O pai tarado e bem-dotado da minha vizinha estourou meu cabacinho !

Um conto erótico de vanessinha-pst
Categoria: Grupal
Data: 31/07/2019 11:11:56
Última revisão: 24/08/2019 13:27:37
Nota 9.36

Meu nome é Liliane, mas sempre fui chamada de Lili tanto pela minha mãe quanto pelas amigas e amigos da escola.

Com 17 anos eu aparentava bem menos, altura de 1.55, cabelos loiros na altura dos ombros, corpo bem magro e se não fosse pelo meu bumbum empinadinho e os seios de tamanho médio viverem constantemente com os bicos durinhos parecendo querer furas as camisetas eu não chamaria a atenção dos homens e rapazes quando andava pelas ruas do meu bairro vestida com minissais curtinhas ou de shortinhos igualmente curtos socados no rego até o talo.

Demorei bem mais tempo que minhas amigas para que minha sexualidade fosse despertada, eu não tinha o “fogo” no meio das pernas que eu notava nas minhas amigas do colégio, que viviam falando em pegar no pinto dos rapazes, dar o cuzinho, chupar rola e tudo que rolava no sexo.

Só que o tesão chegou com uma intensidade muito louca quando fui assistir pela primeira vez um filme pornô na casa de uma amiga.

Nem bem o filme começou a taradinha abaixou o short sentada ao meu lado no tapete da sala e começou a siriricar forte seu grelo e quando a putaria no filme ficou mais quente senti minha xoxotinha virgem incendiar de vez e não demorou para que eu fizesse o que minha amiga fazia e passei a esfregar com força meu grelinho tesudo que rapidinho inchou muito ficando bem rijo e vermelho.

A sensibilidade era tanta que gozei rapidinho e depois do primeiro foi um gozo atrás do outro, parecia que eu fazia xixi de tanto liquido que minha xoxotinha peludinha virgem expelia chegando a molhar o sofá.

Depois da primeira vez sempre que minha amiga me chamava ia para a casa dela e nos acabávamos de tanto gozar assistindo filmes, eu ficava abismada olhando aqueles paus enormes penetrando na xoxota e no cuzinho das atrizes dos filmes e olhando para minha xoxotinha virgem não acreditava que conseguiria aguentar um pauzão como via nos atores pornôs, principalmente dos negros que se mostravam bem maiores.

Era uma delicia gozar que nem uma louca siriricando meu grelo sensível junto com minha amiga taradinha só que essa diversão maravilhosa durou apenas dois meses porque sua família se mudou de cidade e fiquei sem a sessão da tarde pornô que me proporcionava tanto prazer.

Passei a siriricar minha xoxotinha virgem na minha cama antes de dormir, mas não era a mesma coisa com aqueles pornôs quentes que me deixavam totalmente tarada.

Para meu felicidade duas semanas após minha amiga taradinha ter se mudado de cidade na casa quase em frente da minha chegou um caminhão de mudança e toda curiosa fui até la para saber quem seriam os novos vizinhos e tive uma surpresa muito boa ao conhecer Denise uma garota mulata um ano mais velha que eu, bastante simpática e após as apresentações me contou que o pai trabalhava como supervisor de uma empresa de transportes de valores e quando perguntei sobre sua mãe ela revelou que sua mãe tinha se divorciado do pai já fazia alguns anos e como ele não mais se casou apenas ela e o pai morariam naquela casa.

Denise tinha 1.64m, cabelos bem curtinhos, lindos lábios grossos e um corpo bem sensual, com caixas grossas e bumbum bem empinado e seus seios eram bem parecidos com os meus, médios e como ela não usava sutiã seus bicos bem duros pareciam que iriam furar a camiseta.

Quando perguntei quem era o seu pai já que havia três homens que descarregando o caminhão de mudanças ela me mostrou que era o negro mais forte deles que vestia uma bermuda jeans e com uma camiseta regata colada ao corpo deixando seus músculos bem delineados a mostra.

Minha nova amiga me apresentou seu pai que se mostrou bem sorridente me cumprimentando com beijinhos no rosto dizendo que era muito bom ter uma vizinha tão linda quanto eu e gostei tanto do elogio que até me ofereci para ajudar minha nova amiga Denise em arrumar as coisas dentro da casa e ela aceitou no ato.

Eu vestia uma minissaia bem curtinha e até pensei em atravessar a rua para trocar a minissaia por um short, mas na hora resolvi ficar daquele jeito mesmo, mostrar minhas coxas e até a calcinha quando me sentava com minissaia era perfeitamente normal e então enquanto eles terminavam de descarregar e iam colocando os moveis e eletrodomésticos no lugar deles eu e Denise começos a ajeitar as coisas na cozinha enquanto batíamos papo e não demorou pra revelarmos nossas confidencias e ela logo me revelou que não era mais virgem e não tinha deixado namorado na cidade de onde se mudou e logo comentei que ainda era totalmente virgem e resolvi abrir o jogo revelando que adorava me masturbar assistindo filmes pornôs, mas que já fazia duas semanas que havia perdido minha diversão porque minha amiga tinha ido embora da cidade e eu não tinha aparelho de DVD em casa e ela então bem safadinha disse que isso não seria mais problema porque além do aparelho ela possuia uma coleção enorme de filmes e assim que a casa tivesse toda organizada iria me convidar para assistirmos juntas muita sacanagem.

