AOS PÉS DE CAIO – CAP 17 – ADESTRANDO O PADRASTO

Claudio foi carregando Caio até seu escritório, sua roupa social já estava toda molhada pelo suor e pela água que escorria do corpo do seu novo mestre, os joelhos da sua calça estavam começando a desfiar e seu corpo gordo e sedentário já dava sinais de cansaço, mas isso não era algo que faria Caio se comover, pelo contrário.

Chegando ao escritório Caio sentou todo esparramado em uma das poltronas... Claudio, de joelhos, tentava se recuperar da caminhada, suas costas e joelhos doíam, e seu pau estourava dentro de sua cueca. Mas não demorou para seus pensamentos serem interrompidos:

__ Tire essa porcaria de roupa, quero te ver pelado.

Em silêncio e um pouco constrangido, porem tomado pela excitação daquela situação, Claudio começou a se despir perante seu algoz. Tirou os sapatos, as meias sociais, a calça, a camisa e finalmente a cueca, deixando à mostra seu corpo peludo, com peitos e barriga salientes... Caio agora tinha um urso à sua disposição.

__ Muito bem cadelona... olha o tamanho desse pinto e dessa bunda? Até que tem um pau bem bacana aí... pena que não usa ele pra nada.. Agora essa sua bundona... vou me acaba nela.

Claudio ficou extremamente constrangido pelos comentários, sempre teve muita vergonha de sua nudez, não gostava de seu corpo, porém sempre se orgulhou do tamanho do seu pau... eram 23 cm muito bem distribuídos em um pau grosso e cabeçudo.

__ Hoje de manhã eu saí para comprar umas coisas pra gente brincar, preciso te deixar com mais cara de cadela e menos cara de poderoso empresário, por que a partir de agora você não passa de um capachão.

__ Como eu sei que você é novo nisso tudo, vou te ensinar algumas coisas. Quando estive na minha frente é pelado e de joelhos... se não estive fazendo nada vai fica alisando meus pés ou servindo de mesa de centro, agora você vai vir até aqui, ficar de joelhos e fazer um apoio para meus pés com suas mãos e a cada presente você vai me agradecer beijando meus pés. Entendeu?

__ Sim senhor, entendi perfeitamente. – Os olhos de Claudio chegavam a bilhar quando olhavam para Caio.

Dido e feito, lá estava Claudio de joelhos apoiando os pés de Caio enquanto ele revirava uma sacola preta.

__ Temos aqui uma coleira, não tem como deixar uma cedelona desse tamanho sem coleira né? __ Obrigado meu senhor, disse Claudio enquanto beijava os pés de Caio.

__ Também comprei esse chicote, palmatória e alguns plugs anais.. já que você esta aprendendo, vou ter que te adestrar direitinho. Tem ainda um anel peniano e umas calcinhas. Nunca mais você vai usa cuecas, se não quiser usar calcinha pra trabalhar, vai ir sem cuecas. Entendeu? __ Sim meu senhor, muito obrigado. Novamente os pés de Caio foram beijados.

Caio jogou a coleira na direção de Claudio que já entendeu o que fazer, colocou a coleira preta, cheia de spikes com um pingente escrito “Mestre Caio”, bastante similar com aquela utilizada por Carlos. __ Deite no chão e coloque seus pés no meu colo.

Claudio fez o que lhe foi mandado, colocou aqueles pés enormes no colo de Caio, no começo não entendeu muito bem, principalmente quando Caio começou fazer massagem em seus pés.

Seus pensamentos voaram longe... como poderia aquilo estar acontecendo com ele? E... quando menos esperava.. PÁ! Uma lambada com a palmatória de madeira em cheio na sola dos seus pés.

__ Por que esta fazendo isso? O que eu fiz?

__ Cale é boca e aguente firme, serão só 30 em cada pé e você vai contar.

__ Mas por que?

__ Agora serão 40!

__ Não estou entendendo... por que o senhor esta fazendo isso?

__ Serão 50 para você entender quem manda, enquanto não calar a boca vou aumentando, você que escolhe.

O silêncio dominou o lugar... Caio aguardou por um minuto à resposta de Claudio, nada foi dito. Ele havia entendido o recado. Pá! __ 01.. Pá! __Pá! __20... Pá! __40.. Pá! __ 50.

Claudio se contorcia de dor a cada lapada, seus pés estavam vermelhos como fogo, seus olhos marejados... mas não poderia chorar na frente do garoto. __ O pé direito já foi, agora só falta o esquerdo... vamos começa? E lá se foi tudo de novo.

Um tempo depois, os dois pés extremamente vermelhos, a dor era intensa. __ Agora fique em pé e apoie naquela mesa. Com muita dificuldade Claudio ficou em pé, seus pés pegavam fogo, foi muito difícil fica em pé e andar, mas conseguiu cumprir a ordem.

Slapt! Foi dada a primeira chicotada na sua bunda. Nem ousou questionar o motivo, apenas urrou de dor. __ Serão só 50, pode começar a contar. Slapt!... Slapt!.... Slapt! Slapt! Slapt!.... Slapt!Slapt! 50!

__ Ótimo, fica de joelhos e me agradece.

Com os olhos marejados e o corpo todo dolorido Claudio se ajoelhou e agradeceu beijando os pés de Caio. ___ Obrigado meu senhor, obrigado por me ensinar a te obedecer direito. __ Agora volte para a posição que estava, vou estrear esse cuzão.

