Descobrindo o amor (79)

Um conto erótico de Dr. Romântico
Categoria: Homossexual
Data: 29/07/2017 21:47:28
Nota 10.00

E ai pessoal como estão. O cerco esta se fechando pra Alice. Acredito que no próximo capitulo ou no seguinte ela será desmascarada mas antes ela vai fazer duas criaturinhas fofas chorarem, despertando ainda mais a raiva de você sabem quem né.

Guigo, ela vai começar a fazer uma besteira atrás da outra conforme for ficando acuada.

==

ze carlos, muito bom saber disso, mas o conto já esta na reta final.

==

onixy, ela vai virar o cão chupando manga azeda no telhado.

==

Ru/Ruanito, ainda não chegou o fim.

==

Geomateus, obrigado pelo carinho, na verdade quase não tenho tempo pra escrever esse conto mesmo já faz quase dois anos que comecei e ainda não terminei, ainda tem o fato de escrever pras moscas, rsrs. Poucos comentam, fica difícil saber se a história está agradando ou não.

==

Regi1069, ela vai ficar completamente enlouquecida e coitado de quem cruzar o caminho dela.

==

VALTERSÓ, a historia já esta acabando fique tranquilo. A Alice vai se ferrar, todos estão cercando ela, cada um por um motivo diferente. Esses capítulos focara na derrocada da Alice, depois o conto volta a ficar romântico e dai decido sobre o Lucas e o Fabio.

==

Suara, na carta tem a salvação do Antônio, mas algo vai deixa-lo transtornado e ele vai virar o bicho. A Cris, Bruno, Romeu, Marcio, Simone e mais o Rodrigo e o Antônio, todos estão no pé da Alice. A Alice não mostrara só as garras ela ira mostrar o pior lado que o ser humano pode ter. Bjos.

=============================================================================================================================

Alice – Rodrigo, você aqui.

Alice – Como esta meu irmão?

Rodrigo – Oi Alice, desculpa vir assim sem lhe avisar mas quero muito falar contigo.

Alice – Pra você estou sempre disponível.

Sem rodeios, Rodrigo disse logo o motivo de sua visita.

Rodrigo – Alice eu quero minhas ações de volta.

Alice – O que!!!!

Rodrigo – EU quero tudo que é meu de volta.

===========================================================================================================================================================

Capítulo 79

Alice – O que?

Rodrigo – É que estou lhe dizendo, eu quero tudo que é meu de volta.

Alice pensou estar em um pesadelo, não acreditando que aquilo estava acontecendo. Ela acreditava que tinha neutralizado o irmão mas estava redondamente enganada.

Alice – Como assim? Você quer tudo? As ações?

Alice – Você abriu mão delas, passou tudo para meu nome.

Alice – Você disse que não queria nada da minha família.

Sem perceber Alice tratava Rodrigo como se ele fosse um bastardo, um usurpador que veio ao mundo para tirar tudo que é seu.

Rodrigo – Pois é, eu mudei de ideia.

Alice ficou muito nervosa e tentou a todo custo se controlar.

Alice – Eu.. mas porque isso agora?

Rodrigo – Eu descobri que minha mãe está muito doente.

Rodrigo – A Maria está muito doente. Eu não tenho recursos para ajudá-la.

Alice – Mas se esse é o problema eu posso fazer um depósito todo mês em sua conta.

Rodrigo – Não, você não entendeu.

Rodrigo – Eu não quero ganhar isso, eu quero ser merecedor desse dinheiro. Quero trabalhar, fazer algo em troca disso.

Alice – Mas não tem cabimento, você já esta em outra vibe, estudando, trabalhando no restaurante do Fábio.

Rodrigo – Meus sonhos podem ser adiados Alice, o que importa agora é a saúde da Maria.

Alice não tinha argumentos e Rodrigo a nocauteava de todas as maneiras.

Rodrigo – Converse com o advogado para repassar as ações para meu nome e provavelmente devo ocupar algum cargo aqui na empresa.

Alice – Mas e meu pai? Você saiu daqui por divergências com ele.

Rodrigo – Já me entendi com nosso pai.

Alice – Vocês se acertaram?

Rodrigo – Acredito que demos o primeiro passo para isso.

Rodrigo – Não tenho interesse em voltar para a presidência só quero fazer valer o meu direito da herança e poder trabalhar em troca disso.

Alice já estava explodindo por dentro e antes de deixar sua máscara cair tratou de concordar tudo com o irmão, o que ela queria era ficar livre da presença dele.

Alice – Claro, será feito tudo da maneira como você quer.

Alice – Coitadinha da Maria, vou passar qualquer hora la pra dar um beijo nela.

Rodrigo – Bom, tenho que ir. Tenho muita coisa pra resolver e espero você me ligar o quanto antes.

Alice foi até a porta com o irmão e ao vê-lo virar o corredor entrou novamente em sua sala e se transformou, gritando.

Alice – Maldito, Maldito, mil vezes maldito, bastardo.

Alice jogou tudo que estava sobre sua mesa no chão, ficando com o rosto vermelho de tanto esbravejar.

Alice – Você não vai pegar o que é meu seu viado nojento.

Alice – Ah Rodrigo, não experimente entrar no meu caminho.

Pegando um estilete que estava no chão, Alice rasgou todo o assento de uma poltrona, parecendo uma louca histérica, ficando toda descabelada.

Rodrigo estava indo embora mas antes foi até um toilete. Passando pela copa ele escutou uma conversa estranha de duas secretarias.

