AOS PÉS DE CAIO – CAP 17 – ADESTRANDO O PADRASTO

Claudio foi carregando Caio até seu escritório, sua roupa social já estava toda molhada pelo suor e pela água que escorria do corpo do seu novo mestre, os joelhos da sua calça estavam começando a desfiar e seu corpo gordo e sedentário já dava sinais de cansaço, mas isso não era algo que faria Caio se comover, pelo contrário.

Chegando ao escritório Caio sentou todo esparramado em uma das poltronas... Claudio, de joelhos, tentava se recuperar da caminhada, suas costas e joelhos doíam, e seu pau estourava dentro de sua cueca. Mas não demorou para seus pensamentos serem interrompidos:

__ Tire essa porcaria de roupa, quero te ver pelado.

Em silêncio e um pouco constrangido, porem tomado pela excitação daquela situação, Claudio começou a se despir perante seu algoz. Tirou os sapatos, as meias sociais, a calça, a camisa e finalmente a cueca, deixando à mostra seu corpo peludo, com peitos e barriga salientes... Caio agora tinha um urso à sua disposição.

__ Muito bem cadelona... olha o tamanho desse pinto e dessa bunda? Até que tem um pau bem bacana aí... pena que não usa ele pra nada.. Agora essa sua bundona... vou me acaba nela.

Claudio ficou extremamente constrangido pelos comentários, sempre teve muita vergonha de sua nudez, não gostava de seu corpo, porém sempre se orgulhou do tamanho do seu pau... eram 23 cm muito bem distribuídos em um pau grosso e cabeçudo.

__ Hoje de manhã eu saí para comprar umas coisas pra gente brincar, preciso te deixar com mais cara de cadela e menos cara de poderoso empresário, por que a partir de agora você não passa de um capachão.

__ Como eu sei que você é novo nisso tudo, vou te ensinar algumas coisas. Quando estive na minha frente é pelado e de joelhos... se não estive fazendo nada vai fica alisando meus pés ou servindo de mesa de centro, agora você vai vir até aqui, ficar de joelhos e fazer um apoio para meus pés com suas mãos e a cada presente você vai me agradecer beijando meus pés. Entendeu?

__ Sim senhor, entendi perfeitamente. – Os olhos de Claudio chegavam a bilhar quando olhavam para Caio.

Dido e feito, lá estava Claudio de joelhos apoiando os pés de Caio enquanto ele revirava uma sacola preta.

__ Temos aqui uma coleira, não tem como deixar uma cedelona desse tamanho sem coleira né? __ Obrigado meu senhor, disse Claudio enquanto beijava os pés de Caio.

__ Também comprei esse chicote, palmatória e alguns plugs anais.. já que você esta aprendendo, vou ter que te adestrar direitinho. Tem ainda um anel peniano e umas calcinhas. Nunca mais você vai usa cuecas, se não quiser usar calcinha pra trabalhar, vai ir sem cuecas. Entendeu? __ Sim meu senhor, muito obrigado. Novamente os pés de Caio foram beijados.

Caio jogou a coleira na direção de Claudio que já entendeu o que fazer, colocou a coleira preta, cheia de spikes com um pingente escrito “Mestre Caio”, bastante similar com aquela utilizada por Carlos. __ Deite no chão e coloque seus pés no meu colo.

Claudio fez o que lhe foi mandado, colocou aqueles pés enormes no colo de Caio, no começo não entendeu muito bem, principalmente quando Caio começou fazer massagem em seus pés.

Seus pensamentos voaram longe... como poderia aquilo estar acontecendo com ele? E... quando menos esperava.. PÁ! Uma lambada com a palmatória de madeira em cheio na sola dos seus pés.

__ Por que esta fazendo isso? O que eu fiz?

__ Cale é boca e aguente firme, serão só 30 em cada pé e você vai contar.

__ Mas por que?

__ Agora serão 40!

__ Não estou entendendo... por que o senhor esta fazendo isso?

__ Serão 50 para você entender quem manda, enquanto não calar a boca vou aumentando, você que escolhe.

O silêncio dominou o lugar... Caio aguardou por um minuto à resposta de Claudio, nada foi dito. Ele havia entendido o recado. Pá! __ 01.. Pá! __Pá! __20... Pá! __40.. Pá! __ 50.

Claudio se contorcia de dor a cada lapada, seus pés estavam vermelhos como fogo, seus olhos marejados... mas não poderia chorar na frente do garoto. __ O pé direito já foi, agora só falta o esquerdo... vamos começa? E lá se foi tudo de novo.

Um tempo depois, os dois pés extremamente vermelhos, a dor era intensa. __ Agora fique em pé e apoie naquela mesa. Com muita dificuldade Claudio ficou em pé, seus pés pegavam fogo, foi muito difícil fica em pé e andar, mas conseguiu cumprir a ordem.

Slapt! Foi dada a primeira chicotada na sua bunda. Nem ousou questionar o motivo, apenas urrou de dor. __ Serão só 50, pode começar a contar. Slapt!... Slapt!.... Slapt! Slapt! Slapt!.... Slapt!Slapt! 50!

__ Ótimo, fica de joelhos e me agradece.

Com os olhos marejados e o corpo todo dolorido Claudio se ajoelhou e agradeceu beijando os pés de Caio. ___ Obrigado meu senhor, obrigado por me ensinar a te obedecer direito. __ Agora volte para a posição que estava, vou estrear esse cuzão.

Assustado pela surra e pelas coisas que viriam pela frente, Claudio se colocou em pé e apoiou sobre a mesa. Seus pés estavam doloridos, sua bunda estava dolorida, seus braços e joelhos também doíam. Mas ele ansiava trepar com aquele jovem tão lindo, usou todas suas forças e permaneceu em pé.

