Finalmente eu dei, e dei muito!

Um conto erótico de I love sex
Categoria: Heterossexual
Data: 14/02/2018 15:33:41
Nota 10.00

Já não aguentava mais, ele tinha que me comer. O vibrador em mim também não ajudava nem um pouco. Ele não me chamava pra sair, fazia um bom tempo que conversávamos por mensagens, por mim seria sexo no primeiro encontro. Eu já estava impaciente e ele não entendia que eu queria sair quase meia hora depois.

Caminhávamos pela calçada em direção a um bar, já estava com medo de ele me levar para comer ou beber de novo, ele tinha que me comer. Me aliviei um pouco quando passamos do bar, quando, de repente, ele me beijou, pegando com força na minha cintura. Acabei o empurrando contra vontade, mesmo querendo, me assustei com a atitude e, não sei porque, andei em direção à praça, quando passei por trás de um container velho e senti o vibrador mais rápido, parei e percebi que Bruno estava bem perto de mim. Estávamos no escuro, atrás de um container só eu e ele, queria sentir o pau dele me invadir mais do que tudo, o empurrei contra o container e o beijei, ele ficou alguns segundos sem reação, mas eu sabia que ele queria, já estava começando a sentir o pau durou dele encostar em minha barriga. Quando ele me pegou de jeito, não resisti, me aproximei mais ainda dele com aquele pau gostoso em mim, sorri e peguei no caralho grosso dele tirando um delicioso gemido dele. Queria logo abocanhar o pau dele, sentir o gozo dele escorrer pela minha garganta, tentei tirar o cinto dele, mas ele impediu me segurando, jogou minhas mãos para trás sem que eu pudesse movê-las e segurou meu pescoço com forço, fazendo com que minha boceta piscasse usando o vibrador. Ele me beijou, me controlava, estava tão gostoso, pela primeira vez ele mostrou toda sua virilidade a mim. Por mensagens ele se mostrava um homem reservado e era isso que me chamava atenção no perfil dele, queria explorar toda a safadeza dele. Mas eu queria mais, queria que ele metesse logo em mim, porém sabia que não daria ali, teria complicações por ser pequena. Possivelmente eu gritaria quando metesse em mim, percebi que o pau dele não é tão grande, mas bastante grosso e por ser apertada, eu não aguentaria sem fazer muito barulho, nossas únicas opções de posições eram em pé, e essas posições acabam entrando tudo.

Alguns segundos de beijos, senti ele passaras mãos em minhas coxas e subindo meu vestido e quando chegou em minha boceta sentiu o vibrador dando um sorriso com olhar penetrante, tentou tirar, mas o impedi e entreguei o controle do vibrador para ele. Voltamos a nos beijar, eu já me contorcia com a velocidade que ele colocou o vibrador, mas era uma delícia, ele chupava meus peitos com força dando leve mordidas nos bicos. Nos beijávamos intensamente quando ele derrubou, acredito que propositalmente, o controle e me abaixei para pegar, Bruno entrelaçou a mão em meu cabelo e puxou meu rosto próximo ao pau duro dele, depois de um bom tempo sem sexo, finalmente, eu chuparia um pau, um pau grosso e gostoso que, mais tarde, gozaria forte dentro de mim. Beijava e lambia o pau dele através da calça até que tirei aquele caralho gostoso e chupei com vontade, minha boca cheia de água babava aquele rola deliciosa, ele tinha que me comer, ele tinha que me foder até ficarmos cansados, me melar de gozo e me tratar como puta que sou. Minha boceta pingava e piscava sem parar, até que tirei minha calcinha e o vibrador estava escorregando de dentro de mim de tão molhada que eu estava.

Infelizmente, ouvimos alguém se aproximar e tiver que, rapidamente, levantar e me abracei com ele, cobrindo o pau dele com a camisa, era um guardar pedindo para que saíssemos de lá, ouvi tudo de costas, meu rosto estava todo melado com o gozo gostoso dele. Sentir a porra quente dele escorrer pela minha garganta era ótimo, mas tinha que gozar dentro de mim, queria a porra dele escorrendo pela minha boceta.

Me limpei e o convidei para minha casa, agora eu iria provocá-lo de verdade, ele ia me foder com força, eu queria gritar de dor e prazer com o pau dele me invadindo.