- Não aguento mais, já estou mandando vários currículos.

- Trabalhar com a Dona Alice é um verdadeiro inferno.

- Nossa, esta tão ruim assim?

- Ruim? Aquela la parece que sente prazer em humilhar as pessoas.

- Perto dela o Seu Rodrigo é um verdadeiro anjo.

Rodrigo achou estranho a conversa mas achou que poderia ser apenas bronca de empregado insatisfeito com os patrões, afinal a irmã sempre foi um doce de pessoa.

==

Antônio olhava para o envelope enquanto Maria perguntava toda curiosa.

Maria – O que tem ai?

Antônio – Uma chave.

Maria – Uma chave?

Antônio – Não tem nada escrito, só uma chave.

Maria – É a chave de sua antiga casa?

Antônio – Não, é uma chave menor, diferente.

Maria – Acho melhor você ligar para o advogado.

Antônio – Mas antes preciso saber de onde é essa chave. Porque ele me mandou isso antes de morrer? O que ele queria me falar?

Antônio ficou muito pensativo mas ele iria descobrir rapidinho de onde era aquela chave.

==

Cris – Vai motorista, não perde aquele taxi.

Cris estava muito nervosa e estava quase pulando no colo do taxista pra tomar a direção.

Cris – Que estranho, eu conheço esse caminho.

O taxi que Marcelo estava entrou em uma das avenidas mais famosas de São Paulo e parou em frente ao um enorme edifício.

Cris – Meu Deus, é o escritório da família do Rodrigo.

Marcelo desceu do taxi e foi caminhando para a entrada principal do prédio.

Cris foi logo atrás tomando cuidado para não ser vista.

Marcelo estava prestes a entrar no prédio quando viu Rodrigo saindo, quase dando de cara com ele.

Marcelo – Droga, o que esse desgraçado esta fazendo aqui?

Cris estava logo atrás e viu o rapaz se escondendo ao ver Rodrigo.

Cris – Mas o que esse bandido veio fazer aqui?

Cris pensou em fazer um escândalo mas ficou com receio de Marcelo fugir.

Rodrigo ficou na porta do prédio por alguns minutos mexendo no celular.

Marcelo ligou para Alice que contou sobre a visita de Rodrigo.

Alice – Não entre aqui, o Rodrigo ainda deve estar no prédio.

Alice – Eu já falei que eu te procuro.

Marcelo – Eu sei, eu estou vendo ele aqui na rua.

Alice – Va embora Marcelo, já tenho problemas de mais por hoje, eu lhe procuro depois.

Marcelo e Alice começaram a discutir, Cris não conseguia ouvir o que ele dizia mas sabia que se tratava de uma discussão.

Rodrigo foi embora e acatando a decisão de Alice, Marcelo desistiu de entrar no prédio.

Sem saber o que fazer, Cris voltou a seguir o rapaz e ficou ainda mais chocada quando descobriu onde ele estava hospedado.

Cris – Por isso nunca encontraram esse bandido, a polícia só deve estar procurando ele nos buracos da cidade.

Em frente ao hotel Cris ficou raciocinando, tentando controlar seus impulsos. Agindo friamente ela começou a montar o quebra cabeça.

Cris – Se ele está nesse hotel então significa que tem alguém bancando ele.

Cris – E essa pessoa está ligada ao Grupo Santarém.

Cris poderia muito bem chamar a polícia mas preferiu agir como jogadora. Marcelo deixou de ser o alvo principal, ao se dar conta que tinha alguém muito mais poderoso por trás dele.

Romeu – Que cara é essa meu bem? Te liguei mas só dava caixa postal.

Cris – Vocês nem imagina o que aconteceu.

Cris contou todo o ocorrido para Romeu e Bruno.

Bruno – Temo que chamar a policia, você não devia ter saído da frente daquele hotel.

Cris – Não Bruno, tem alguém por trás dele, se espantarmos o Marcelo é bem capaz dele ter o mesmo fim que o Gustavo.

Romeu – A Cris esta certo Bruno.

Romeu – O Marcelo esta se achando seguro.

Bruno – E o que vamos fazer?

Cris – Vou contar tudo para o Antônio e ficaremos na cola do Marcelo.

Cris – Ele estava entrando no escritório mas ao ver o Rodrigo ele recuou.

Bruno – Então isso descarta o Rodrigo, obvio.

Cris – O Carlos não trabalha mais la, a perua da Stela mal vai la.

Bruno – Nem a Simone trabalha mais la.

Romeu – Então só sobra o Sidney e o Marcio.

Cris – E a Alice!!!

Bruno – Meu Deus!!!

==

Rodrigo foi direto para o trabalho e ao chegar no restaurante ganhou um beijo de Fábio.

Fábio – E ai, já decidiu sobre meu pedido?

Rodrigo – Cara aconteceu tanta coisa.

Rodrigo contou ao rapaz sobre a doença da mãe e de sua decisão de voltar a trabalhar na empresa do pai.

Fabio ficou triste mas tentou entender os motivos de Rodrigo.

Desde que ficou sabendo da doença de Maria, Rodrigo começou a compreender melhor as razões que de Antônio ter terminado o romance deles. Assim como o irmão, Rodrigo não queria trazer problemas nem desgosto para Maria, principalmente no estado em que ela se encontrava.

Seu principal objetivo era a cura da mãe, nem que pra isso fosse preciso sacrificar seu amor com Antônio.