Logo notei que Denise também era uma garota diferente das outras porque ela deixou cair um pano de prato no chão e ao se agachar para pegá-lo, como estava de minissaia logo notei que ela não estava usando calcinha e sua xoxota pretinha se mostrou todinha depilada diante de meus olhos inquietos e curiosos e então disse sorrindo:

-To vendo que minha nova amiga não se importa de mostrar a xoxota né? Nem usa calcinha!

Denise deu um sorrisinho safado e a conversa ficou bem sacana:

-Simmmm... eu odeio usar calcinha... só coloco mesmo quando to naqueles dias... minha bucetinha adora ventinho lambendo ela!

-Mas... e seu pai não acha ruim... porque com certeza ele já deve ter visto que você não usa nada por baixo da minissaia!

-Que nada... papai é totalmente liberal... se quiser posso andar peladinha em casa... o safadão diz que mulher bonita deveria andar sempre nua!

-Nossa... que manero... eu não tenho pai e nunca tive padrasto... sou filha de mãe solteira... mamãe engravidou no carnaval e disse que tinha bebido bastante e nem se lembrava de quem comeu ela... mas se tivesse pai gostaria que fosse assim como o seu... bem liberal ... minha mãe é legal, não fica pegando no meu pé... apesar de que nunca dei motivo... nunca fui muito namoradeira... alias nunca nem beijei ninguém!

-Lili... quase nem dá para acreditar que você é cabaço de tudo... loirinha... carinha de ninfeta... acho que aqui nesse bairro deve tá faltando machos de verdade... já tá passando da hora de você levar uma pica grossa na buceta... ou vai me dizer que tem medo de macho?

-Na verdade demorei muito para sentir tesão Denise... mas... depois que meu grelinho sensível pegou fogo logo após ter começado a assistir filmes pornôs... nossa... só penso em sacanagem o dia inteiro... acho que os rapazes tem um pouco de medo de tentar me agarrar... eles acham que ainda sou novinha demais... a maioria não acredita que vou completar 18 anos daqui a alguns meses!

-Pode deixar que sua nova amiga mulata vai ajudar a loirinha taradinha virar uma putinha de verdade... isso se você quiser minha ajuda!

-Claro que eu quero... ainda mais a amiga morando bem em frente da minha casa... vou adorar aprender safadezas contigo... pelo que to vendo você é bem putinha faz tempo!

Os ajudantes da mudança ficaram perto da gente e a conversa sacana parou e voltamos ao trabalho e quando passava das 5.00h da tarde estava praticamente tudo nos seus respectivos lugares e então me despedi da Denise com beijinhos no rosto, ela me agradeceu muito pela ajuda e em seguida fui me despedir do pai da minha amiga que estava na varanda dos fundos e ele me abraçou com seus braços fortes e beijando meu rosto também agradeceu a minha ajuda e ao se despedir de mim deu dois tapinhas de leve no meu bumbum e para minha surpresa senti meu pelinhos se arrepiarem com aquele contato um pouco ousado e em seguida sai dali indo para minha casa e a primeira coisa que fiz foi tomar um belo banho, estava toda suada.

Quando deslizei o sabonete entre os lábios da minha xoxotinha virgem peluda tocando meu grelo sensivel logo comecei a me masturbar forte e gozei copiosamente.

Naquela noite antes de dormir fiquei pensando nas conversas que tive com minha vizinha mulata e tive a certeza que a safadeza ia rolar solta.

No dia seguinte após o almoço fui até sua casa e como o portão estava encostado entrei e dei a volta pelo corredor lateral para entrar pelos fundos e nem me surpreendi quando chegando na cozinha dei de cara com Denise totalmente nua preparando uma jarra de refresco e quando ela se deu conta da minha presença sorriu dizendo:

-Opa... que bom que minha nova amiga loirinha veio me visitar... meu pai foi trabalhar e fiquei sozinha sem ninguém para conversar... e já que você chegou vou pegar dois copos de refresco para nos e vamos para sala assistir TV!

Denise encheu os copos e me entregou um e foi na frente indo para a sala, a mulata tinha um corpo perfeito e ela nem se preocupou em vestir nada e então me mandou sentar no sofá e em seguida pegou um filme e colocou no DVD para rodar e então se sentou do meu lado e disse:

-Voce disse que estava com vontade de assistir filmes pornôs... vai poder matar a vontade... coloquei um bem sacana, mas se não gostar eu troco!