No carro, ficamos em silêncio, por todo o caminho. Qualquer palavra poderia quebrar todo o tesão que circulava entre nós, o cheiro do gozo dele em mim exalava o carro, alguns momentos via o sorriso safado dele olhando a estrada. Resolvi passar o batom para infernizá-lo um pouco, me olhou retocando o batom de canto de rosto e apertou o volante, era assim que eu queria que ele me apertasse, eu tinha que ficar toda roxa naquela noite.

Sim, sempre fui tarada desse jeito, tinha acabado meu relacionamento há quatro meses, por ser muito ciumenta e meu namorando não me comer quando eu queria que era quase o tempo todo, às vezes ele não me saciava e eu tinha que me masturbar, sempre tive esse hábito de usar vibradores, plugs anais e qualquer coisa que desse para introduzir em mim. A verdade é que meu namorado me deixou ao me ver com uma amiga na cama, ela chupava tão bem, mas cortamos nossas relações depois que ela começou a namorar outra garota, nunca procurei garotos de programa porque não gosto de camisinha e não confiaria em um cara qualquer mesmo tomando anticoncepcionais.

Conheci Bruno através de redes sociais, ele me parecia muito reservado, aquele perfil me chamava muita atenção, conversávamos há quase dois meses, mas nunca tínhamos falado putaria um para o outro, não sabia qual seria a reação dele, mas agora sei que ele ama uma. Já me masturbei muito imaginando como seria o sexo com ele, sinceramente, superou todas as expectativas.

Ao chegarmos a minha casa, ele tirou o cinto de segurança e logo me beijou, o empurrei pedindo que se acalmasse e o convidei para beber, queria ver até onde ele aguentaria. Alguns minutos depois estávamos na minha sala, bebendo um vinho, ouvindo música quando, de repente, senti o vibrador ligar me fazendo apertar a taça de vinho pelo susto.

Achei que ele não aguentaria, mas quem não aguentou fui eu, coloquei a taça sobre a mesa sentei em seu colo, ele me deu um tapa fazendo com que minha bunda ficasse vermelha na mesma hora, coloquei a taça dele ao lado da minha e começamos a nos beijar, eu rebolava em cima dele, ele me apertava toda, me enforcava, apertava minha bunda, puxava meu cabelo, mordida meus peitos através do vestido, sentia meu cheiro, chupava meu pescoço deliciosamente. De repente ele me levantou, me deitou no sofá e ficou sobre mim, o peso dele sobre meu corpo era ótimo, o calor, ele rebolava em mim fazendo com que eu sentisse o pau dele encostar na minha boceta que latejava muito, ao me ver tentar tirar a camisa dele, levantou-se, tirou a camisa e tornou a me beijar. Eu queria chupá-lo, mas dessa vez quem chupou foi ele, ele levantou meu vestido e devagarzinho tirou o vibrador de mim passando pelo meu clitóris, tirando gemidos e um pedindo meu, sem fôlego, para que ele me fodesse de uma vez, ele deu um tapa em minha boceta fazendo com que eu mordesse os lábios. Ele me torturou, lá estava eu com as mãos sobre a cabeça presas por ele e a boceta para cima, rebolando no ar contra minha vontade, toda molhada, piscando. Ele me virou de quatro e prender minha mão nas costas e fiquei com a bunda para cima, com medo e com vontade de apanhar igual uma cachorra, já sabia a força que ele tinha. Apenas vi a mão dele ir em direção ao balde com vinho e voltar, depois disso senti ele por gelo em minhas costas, fechei os olhos e apenas deixei me levar, Bruno passou gelo por minhas costas, bundas e coxas, o gelo me queimava, pedi que ele me batesse para esquecer a dor que o gelo me causava.

- Calada – disse Bruno ao lamber e morder sem dó minha bunda.