Tentando seguir com esse plano, Rodrigo beijou Fábio, acariciando seu rosto.

Fábio – Isso é um sim?

Rodrigo deu um sorriso, fazendo com que o rapaz voltasse a lhe beijar.

Em sua cabeça ele achava que Antônio e Lucas já estavam namorando então ele resolveu fazer o mesmo.

==

Antônio não parava de pensar sobre aquela maldita chave, ele não via a hora do irmão chegar e dividir aquilo com ele, mas para sua surpresa quem chegou foi Cris, Bruno e Romeu.

Antônio – Vocês aqui? Aconteceu alguma coisa?

Maria olhou assustada, pois todos pareciam bem afoitos.

Bruno – A Cris esta nervosa Tonio.

Antônio – Então deixa ela falar.

Cris – Antônio, eu descobri uma coisa muito séria.

Cris – Hoje eu vi...

Nesse momento Rodrigo chegou e viu aquela recepção na sala de sua casa.

Rodrigo – Esta acontecendo alguma coisa?

Cris foi rápida no gatilho e inventou uma desculpa qualquer.

Cris – Viemos só fazer uma visitinha.

Cris não queria contar sobre Marcelo porque sua desconfiança não era nem em Sidney e Márcio, mas sim em Alice e Rodrigo poderia não comprar essa desconfiança.

Rodrigo – Visita a essa hora?

Romeu e Bruno entenderam tudo e trataram de manter a boca fechada.

Antônio já estava eufórico demais e contou ao irmão sobre a chave.

Rodrigo – Uma chave?

Romeu – O Gustavo lhe mandou isso?

Bruno – Mas de onde é essa chave?

Maria – O Antônio está nervoso demais, desde que recebeu esse envelope.

A chave passou pelas mãos de todos e Rodrigo decifrou o mistério.

Rodrigo – É a chave de um guarda volume, é obvio.

Cris – Mas de onde?

Bruno – Pode ser do correio, de um aeroporto, estação de trem.

Antônio sorriu, sentindo uma ponta de esperança, embora nem imaginasse o que pudesse estar dentro desse guarda volume.

Antes de ir embora Cris diz que voltaria no dia seguinte, mas Antônio nem percebeu, pra ele a única coisa que interessava era aquela chave.

Antônio – Amanhã vou rodar essa cidade mas vou encontrar esse guarda volume.

Rodrigo – Pode contar comigo.

No dia seguinte Antônio foi até a casa de Cris, que contou sobre Marcelo.

Antônio – Temo que ir até esse hotel agora com a polícia.

Cris – Não Antônio, temos que descobrir quem está por trás dele, desmascarar essa pessoa.

Antônio – É a Simone.

Cris – Claro que não é a Simone, porque ele iria até o escritório se ela nem trabalha mais la?

Antônio – Então não entendo, o que ele ia fazer la?

Antônio levantou-se assustado.

Antônio – Não, não.

Cris – A Simone foi escorraçada de lá, quem ganhou mais com tudo isso?

Antônio – Você está falando da Alice?

Antônio – Não, a Alice é incapaz de fazer mal a uma mosca.

Cris – Antônio, eu também acreditei que era a Simone, mas pense. Quem está bancando o Marcelo naquele hotel de luxo?

Antônio – Sei lá, o Marcio, o Sidney?

Cris – Mas se já descobriram que a Simone é a grande vila dessa história então porque ainda estão bancando o Marcelo?

Antônio – A Simone é a grande culpa, ela sempre quis a presidência da empresa, ela provocou a morte da Elisa.

Cris – Ela provocou a morte da Elisa, mas quem ficou com a presidência foi a Alice.

Cris – Quando você foi até lá e deu uma surra no Gustavo, quem levou ele para outra sala foi a Alice e misteriosamente ele conseguiu fugir e nenhum câmera registrou isso.

Antônio ficou muito confuso mas as coisas só iriam piorar.

Ele tentou ignorar a teoria de Cris mas alguma coisa martelava no fundo da sua cabeça.

Voltando para casa deu de cara com Telma que havia levado os netos de volta.

Telma – Olá Antônio.

Antônio abraçou os sobrinhos matando as saudades e ficou a sós com Telma.

Telma – Podemos conversar um pouco.

Antônio – Claro, eu estava mesmo querendo falar com a senhora.

Antônio – O seu marido entrou com o pedido de aceleração do processo alegando que eu e o Rodrigo temos um envolvimento amoroso.

Telma – Isso é verdade Antônio?

Telma – Eu gosto muito de você, mas me preocupo com meus netos.

Antônio – Não é verdade, eu e o Rodrigo não temos nada um com o outro.

Antônio estava falando a verdade afinal ele e Rodrigo estavam separados.

Antônio – O Rodrigo está se esforçando pra ser o melhor pai do mundo para esses meninos. Os garotos são felizes, fale com o seu marido.

Telma – Eu vou ver o que posso fazer, como lhe disse, o que importa pra mim é a felicidade dos meus netos.

Antônio – Só estou curioso em uma coisa, de onde o seu marido tirou essa história absurda sobre mim e o Rodrigo?

Telma – Através da Alice, ele escutou uma conversa dela com o Rodrigo.

Antônio ficou surpreso, ainda mais depois de ter uma conversa a poucos minutos com Cris.

Antônio – Quando foi isso?

Telma – Acho que semana passada e pelo que o Sidney me disse o Rodrigo contava a ela sobre vocês dois.

