele homem.

Realmente tudo melhorou rapidamente e em menos de 6 meses já tinha montado um apartamento e o mais louco de tudo isso que adorei ser garota de programa, além de ganhar dinheiro de vez em quando pegava uns machos que valiam a pena e que me faziam gozar gostoso demais.

Foi então que conheci Vera uma garota de 24 anos e passamos a dividir as despesas do apartamento e ela então me propôs trabalharmos como acompanhantes anunciando nos jornais da cidade e argumentou que fazendo programa em dupla teríamos bem mais clientes porque a maioria dos homens tinham a fantasia de comer duas mulheres juntas e o bom é que o cachê do programa era mais bem remunerado.

Rapidinho descobri que Vera gostava de transar com mulheres e a safada soube como dar um trato legal na minha buceta tesuda me fazendo gozar que nem uma louca na língua daquela puta e não demorou para que eu aprendesse a fazer o mesmo com ela e nossos programas a três eram muito deliciosos e o mais importante é que realmente eram extremamente lucrativos.

Durante aquele tempo trabalhando como garota de programa, peguei vários clientes bem-dotados, mas nenhum tão grande que merecesse comentários, na verdade a grande maioria mesmo era de pau normal entre 12 e 15 cm e os homens sempre elogiavam dizendo que minha buceta e meu cuzinho era bem apertadinhos.

Eu e minha amiga Vera não tínhamos vícios e durante nossa parceria ganhamos uma boa grana e grande parte dela coloquei em uma conta-poupança, Vera como tinha irmãs e a mãe com muitos problemas de saúde sempre precisava mandar dinheiro para eles.

Quando completei 22 anos conheci Katia uma puta loira de 26 anos muito bonita que me chamou para irmos fazermos programas nas praias do norte fluminense dizendo que naquelas praias vinham muito turistas europeus que pagavam muito bem pelos “serviços prestados” e resolvi aceitar aquele convite e realmente havia tomado a decisão certa porque após 15 dias trabalhando por lá ganhando bastante grana conheci Paolo, um industrial italiano bonitão de 42 anos que ao me ver de biquíni na praia tomando sol veio bater papo comigo, ele falava português bem e todo empolgado me encheu de elogios e também fiz o mesmo e ele me convidou para dar um “passeio” naquela noite e topei no ato.

Após um breve passeio pela avenida da praia Paolo me levou para o motel e tinha uma bela rola cabeçuda e mostrou que era um macho gostosão que sabia foder uma puta, gozei um monte de vezes com ele e só depois de me deixar satisfeita ele gozou e o safado quis gozar na minha boca e adorei o gosto do “leite” italiano.

Quando ele foi me deixar no pequeno hotel onde eu e minha amiga Katia estávamos hospedadas ele perguntou quanto teria que me pagar pela companhia e bem safada disse que poderia me dar o valor que achasse que eu valia e aproveitei para elogiá-lo dizendo que tinha gozado muito gostoso com ele e se ele quisesse sair comigo novamente eu iria adorar. Paolo tirou umas notas da carteira e enfiou em minha bolsa dizendo que eu era uma “puttana” que valia muito mais do que ele tinha me dado e disse que com certeza iria querer sair novamente comigo, mas teria que ser dois dias depois porque no dia seguinte ele tinha uma reunião de negócios agendada com seus sócios e talvez não desse tempo para gente se encontrar e ficou acertado para dois dias depois.

Quando ele foi embora com seu carrão importado achei que ele não viria mais me procurar, homens sempre querem putas diferentes, mas Paolo não falhou e como combinado ele me procurou no hotel e me levou para um barzinho com musica dizendo que queria dançar e ficamos lá durante um bom tempo, o safado além de gostosão sabia dançar muito bem e logo senti que o taradão estava com a rola cabeçuda bem dura e certamente não usava cueca. Eu tinha colocado um vestidinho de malha daqueles bem curtinhos colado ao corpo com uma calcinha socada no rego, quando fui ao banheiro fazer xixi também tirei a calcinha e toda safada quando me sentei na mesa com o italiano logo levei a mão dele entre minhas pernas pra que sentisse que eu também estava sem nada por baixo do vestidinho e o taradão adorou e depois de dançarmos mais algumas musicas fomos para o motel e assim que entramos ele se deitou na cama peladão e mandou que sentasse na cara dele e fiz o que ele mandou, minha bucetona quase o deixava asfixiado e o safado adorava sentir eu gozando. Quando ele enfiou sua rola na minha boquinha gulosa ele fez o mesmo socando bem fundo da minha garganta segurando firme minha nuca não me deixando respirar, quando ele começou a gozar tirou da minha garganta e ejaculou um monte de porra na minha cara e todo taradão beijou minha boca com sua porra escorrendo pelos cantos dos lábios. Não houve penetração, só chupadas e gozadas incrivelmente deliciosas.

Definitavamente aquele italiano gostava de umas loucuras diferentes e quando saímos do motel para ele me levar de volta ao meu hotel perguntei se tinha alguma sacanagem que ele gostava de fazer toda safada comentei que também adorava fazer loucuras e frisei que gostava muito de ménages a trois com mulheres e ele então deu um sorriso sacana e depois de algumas quadras passou por uma rua e já notei que ali tinha vários travestis e Paolo todo safado disse que achava fascinante aqueles corpos quase perfeitos de mulheres com uma rola enorme no meio das pernas e na hora falei que se ele quisesse pegar um para “brincar” com a gente eu topava sem frescuras. Notei que Paolo ficou todo entusiasmado e perguntou se um já tinha feito isso alguma vez e falei que não, mas que não tinha nenhum preconceito e adoraria experimentar.