Minha boceta latejava, minhas pernas tremiam, eu queria ser fodida logo. Tentei me soltar, mas não tinha forças, ele me segurava com apenas uma mão, eu só sentia o gelo passear pela minha barriga até chegar na minha boceta, me deixando sem fôlego, arregalei os olhos e abri a boca tentando respirar até que sentir a língua dele me invadir, até que enfim, aquela língua quente fez um ótimo serviço em mim, ele me deu dois tapas me fazendo contrair a bunda e gritar. Ele me virou de frente e soltou minhas mãos, levantou minhas pernas, tornou a me chupar, lambendo meu clitóris até que enfiou o dedo na minha boceta, chupava cada lado da minha boceta, falando o quando eu era deliciosa, deu leves tapas na minha boceta me tirando pequenos gritos. Ele enfiou mais o dedo em mim e começou a mexer freneticamente até que eu gozei na boca dele, ele retirou os dedos de dentro de mim e me fez chupar os mesmo dedos, dizendo que eu era gostosa daquele jeito que os dedos dele estavam. Logo em seguida chupei o caralho gostoso dele, ele merecia o máximo do meu desempenho, coloquei quase a metade do pau dele na minha boca, e lágrimas escorriam dos olhos, eu retirava o pau dele da minha boca sem fôlego, completamente melada de porra, quando de repente me deu três tapas forte, apertou minhas bochechas e mandou que eu ficasse de quatro, apenas obedeci, ele merecia tudo que quisesse de mim e devagar enfiou o pau grosso dele, me fazendo revirar os olhos, minha boceta ficaria inchada no outro dia. A partir de um momento ele metia com raiva me fazendo soltar pequenos gritos a cada estocada, alguns minutos ele anunciou com um gostoso gemido que gozaria, e pedi que gozasse na minha bunda vermelha de tapas, rapidamente tirou sem me avisar fazendo minha boceta abrir e fechar rápido quando senti o gozo quente dele nas minhas costas e bunda. Com o dedo limpei um pouco da minha bunda e chupei o gozo delicioso que ficara em meus dedos.

Chupei novamente o caralho quente dele e o levei para o quarto preparando uma surpresa, fiquei de quatro na cama e entreguei lubrificante na mão dele, propondo que se ele ,e fizesse gozar mais um vez ele ganharia o meu cuzinho quando me assustei, pois ele me deixou sozinha no quarto por alguns segundos quando voltou com o cinto. Agora sim eu apanharia do jeito que mereço, me mandou ficar em pé e estranhamente pôs o cinto em meu pescoço me chamando de cachorra quando entendi que era uma coleira que ele tinha feito para mim, fiquei de quatro e brincando rosnei para ele. Olhei para frente e senti um arrepio que me fez dobrar a coluna, ele me lambeu do clitóris a meu cu de uma vez, ele continuou me chupando e cada vez que eu me mexia ele me enforcava com a “coleira”, um enforcamento gostoso que me tirava risos de prazer. E, de repente, enfiou o pau em mim sem me avisar tirando um grito meu, me bateu com mais força que antes, me chamava de putinha, gostosa, cachorra e todos nomes que eu adorava ser chamada, com uma mão ele me controlava e controlava os movimentos com a “coleira” e com a outra me batia em alguns momentos e outros massageava meu cu com o polegar com alguns momentos introduzindo-o de tão relxado que ficava.

Até que eu não aguentava mais apanhar tendo que interferir pondo a mão no meio. Ele levantou da cama e me chamou até ele me levantando e me comendo contra a parede, nós tremíamos, ele metia cada vez mais forte em mim, eu estava quase gozando. Ele me jogou na cama caindo sobre mim, eu e ele rebolávamos juntos, nossos olhos se encontraram, nossa respiração estava junta, sentia que ele também gozaria. Nos beijávamos, éramos só um até que gozamos juntos, a gozada mais gostosa que já tinha dado na minha vida, a porra quente dele me invadindo, minhas pernas apertaram a cintura dele, meus peitos estavam muito sensíveis, tudo estava uma delicia, nós já não respirávamos normalmente. Bruno me virou fazendo com que ficasse sobre seu peito sem retirar o pau dentro de mim, ficamos naquela posição por alguns minutos quando, finalmente, senti o gozo dele escorrer pela minha boceta satisfeita e antes que dormíssemos brinquei perguntando se ele queria o que eu tinha prometi, ele sorriu respondendo que sim, mas não naquele momento. Ele estava certo, eu já não agüentaria mais uma naquele dia.