Antônio – Eu não sei o que o seu marido ouviu, mas lhe garanto que deve ter acontecido algum mal-entendido.

Telma se despediu e Antônio foi para o quarto, sua cabeça parecia que ia explodir depois de tanta descobertas.

Sua intenção era descobrir de onde era o guarda volumes mas depois da conversa com Cris e Telma ele ficou sem cabeça pra mais nada.

==

Fábio – A casa esta cheia hoje.

Rodrigo – Pois é, não parei nem um minuto hoje.

Fábio – Tem um cliente que elogiou sua comida e quer vir lhe dar os parabéns.

Rodrigo – Não precisa cara, to cheirando a gordura.

Fábio – Ele faz questão, esta la no meu escritório.

Rodrigo – Ta bom!!!

Fábio – E melhore essa cara marrentinho.

Rodrigo deu um sorrio debochado e tirou seu avental.

Ao entrar no escritório deu de cara do Carlos.

Rodrigo – Você?

Carlos – Como vai filho?

Carlos – Olha, a muito tempo que não comia tão bem assim.

Rodrigo – Você jantou aqui?

Carlos – Sim. Uma comida preparada por você.

Carlos – Rodrigo, estou feliz que você esteja fazendo o que gosta.

Rodrigo – Obrigado.

Carlos – Depois daquele nosso encontro achei que você iria me ligar. Eu ainda estou muito preocupado com você, com a Maria.

Rodrigo sentou-se numa cadeira e Carlos sentou-se ao seu lado.

Por alguns minutos pairou um silencio no ar mas Carlos quebrou o gelo.

Carlos – O que disse ainda esta em pé. Quero lhe ajudar no que você precisar.

Rodrigo – Eu vou voltar para a empresa.

Carlos abriu um sorriso mas conteve seu entusiasmo.

Carlos – Que boa notícia.

Carlos – Aquele dia eu estava indo justamente falar com você sobre sua irmã. Ela está fazendo alianças erradas, tenho medo que alguém passe a perna nela.

Rodrigo – Eu já falei com a Alice, ela vai me devolver as ações e com esse dinheiro vou poder ajudar no tratamento da minha mãe.

Carlos – Eu posso ajudar.

Rodrigo – Eu prefiro fazer isso sozinho, com o meu trabalho.

Rodrigo – De maneira honesta, trabalhando na empresa como qualquer empregado normal.

Carlos – Claro filho, vai ser do jeito que você quer.

Carlos – Bom, não quero te atrapalhar no seu trabalho.

Carlos já estava saindo quando Rodrigo o chamou.

Rodrigo – Pai!!!

Rodrigo – Obrigado.

Carlos foi até o filho e o abraçou, beijando sua cabeça antes de sair.

Os dois estavam se encaminhando para uma conciliação mas ainda existia um bloqueio entre eles, uma magoa que precisava ser eliminada de vez.

Naquele dia Rodrigo chegou bem tarde em casa, ele queria matar a saudade dos filhos mas os garotos já estavam dormindo.

Ele foi até o quarto da mãe e certificou-se que ela dormia sem nenhum problema. Estava voltando para o quarto quando parou em frente a porta do quarto de Antônio.

Não conseguindo conter seus sentimentos, entrou no quarto e viu o irmão dormindo com a cara em cima do notebook.

Rodrigo agachou-se e tocou de leve o cabelo de Antônio, sentindo sua respiração.

Sentir o cheiro do irmão fazia com que seu coração batesse diferente, era como se algo dentro dele tivesse sido despertado, algo bom.

Rodrigo foi fechar o computador e viu a imagem que estava na tela. Era uma foto dele e de Antônio abraçados, com Antônio beijando sua face.

Rodrigo lembrou-se imediatamente daquela ocasião, tinha sido no aniversário de Arthur.

Rodrigo ficou muito emotivo e ficou olhando para o irmão, que permanecia dormindo.

==

Antônio – Bom dia mãe.

Maria – Bom dia querido.

Antônio – Capotei ontem à noite, nem me lembro de ter desligado o computador.

Rodrigo – Bom dia.

Antônio – Eu vou hoje até o aeroporto de Congonhas, vou ver se essa chave é de algum guarda volume de la.

Maria – Tenho fé que vai dar tudo certo.

Rodrigo – Não vou poder ir contigo.

Antônio – Tudo bem, a Cris vai comigo.

Rodrigo contou que ia voltar para a empresa e que deixaria o restaurante. Antônio ficou feliz, pois de alguma forma ele ficaria mais afastado de Fábio.

Maria estava aparentemente reagindo ao tratamento e depois de muito tempo eles estavam tendo um café da manhã em família, em paz, felizes. Em paz até Rafael e Arthur aparecerem.

Rodrigo – Mas essas duas tripas não param de falar e de comer.

Maria – Deixe eles.

Rafael – É, deixe a gente.

Rodrigo – Sabe o que eu vou fazer mãe, vou levar esses dois na feira e trocar por dois sacos de batata.

Maria – Rodrigo, não fala assim, eles vão ficar traumatizados.

Rodrigo – Melhor, vou trocar por dois sacos de banana, dai como elas.

Rafael – A gente não acredita em você.

Rodrigo – Ah não?

Rafael – É, porque você ama a gente e se você fizer isso dai vai ficar chorando depois.

Antônio – Viu, foi mexer com eles, agora aguenta papai.