O italiano taradão sorrindo safado disse que gostaria muito de levar um travesti para fazer sexo com a gente no motel e toda putinha perguntei se queria fazer isso naquela noite e ele disse que não, queria que fosse na noite seguinte porque já tinha gozado gostoso naquela noite e então bem safada dei a ideia de darmos uma volta na avenida pra olhar as travestis e bater um papo com algumas que despertasse o interesse dele e quem sabe deixar acertado para a noite seguinte e o safado topou no ato e foi então que quase no fim da rua vi uma travesti loira bem alta com um vestidinho curtinho com sua bunda enorme quase toda de fora e Paolo disse que parecia ser muito sexy e paramos o carro no meio fio e ela veio até a minha porta e resolvi abrir o jogo com dizendo que era garota de programa e o meu cliente comentou que queria fazer sexo com um travesti junto comigo e parei ali pra perguntar se ela topava esse tipo de programa e ela toda safada disse que sim, mas fez questão de dizer que não curtia muito foder buceta de puta, só o cuzinho e falei pra safada que eu topava tudo sem frescura, Paolo do meu lado demostrava estar todo interessado na travesi loira que dizia se chamar Sarita, 27 anos e quando comentei com ela que o programa seria para a noite seguinte porque estávamos voltando do motel ela toda safada disse:

-Porque deixar pra amanhã o que podemos fazer hoje, prometo que faço o casal gozar muito gostoso na minha rola de 22cm, eu to taradona, não fiz nenhum programa ainda hoje, minha rola fica dura rapidinho, vou mostrar pra vocês.

Sarita chegou bem pertinho da janela do carro e toda safada tirou o pau pelo lado da calcinha quase encostando na minha cara e levei um susto quando vi o tamanho da rola da travesti, era enorme e bem grossona e a safada deu umas pegadas nela ficando dura rapidinho e logo peguei nela, pesada e quente e o italiano taradão logo fez o mesmo pegando na rola dela e quando perguntei se ele queria deixar para “brincar” no dia seguinte ele deu um sorriso sacana e disse:

-Acho que não vamos esperar até amanhã, vamos aproveitar a empolgação da travesti e também a nossa vontade, manda ela entrar no carro!

Voltamos ao mesmo motel e assim que entramos achei que devia deixar o travesti se entender com o italianão tarado e disse que ia fazer xixi e logo estaria de volta e assim que voltei já vi o travesti ajoelhado na cama e o italiano de bruços entre as pernas do travesti mamando como um bezerro naquele pauzão enorme, fiz o mesmo e logo dividíamos aquela pica grossa dura como uma rocha, Sarita toda safada aproveitada e dava uns tapas na minha bunda e no italiano pra atiçar o tesão dele ainda mais e o safadão demonstrava que adorava levar uns tapas na bunda.

Sarita tirou o pauzão das nossas bocas e Paolo já me colocou de 4 dizendo que queria comer meu cuzinho e sendo comido pelo travesti e fiz o que ele queria e ele logo socava forte no meu rabo e em segundos Paolo deu um gemido alto de dor misturado com prazer quando aquele pauzão grosso penetrou no seu cuzinho e a travesti sabia como tratar machos que gostavam de levar rola grossa no cu dizendo:

-Hummm... gosta de rola grossa né safado... cuzinho apertado... vou te foder gostoso... vai gozar gostoso na minha rola seu viado safado!

Não demorou pra Paolo dar um grito de prazer e gozar no meu cuzinho sendo enrabado com força pela Sarita que enchia a bunda dele de tapas.

Depois de enrabar Paolo de 4 Sarita colocou-o deitado de costas na cama e levantando suas pernas pelos tornozelos passou a fodê-lo na posição de frango assado e aproveitei pra sentar na cara do italiano e fazer ele me chupar enquanto levava pauzão no cu.

Sarita comeu o cu do italiano até deixa-lo todo suado e cansado, a safada se controlava pra não gozar e após uma surra de rola grossa o italiano se levantou da cama e disse que ia passar uma agua no corpo e logo em seguida a travesti tirou a camisinha que estava usando e após colocar outra toda salafa disse:

-Sua vez cadela de rua... já percebi que ta louquinha de vontade sentir minha pica grossa te fodendo... vou te dar o que ta querendo sua vadia e vou te encher de tapas também e se reclamar vai apanhar em dobro, puta pra ser comida por mim tem que apanhar na cara pra gozar mais gostoso!

Toda tarada dei um sorriso safado e disse:

-Faz o que você tiver vontade sua safada... mas me fode gostoso e quero na buceta, to doida pra pra sentir essa rolona socando gostoso... me fode cachorra... vadia... quero que você me faça gozar gostoso... me fodeeeeeeeeeee!

Sarita me colocou de costas na cama como tinha feito com o italiano e segurando minhas pernas arreganhadas pelos tornozelos encaixou a cabeçona daquela rola enorme na entrada da minha bucetona e socou até o talo, entrou rasgando, que delicia de rola tinha aquela travesti FDP, ela passou a me foder deliciosamente e quando dei o primeiro gritinho de gozo Paulo estava do meu lado assistindo eu levando pauzão na buceta e o travesti todo taradão encheu minha cara de tapas, ardia pra cacete, mas o tesão só aumentava e depois de gozar varias vezes toda tarada sussurrei dizendo que queria que fizessem DP em mim e então fui por cima do italiano e ele enfiou o pau na minha buceta e o travesti então foi pro tras e fincou no meu cuzinho até o talo, pensei que ia morrer de tanto gozar, um pau na buceta e um pauzão no cu era tudo de bom.

Depois de foder nos dois o travesti tirou a camisinha e fez eu e Paolo mamar no pauzão enorme dele e gozou como um cavalo em nossos rostos.

Depois de um banho refrescante fomos embora totalmente satisfeitos, após deixar Sarita no ponto dela Paolo me levou até meu hotel e então me agradeceu todo contente dizendo que eu tinha sido perfeita em tudo e foi extremamente generoso ao colocar varias notas de 100 na minha bolsa.

O italiano taradão entou me revelou que sempre foi bi-sexual, e gostava muito de travestis bem-dotados e adorava ser comido enquanto comia gozando que nem louco e todo safado disse que durante as duas semanas que ficaria no Brasil, adoraria repetir as brincadeiras sexuais e claro que toda safada disse que bastava ele me pegar no hotel que faríamos tudo que ele desejava sexualmente.