Na tela da TV já rolava uma transa a três... duas mulheres com um homem e Denise então disse:

-Tira a roupa Lili... fica peladinha igual estou... vai ficar bem mais gostoso... pode ter certeza!

-E se seu pai chegar Denise?

-Não se preocupe com isso amiga... ele só vai voltar no começo da noite... vamos ficar bem à vontade!

Em segundos fiquei nuazinha e como Denise já começou a se alisar apertando os bicos dos seios e deslizando os dedos na sua xoxota preta fiz o mesmo e arreganhei as pernas mostrando minha xoxotinha virgem peludinha e rosada.

Eu olhava para a tela da TV e também para o corpo da mulata minha amiga e ela logo deu uns gemidos altos e gozou e o mesmo aconteceu comigo e até fechei os olhos me contorcendo no sofá e logo em seguida Denise toda sacana veio com a boca até meu ouvido e sussurrou:

-Acho que ta na hora de ensinar safadezas gostosas para a minha amiga loirinha tarada... você vai adorar o que vou fazer com você sua safadinha!

Quando me dei conta a mulata colou seus lábios nos meus e em segundos nossas línguas avidas se enroscaram em um beijo quente e molhado, logo senti os dedos espertos da mulata safada bolinando forte meu grelo e não demorou para que seus dedos fossem substituídos por uma língua quente e sedenta que passou a lamber e sugar meu grelo sensível com seus lábios grossos... gozei rapidinho soltando gritinhos de prazer.

A boca daquela garota era uma coisa incrível e meus gozos chegaram com uma intensidade maluca e em seguida já senti meu cuzinho virgem ser penetrado pelos dedos da mulata tarada e o prazer ficou ainda mais forte e não consegui conter meus gritos de prazer.

Gozei que nem uma cadelinha no cio e logo depois Denise toda tarada me deitou de costas no tapete e em seguida sentou na minha cara e passou a esfregar sua xoxota pretinha pelo meu rosto dizendo toda tesuda:

-Sua vez putinha loira... faça o que eu fiz em ti bem gostoso... quero gozar nessa boquinha virgem... chupa minha buceta sua putinha safada!

Em alguns instantes passei a chupar e sugar com força o grelo inchado daquela putinha tarada e ela logo gemeu e gozou gostoso melando meus lábios e o tesão que já era intenso ficou ainda mais e logo trocávamos de posição e fizemos um 69 maravilhoso gozando uma na boca da outra.

A safadeza deu um tempo e fomos tomar banho juntas e ficamos batendo papo como amigas de muito tempo e Denise disse que gostava tanto de machos quanto de fêmeas e tinha adorado transar comigo, sempre teve vontade de pegar uma loirinha de bucetinha rosada e o fato de eu ser virgem a deixou ainda mais tarada e não demorou para nos agarrarmos debaixo do chuveiro.

Depois de gozar um monte Denise disse que ia tirar um cochilo e fui para casa e também acabei adormecendo.

No dia seguinte a tarde fui para casa da minha amiga tarada e quando entrei ela estava vestida com uma camisetinha regata que cobria no máximo até o meio do seu bumbum arrebitado e claro que a safadinha não tinha nada por baixo da camiseta e assim que entrei ela já me abraçou de trocamos um beijo bem molhado e a putinha já deu uma enfiada de mão no meio das minhas pernas e bem safada disse:

-Acho que você devia seguir o meu exemplo Lili... pare de usar calcinha... deixa essa bucetinha rosinha livre... principalmente quando você vem aqui em casa... quero você sempre pronta para gozar comigo!

Rapidinho fiz o que minha amiga tarada mandou e guardei a calcinha no bolso da minissaia e então fomos para sala e em segundos Denise se sentou no sofá e arreganhando as pernas disse toda tarada:

-Hoje é sua vez de começar... chupa minha buceta preta com essa boquinha branca linda...... chupa cadelinha... quero que quando você enfie os dedos na minha buceta enquando lambe meu grelo!

Em segundos tirei a minissaia e a camiseta ficando peladinha e me ajoelhei entre suas coxas e cai de boca naquela buceta preta tesuda, ela gemeu e começou a rebolar e então fiz o que ela queria, meus dedos eram finos e minha mão pequena e logo eu estava com todos os 4 dedos fodendo a buceta da tarada que gemendo alto gozou loucamente.

Quando a coisa ia pegar fogo de vez escutei o barulho do portão eletrônico se abrindo e rapidamente tornei a me vestir, deu tempo suficiente para que pudesse me recompor e logoSamuel o pai negão da minha amiga putinha entrou na sala sorrindo e disse:

-Opa... que delicia entrar na casa e ver duas gatas maravilhosas no sofá... isso é bom demais!