Rodrigo fez pose de durão, não dando o braço a torcer.

Rodrigo – Então já sei, vou contar até três e o primeiro que eu pegar eu vou fazer cocegas até mijar na calça.

Rafael e Arthur deram um pulo e saíram correndo pela casa.

Rodrigo foi logo atrás e os garotos começaram a gritar, gargalhar.

Maria – Ai meu Deus, vocês vão quebrar a casa inteira.

Antônio – Eita, o Rodrigo tem horas que parece mais crianças que esses dois.

Maria – No fundo eu adoro.

Antônio deu um beijo na mãe e partiu pra sua caçada.

==

Alice estava trabalhando e quando viu que Rodrigo ligava em seu celular tratou de desligar o aparelho e em seguida avisou para a secretaria não passar as ligações do irmão.

Alice – Vai morrer tentando falar comigo irmãozinho, não vou te atender nunca.

Antônio não teve sucesso em sua primeira tentativa.

Cris – Não fique assim, na próxima vai dar certo.

Cris – O Romeu já colocou um contato dele na cola do Marcelo, irá seguir todos os passos dele, não vai demorar pra sabermos quem está por trás dele.

Antônio contou sobre a conversa que teve com Telma.

Cris – E O Rodrigo sabe disso?

Antônio – Não quero contar pra ele ainda, quero ter mais certeza, ele confia demais na Alice, não quero falar nada até ter uma prova mais concreta.

Cris – Pode ficar tranquilo, o Romeu vai conseguir essa prova rapidinho.

Rodrigo tentou falar com Alice o dia todo e ficou irritado por não ter um retorno.

Passaram alguns dias, o contato de Romeu seguiu Marcelo mas o rapaz só foi até algumas baladas gays e shopping, não mostrando nada relevante.

Antônio – Que cara é essa?

Rodrigo – Sei la, a Alice parece que está fugindo de mim, já faz dias que pedi pra ele ver o lance das ações mas ela não da sinal de vida.

Alice achou mesmo que Rodrigo tinha desistido mas percebeu que seus problemas estavam apenas começando.

Estava jantando com a mãe quando Carlos apareceu.

Stela – Você de novo?

Carlos – Eu vim em paz, não quero brigas.

Alice – Pai, se você veio falar do escritório...

Carlos – Não, esse assunto trataremos depois.

Carlos – Vim falar do Rodrigo.

Carlos – Ele esta se reaproximando de mim. Eu acho que esta na hora de você voltar a procura-lo.

Stela ficou toda esperançosa. Carlos contou sobre seu encontro com o filho enquanto Alice se mordia de ódio. Pouco a pouco Rodrigo voltava a ser cada vez mais presente na sua família.

Stela – Será? Será que ele vai me receber?

Carlos – De o primeiro passo Stela.

Carlos – Peça pelo menos pra ele deixar os meninos a virem aqui. Já é o começo pra criar um novo vinculo.

Alice era a mais pura expressão de ódio. Foi só o pai ir embora que tratou de destilar seu veneno, tentando fazer a cabeça da mãe, mas Stela estava tão focada em reconquistar o filho que até ignorou as maldades da filha.

==

No dia seguinte...

Antônio saiu mais vez com Cris e dessa vez foram ao aeroporto de Guarulhos.

Antônio – Olha quantos..., como saberemos qual é a caixa certa?

Cris – Simples meu querido, vamos tentar abrir todas.

Ao ver uma pessoa ao lado Antônio começou a sorrir para Cris, pois a chave era idêntica.

Cris – Achamos.

Rapidamente ele começou a tentar todos os volumes até que ao virar a chave viu a porta abrir.

Cris começou a sorrir sem parar.

Antônio abriu rapidamente a porta e dentro tinha outro envelope. Rapidamente ele rasgou o papel e dentro tinha um carrinho de brinquedo.

Antônio – Que palhaçada é essa?

Cris – Um brinquedo?

Antônio – Será que até depois de morto esse cara vai ficar rindo da minha cara?

Cris – Espere.

Cris pegou o carrinho e ficou olhando e ao apertar suas rodas uma ponta metálica se abriu.

Antônio – É um pen drive.

Antônio queria abrir o mais rápido possível mas não achava uma lan house por perto.

Antônio – Vamos pra casa, vamos embora logo.

Já era quase fim de expediente, Alice já estava terminando de humilhar uma de suas secretarias quando Rodrigo apareceu.

Alice – Rodrigo!!!

Rodrigo – Oi Alice, estou te ligando a dias e você não atende.

Alice – Ah, nossa eu estive muito ocupada e...

Rodrigo – Preciso resolver isso pra ontem.

Alice – Amanha vemos isso eu já estava de saída.

Rodrigo – Não, vamos ver agora, vou ligar para o advogado e acertamos tudo.

Alice não gostou de ver o irmão lhe dando ordens e deixou parte de sua máscara cair.

Alice –Rodrigo você não pode entrar aqui desse jeito e exigindo coisas.

Rodrigo – Já faz dias que pedi isso pra você, qual a dificuldade?

Alice – Essas coisas não se resolve assim.

Marcio estava no escritório e ao escutar a discussão dos irmão tratou de colar seu ouvido na porta.

Rodrigo – Espera, espere um momento.

Rodrigo – Você está com medo que eu queria a presidência de volta?

Alice ficou sem graça e tratou de resgatar seu lado angelical.

Alice – Que isso Rodrigo, claro que não. Nunca fiz questão desse cargo.