Durante as duas semanas que o italiano safado ficou no Brasil quase toda noite pegávamos Sarita no ponto dela e íamos para o motel e a safada roluda enrabava o italiano enquanto ele me fodia e foi com essa travesti sádica é que aprendi a gozar mais gostoso apanhando na cara enquanto a sádica socava aquela rola cabeçuda em todos meus buraquinhos me fazendo gozar copiosamente.

Paolo além de ser um homem bonitão era muito educado e bastante generoso, ganhei uma boa grana participando dos ménages com a travesti Sarita e um dia antes dele ir embora ele me perguntou se eu toparia passar uma temporada na Italia como sua amante, ele me daria casa para morar, carro e em troca de boa vida e grana eu teria que ser sua parceira em ménages e orgias que ele participava e sem pensar muito respondi que toparia a proposta dele e Paolo então me deu um cartão com o telefone do seu advogado de confiança que cuidava dos negócios dele no Brasil para que providenciasse passaporte e documentos necessários para conseguir viajar e depois de alguns semanas tudo ficou resolvido e fui embora pra Italia.

Ter aceito a proposta de Paolo mudou minha vida para sempre, ele era um tarado completamente pervertido e eu passei a ser sua cumplice sexual total, ele era casado com uma das herdeiras mais ricas da Europa, só que ela além de ser totalmente desprovida de beleza era muito obesa etambém não gostava muito de sexo, logico que o italiano safado só se casou com a ricaça pela grana, mas isso pra mim não tinha a mínima importancia e sim a boa vida que ele me dava além de ser extremamente generoso por lhe proporcionar todas as peversões sexuais que ele desejava vivenciar.

Fiquei 12 anos na Europa até que Paolo sofreu um grave acidente de carro que o deixou imobilizado por vários meses e assim que voltou a se locomover com bastante dificuldade disse que não teria mais como levar a vida muito agitada, Paolo já estava com 55 anos e precisaria de muita fisioterapia com bastante repouso e então me recomendou voltar ao Brasil e viver minha vida com tranquilidade com o que ele havia me presenteado durante aqueles anos que vivemos juntos, realmente eu podia me considerar uma mulher de muita sorte porque aos 35 anos eu possuía no Brasil duas casas, cinco apartamentos, 3 terrenos além de uma boa poupança que consegui guardar durante aqueles anos que vivi ao lado de Paolo e decidi aceitar o conselho daquele homem que havia mudado minha vida por completo e voltei para o Brasil.

Logo após chegar fiz o que Paolo havia me recomendado, procurei o advogado amigo dele que havia conseguido meus documentos quando fui pra Italia, Heitor era o seu nome, 60 anos e além de excelente advogado era uma pessoa muito honesta e me orientou a aplicar meu dinheiro e meus imóveis no ramo da construção civil, construir casas para vender e até me indicou uma jovem arquiteta de 25 anos, Helena que era sua sobrinha para que a ideia se transformasse em algo concreto.

Fiz o que ele havia falado e quando me encontrei pela primeira vez com Helena na hora meu instinto me disse que deveria embarcar naquele projeto, ela tinha pouco dinheiro, mas possuia ótimas ideias e um excelente tino comercial e logo colocamos a coisa em pratica, abrimos uma pequena construtora e as primeiras casas que construímos foram nos terrenos que eu já possuía e rapidamente vendemos todas e não demorou muito pra que conseguíssemos crescer e faturar bastante dinheiro.

Quando nossa construtora completou 3 anos fizemos uma bela festa para comemorar o lançamento de um condomínio de casas em uma área bastante valorizada perto da praia e não demorou para que aquele projeto representasse um grande sucesso imobiliário que abriria caminho para nos tornassemos uma construtora que apesar de ainda pequena conseguiu muito prestigio na cidade.

Helena minha sócia era uma mulher jovem bem discreta, dizia que ter se casado virgem com um namoradinho da adolescencia, ela comentava que além do maridinho ser bastante ciumento ela não tinha coragem para aprontar sacanagens fora do casamento, mas a “santinha” adorava ouvir em detalhes as minhas putarias com os machos que eu pegava e ela dizia que eu era uma ninfomaniaca, ela sabia praticamente tudo sobre minha vida de safadezas, nunca escondi nada da curiosa e realmente eu aos 38 anos parecia que meu tesão ao invés de diminuir só aumentava, sem duvidas estava me transformando numa ninfomaníaca principalmente depois de ter feito uma lipoescultura que deixou meu corpo ainda mais perfeito junto com o aumento do tamanho das minhas próteses de silicone nos seios que me deixaram ainda mais sexy.

Se quando fazia programas eu preferia os quarentões que além de gozarem rápido também eram mais generosos com a grana após minha repaginada total em que fiquei ainda mais gostosa e meu apetite sexual mudou para os rapazes jovens, fortes e que ficavam de pau duro facinho e percebi que esses machos que me satisfaziam do jeito que eu queria estavam bem pertinho de mim e eram os pedreiros e ajudantes que trabalhavam nas obras da minha construtora e aí juntou a fome com a vontade de comer.

Viciei naqueles machos jovens e rudes, os safados adoravam meter na patroa puta e socavam no meu cu, na buceta e na boca sem dó e eu gozava loucamente sendo usada e abusada por eles.

O destino então resolveu me pregar uma peça quando um belo dia logo de manhã recebi um telefonema de uma assistente social de uma cidade do norte do Brasil e ela rapidamente me fez algumas perguntas e então disse que meu filho João Pedro me procurava e através das redes sociais ela havia me localizado e queria promover rapidamente o nosso reencontro.

Fiquei completamente muda e sem reação diante daquela noticia bombástica e assim que minha mente deu uma acalmada voltei a conversar com a assistente social que me revelou que meu filho a havia lhe procurado a alguns meses após a morte do pai e ela havia se proposto a ajudá-lo a me localizar e após pesquisar bastante havia conseguido seu intento.