O pai da Denise estava com o uniforme da empresa de segurança e como ele tinha 1.80m. ficava todo imponente dentro dele e ele então veio até onde estava sentada e se curvando deu três beijinhos no meu rosto e em seguida fez o mesmo com a filha e então se sentou na poltrona quase na nossa frente dizendo:

-Hoje fez muito calor... eu gosto do meu uniforme e também acho bonito... mas a cor preta não ajuda... fica mais quente ainda... só no ar condicionado... ou então tomar um banho gelado pra dar uma bela refrescada!

Denise então sorrindo disse:

-Quer que eu pegue um copo de suco antes de você tomar banho papai?

-Não filhota... depois do banho eu tomo o suco e se ainda tiver daquele bolo de fubá cremoso que você fez ontem quero comer um pedaço!

-Tem sim... pode tomar seu banho que vou pegar a tua toalha e depois vou colocar o suco e o bolo na mesa para nos comermos!

O pai da Denise saiu da sala e ela foi atrás providenciar a toalha e após alguns minutos ela voltou e fomos para a cozinha preparar a mesa para o lanche da tarde e assim que ficou tudo arrumado minha amiga tarada me abraçou por tras beijando minha nuca e meu pescoço e em segundos sua mão esperta se enfiava entre minhas coxas bolinando meu grelo sensível dizendo:

-Hummm... como a bucetinha da putinha loira virgem ta molhadinha hein... adorooooo assim... não deu tempo da minha amiga taradinha gozar né... papai chegou no meio da nossa safadeza!

Me entreguei a safadeza daquela mulata tarada e sedutora e rebolando nos dedos da safada sussurrei:

-Ahhh... verdade... to louca para gozar... teu pai podia ter chegado meia hora mais tarde... ahhhh... para sua maluca... vai que teu pai sai do banho e pega nos duas se pegando aqui na cozinha!

Denise me empurrou de costas para a parede e depois de um beijo cheio de tesão sussurrou:

-Não se preocupe putinha loira... papai sempre demora bastante no banho e se ele entrar aqui com certeza vai adorar encontrar sua filhinha puta chupando a bucetinha da loirinha virgem tarada!

Denise se ajoelhou no chão e em segundos sua boca com lábios grossos sugou forte meu grelo e quando eu estava prestes a gozar ela se levantou e toda safada apertou os bicos dos meus seios tornando a me beijar voluptuosamente e sussurrou tesuda:

-Chega... já fiz o que eu queria... te deixar ainda mais tarada... quero essa bucetinha virgem pingando de tesão sua cadelinha deliciosa!

Fiz uma carinha de contrariada e disse:

-Assim não vale... mais algumas lambidas no meu grelinho eu teria gozado gostoso... sua pretinha maldosa... safada... torturadora!

Denise deu um sorrisinho sacana e mandou que me sentasse à mesa e ela ficou em pé ao lado esperando que seu pai saísse do banho e viesse pra cozinha e após alguns minutos ele chegou e não teve como não admirar aquele negão todo cheio de musculos cheirando a sabonete vestido apenas com um short branco curto e folgado nas pernas e então ele se sentou na cadeira e Denise disse:

-Hummm... que gatão preto lindo e cheiroso chegou aqui na cozinha... o que você acha Lili... será que as putinhas taradas do bairro vão querer serem arranhadas pelo meu pai gatão?

Com certeza o relacionamento entre Denise e seu pai era bem diferente de tudo que eu havia visto na casa das minhas amigas e resolvi ser bem safadinha na resposta dizendo:

-Acho que sim né... ainda mais ele sendo parecido com os negros dos filmes pornôs... a maioria das minhas amigas branquinhas adoram negão!

Denise toda safada abraçou o pai e sorrindo sacana disse:

-É... de vez em quando tenho que dar um chega pra la nas putas branquelas assanhadas que ficam dando em cima dele... para pegar meu pai gostosão tem que pedir permissão pra mim... não deixo qualquer vadia sentar na picona negra do meu paizão!

Cada vez mais Denise explicitava que a sacanagem rolava solta naquela casa e seu pai sorrindo safado disse:

-Ta vendo Lili... pai de filha ciumenta sofre demais... não pode nem bater um papo com algumas gatas que o bicho pega!

Caimos em risos e em seguida Denise serviu o bolo de fubá que estava delicioso, tomamos suco de laranja e depois fomos para a sala e assim que nos sentamos no sofá o telefone celular do Samuel tocou, ele atendeu e pela conversa parecia ser um amigo querendo bater papo e então falei para Denise que iria pra minha casa e ela foi me acompanhar até o portão da frente, mas antes de sair a putinha safada me encostou na parede e colou sua boca na minha e logo senti seus dedos se enfiaram no meio das minhas coxas e passaram a bolinar forte meu grelo sensível e toda putinha sussrurrou:

-Goza nos meus dedos putinha virgem... eu não ia te deixar ir embora sem te fazer gozar gostoso... goza... molha meus dedos delicinha loira!

Nem precisava ter mandado, meu corpo tremeu e gozei copiosamente nos dedos espertos daquela mulata tarada e depois de um beijo longo cheio de volúpia nos despedimos no portão.

