Punheta entre eu, meu irmão e nosso pai

Meu pai tocando punheta comigo e meu irmão

Cara, o que vou narrar aqui aconteceu uma única vez, mas foi muito massa. Tenho um irmão um ano mais novo do que eu. Eu e ele sempre fomos muito unidos, talvez pela proximidade da idade. Desde criança ele e eu compartilhamos as brincadeiras, os amigos, frequentamos a mesma escola. Não fomos muito estudiosos, preferíamos aprontar. Vivíamos brincando nos terrenos baldios e construções na vizinhança, aprontando todas. Quando a gente tinha cerca de cinco anos, meus pais se separaram. Mesmo sentindo falta do pai, passávamos o final de semana com ele. Meu pai era caminhoneiro, e quando eu e o mano ficávamos o final de semana com ele, era o máximo, nosso pai nos levava pra jogar futebol com os nossos primos, ficava com a gente, torcendo e tals, comprava chuteira e bolas, enfim, era a nossa alegria. Depois do futebol, nossa festa era ir à sorveteria com ele e nossos primos. Depois, na casa dele, banho, sempre o pai dava banho em nós dois. Eu me sentia o máximo, três homens pelados tomando banho juntos, me sentia empoderado, vidrando no exemplo de masculinidade de nosso pai. Mesmo sem ter consciência disso, eu admirava o corpão grande, peludo, e o ticão dele.

Outra coisa que me deixava muito feliz desde guri era quando ele levava a gente pra andar de carreta. Eu me sentia o máximo, naquele caminhão gigante, junto com o mano. Algumas vezes eu sentava no colo dele e ele me deixava dirigir, aí sim eu me sentia o melhor aprendiz de macho na face da terra. Meu pai era exemplo pra tudo e, sempre muito unidos eu e o mano. Ele também se sentia o máximo ensinando coisas de homem para os filhos, mesmo que somente nos finais de semana. Nas férias, era costumeiro a gente viajar dois ou três dias com ele na carreta. Era uma aventura e tanto, viajar dias ouvindo música brega no rádio, buzinando pras putas de beira de estrada, ouvindo o pai falar palavrão, comendo no fogão improvisado por ele na própria carreta, tomando banho dos chuveiros dos postos de combustível.

Quando eu tinha cerca de 14 anos, em uma dessas viagens, no banho (os três no mesmo chuveiro, pois os banhos não são gratuitos) meu pai notou que meu pau estava um pouco maior e os pelos já se apresentavam ao redor do saco, riu e fez brincadeiras. Mas, quando meu irmão tirou a roupa, o velho teve uma surpresa, pois o saco dele já estava enorme, com um tufo de pelos pretos ao redor do pau. Eu e meu irmão não tínhamos contado nada pro pai, mas já fazia uns oito meses que nós dois já lascávamos uma boa punheta no chuveiro. Foi nosso segredo, descobrir a punheta juntos. Meu irmão, apesar de ser um ano mais novo, o pau se desenvolveu antes e, bem provavelmente seria muito mais dotado do que eu. O pai brincou, dizendo que eu tinha puxado à nossa mãe, mas o mano não, seria pintudo igual ao pai e, ensaboava o pau na nossa frente, quase se excitando, mostrando o tamanho da jeba dele.

Esse tipo de situação era normal entre nós. Inclusive, quando a gente parava pra mijar, na beira da estrada, mijávamos um de cada lado do pai, imitando os gestos, a posição com que segurava o pau, brincando inclusive de mijar os três na mesma poça, fazendo barulho e muita espuma de mijo.