Logo que voltei da Europa eu havia tentado localizar meu filho ligando para a delegacia da cidade onde morei para saber noticias e quando falei o nome do meu ex-marido o escrivão que me atendeu comentou que já fazia alguns anos que ele havia desaparecido da cidade depois de ter assassinado um homem em uma discussão de bar e até tinha um mandato de prisão expedido contra ele, mas o safado havia desaparecido do mapa e provavelmente meu filho tinha ido embora junto, o escrivão até se prontificou a me dar noticias se surgisse alguma novidade a respeito, mas nunca mais ligou e não fiquei sabendo de mais nada.

A assistente social então disse que no dia seguinte logo de manhã iria me ligar novamente junto com meu filho para que pudéssemos conversar e fiquei aguardando ansiosa para que isso acontecesse.

Quando o telefone tocou no dia seguinte meu coração foi a mil e não consegui falar quase nada a não ser pedir perdão por tê-lo abandonado tão novinho e meu filho do outro lado da linha também emocionado só dizia que me amava e após alguns minutos nos acalmamos e conversamos com um pouco mais de tranquilidade e a primeira coisa que fiz foi convidá-lo a me visitar pra que pudéssemos conversar cara a cara e ele topou no ato e dois dias depois chegou à minha cidade e fui buscá-lo na rodoviária logo de manhã.

Quando João Pedro desceu do ônibus na plataforma na rodoviária tanto eu quanto ele nos surpreendemos admirando um ao outro.

Eu não acreditava que meu filho com quase 20 anos, faltando apenas um mes para seu aniversãrio tivesse se transformardo num rapaz enorme e forte e com certeza ele também não esperava encontrar uma mãe tão jovem com um vestido bastante sensual ao descer as escadas daquele ônibus e após alguns segundos de hesitação nos abraçamos e trocamos um monte de beijos carinhosos.

Entramos no carro e devagar começamos a conversar e assim que entramos na garagem de minha casa ele desceu e pegou suas mochilas e levei-o até o quarto que iria ocupar e então disse que se ele quisesse tomar um banho para tirar o cansaço da viagem eu iria preparar o nosso café e ele sorrindo disse que iria aceitar minha sugestão porque realmente a viagem tinha sido bem longa e cansativa.

Durante nosso café tornei a pedir perdão ao meu filho por não o ter procurado antes, mas João Pedro disse que isso era passado e que o importante foi ter me encontrado novamente e também falou que sua avó comentou muitas vezes com ele que se eu não tivesse ido embora da cidade onde morava com certeza estaria morta porque toda vez que meu ex-marido bebia e se lembrava de mim sempre dizia que iria me matar.

Aproveitei aquela conversa para justificar minhas atitudes e me vitimizei totalmente dizendo que depois que tinha fugido da cidade para não ser morta pelo meu ex-marido tive que me prostituir para poder sobreviver e meu filho ficou comovido com a minha historia, mas em seguida falei que isso não importava mais e que daquele dia em dia em diante nossas vidas seriam vividas com bastante amor e muitas felicidades.

Com certeza eu iria acabar revelando para meu lindo filhão como tinha sido toda minha vida, só que decidi contar as coisas devagar para não o assustar, afinal eu não era uma mulher como a maioria delas e também não teria como esconder minhas “putarias” porque se tinha uma coisa que eu não iria fazer seria deixar de ser a puta tarada e safada que sempre fui desde novinha.

No dia do nosso reencontro ficamos o dia inteiro em casa conversando descontraídos sobre tudo e no começo da noite convidei o filhão para darmos uma volta pelo shopping e comermos um lanche e como estava bastante calor ele vestiu uma bermuda com uma camiseta e eu como sempre coloquei um vestiso jeans curto totalmente colado ao corpo com uma sandália de salto, alias eu não saia de casa sem um salto, meu bumbum ficava mais empinado e mais sexy de salto alto e quando meu filhão chegou na sala e me viu vestida daquela maneira sorriu dizendo:

-Mãe... você é a mulher mais linda do mundo... toda bronzeada... acho que é por isso que meu falecido pai tinha tanto ciúmes de você... nossa... você é muito gatona!

Dei um sorriso e o abracei com beijos carinhosos no rosto e então dei dois passos pra tras e dei uma voltinha na ponta dos pés dizendo:

-Hummm... assim vai me deixar mal-acostumada... adoro ser elogiada... vou querer que faça isso todos os dias... mas... fala pra mim filhão... você gosta de mulheres que se vestem assim com esse tipo de roupa... bem sexy e bem bronzeada?

Tornei a dar uma voltinha no corpo empinando ainda mais o meu bumbum enorme e meu filho sorrindo disse:

-Mãe... só se for doido pra não gostar de mulheres toda dourada e vestidas assim desse jeito... la na cidade onde morava com meu pai a maioria das mulheres são descendentes de índios... como é uma região de garimpo também tem umas putas que ficavam mostrando a bunda dentro de vestidinhos curtos nos bares, mas não eram mulheres bonitas, algumas eram feias de rosto outras bem gordinhas!

Resolvi atiçar a conversa e sorrindo sacana disse:

-Mas... fala pra tua mãe... do jeito que você é um rapaz forte e bonitão deve ter tido algumas namoradas por lá né... garanto que também deve ter pego um monte de putas pra se divertir né?

-Que nada mãe... bem que eu queria... mas... a cidade que eu vivia com meu pai era muito pequena... tive só duas namoradas... mas não durou muito e pra pegar as putas precisava de grana e isso eu não tinha... então já viu... tinha que me contentar com minhas mãos!

Cai em risos com aquela conversa bem descontraída e em seguida falei pra sairmos e assim que dei um passo o salto da minha sandália se enroscou nos pelos longos do tapete e me desequilibrei caindo de lado no sofá com as pernas totalmente arreganhadas e no ato percebi que meu filhão fixou o olhar entre minhas coxas, meu vestido subiu me deixando totalmente exposta e como eu quase nunca usava calcinha minha bucetona totalmente lisinha ficou toda a mostra, mas logo me recompus ficando em pé e sorri dizendo sem nenhum pudor:

-Ainda bem que o tombo não foi no meio da praça de alimentação do shopping, além de pagar mico todos iriam ver minha bunda e a buceta toda de fora sem contar que ia acabar ficando com uma grande marca roxa da pancada no chão duro... minha pele é branquinha e fica marcada facinho!