Voltei para casa e liguei a TV, mas nem prestei atenção no que estava passando, o que rondava minha mente era o relacionamento totalmente sacana entre Denise e seu pai, com certeza havia muita perversão e claro que não iria demorar a saber de tudo que rolava entre eles.

No dia seguinte era folga da minha mãe e fui com ela até o posto de saúde do bairro para que ela fizesse uns exames que o medico havia solicitado e após termos feito isso a acompanhei até a casa de uma amiga que tinha sofrido um acidente de moto e só voltamos para nossa casa a noite e não pude visitar a minha vizinha putinha.

No outro dia logo após mamãe sair para o trabalho tomei um belo banho e em seguida peguei um vestido de malha bem curtinho e sem nada por baixo atravessei a rua e entrei na casa da mulata tarada e dando a volta pelo corredor entrei pela porta da cozinha e a encontrei apenas com uma camisetinha curtinha que só tampava seus seios e mais nada e ela quando me viu abriu um lindo sorriso já veio me abraçando dizendo:

-Sua putinha loira safada... não veio me ver ontem né... fiquei o dia inteiro imaginando eu e você juntinhas gozando gostoso... vou te dar uns tapas nessa bunda branca para aprender a não deixar sua amiga pretinha com tesão!

Toda safada me apoei com uma mão na pia e com a outra mão levantei o vestido deixando meu bumbum todo de fora e disse:

-Se não bater com muita força pode bater na putinha loira que acho que até vou gostar!

Denise com um sorriso sacana nos lábios deu vários tapas não muito fortes no meu bumbum dizendo:

-Hummm... assim que eu gosto... não ta usando mais calcinha... ta prontinha pra virar putinha de vez!

Trocamos um beijo cheio de volúpia com nossas mãos espertas deslizando pelo corpo da outra e então perguntei sobre seu pai e ela disse:

-Ele deve tá voltando... foi comprar pão na padaria... hoje é dia de folga dele... acho que ele vai ficar em casa!

Toda safada continuei beijando-a e alisando sua bucetinha preta toda molhadinha igual a minha e sorrindo sacana disse:

-Denise você é uma putinha muito safada... você assim quase completamente nua fazendo café esperando teu pai voltar da padaria... tenho certeza que entre você e teu pai deve rolar todo tipo de sacanagem... pela tua conversa dizendo que tem ciúmes dele com outras mulheres ele deve te comer né sua cadela tarada?

Denise não parava de bolinar forte meu grelo, eu estava quase gozando e ela sussurrou nos meus ouvidos:

-Por isso que eu to adorando transar contigo putinha loira... garota esperta... já sacou tudo né... é verdade... meu pai é meu macho... foi ele que tirou meu cabaço... até experimentei outros machos... mas minha buceta adora o pauzão grosso do papai... gozo que nem uma louca com ele!

Ouvir da propria boca da Denise que ela dava pro pai fez meu tesão se multiplicar ainda mais e dando um gemidinho mordi os lábios e gozei nos dedos daquela safada e em seguida a chaleira de água apitou avisando que a agua estava fervendo e ela foi terminar de coar o café e fiquei ali de pé encostada na balcão da pia olhando o bumbum empinado da mulata tarada e fiquei imaginando a puta sendo comida de 4 pelo pai negão.

Quase em seguida o pai da minha amiga entrou pela porta da cozinha com uma sacola de pão na mão e logo notei que ele estava com um lado da bermuda todo molhado e então disse:

-Bom dia Sr. Samuel... o que aconteceu... ta com a bermuda molhada?

Ele colocou a sacola de pão sobre a mesa e disse:

-Eu tava vindo pela calçada tranquilo quando um caminhão passou do lado e por causa da chuva que caiu de madrugada tinha várias poças de agua e espirrou em mim... vou ter que tirar essa roupa e passar uma agua no corpo pra tirar o barro! Depois que sair do banho irei dar bom dia com abraços e beijinhos na loirinha mais linda do bairro!

Denise sorrindo disse:

-Ve se não demora no banho papai que to com fome... vou fazer teu pão com manteiga na frigideira... vai querer um ou dois?

-Pode deixar filhota... só vou passar uma agua rápida e já volto... vou querer dois pães... também estou com fome!

O pai negão voltou rápido pra cozinha sem camisa e com um short branco bem folgado que aquando ele andava deu pra ver perfeitamente o desenho do seu pauzão balançando e roçando no fino tecido e ele então me abraçou e sorrindo me deu 3 beijinhos no rosto me desejando bom dia e o safado como tinha feito no dia da mudança me deu uns tapinhas de leve no meu bumbum empinado e ele então me largou e se sentou à mesa e Denise começou a servir o café sentada ao lado dele e eu me sentei do outro lado da mesa bem de frente para eles e como a mesa era de vidro temperado dava pra ver tudo e o paizão tarado com um sorriso sacana disse:

-Será que sua amiga loirinha não vai achar estranho ver a minha linda filhota com a bunda e a buceta de fora servindo café para mim?