Assustado pela surra e pelas coisas que viriam pela frente, Claudio se colocou em pé e apoiou sobre a mesa. Seus pés estavam doloridos, sua bunda estava dolorida, seus braços e joelhos também doíam. Mas ele ansiava trepar com aquele jovem tão lindo, usou todas suas forças e permaneceu em pé.

Caio como sempre não perdeu tempo e logo começou a foder seu padrasto com a habilidade costumeira, comeu sem dó e sem lubrificação...não perdoou nada, mordeu seu corpo sem se incomodar em deixar marcas, as vezes puxava sua cabeça para trás e dava cuspidas em sua boca.

Uns trinta minutos depois o gozo veio, urrando como um animal ele encheu o cú do seu ursão de porra. Um tapa bem dado na cara fez com que Claudio entendesse que era hora de ficar de joelho.

__ Depois que eu trepo eu gosto que o viado fique de joelhos e limpe meu pau. __ Sim senhor. Cláudio já sabia o que fazer, meio que por instinto começou a limpeza do pau do seu dono.

Após a limpeza, Caio foi descansar na confortável poltrona do escritório, e, enquanto sua cadelona lambia seus pés ele fumava vitorioso seu cigarro de sempre. __ Larga do meu pé e vai tomar um banho, minha mãe logo vai chegar. Mas não esquece ein? Nada de cuecas... suas calcinhas estão naquela sacola ali.

Uma gargalhada e um trago do cigarro fecham a cena, enquanto Claudio todo atrapalhado e dolorido saí de seu escritório carregando todos os seus presentes.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
28/07/2017 01:33:42
Muito bom! Como ele explicou pra mulher as calcinhas?
25/05/2017 22:45:00
kkkkkkkkkkk adorei

Online porn video at mobile phone


assistir Figueirense masturbando e gemendoviu a fofinha dormindo pelada e arrombou ela pornocorno fendo sua nulher sedo sua mulher fiolentado po negrogaroto gay bem novinho e bem afeminado muito tesouro para dar o c*Gotosas de minisaia provocando xv o porteirpmeu genro conto eroticovįdeos porno com prętas atraves da paredecontos de pecado de sogra casadanegão pegando as baixinhas danadinha e g******video macjo goza na teta da mulher e corno lambeconto erotico smartfitacarisiei a boceta da minha filhadecabaçando a enteada dormindo xvideosconto erotico pedreiro mauroassistir vídeo A Escrava tem a bunda toda cortada com chicotecontos eroticos Nao mexa nas calcinhas da mamae parte 3Ate o primo do corno ja me fudeuxvideo criolada metendo ate os ovosconto erotico desejo pelo cunhadochantagiei a colega de trabalho e comi ela casa dos contosxvideo garoto trazado com agpContos eróticos-caçador de pau comprido e grosso me rasgoupirnogozasexporno so com as mulher corpudona e apertadinha bota choragorda girando o cu na rola jigante videos caseiroshttps://zdorovsreda.ru/texto/201601591xvideo alisando minha tia dorminofilmei prima rabuda d xorti curtocomo amasiar um bum-bum super sexopornodoido sou peguena mas sei fuuder50 tons de gizcontos dei p meu chefecazal de namorados a faser sexocontos danada sem calcinhacorno que xupar buseta melada scx video novinha levano rola grossa na buceta e no cuConto erótico por vingança me deixaram peladachupando a buceta da lesbicas bem meladasminha prima beNovinho dotado fudeu a bucetinha da mocinha e arrancou as pregas do cursinho delakidebengala jorrandoporradentroeu quero ver mulher excitada sela de cavalo de p*******mulher tarada morando sozinhacontoerotico eu namorada mae e tiosou solteira e viciada em zoofiliahttp://esposas perdendo a virgindade com seus maridos: contos eróticoscorno nao gosegui arancar cabaco da esposa porgue apica e piguena mais amigo coseguiconto erotico gay fui obrigado a virar travestixvdeos o meubarastocontos eroticos esposa fujonawwwpornodoido patroa pega empregada fodendo com marido.comvoltou .pra pegar crlular e pegou pai tocando punhetaconto matuto chipadorcontos eroticos de evangelicas metendonegona rindo com uma boconacontos eroticos Robertacontos erotico coroa comeu ru e minha mulherfodendo o cu e levando chuteas duas bundinha para o macho contolouca por rola padrasto socorrexvideo comedo baba provisionalencoxada mau cobertacontos erotico curvada frente namoradomeu padastro ne colocava para xupar a sua rola ele fala engole sua putinha todo este leitinho q eu gardei para vc sua putinha em portuguesContos eroticos freira casa dos contoseu vir a minha meia irmã tranzando e eu nao aquenteixvidior minhar prima perde que eu chupase a budeta delaconto de estrupo em família rasgou meu cuvodioporno de meninas que nao guento pau no cu.e berocontos eroticos esposa vagabunda adora picaoAte o primo do corno ja me fudeumistisinha alisando a bucetinha videochutando a bucetinha da cunhada a força contocontos eróticos publicadosTravesti fica olhando sua amiga recebe crempe analsafada mostra xoxota pro carteiro no portãocontos eroticos depois da balada em osasco 11/2016cachorro fod madamegozaAliviando os funcionarios contos eróticosmeu padastro ne colocava para xupar a sua rola ele fala engole sua putinha todo este leitinho q eu gardei para vc sua putinha em portuguesirma fasexi irmao pau gadePizque o cu ai va xvideosxvideos estrupo a adigogada em2 marmangosmenina peituda louco por rola cabecuda fotonovela erotica