Meu filho também sorriu e perguntou se não tinha me machucado e disse:

-É verdade... se a mãe tivesse caído no chão o tombo seria bem feio e com certeza ficaria praticamente pelada da cintura pra baixo... você não usa calcinha né?

-Meu filhão não iria demorar a descobrir isso... não gosto mesmo de usar calcinha... alias, adoro ficar nua aqui em casa e também gosto de dormir pelada... meu filhão vai ter que se acostumar com minhas manias... sou uma mulher bem diferente das outras!

Meu filho deu um sorriso sacana e disse:

-Bem... pode ter certeza que não vou achar ruim... vou adorar olhar a mãe mais linda do mundo peladona... mas... o engraçado é que devo ter puxado essa mania de você mãe... também não gosto de usar cueca... não gosto de nada me apertando principalmente para dormir... eu adorava nadar pelado no rio... só que não dava pra dormir pelado por causa dos dos mosquitos e também dos bichos!

Fomos para a garagem conversando e assim que entramos no carro e me sentei logicamente que o vestido subiu pelas minhas coxas grossas e logo percebi que meu filhão apesar de tentar disfarçar de vez em quando dava uma olhada de rabo de olhos no meio das minhas pernas tentando ver meu bucetão lisinho e nem me importei, com certeza era uma curiosidade natural da idade, afinal ele era bem jovem ainda.

Assim que entramos no shopping ao passarmos em frente de uma loja masculina chamei meu filhão para entrar e assim que uma vendedora veio nos atender falei que queria um novo guarda-roupa para deixa-lo mais gato do que já era.

A vendedora logo percebeu que iria vender bastante e já foi levando João Pedro para as araras separando roupas para que ele provasse e fui atrás dando palpites e após um bom tempo saímos da loja com várias sacolas e percebi que meu filhão ficou todo contente e então fomos para a área de alimentação para jantarmos.

Tudo estava perfeito, meu filhão apesar de ter morado em um lugar bem distante de uma civilização urbana, praticamente no meio do mato era um rapaz bem inteligente e dava para perceber que logo iria assimilar com facilidade uma nova cultura e um novo jeito de vida bastante diferente do que estava acostumado.

Chegamos em casa e João Pedro levou suas sacolas de compras para seu quarto dizendo que iria dormir e nos despedimos com beijinhos de boa noite no rosto e combinamos de tomar café da manhã no dia seguinte.

Acordei e tomei um longo banho e então me lembrei que tinha uns roupões de cetim curtinhos que havia em meu guarda-roupa e decidi usar um deles pra ir pra cozinha fazer o café e coloquei um rosa claro que realçava ainda mais meu bronzeado e ao me olhar no espelho gostei muito do que vi e então peguei o cinto dando um lacinho na frente e assim que sai do meu quarto ao passar em frente do quarto do meu filhão coloquei a mão na maçaneta e ao girar notei que ele não tinha passado a chave e resolvi entrar e acordá-lo para tomarmos café juntos e entrei bem devagar sem fazer barulho e ao chegar do lado da cama vi que ele estava dormindo completamente nu e rapidinho notei que meu filhão não tinha apenas um corpo forte e perfeito, entre suas coxas musculosas havia uma maravilha da natureza, uma pica enorme e bem grossa e para meu deleite estava totalmente dura com a cabeçona exposta, na hora tomei um belo susto fixando meu olhar naquele pauzão imponente, quando fui embora fugindo do seu pai que queria me matar João Pedro ainda era uma criança e certamente ele não tinha puxado o pai no tamanho do pau, já que ele tinha um pinto pequeno e então me sentei na cama ao lado dele, mas antes de acordá-lo fiquei admirando aquele pauzão incrível com duas bolas enormes e não tinha como não imaginar que delicia seria para uma puta tarada ter uma pica grossa como aquela fodendo sua buceta tesuda e um cuzinho guloso, me deu uma vontade doida de pegá-la nas mãos pra sentir o peso e o calor daquela pica cavalar, será que era tesão de xixi ou meu filhão estava tendo um sonho erótico de tão dura que estava, o meu receio era pegar naquele pauzão e ele acordar dando de cara com sua própria mãe pegando na sua pica, claro que ele iria achar muito estranho eu estar fazendo isso e iria pensar que tinha uma mãe completamente maluca e tarada. João Pedro já tinha percebido que eu não era uma mãe como as outras, quando me desequilibrei e cai no sofá com as pernas abertas e sem calcinha ele já tinha visto meu bucetão lisinho todo a mostra e rdecidi ser bem audaciosa e coloquei uma mão em sua virilha bem perto daquela pica magnifica e sussurrei perto do seu ouvido chamando-o pelo nome e rapidamente ele acordou esfregando os olhos com suas mãos e logo ele tentou puxar o lençol enrolado debaixo de seu corpo para tentar se cobrir e toda safada aproveitei o momento de disse sorrindo:

-Não precisa se preocupar em querer esconder esse pintão duro... alias... já to bastante acostumada com a nudez... alias... uma pica linda como essa que meu filhão tem não deveria ficar escondida... devia ficar sempre a mostra... ainda bem que você não puxou para seu pai... ele tinha um pintinho bem pequeno!

Meu filho despertou de vez e com um sorriso sacana disse:

-Nossa... eu to percebendo que tenho uma mãe bem maluca mesmo... mas to gostando muito disso... tá sendo tudo de bom!

Me debrucei sobre ele e beijando seu rosto desejando bom dia aproveitei e bem safada fiz o que tinha vontade e peguei sua pica enorme com uma mão e disse sacana:

-Fala pra mamãe seu safadão... porque esse pintão lindo tá tão duro assim... é tesão de xixi ou estava tendo um sonho erótico... sonhando que estava fodendo uma bucetinha molhadinha bem apertadinha?