-Claro que não papai... minha amiga loirinha é muito esperta e sem preconceito... já sacou que somos uma família diferente... ta tudo bem!

Rapidamente devoramos os pães junto com café com leite e logo em seguida Denise tirou os talheres da mesa e me propus a ajudá-la a lavar a louça, mas ela disse que era pra continuar sentada e ficar batendo papo e só então percebi que o negão estava olhando fixamente entre minhas coxas e logo percebi que meu vestidinho de malha tinha subido pelas coxas e com certeza minha bucetinha peludinha estava toda a mostra e claro que nem pensei em me recompor, eu queria mais era me mostrar mesmo e como Denise estava de costas lavando da louça na pia decidi me mostrar ainda mais e abri de vez as coxas e em segundos o negão deu uma apalpada na frente do short e logo percebi a barraca se armando e pra safadeza aumentar de intensidade Denise assim que terminou de lavar a louça veio pra mesa e toda safada disse:

-Pronto... agora que terminei o serviço vou fazer o que mais adoro de manhã cedo apos sirvir o café pro meu paizão maravilhoso... sentar no colo dele... não aguento ficar um dia sem fazer isso!

O pai da Denise sorrindo safado disse:

-Filhota... será que você não vai deixar sua amiga um pouco “assustada” com essas suas “brincadeiras malucas”?

Denise deu uma piscadinha pra mim sorrindo sacana e abriu as pernas e sentou de costas encaixando no colo do pai dizendo:

-Fique tranquilo papai... Lili ainda é virgem, mas é bem safadinha igual sua filhota... acho que ela vai gostar das nossas brincadeirinhas... mas... to achando que é melhor a gente ir para o sofá... la é bem mais confortável para me sentar no teu colinho... vamos papai... vem Lili!

Fui na frente, Denise foi atrás de mim e seu pai por ultimo e quando chegou no sofá a safada me abraçou por tras e em seguindos tirou meu vestido me deixando nuazinha e disse:

-Pronto... assim é bem melhor... putinha tem que sempre andar sem roupa... agora senta no sofá que a coisa vai pegar fogo já já!

O pai de Denise se sentou no meio do sofá ao meu lado e ela então toda putinha se ajoelhou no tapete entre as pernas de seu pai negão e começou a tirar o short dele e quando aquele pauzão negro pulou pra fora levei um tremendo susto, era grande, grossão e cabeçudo e estava completamente duro chegando a bater no umbigo dele.

Denise em segundos passou a mamar deliciosamente no pauzão do pai e a safada olhava para o rosto do pai e para o meu rosto e logo ela disse:

-Vem putinha loira tarada... vamos dividir o pauzão do papai... eu sei que você vai adorar sentir a pica cabeçuda dele na tua boquinha linda!

Em segundos minha cabeça foi puxada pela mão enorme do negão e me inclinei sobre seu pauzão preto e logo Denise o enfiou entre meus lábios e bastaram duas ou três mamadas pra sentir que era aquilo mesmo que eu desejava e queria, engoli fundo e a safada da mulata tarada forçava minha nuca fazendo o pauzão cabeçudo ir fundo na minha garganta me fazendo dar umas engasgadas, Denise tentou tirar minha boca, mas não deixei, queria continuar mamando naquela pica negra quente como o inferno, o safado do negão todo tarado deslizava uma mão pelas minhas costas e rapidinho senti seu dedo grosso dedando meu cuzinho me fazendo rebolar gostoso.

Não demorou para que a mulatinha tarada se enfiasse entre minhas pernas e passasse a chupar meu grelinho sensível me fazendo ter um gozo atrás do outro, a língua esperta da putinha me levava a loucura junto com os dedos do pai tarado socados e rodando dentro do meu cuzinho guloso, minha boca chupava aquele pauzão negro como uma volúpia incrível, pra quem nunca tinha feito isso com certeza eu tava dando conta do recado e ela então disse toda safada:

-Chega de mamar na pica grossa do papai sua virgem safada... agora é minha vez... quero você ajoelhada entre as pernas do papai... eu vou sentar no colo dele, engolir esse pauzão delicioso com minha buceta tesuda e você vai lamber eu e ele, você já viu como se faz isso nos filmes pornos... quero gozar na tua boquinha branquinha espetada na pica grossa do meu papai tarado... vem cadelinha branca... safada... putinha... deliciaaaaa!

Foi incrível ver a poucos centímetros dos meus olhos ávidos minha amiga putinha engolir centímetro por centímetro daquela pica negra magnifica, a penetração era total e os lábios da bucetinha preta dela ficaram estufados dos lados, a vadiazinha já dava pro pai a muito tempo, mas dava pra ver que ela estava totalmente preenchida e logo em seguida passei a fazer o que a cadelinha preta queria, sugava seu grelo com vontade e lambia o pauzão negro quando ele entrava e saia da bucetinha tesuda da vadia, ela urrava de prazer dando gostosto para o pai taradão, minha bucetinha virgem pingava no tapete, o tesão tomou conta do meu corpo e naquele instante eu sabia que naquele dia iria deixar de ser virgem, eu queria aquela pica negra cabeçuda arrombando minha bucetinha peluda virgem.