Caio como sempre não perdeu tempo e logo começou a foder seu padrasto com a habilidade costumeira, comeu sem dó e sem lubrificação...não perdoou nada, mordeu seu corpo sem se incomodar em deixar marcas, as vezes puxava sua cabeça para trás e dava cuspidas em sua boca.

Uns trinta minutos depois o gozo veio, urrando como um animal ele encheu o cú do seu ursão de porra. Um tapa bem dado na cara fez com que Claudio entendesse que era hora de ficar de joelho.

__ Depois que eu trepo eu gosto que o viado fique de joelhos e limpe meu pau. __ Sim senhor. Cláudio já sabia o que fazer, meio que por instinto começou a limpeza do pau do seu dono.

Após a limpeza, Caio foi descansar na confortável poltrona do escritório, e, enquanto sua cadelona lambia seus pés ele fumava vitorioso seu cigarro de sempre. __ Larga do meu pé e vai tomar um banho, minha mãe logo vai chegar. Mas não esquece ein? Nada de cuecas... suas calcinhas estão naquela sacola ali.

Uma gargalhada e um trago do cigarro fecham a cena, enquanto Claudio todo atrapalhado e dolorido saí de seu escritório carregando todos os seus presentes.


Este conto recebeu 0 estrelas
Estamos testando um novo formato de votação. O ranqueamento será feito não mais pela média, mas apenas pela soma das notas oferecidas. As notas também serão apenas de uma, duas ou três estrelas. Isso deve evitar que haja quedas repentinas do ranking por conta de ataques por alguém que queira manipular os resultados. Se tiverem dúvidas, .

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
28/07/2017 01:33:42
Muito bom! Como ele explicou pra mulher as calcinhas?
25/05/2017 22:45:00
kkkkkkkkkkk adorei

Online porn video at mobile phone


todos pornô gay e heteros tentaçao sacanagens gays pornô entre homem xvideoscontos eiroticos leilapornapanhar de chinelo pai contopegei miha esposa transando com nosso cachorroVer contos eroticos de pai comendo a buceta virger da filhaXVídeos não tinha dinheiro para pagar o aluguel dela você pagou na horapilates sacana com minha esposa contopornodoidoteste de fidelidademinha vida de chifradeiratosa de peitinho arrebitado tomando banhoporno.com negao levanta a saia enfia até o saco enche de porraso ģostosas se calcinha atolada.deitada na camaBaixar video acordei fui ao quarto irma dormindo nao teve saida tirei seu cabaçohomemfudendooltrocomendo Deca cabeluda da irmãX vedio amador vizita tia chupando penismulher muito gostosa pedi varios para gozar no cuzinho muoto apetardoeu quero mulher tem pinto comendo viado que amanhece a tempinho comendo vi antes vídeo pornô vídeocontos eroticos sem pudor com coroasfudi ela e o namorado delacoletane de cobtos eroticos de travesti bem dotado ativomulher com aparelho nos dentes atrapalha mulher chupar um cacetmudar música de funk tem um filme pudim empinadocontos de sexo depilada na praiamenino menoridade inocente porno gaycomeu o cu da filha do patrão novinha de17 pornodoidoXvidios cornos de nefinhaspadrasto fazia sexo com as entiadas elas disiso que estava doendoo negão bem dotado comendo minha mãe contoscontos eroticos betty vagabundaporno homens com fitas adesivas na bocaler contos eroticos de padres reaiseu e minha patroa praticamos zoofiliaxvideos gay pega medingo na rua e leva p casabanguelinha dando a b******** gostosaFudendo a rackeiraMinha mulher contou em detalhes a foda minha esposa me falou q quer sentir outro pau na sua bucetacontos eiroticos leilapornxvideo negao acoxa mulher onibusxvideos irmao espera mae sair arranca o cabaco do cu dela ela goza esguichandoconto erótico f****** com cunhadotransei com meu paicontos arronbaram meu cuzinho de menininha virgemxvideo aonde mãe chega cansada do trabalho i er estrupadapor seu filhoMeu marido é um corno e viado do primo delecontos eiroticos leilaporncontos eroticos gay dormindo com o tioxvidio japonesinha Semedo abusada e no banheirovedeos de sexo foi morar mais a madrasta nao resistiu e cumeu elaContos eróticos gay 'ñ faz isso comigo'home tarado caucia gozada.mulher pedi marido. um negao.para cumela junta com marido porno.doidocomendo a buceta da gostosa na barra de suco de limãoTirando uma lasquinha do cuzinho da minha filhapegou fogo no travesseiro da atrisxvideo policial comendo a novinha fujonacontos sexo casal e amigo dormindo na barraca pequenaApica incaxo nanovinhaXVídeos10 00000000bucetao entupido de cebolacontos eroticos gaysogrocontos/vi minha tia no puteiroxividio vo come teu cu bem devagaencostei no bico do peito edoeuQuero da minha buceta para o Adilsoncontos negao jumento dilacero meu cuvirei puta do cunhado cearence parte 5xxxvideo calsinha no regoporno brasileira pequei miha irma toma banho e tirei a virgindade delaBriga de buceta q buceta bateno puetaPenis flacido castrar contosmenina fode com negro dismarcado.chingando e gritando e fala que vai gozar.xnxxeu moro sozinho com meu filho eu e ele na minha cama meu filho não casava de fuder .minha buceta eu disse pra ele fode meu cu conto eróticofilho chupa mae dormindo vifeo gratiscontoas novinhas andado de xotinho dins