Senti a pica enorme do meu filhão dar pulinhos entre meus dedos e ele todo safado nem tentou tirar minha mão e sorrindo disse:

-Ahhh mãe... você é muito louca... faz um tempo que eu não transo... antes de dormir eu sempre bato uma punheta... mas não tem jeito... eu acordo todo dia com minha pica dura como uma rocha... ai durante o banho tenho que bater outra pra acalmar o bichão senão fica dura o dia inteiro!

O calor daquela pica cavalar na minha mão percorreu todo meu corpo e logo senti minha bucetona ficar bem úmida, o tesão chegava de uma forma avassaladora e toda safada apertei e apalpei algumas vezes aquele pauzão enorme fazendo meu filhão tremer e bem puta disse:

-Bem filhão... acho melhor eu parar de pegar nesse pintão... tua mãe também é muito tarada... faz dias que eu também não transo... minha bucetona quando começa a sentir tesão logo quer levar pica grossa... mas... então trata de sair dessa cama e vamos tomar café juntos como havíamos combinado... mas... não se preocupe de ficar de pinto duro perto de mim... com certeza não vou achar ruim... vou adorar... com certeza!

Senti que se ficasse manipulando mais alguns segundos aquela pica grossa ele iria gozar nas minhas mãos e então me levantei e percebi que meus seios enormes estavam pra fora do roupão e os olhos famintos do meu filhão estavam se deliciando com eles e toda safada emendei:

-Nossa... esse roupão que vesti é pequeno demais... deixa tudo de fora... será que vou ter que pegar um maior?

Certamente meu filho já tinha percebido que tinha uma mãe totalmente sem juízo e taradissima e bem safado disse:

-Não mãe... fica com esse mesmo... tá lindo no teu corpo... nossa... eu já tinha visto que sua buceta lisinha é deliciosa... mas seus seios então... são maravilhosos... bicos grandes... a marquinha de biquíni então... só vi um par de seios lindos desse jeito em revistas de mulher peladas!

-Chega de conversa querido... enquanto preparo nosso café você toma seu banho que vou estar te esperando na cozinha... não demore!

Passados 15 minutos, eu já estava terminando de colocar o cafe na mesa quando João Pedro entrou na cozinha apenas com um short de lycra tipo dos que usam em academia que havia comprado na noite anterior no shopping e logo percebi que o safado também gostava de se exibir porque o short era bem justo no corpo e dava para notar perfeitamente o desenho de sua pica grossa cabeçuda delineada dentro daquele short bem justo e disse:

-Pelo que to vendo parece que o “pintão” ficou bem preso aí dentro desse short... continua grandão, mas parece que tá um pouco mais calmo de quando acordou... aliviou o tesão debaixo do chuveiro querido?

João Pedro deu uma ajeitada no volume com uma das mãos e sorrindo sacana disse:

-Claro que sim mãe... se ele continuasse duro como tava quando acordei com certeza a cabeça do bichão ficaria pra fora do short!

-Que filhão safado que eu tenho... ta dando pra ver que você adora exibir esse pintão lindo pros outros né... se usar esse short na academia vai ser um escândalo... vai deixar as putinhas taradas com as bucetinhas meladas, os rapazes morrendo de inveja e com certeza os viadinhos com o cuzinho piscando de vontade!

João Pedro sorriu e nos sentamos à mesa um de frente para o outro e como o tampão era de vidro logo percebi que o lacinho do meu roupão havia se soltado deixando-me praticamente nua diante do meu filhão que nem disfarçou olhando meus seios e minha bucetona no meio das minhas coxas enquanto tomavamos café e já que a safadeza tinha acontecido de uma forma bem natural deixei rolar, era a vez dele se deliciar com meu corpo e começamos a bater papo com muita descontração e aproveitei para alertá-lo dos perigos da cidade grande sobre mulheres interesseiras de orientando que ele não devia deixar de usar camisinha ao sair com garotas para que não engravidasse nenhuma delas porque com certeza iria trazer muitos problemas e toda safada comentei:

-Aqui é uma cidade praiana e as garotas são bem safadas... você além de ser um tremendo gato também tem o que toda puta tarada gosta que é uma pica grossa e cabeçuda e depois que eu comprar um carro pra você, com certeza logo vai ter um monte de gatas querendo ser arranhadas por ti... então não se esqueça meu querido... se na hora do vamos ver não tiver camisinha, trata de gozar na boca ou no cuzinho das putinhas... soca a rola sem dó, mas... tenha juízo... não quero ser transformada em avó tão cedo hein!

Meu filho caiu em risos e rapidinho disse que podia ficar tranquila que ele iria seguir totalmente meus conselhos e foi então que o telefone tocou e como o aparelho ficava na parede ao lado do balcão do micro-ondas me levantei para atende-lo quando escutei a voz dizendo bom dia já percebi que era minha socia e atendi rapidamente me encostando no armário e disse:

-Bom dia minha sócia querida... o que aconteceu pra você me ligar tão cedo... ainda não são nem 9 da manhã... ta pegando fogo na caixa d’agua?

-Raquel sua safada maluca... to te ligando porque é muito importante... é que hoje as 4 da tarde temos uma reunião marcada com o proprietário daquele terreno na colina que queriamos comprar para construirmos sobrados de alto padrão, ele topou vender, mas precisamos conversar para deixar definido qual o limite que podemos pagar naquela área... eu sei que você falou que esses dias não queria trabalhar por causa da chegada do seu filho, mas como essa compra envolve um volume grande de dinheiro não quero resolver isso sozinha, veja se chega uns 20 minutos antes do horário marcado tá bom?