De vez em quando aquele pauzão negro escapava de dentro da bucetinha preta da Denise e eu mamava que nem louca sentindo o gosto daquele macho negro misturado com o gozo da minha amiga putinha tarada até que ela se levantou e em instantes fui colocada de 4 no sofá e logo senti uma boca quente sedenta me lambendo por tras como um cachorro e era o pai tarado da Denise que deslizava sua língua áspera entre os lábios da minha rachinha virgem e logo senti um tapa forte no meu bumbum branquinho e ele todo macho disse:

-Rebola mais sua putinha branca safada... quero sentir seu gozo na minha boca... cadelinha branca safada... to louco pra foder essa bucetinha!

Demorei alguns segundos pra fazer o que o negão tarado mandou e então tomei mais um tapa bem forte na bunda, ardeu bastante e com certeza ficou a marca daquela mão enorme nela e rapidinho obedeci aquele macho gemendo toda tarada na língua tesuda dele que me levava a loucura e naquele instante decidi que não tinha mais como esperar nada diferente do que eu desejava e toda putinha virei o rosto pra tras e sussurrei:

-Tira meu cabaço... por favor... to louca pra sentir essa pica negra cabeçuda fodendo minha bucetinha virgem... me come todinha seu tarado!

Não demorou mais que alguns milésimos de segundos pra que o paizão safado da minha amiga ficasse de pé atrás de mim e depois de pincelar a cabeçona na minha rachinha virgem toda meladinha o taradão encaixou sua pica negra na portinha da minha bucetinha branca e sem frescura fincou com força, meu cabaço foi arrombado no ato, aquele pauzão enorme entrou tudinho até o talo, nem gritei de dor, senti até falta de ar, parecia que eu estava sendo empalada naquele mastro, o sangue da minha virgindade pingava da minha buceta, um calor indescritível tomou conta do meu corpo violado e como se fosse uma magica a dor desapareceu rapidamente e o prazer chegou avassalador, o negão passou a me foder cadenciado todo tarado, o safado me deu uns tapas na bunda pra atiçar ainda mais o meu tesão louco e quando meu primeiro orgasmo espetada numa pica negra chegou dei um urro e gozei como uma cadela no cio.

Denise estava do meu lado na mesma posição e toda tesuda sussurrava:

-Isso... goza sua putinha branca safada... eu sabia que você era uma putinha de verdade... aguentou o pauzão do papai sem frescura e gozou gostoso como eu gozo... pauzão grande enche a bucetinha da gente... goza mais... goza sua loirinha tarada... ahhhhhhh!

Era um gozo atrás do outro, o negão pauzudo sabia como foder uma buceta fincando forte e fundo, minha buceta era totalmente preenchida e o tarado continuava enchendo minha bunda branquinha de tapas e depois de deixar minha buceta inchada, tirou o pauzão de dentro dela e enfiou na buceta da filha tarada, a mulatinha vadia rebolava como uma louca e gozava deliciosamente no pauzão grosso do papai tarado.

Depois de muitos orgasmos só um belo banho gelado para recuperar nossas energias, ao olhar no espelho vi que meu bumbum parecia um pimentão de tão vermelho que ficou dos tapas daquele macho negro tarado, mas isso não importava, o prazer era muito mais intenso apanhando no bumbum com o pauzão socando forte na minha bucetinha virgem arrombada.

Naquela manhã o cabaço da bucetinha peluda tinha ido embora, no dia seguinte eu iria perder o cabaço do cuzinho, eu sabia que iria doer bem mais que na buceta, mas certamente eu iria gostar muito de levar pauzão no cuzinho!

Assim que for possivel eu conto mais sobre minhas aventuras sexuais muito loucas!

e-mail: [email protected]

mais contos da vanesinha estão no perfil abaixo:

//is.one-seo-capital.ru/findporn/perfil/186087

CP1 Member

FFFFFF3bbbbo

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
21/08/2019 11:34:26
Muito bom, gostei.. leia os meus também!
09/08/2019 10:27:16
Conto delicioso
09/08/2019 01:49:19
Muito bom, bem escrito, detalhado, me deixou com vontade de ser a loirinha para aproveitar bastante
07/08/2019 14:05:03
Ufa, que grande!!! Muito gostoso!
06/08/2019 02:13:19
Dei nota 10 pq n tem como dar 1000. Fiquei maluco de tesão lendo isso. Que delícia!
05/08/2019 23:03:54
bjs
05/08/2019 23:02:05
Deliciaaaaaa de conto queria chupa seu grelinho e te deixa louca de tesão
04/08/2019 20:50:17
Gostei muito de mas se puder vai ler os meus contos tambem vc é nota 10
02/08/2019 09:45:01
muito bom.
01/08/2019 13:21:18
Tesão do caralho fiquei com esse conto.
01/08/2019 08:17:11
Q delicia
01/08/2019 08:17:10
Q delicia
01/08/2019 00:12:11
Sempre as mesmas historias ja esta ficando sem graca ja muda um pouco, acabou a sua criatividade!
31/07/2019 19:13:45
Excelente! Segue assim, você sabe deixar um pau duro de tesão. Parabéns!!!
VIC
31/07/2019 16:21:20
Parabéns amiga...depois de disso vou ali no banheiro..caralho de tesão eu fiquei..bjs
31/07/2019 14:40:55
Adoreiiii delicia quero ser sua amiga tbmmmm
31/07/2019 12:10:14
adoreii

Online porn video at mobile phone


Contos eroticos vovozinhocasada chantageada contos eroticosseita crossdresserver mulhe chutando bocetareginaconto erotico tirei a virgidade do meu irmao novinho gayzinhodia chuvoso no carro do amigo do meu marido acabei dando ate o meu cuzinhoa Ponta Grossa entrou todinha na tabaquinha delaGozada na buceta contocontoerotico.com/ tirei as pregas da novinha de inze anosquero abri uma janela parA o porno baiano com bucetascontos eróticos de casadas rabudas traindo com pauzudosMeninas gostosinhas se esfregando em homem quê popozaoconto gay contei pra ele que queria dar pra eleporbodoido padrasto come e. a mae pega no fragafudeu me ate eu soltar litros de xixi conto eroticotesaozinho de menina deixando o pai da amiga louco de tesaominha irma chorou quando tirei seu cabacinhomas o porquê que não me permitam baixar videos da zoofilia?X vide porno comendo a buceta dela.com.muita forca deixei ela.de.perna bambacoletâneas paraense 2018 xvideos.comvídeo porno gay sensualismo mundobicha.comXvidios os cu mais judiados e rasgadozoofilia veterinaria tendo orgasmo com cavalovideos de porno de cunhadabraquinha gostosa dando para cunadoconto erotico apertada pra fazer xixixvideos novinho aguento penis de 24cm do irmao gemeo gayhomem safado alucando irma ate fudenovimhas sem pentelho.ma.bucetimha damdo pra un mendimgo o rabimhocontos fantasias anal pinto monstrocontos eroticos papai e mamae me fez mulhermenina brincando de esconde-esconde dando seu cuzinhominha mulher fodemdo com e olhando para mim com cara de safada gemendo gritando e chamando dizendo ta bom corno corninho ta vendo tua mulher semdo comida fudidaesposa vadia de shortinho curtinho batendo punheta p outro ba frente do cornoComto lesbica flagante Pai a tresXVídeos Botei sonífero na bebida da minha mãe e transei com ela dormindocasos amad fragra irm gosand ponh casaconto chupou minha bucetinha e pigou vela Contos eroticos de frottage maduros héterosconto erotico gay dei sonifero pro meu filhinho e comi elehomen toma banho de coeca pica fica dura mundobicha3negao rasgando 18 aninho por tras porno doidovovó me fazendo cafune e meu pau endureceunovinhas.abrir.buzentaNetinha de 10 aninhos contos eroticosporno antigo menina foge de casa por causa do padrasto taradocontos eróticos meu irmão pediu pra mim conpra umas coisinhas pra eleela fudeu tamto q espomou a buceta delaconto erótico vigilante do bancominha cunhadinha irmã da minha mulher separou do Macho deladona sebastiana dos peitos grande faz sexo com o compadre contos eróticosvídeo pornô de polícia me indicasseContos janara e sophia chundo minha picaCONTOS EROTICOS COMENDO CACHORRA E O CACHORRO ME COMEUyoutube cdzinhas exibidas de baby dollvidios d senhora com corpo gostoso e seios parados e arebitadosvideos de vei bruto no yotubegosadas gg porra pt grelao arrombadasContos picantes de safadas peguei minha vô dando pra pisudo youtube tarado comeusobrinhas sexaul tirado a roupa nuasminha esposa me trocou pelo travesti contoxxvideo bucetinha escorrendo seivamicilene peladosmenininhas nem tem pentelhinho na buçetinha ja sendo penetradasleitinho do papai contoscontos de zoo gaysnegona dizendo no cu naonegrinho fuendu gostoso xvideosquero ver vídeos Popozuda tomando banho na praia se bronzeando de cremes e de calcinhacontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgepapai tirou sangre do cu da filinha peituda ponuflagra mulheres espiam homens pelados e se masturba até gozar de esguicharwww xvideos.mulher.de.che.o.marido.dorme.tra.fode.cunhadomilicos pauzudos de saojosedoscamposporno nao percebi mas ela pegou no meu pautia assusta ao ver sobrinho novinho pelado/contoseroticos