Oi, gente , quem quiser ler a versão dele é só ir no meu perfil


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive I love sex a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
15/02/2018 05:45:06
Amei seu conto e Gostaria de ler e ver fotos de todos outros. Sou fotógrafo e amo fotografar esses melhores momentos, caso interessar é só retornar:
15/02/2018 03:01:39
És maravilhosa demais, minha querida, o tipo de gata que adoraria ter tido na minha vida. Adoro anal e amo ser corninho da gata adorada. Leia minhas aventuras, vais gostar. Eis meu e-mail/skype: . Beijos.
14/02/2018 21:20:42
Delicia! Bj e leia os meus

Online porn video at mobile phone


contos eróticos a esposa e os velhos da Senzalaencanador negrao come mae e filha enquanto concerta o cano da casavirgem celada goza no dedo xvidiopiafazendo.sexofilhasincesto mãe devassa da xana famintaver videos de modelas a lerem contos de natal com o vibrador emcima da vaginacoroa grisalho com uma chapeleta muito grande comendo um garoto novinhocomi ocu da minha vo contosmulheres com a voz rouca transandocontos eiroticos leilapornxvideos com sena em saiandacontos de mulheres defecando em seus parceiroscrente safada contosmulherese vulcão doida pra meter com um taradaoconto novinha vigen perdeu o cabaco da buceta e do cu no mesmo dia pro pitudoengraxate mundo bichaminha mulher fodemdo com e olhando para mim com cara de safada gemendo gritando e chamando dizendo ta bom corno corninho ta vendo tua mulher semdo comida fudidaporno comendo cu de homêm de bùnda grandecontos eróticos muleconaconto erótico- a pastoramenina dano aprimeiraves abuçetacontos meu patrao invocou com minha mulher contos eroticosContos ertcos me mastubei na sala de aula flagada pelo garoto novinhoXvidio entiada finge que está dormindo e deixa o pai acariciar su bucetaconto erótico transei no tratorTravesti fodi com cinco garotos ate cagarhomens maduros de barba peladosE MELHOR UMA PUNHETA BEM BATIDA DO QUE UMA FODA MAL DADAxvideo caiu na net, na maradinhosconto erotico dormindo e encoxada por estranhoporno passo lubrificante e meteu no cu da no vinha sem ela deixaeu, minha namorada, minha namorada e meu tiobolonhesa fodendo porno doidoNegao come rapaiz novo e gozou dentro porno abaixarporno no android; esposa da o cu pra vários e jprra pela bucetazoofilia contos 2 são Bernardocontos eiroticos leilaporncunhada safada e a mulher alisando o cunhado caralhudo ,contos e relatos eroticosmastirbando gostoso gemendo gritando e sainso sangue da xana gostosa vagabunda gritando no pau de borracha gostoso ai ai ai soca socavídeo de putaria as baixinha índia gostosa pronto para tocar de ouvidovideo porno novinha de 16 domdo p negao da rola de70 ctmcontos eroticos apostei e minha esposa sofreu no pau enormenao sabia q seu pau era tao grosso assim meu cu ta doendo xv incesto evangelicaconto dei para meu filhocontos lésbicas brigando reconciliaçãopai roludo filiha rabuda teatro pornocasa dos contos esposas pagando a divida dos cornos enroladosconto erotico afeminado esposa dedos no cu consolocontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgecontos chupando a buceta da janaraincesto pai bota filha pequena no colo e ficar bolinando elaMoto táxi pega passageira gostosa de shortinho curtocontos eróticos com mulher gostosa de Biguaçu Santa Catarinaxvideos pegou amigp do filhotorei. a cabeça da grannyxivideo homem cumendo veadwu sonifero pra comer a netinhaconto erótico: fodendo midinha de 12 aninhosconto erótico grávida fogosaconto sexo macho demora gozar gozada fartacontos de sexo da tetêfudeno bucetas e gozando nas entradinhasnovınha fudendo no motelXvideos bucetinha estreita de menorzinhaconto gay barraca armadaViado de calsinhaxvideos.comdoce nanda parte IV contos eroticosFoderam a minha namorada para pagar divida contovídeo de novinha querendo perder a virgindade com japonês cobrando no gesso XVídeosSodomizando mae e filha contosconto erótico mulher casada f****** com cunhado YouTuberapasjovem pao grande groso gozandomeninas novinhas fazendo sexo xom coroas de 50 anos que são bem dotadoshttp://comendo a conhada virgemvideo gta conaminha namoradacontos eroticos cunhado barulhando a cunhada casadapapai viu niha xoxota xvideismae japonesa leva servisal para as conpras negao pega no cassete dele e fodecontos eróticos roçando meu cacetao por cima fa bucetinha da irmanzinhaPau duro na faculdade contoschupei lambi os pés da minha prima mais nova dormindoX video novia cintura fina buda grande video cinqueta minutocontos tranzei com a mulher do meu cunhado