Alice – É que você pressionando dessa maneira...

Rodrigo – Bom Alice, então amanhã sem falta eu volto aqui com o advogado e acertamos isso de vez.

Rodrigo – Até amanhã.

Rodrigo bateu a porta e Alice surtou, esbravejando. Ao virar-se deu de cara com Marcio.

Alice – Marcio!! O que está fazendo aqui?

Marcio – Parece que seu irmãozinho lhe deixou bastante irritada hein.

Alice – Me deixe sozinha.

Marcio não podia deixar barato essa informação e foi correndo contar pra Simone.

Simone – O que? O Rodrigo voltando para a empresa?

Marcio – Pois é, parece que ele quer as ações dele de volta.

Simone – Então agora que a princesinha vai surtar de vez.

Márcio – Acho que está na hora de colocarmos nosso plano em pratica.

Simone – Você tem certeza? E se não surtir nenhum efeito?

Marcio – Tenho certeza que irá funcionar, quer apostar?

Simone deu um sorriso para Marcio.

Antônio chegou em casa eufórico.

Antônio – Conseguimos mãe. O Rodrigo está ai?

Antônio deixou o pen drive em cima de uma mesa e correu para pegar o notebook.

Arthur estava brincando e ao ver o pen drive achou que era um brinquedo.

Arthur – Carrinho!!!

O garoto pegou o pen drive e misturou com seus outros brinquedos.

Antônio ligou o computador e ao escutar o barulho do carro do irmão, foi para a varanda.

Rodrigo buzinou para os filhos saírem da varanda. Antônio puxou os garotos e ao ver o pen drive no chão deu um grito.

Ele tentou correr mas era tarde demais, Rodrigo passou com o pneu do carro por cima do pen drive, estraçalhando o carrinho.

Antônio se ajoelhou no chão, pegando os pedaços do objeto.

Cris – Meu Deus!!!

Rodrigo – O que houve?

Cris pegou o objeto e tentou pôr no computador mas estava danificado, não lendo o arquivo.

Antônio – Não acredito!!!

Rodrigo – Calma Antônio.

Antônio – Não acredito que morri na praia.

Arthur não entendia nada mas sabia que tinha feito algo errado.

Arthur – Desculpa tio.

Antônio pegou o garoto no colo, o tranquilizando.

Antônio – Está tudo bem meu amor, a última coisa que vou querer é ficar triste com você.

Cris – Calma, vou levar pro Bruno, ele pode dar um jeito nisso.

Antônio foi dormir desanimado, pra ele aquele pen drive era o único meio de provar sua inocência, por mais que nem imaginasse o que poderia conter nele.

Rodrigo foi até o quarto do irmão na tentativa de consola-lo.

Rodrigo – Ei, não desanime, tenho certeza que o Bruno vai dar um jeito.

Antônio – Não é só isso, é que parece que tudo da errado pra mim.

Rodrigo apertou sua mão, tentando lhe passar tranquilidade.

==

Cris – E ai, consegue recuperar o arquivo?

Bruno – Ta bem estragado hein, mas vou tentar.

Bruno virou a noite tentando consertar o pen drive, Cris toda hora ia olhar mas não entendia nada o que o irmão fazia.

==

No dia seguinte Rodrigo acordou decidido a resolver seu problema com Alice mas ao chegar na empresa viu que levou um bolo.

Rodrigo – A Alice não chegou ainda?

- Ela ligou avisando que está passando mal e pediu pra cancelar todos os compromissos de hoje.

Rodrigo ficou muito nervoso e saiu no mesmo instante do prédio.

Marcio também não tinha ido a empresa e quase se desencontrou de Simone.

Marcio – Esta saindo?

Simone – Sim, resolver um problema particular.

Marcio – Então ta, vou manter você informada sobre aquele assunto.

Simone – Faça isso, não vejo a hora de fazer aquela vagabunda pagar por tudo que me fez.

Simone saiu e foi até a casa de Cris falar com Bruno. Ao passar pelo salão as cabeleireiras a deixaram entrar normalmente pois ainda achavam que ela e Bruno ainda namoravam.

Simone foi entrando na casa e antes de chamar pelo rapaz escutou uma conversa de Cris no celular.

Cris – Tonio, o Bruno vai conseguir recuperar o pen drive do Gustavo.

Cris – Venha pra ca o mais rápido que você puder. É hoje que iremos desvendar todo esse mistério.

Simone – Pen drive do Gustavo? Mas do que será que ela está falando?

Antes de ser vista, Simone deu meia volta e saiu do lugar.

Cris – E ai?

Bruno – Já estou terminando. Mas consegui recuperar tudo, só estou fazendo uma nova varredura.

Cris – Já da pra ver o arquivo?

Bruno – Ainda não, mas fique tranquila, vai dar certo.

Cris – Vou dar uma saída rápida e já volto.

Alice estava livre leve e solta achando que tinha se livrado de Rodrigo.

Rodrigo apareceu na mansão e foi direto para o quarto da irmã.

Alice – Rodrigo!!!

Rodrigo – Fui no escritório, falaram que você estava doente.

Alice – Pois é, acordei meio indisposta mas já estou melhorando.

Rodrigo – Ótimo, então se arrume pois vamos no cartório agora para você passar as ações para meu nome.

Alice – O que?

Rodrigo – Ande Alice, antes que feche o cartório.

Alice – Pra que essa pressa Rodrigo? Eu ainda estou me recuperando e...