Bom, nesta viagem, depois do almoço em um dos postos de combustível, papai foi atrás dos papéis da carga que levava. Eu e o mano, ficamos na boléia. Tirei um cochilo, enquanto o mano mexia nos cds, procurando uma boa música. Lá pelas tantas, ele me acordou para me mostrar o que tinha encontrado. Qual foi a surpresa, eram DVDs de putaria. Sem pensar diferente, botamos pra rodar no caminhão. A gente nunca tinha visto a putaria assim, tão real. Logo fiquei de pau duro e meu irmão também. Estávamos distraídos com a cena de um negão socando no cú de uma loira, quando, sem aviso prévio, o pai abriu a porta da carreta. Não deu tempo de desligar o dvd. Ele entrou, olhou pra tela, rindo de nós, que ficamos sem graça. O volume que se formava nos nossos shorts de futebol nos denunciava. Papai entrou, fechou a porta da carreta e aumentou o volume do dvd (meu irmão tinha colocado no mudo, para ninguém nos ouvir) e deixou rolar. Os gemidos da loira do dvd levando no cú, logo o excitaram e, pela primeira vez, notei um gigantesco volume na bermuda do pai. Ele disse pra gente que ele já devia ter ensinado essas parada pra gente, mas não sabia que os guri dele já eram punhetero.

Sob o comando dele, mandou a gente tirar os shorts. Eu e o mano se olhamo, meio que com vergonha, mas confiando no pai. O pai mesmo, desabotoou a bermuda jeans e tirou o pauzão pra fora. Ele táva sem cueca. Mostrou um pau gigantesco, com o formato parecido com o do mano, porém bem maior. O cheiro forte de mijo do pau dele atingiu meu nariz, e sem explicar, aquilo me excitou ainda mais. Ele disse que ia ensinar como tocar uma punheta de verdade pra gente. Em instantes, eu, meu pai e meu mano, estávamos os três pelados dentro da boleia da carreta, tocando uma bela punheta. Ninguém mais olhava para as cenas do DVD, estávamos excitados um pelo outro. Eu não tirava o olho do pauzão do nosso pai, que fazia questão de se exibir. Ele começou a dizer o quanto de prazer dava pras putas de beira de estrada com aquele mastro, mostrando inclusive até onde conseguiu enfiar no cú de uma. Dizia muita putaria. Eu e o mano só acelerávamos a punheta, alternando com cuspidas na mão pra lubrificar a cabecinha.

O pai fazia o mesmo, agarrava o próprio saco com uma mão e com a outra acelerava a punheta no pauzão dele. Continuava falando putaria, inclusive dizendo que comeu um viadinho que foi o único cú que tinha aguentado aquele pauzão até o talo. Ao dizer isso, ficou visivelmente mais excitado, acelerando a própria punheta. Fez uma cara de animal furioso, deu um urro bizzarro, lançando jatos de porra sobre a própria barriga. Eu não guentei e em seguida também gozei, meu irmão demorou um pouco mais, mas também gozou.

O pai limpou a barriga com a cueca suja e me alcançou a cueca dele pra que a gente se limpasse, dizendo que era pra sujar uma só, pois lavar roupa fora de casa em viagem é impossível. Ao pegar a cueca dele na mão, senti o forte cheiro, me excitando marcadamente com o odor de masculinidade. Depois de me limpar, alcancei pro mano, que fez o mesmo. Guardei a cueca debaixo do banco da carreta. Lógico que durante a viagem toquei outra punheta cheirando aquela cueca com a porra dos três machos da família.

A noite, no nosso banho coletivo, perguntei pro pai se era verdade aquela história dele comer o viadinho. Ele disse que sim, pois ninguém aguentava o pau dele no cú, além do viado. Perguntou se a gente já tinha comido o cú de alguém. Eu corei de vergonha e disse que não, embora na verdade eu já tinha feito troca-troca com um primo depois do futebol. Mas aí é outra história.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
18/01/2017 16:07:51
adorei
04/12/2016 00:14:33
Que família é essa! Tô amando
06/11/2016 14:38:27
Muito bom o seu conto. Apesar de pequeno, é uma história excitante e bem feita.
03/11/2016 19:02:15
Muito bom!
03/11/2016 09:08:14
continua o conto. esse foi demais
03/11/2016 08:50:22
10,gozei muito
03/11/2016 02:37:58
NADA DISSO, ESSE CONTO PRECISA CONTINUAR URGENTE.
02/11/2016 16:05:22
Nossa que delicia....