Eu estava encostada no armário falando ao telefone com meu roupão todo aberto, meus seios enormes e meu bucetão lisinho estavam completamente a mostra para o deleite do meu filhão pauzudo que não tirava seus olhos famintos do meu corpão e toda sacana nem pensei em fechar a frente do roupão, passando os olhos pelo ventre do meu filhão tarado percebi que sua pica grossa cabeçuda já mostrava sinais de crescimento acelerado dentro daquele short apertado e após alguns segundos de silencio voltei a falar ao telefone dizendo:

-Helena minha querida... fique tranquila que vou chegar um pouco mais cedo pra reunião... beijos!

Assim que desliguei o telefone voltei pra mesa, mas não me sentei ficando de pé ao lado do meu filhão, alias João Pedro já não era meu filho e sim um macho super bem-dotado que minha bucetona tesuda estava querendo dentro dela fodendo com força... ele também não se aguentava e a cabeçona de sua pica grossa já estava pra fora do cós do short e toda safada disse:

-To vendo que a punheta durante o banho não resolveu nada né... esse pintão tá duro de novo... to vendo que meu filhão é tarado igual a mãe... e pelo jeito se eu abrir as pernas você vai socar esse pintão enorme na minha bucetona lisinha... não vai respeitar sua mãe né seu safado?

João Pedro apesar de novinho sabia que eu estava louca pra dar pra ele e todo safado enfiou a mão dentro do short e libertou totalmente aquele pauzão magnifico e disse:

-Mãe... depois que senti sua mão quente pegando na minha pica na cama eu só consigo imaginar te fodendo inteirinha... e eu sei que você também tá querendo isso... eu to pronto pra comer você todinha... é só você dizer que quer!

O tesão era tão intenso e tão louco que meu corpo se arrepiava por todos os poros e com um sorriso sacana nos lábios sussurrei:

-Falam que mãe transar com filho é pecado, mas eu to louca pra pecar bastante, vamos pro quarto filhão quero dar pra você na minha cama, mas antes de começarmos quero te dizer pra esquecer que sou sua mãe... gosto e adoro ser tratada como uma puta de rua... gosto de sexo selvagem... pode puxar meus cabelos, bater na minha bunda, adoro levar tapas de macho... gosto de ser dominada na cama... vamos meu macho pauzudo... vem foder minha bucetona tesuda... to louca pra sentir esse pauzão entrando rasgando gostoso!

Assim que entramos no quarto meu filhão safado me jogou de costas na cama e foi se enfiando no meio das minhas coxas e em segundos a cabeçona daquela pica magnifica foi encaixada na portinha do meu bucetão já todo melado e o taradão fincou com força e penetrou fundo , que pica grossa e quente tinha meu filhão, ele me colocou na posição de frango assado e passou a socar com força, o tesão era tanto que tive meu primeiro orgasmo bem rapidinho, aquele pauzão grosso fazia minha bucetona tesuda se sentir totalmente preenchida... logo trocamos de posição, ele se recostou na cabeceira da cama e eu montei nele...o safado queria ver minha bucetona engolindo seu pauzão cavalar até o talo, eles se deliciava comigo quicando que nem louca na sua pica grossa e meus seios enormes balançavam diante de seus olhos e o tarado apertava forte os bicos grandes deles me fazendo gemer de dor... quando gritei de prazer gozando gostoso senti o primeiro tapa na cara e logo percebei que apesar de ainda novinho meu filhão sabia muito bem o que precisava fazer para me dar mais prazer a uma puta tesuda e sussurrei:

-Isso... meu macho pauzudo... bate... bate com força que eu adoro apanhar de macho... quero gozar apanhando que nem uma cadela de rua... bate na minha cara seu moleque filhodaputa... ahhh... que pauzão gostoso... mete... bate... mete e bate... ahhhhhhhhhhhh!

Os tapas estalavam no meu rosto e eu rebolava e cavalgava loucamente naquela pica grossa e parecia que minha bucetona se mijava toda, o gozo chegou com uma instensidade louca, novamente meu filhão quis me foder em outra posição e então me colocou de 4 e passou a me foder com violência, minha bunda passou a levar tapões bem fortes e eu rebolava toda tesuda pedindo mais, não demorou muito pra sentir que meu filhão safado queria me enrabar, ele encaixou a cabeçona no meu cuzinho guloso e fincou com firmeza, meu cuzinho engoliu tudinho aquela pica gossa e continuei levando tapas na bunda... gozei pelo cu gritando de prazer.

Aquele pauzão me levava a loucura, os orgasmos se suscediam e depois de foder meu cu até quando quis ele deu um urro e gozou, meu filhão encheu meu cu de porra fervente, o safado não parava de meter e o barulho de seu pauzão entrando e saindo de dentro do meu cu alagado de porra era uma delicia e eu gemia sussurrando:

-Aiiii filhão... que delicia ser comida por você... ahhh... pode ter certeza que vou querer dar pra você todos os dias... adoreiiiiiiiiii!

Fomos juntos para o chuveiro e então fiquei sabendo que meu filhão apesar de novinho já tinha tido bastante experiência com outra puta tarada e ele então me contou que uma vizinha casada e infiel tirou sua virgindade e vadia viciou no seu pauzão grosso e como o marido vivia viajando e demorava pra voltar ele fodia a safada, Ela comentou que a vagabunda gostava de sexo do mesmo tipo que eu gostava, bem selvagem!

Também abri o jogo por completo com meu filhão dizendo que realmente eu sempre fui uma pervertida e adorava todo tipo de safadeza e ele todo safado disse que iria adorar aprender ainda mais com sua mãe ninfomaníaca!