Rodrigo – Alice você esta me enrolando? Eu posso ser um monte de coisas mas idiota eu não sou.

Alice ficou séria, cada vez mais encurralada ela não ia ter como se safar e esconder sua verdadeira face.

Alice – Não estou gostando do seu tom.

Rodrigo – Pois você não vai gostar mais ainda se não ir comigo agora resolver isso.

Alice – Que você pensa que é Rodrigo, pra ir entrando assim no meu quarto e exigindo, gritando.

Rodrigo – Eu tentei falar com você numa boa mas você só está me enrolando, eu preciso desse dinheiro pra ajudar a minha mãe.

Alice – Você está sempre acostumado a ter as coisas na hora que você quer, a ter as pessoas sempre a sua mercê, mas não é assim que as coisas funcionam

Rodrigo – Espere ai, esperei...

Rodrigo – Já estou sacando tudo, você não pretende devolver minhas ações não é?

Stela entrou no quarto e ficou surpresa com a presença do filho.

Stela – Filho você aqui!!! Vocês estão brigando.

Alice – Saia Rodrigo.

Rodrigo – Eu vim aqui resolver esse assunto e só vou sair daqui quando tudo tiver acertado, pois...

Stela – Mas o que está acontecendo?

Sem alternativas Alice mostrou sua verdadeira face.

Alice – Pois você vai embora do jeito que veio, pois não vou lhe devolver nada.

Alice – Olhe pra você? Você está totalmente descontrolado.

Rodrigo – Não estou lhe reconhecendo, você parece outra pessoa.

Alice – Só estou lhe protegendo.

Stela – Parem de brigar.

Rodrigo ficou olhando sério para a irmã, como se tivesse analisando sua alma.

Alice sentiu-se intimidada.

Rodrigo – Esse seu gesto, estou percebendo coisas que nunca tinha reparado.

Alice – Saia do meu quarto.

Rodrigo – Se você quer assim, então se prepare.

Alice – Não tenho medo de você.

Rodrigo – Pode ter certeza que eu acredito nisso.

Stela – Parem de brigar.

Rodrigo saiu do quarto, descendo correndo as escadas.

Alice ficou falando sozinha no quarto, como se ainda tivesse falando com o irmão.

Alice – Pois venha me enfrentar, eu passo com um trator por cima de você.

Stela – Espere filho, você está muito nervoso. Me explique o que está acontecendo.

Stela abraçou o filho, alisando seu rosto.

Rodrigo – Eu tenho que ir.

Rodrigo estava nervoso demais e deixou a mãe falando sozinha.

Alice saiu logo em seguida, já quase fim de expediente mas ela resolveu ir para o escritório.

==

Bruno terminou de consertar o pen drive e colocou pra rodar o arquivo.

Bruno – É um arquivo de vídeo!!!

Antes de dar o play seu celular tocou.

Bruno – Oi Rodrigo, te liguei sim. Vem aqui pra casa, já consegui consertar o pen drive, o Antônio já está chegando.

Bruno pegou o dispositivo e colocou num estojo e correu para tomar um banho antes que os amigos chegassem.

Cris retornou alguns minutos depois encontrando com Antônio e Rodrigo na rua que chegaram quase no mesmo instante.

Cris – Vamos entrar.

Antônio – Que cara é essa? Você parece estar nervoso.

Rodrigo – Tive uma briga com a Alice.

Rodrigo não conseguiu falar com o irmão, Cris apressou os dois para entrarem.

==

Já era noite e não havia mais ninguém no escritório. Com a necessidade de sentir dona de tudo aquilo, Alice queria apenas sentar em sua cadeira sentir-se poderosa.

Andando pelo corredores escuros ficou esbravejando.

Alice – Quem mandou deixar isso aqui tudo escuro.

Alice – Odeio escuro, idiotas, cretinos, inúteis.

Alice abriu a porta de sua sala e ao acender a luz deu um grito aterrorizante, sentindo um pânico avassalador.

Alice – O QUE É ISSO!!!

Alice – O QUE É ISSO!!!

==

Cris – Entrem.

Bruno saiu do banheiro e foi direto para o quarto pegando seu computador.

Bruno – Consegui recuperar o arquivo. Tem dois arquivos, um é de vídeo.

Bruno entregou o estojo para Antônio.

Rodrigo – Finalmente.

Antônio – Vamos descobrir que segredo é esse.

Continua...


Este conto recebeu 0 estrelas
Estamos testando um novo formato de votação. O ranqueamento será feito não mais pela média, mas apenas pela soma das notas oferecidas. As notas também serão apenas de uma, duas ou três estrelas. Isso deve evitar que haja quedas repentinas do ranking por conta de ataques por alguém que queira manipular os resultados. Se tiverem dúvidas, .