Online porn video at mobile phone


contos eroticos de freiravideo porno novinhs tranzando pela primeira vesgozei na boca dela sem pedirpai caindo na filha nova dorimindo de calcinhasexo morena com cacete d negao atolado dentro da raxaContos irronicos fodendo a minha namoradoenteada jemeno na pica do padrastoxisvideo casero gemida mas gostosaxvide garoto cebra a fimose comeno buseta mulher topada de sorriso e droga dormindo e os homens transando com ela várias pornô caseiro homem com pênis bem grande transando com elaxvideos novinha com carreirinha de pelos na barrigaconto erotico vadia cadela sitioxvideos com rabunzelContos eroticos , o sobrinho do meu maridoTV incerto XVídeos padrasto ver a enteada f****** e não resistiConto erótico tranzando gostoso com motociclista de hamburguerminha esposa adora tomar minnha porra quentinhapadrastro fudeu afillhado buneca novinho magrelinhoporno mãe distraida filho enfia tudo no cuzinho delacontos eroticos filha e pai caminhoneirocontos eroticos no dia que dei minha buceta pra dois senhores no onibus,dupla penetracaocontos o chefe comedor da empresaporno caseiro comendo cu da nnovinnha ela diz ai meu cu caralhoconto erotico gay com padrasto velho coroa grisalhodando na borracharia de beira de estrada contos eróticos gaysrola gradi nocu danoviahomem escroto excitado gozando gemendo no grelo pra caralhoconto erotico gay currado numa cilada gigantao arrastando o magrinho gayirmao.ingravidando.irma.metendi.na.buseta.sem.camlsinhamenino orfanato minha esposa contoo garotinho do semáforo contos eróticos reaisXvideo a pica do irmao era tao grande que ela nao guetou vermulher nao que da bro ome ele tira o pau pra fora ela comesa ase amolese pornopersonal dotado botando a loira pra chupar seu piruzao ela ver volume do shorte"felipe e guilherme - amor em londres"sobrinha abre a perna para o tiochuparSearch gosano na buceta da irma na piadescabaça. abuceta com udedo. ou naocontos de novinhas sendo fudidas com sadomasoquismo pela primeira vez um sexo agressivo pra estimularminha esposa me trocou pelo travesti contocontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgeVirgem chora na cama com velho taradocasadas fudendo dentro de Casa com parentesfihota coxuda mete 4 tipocorno tomou leite corno contosconto erótico brincando pequenaCaíque levando rola no cúesposa novinha do bundão grandão nua despeitocontos eróticos meninas de 25 anos transando com sua calcinha preta com lacinho vermelhono swing marido nao permite que metam na esposadesde pequena prático zoofiliaAbrir filme de sexo caixa de molho tirando a virgindade das moças de 18 anos gostosaloira.bunduda.vestido.coladofazendo.amorfrutaporno adoro bater punheta na calcinha da mamaeeu perguntei pro meu pai como era fazer sexo de frango assado meu pai disse pra mim filha vamos pro meu quarto eu vou fuder sua buceta de frango assado conto eróticocontos de filhas enrrabadas pelos pais de pénis grandes e grossosvídeo pornô acontece que eu tava ouvindo agorinha cabeludomulher muito gostosa pedi varios para gozar no cuzinho muoto apetardoenema pornô contosver bahianas di fiu dentauminha mulher tatuou a dama de espadas na bunda contos eroticosvideo pornotio acomda sobrinha co rola detro da bucetinhaporno gratis moça sendo agarrada apód sair do banhoconto gay perdi a aposta fui descabacadoolha meu pa ux videos gay caseiros atoladocomo me tornei travesti contoxvideo de porno de quato agaradinho por trasmorena rabuda foi tomar engesao e se esfregou no medicoxvidio frre com rabos gigantemulher tcheca dando a buceta pro enteado comerrelatoeroticomorenaadestrador de escravascontei como foi minha noite com meu amigo para meu marido pornoConto erotico encochada incestConto erótico por vingança me deixaram peladacontos eroticos chantagiei minha professora para ela me dar o cuvideos para.baixar novinha dando pro cachorro ficou colado na bucetona delaxividio ele maxuca o cu delaMeu Delegado-Contos Eroticos zdorovsreda.rucontos gays de incestos- machos maduros x meninos ninfetos.com