Se tudo já estava bom, depois disso a coisa ficou ainda melhor e muito mais cheio de prazer e até minha sócia santinha acabou descobrindo que o sexo fora do casamento era muito mais empolgante do que com o seu maridinho ciumento, mas isso só vou contar pra vocês na próxima vez.

e-mail: [email protected]

link para acessar todos os meus contos na casa dos contos:

//is.one-seo-capital.ru/findporn/perfil/179064

BBBVBV24M*

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
21/11/2019 14:12:52
Melhor conto que já li parabéns
18/11/2019 17:20:53
Delicia de conto e de puta... Foda para ser foda de verdade tem q ser assim...
17/11/2019 04:21:09
Ei! Do que estás à espera? Milhares de raparigas estão à procura de um parceiro para sexo neste momento. http://sxxxboom.com só este mês, eles dão VIP grátis para o próximo ano! Depressa! Este é um ótimo site de encontros sexuais! ;) O nosso clube há muito que foi à marca de de pessoas! Ou avaliar o nosso novo e bem sucedido projecto para pessoas bissexuais! Muitos parceiros livres que estão à procura da sua alma gémea;) http://ooopsman.com
16/11/2019 20:25:25
Excelente conto! Você consegue nos colocar nessa deliciosa e safada aventura de vida do início ao fim. Ainda mais para quem gosta de sexo selvagem assim, como eu. Nota dez! Venha ler os meus contos - são reais. Você vai gostar, gozar e pensar em várias loucuras...
16/11/2019 16:33:59
Muito bom sua história de vida parabéns nota dez meu email
08/11/2019 17:39:07
Conto fabuloso e muito bem escrito. Adorei a leitura que ele me proporcionou. E que seja um bom pronúncio para uma continuação esperada. Obrigado. Parabéns.
05/11/2019 12:26:32
Nota 1000, manda fotos
04/11/2019 15:42:21
Ótimo conto gata, estarei esperando pelo próximo relato
04/11/2019 10:08:00
Conto maravilhoso, senti um puta tesão
04/11/2019 06:42:54
Ótimo conto. Esperando a continuação
04/11/2019 02:10:42
Delicia de conto bom de mais. Esperando a continuaçao
03/11/2019 23:30:59
ótimo conto. bjs
03/11/2019 13:56:57
Muito bom
03/11/2019 11:26:24
Pqp , sensacional , que tesão , que filho sortudo ...Nota um milhão 😈😈😈😈😈
03/11/2019 10:11:58
Amei continua assim obrigado, você é maravilhosa amiga abraços

Online porn video at mobile phone


xvideos/estavamos asistindo tv e minha sogra me chupougta faz sexed putaria sessaoDo caralho-macho alfa-contoCasadoscontos Vanessinha Diasconto com onze anos eu trepei com meu tio foi muito gostoso mais doeuminha cunhadinha irmã da minha mulher separou do Macho delacontos de nora da vizinhaxvidesnegao regassano novinha lindaContos eroticos esposa madura ajudando menino de ruacontos eroticos de senhoras peidadocontos de sexo depilada na praiacontos eroticostranzei com uma de 17 aninhosbaixar video Enteada safadinha bem cadela transando com seu padrasto sem vergonha. Bem putinha ela foi ate o quarto do padrasto e la pegou ele dormindo, tirando a cueca delemae flagra o filho transando com a erma novinha conto eroticotomei viagra e istrupei minha amigamadastra linda gotosa eu meu pai trocamos as mulherescontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgezoocontos dogsrapazes pegão moças na estradas aforça para fudelascontos erotico,meu genro me enrrabou dormindofotos os penes mais maneru do mundo pornbaixar vídeos de irmao comendo a buceta linda e gostosa da irma depois que os paissaemgozei minha mãe é adotada saia tio transamos noite toda voz diaso botãozinho do zíper escapou da bolsa como coloca fácildei pro mwu treimado gozandovelho safado trepa com sua intiadscaralho potente cock fodendo buceta.comcontos eróticos pular pulafotos de irmanzinhas mais novas provocando seus irmaos e levando pica durhumilhaçaocontoseroticomulher de shortinho jeans desfiadinho socado na ruaXvideos mlheres com a buceta pegando fogo de vontade de da buceta pra mendigo sujovidios oque casadas safadas fasem de gostoso de supresa pro maridocontos eroticos meu irmao comeu minha esposagravidaxpornp mae se surpriende com pau do filhoContos erotico incesto video gratis de sec tio tira cacinho da sobrinha novinhacontos eróticos de velhinho tarado da vendinhaGostosa de xorte para punheta xsvidiocontos eróticos gay cunete entre molequesvidio de sexo dua mae tocando uma pubheta mulheres dentro do onibus assentadas com as pernas abertase mostrando a bucetagatinha padindo para ser fudidaxx videos teste de fedelidade brasileiroContos eroticos irmas gulosas mamando no pauzao grosso do irmao e de mais cinco amigos pauzudos dele na piscina de casacumendo a tia fazendo unia pornodoido filme porno "a primeira vez ninguem esqueçe"eu já perguntei onde tu tava ontem Live sexo vídeo pornô deixa que eu adoro vai bater igual a Shakiracontos eroticos mamãe submissa, dominada pela filha novinhacompetição de nudismo pintudos mais cabeçudomãe sejipana deichando o filho gosar dentro da bucetacontos de sexo com minha tia vaiiii tiaaaprimo safado puto dotado gozando na boca contos 2017conto novinha marrenta estrupada pelo irmaosporno xoxota loucas surpresaxvıdeos porno magrınhas gostozacontoseroticos a menina e o velho do parqueCaralhudos na bucetinha virgemContos sexo bondage entiadascontos boquete fe casada no uberContos eroticos de podolatria com fotos desejando chupar os pes bonitos de primasvideo de vanessinha do primeiro de maio batendo siriricacontos eroticos carona gostosa com a filhinhameu corninho, fotosO dia que eu e meu marido envertemos os papéis pornoanitta trazdo badido 2017vodioporno de meninas que nao guento pau no cu.e beroporno clAsSico primeira vez de um molequezoofilia genicologista enfia alargador na buceta da noviamae dano a buceta para o finho sem. trapaiasaoLer contos eroticos de transei com minha cadelapintudocontosmuiler da buseta ixada levamo varamuitei em cima da minha espoza na cama vidio pornoconto erotico gay negao dominador gosta de maltratar viado brancoWwwx vidios .con tirano tiranocabaso da vigervendo o servente no banho e fico louca com o pau grande dele