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
03/08/2017 23:49:23
Sera que a simone pegou o pendrive... Na sala da alice deve esta passando o vídeo...
02/08/2017 15:35:24
Maravilhosooooooo nao sabia que vc tinha voltado a postar vim olhar e vi os novos capítulos, amando, não vejo a hora da vaca da Alice se dar mal !!!!
31/07/2017 01:08:26
apareca logo com acontinuaçao...
30/07/2017 19:40:18
Oh meu querido aprecio e reconheço seu talento e dedicação,nunca duvide do seu talento e empenho em nos proporcionar seu talento em forma de textos maravilhoso como o seu.O conto esta maravilhoso como sempre,não se angustie sobre a receptividade do seu conto,pois muitas vezes os tímidos adoram seu trabalho mais muitas vezes sente vergonha ou receio de dar cara a tapa para dizer o que sente aqui,Parabéns e mais uma vez obrigado por nos dar um pouco do seu tempo para nós.
30/07/2017 14:38:54
Bem que isto é um conto, então, a atitude de Antonio é justificável. Imagina se o Bruno não conseguisse recuperar os arquivos. Espero que no vídeo o Gustavo conte tudo que estava acontecendo nomeando a Alice como mentora de tudo. Um abraço carinhoso para ti. P.S. somente hoje li os capítulos 78 e 79, por isso não comentei no outro.
30/07/2017 09:55:57
Mas o Antônio é uma besta quadrada. Deixar o pen drive em formato de carrinho ao alcance de crianças
30/07/2017 03:59:58
Ai aiiii
M/A
30/07/2017 03:06:06
Pra enrolar mas, Simone pegou o pen drive
30/07/2017 02:04:57
Reta final cheio de suspense, mas tem uma certeza, vc continua
30/07/2017 00:22:24
SÓ FALTA A SIMONE TER PEGO O PEN DRIVE. MEU DEUS MUITO SUSPENSE, MEU CORAÇÃO FRACO NÃO VAI AGUENTAR TUDO ISSO.
29/07/2017 23:03:09
Meu Deus, não vou aguentar o are o próximo capítulo, que que isso babado, e agora a história vai ficar boa... reta final😲😲

Online porn video at mobile phone


mulheres loucas de tesão que deixa a melhoria de tesão com a b******* buseta colchão gostosawww ponto come come fazendo sexo fazendo pornografia fazendo sexo vaginal sadia.com.br homem e homemmarido pega mulher.trazando com oltrovídeos de pornô os tios do p********* e grosso tirando a virgindade das Sobrinhas quando mete o pau ela se caga todinha e se mijacontos pornos cuidei de mamae12 mulheres se gozando muito asseste videoconto erotico gay com padrasto velho coroa grisalhox video comendo a irma moravamos sozinho na casa eu e elapastora comto eróticoTu tá ficando apertado cansada de tomar no cu abertaxvideos filio comedo amae ela noa aquetaWww.testedefudeludade.comx videowwwxxvideo filhinha apaixonadaxxxpastora que manda marido chupa rola e da cu pornovidioporno ae menias que xoro no poucontos erotico de casadas traindo ele e cupado.conto erotico viado novinho vira escravo do coroa dominadorConto erotico de mulher que chorora muitotarada nuonibufui iniciada como cadela e gosteiContos pedi pro meu marido me levar num puteirof****** a enteada da b***** bem raspadinhavidio de mulheres mostran do a buceta eh conto faz xiximulher bate uma punheta para o homem e ele gozou violetamente espirando muintlxvideos eim casa minha filia uza roupa mostrando o rabuxvideos homens casados amam ser emrabadosSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhaxvideos com mulheres vestidas de baby dollpornô zueira homem safadinho para botar a cabecinha empurrou tudo no rabo da donaestupro esposa contos eroticoso play boy e o plebeu 04 casa dos contoseu quero só o gostosão moreno fortão docomendo Deca cabeluda da irmãvadia dando o cu fechadíssimoxvideo gorda cheio de calombo axnxx porno gey contos eroticos novinho pegando priminho no riachosogra tara sex dormindixvidio.com puchei a casinha delanoviņha bem excitada gozando cai na net.commarido metendo na esposa com um comssolo encachado no pau enormesexo explicito sogro de olho nanora de fio dentalContos eróticos- bem novinha é desvirginada e grita de dorconto esposa do cunhadocontos Diretora de escola adora chupar a rola do vigiacorno e engulidor de rola contoautor do conto erotico cunhada amamentandocunhado comendo sua cunhada gostosa de calcinha fio-dental e bigodinho da periquitaXVídeos duas mulher chupando mentisseconto sexo cheirando tenis do molequecontos eiroticos leilaporncontos de mulheres de legging so bucetaonovimha perde o cabosnsucos ontem pego comendo o cu a buceta bem gostosoContos eeoticos velhinhoconto guei o playboy e o vacabundocasadoscontos estrupada por pivetesxvideos novinha c esquivabda rolaesposa bar sexo xsvedeoflagrei a cunhada f****** Conto Chinêstia gostosas foder com subtillavano a becetaxvideos Botando rola Pra Fora E sarrando bem gtzomen a molese a mulher tirando o pau br afora ela nao aguenta pornocomendo o cu da enteada ela nao cobtXVídeos prazer as bichinhas que chegam depois da festa todo bebê começa a transar na sua residência no XVídeos prazer sexotransando cm amigo do namorado sem na morado peeceber sexo pornoxvidio com familia sapêcacontos eroticos meninas de treze anos transando com cachorro com calcinha preta com lacinhos vermelhonovia rebolado narulacasa dos contos eroticos eu minha mulher e uberpai coza na buseda da filha presa na janelarelatos eróticos o padre comendo o novinhodepois que eles gozam ela não param de bater p****** só para judiarconto erótico gay fui comido no internatovideo porno de picudo gozando na buceta de obeza e deixando a porra escorerhome estrupo cu diverdacontos safados coroas casadas com filhas transan com genros dotados mais vistosenfermeiras taradas de mini saia dando a xana na casa do paciente no contos eroticos