A Freira e o Soldado Doentinho (Conto Eclesiástico com Vídeo)

Um conto erótico de Carla Zéfira (Secret Island)
Categoria: Heterossexual
Data: 15/06/2016 00:41:28
Nota 9.75

Era o ano de 1944, e o nosso país estava em guerra. Na época eu era freira em um convento próximo a uma cidadezinha no interior da Itália. Só tínhamos contato com outras pessoas quando algumas de nós íamos ao mercado da cidade para as compras do mês, mas mesmo assim evitávamos o contato físico ou mesmo verbal com os habitantes do lugar.

.

Numa gelada tarde de inverno, voltávamos da cidade, quando nossa carroça esbarrou num monte de neve no meio da estrada. Vimos com tristeza que eram os corpos de vários soldados aliados que haviam sido emboscados e tinham sido mortos a tiros. A cena era dantesca. Subitamente ouvimos um gemido e depois alguém tossir. O barulho vinha de uma vala próxima.

.

Nos aproximamos e vimos um soldado bem novo em estado lastimável. Não tinha ferimentos visíveis mas estava transtornado possivelmente pela explosão de alguma granada durante a luta. Apesar das regras rígidas da nossa ordem que não permitia contato com homens, seja por que motivo fosse, minhas colegas e eu nos apiedamos do rapaz e o transportamos para a nossa carroça, levando-o em segredo para o convento, onde conseguimos escondê-lo em uma ala pouco habitada do prédio. Nos revezávamos levando comida e água, e eu fiquei designada em visitá-lo diariamente nos finais de tarde para verificar se estava com febre e monitorar seu estado geral.

.

As semanas passavam e o rapaz foi melhorando lentamente, mas a febre as vezes o acometia de novo e eu gentilmente passava um lenço molhado em sua testa. Foi numa dessas vezes que no seu coma o soldado afastou as cobertas e desnudou seu ventre e seu pênis. Me escandalizei com a visão e já ia sair correndo quando vi uma luz e ouvi uma voz dizendo-me que eu deveria cuidar do rapaz e se necessário fosse, confortá-lo até mesmo com meu corpo, caso contrário ele morreria...

.

A responsabilidade que me foi jogada sobre os ombros foi enorme, mas se esta era minha sina, então eu deveria cumpri-la sem questionar, e assim o fiz. Afastei novamente o lençol e vi seu falo agora rijo e crescido. Toquei-o e senti seu calor. Minha racha umedeceu-se de imediato... Logo ela que há anos vivia seca como uma árvore sem folhas no inverno. Era o renascer de uma vida dentro de mim. A cabeça do membro do rapaz parecia chamar minha boca, e eu fui me aproximando, primeiro com receio e depois cheia de vontade. Acabei por abocanhar de mansinho aquele instrumento lindo e passei a saboreá-lo, acabando por engolir metade do seu comprimento e a lambê-lo com gosto. O rapaz meio que acordou e me viu sugando seu membro. Gemeu algumas palavras e desmaiou novamente.

.

Minha xoxota agora coçava intermitentemente, clamando por ser perfurada por aquele pedaço de carne em brasa. Levantei minhas vestes e de repente senti as mãos do soldado me puxando para cima de sua boca. O rapaz então

chupou-me as partes baixas, com uma doçura nunca antes experimentada por mim. Creio que gozei em sua boca enquanto o punhetava lentamente.

.

Ouvi seu murmúrio pedindo que o montasse. Sentei-me sobre ele com minha boceta e o cavalguei por um bom tempo, até que ele elevou meu corpo com seus braços fortes e me deixou aterrisar novamente sobre ele mas dessa vez com a cabeça do seu mastro penetrando-me analmente inaugurando-me na arte da sodomia eclesiástica. Doeu a princípio mas

logo meu furo traseiro se acostumou e comecei a cavalgar seu membro sentindo-o penetrar cada vez mais fundo no meu âmago.

.

A um dado momento o soldado se mostrou bem desperto e me ordenou que ficasse de quatro, pois me levaria ao sacrifício máximo com sua vara enterrada na posição de galo, de cima para baixo. Tremi como vara verde ante a visão de ser literalmente enrabada como uma cadela no cio, mas lembrei-me da voz e acedi ao seu desejo, humildemente me colocando de quatro e abaixando bem a cabeça para que minhas nádegas se elevassem para a estocada derradeira..

.

Senti a lança mergulhar firme no meu rabo. Eu estava sendo empalada como um frade por mouros na idade média, mas estranhamente, não estava sofrendo de dor, e sim somente da mais pura vergonha de estar sendo sodomizada e cometendo sacrilégio do mais alto grau. O soldado, agora completamente desperto, gania de prazer e dava para sentir nitidamente quando seu pau inflou e em pulsações rápidas, expulsou de seu saco escrotal a seiva da vida dentro das minhas carnes anais. Seu membro agora flácido abandonou minha caverna e o rapaz me fitou estarrecido com o que tinha cometido. Sugeri que mantivesse silencio sobre o acontecido e me despedi dele prometendo voltar no dia seguinte

para continuar cuidando dele.

.

Um beijo da outrora pura

Carla Zéfira (Secret Island)

E-mail: [email protected]

.

PS: Quem quiser o video deste conto, deixe o email nos comentários aí abaixo, junto com a nota que deu, ou me envie um email pedindo este conto com o vídeo (mas não pode esquecer de mencionar o nome deste conto, pois temos váiros postados), para: [email protected]

.

.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
07/05/2019 02:42:05
manda nude
16/09/2018 01:52:10
25/04/2017 02:15:22
Já mandei o vídeo deste conto para os dois aí abaixo.
23/04/2017 17:35:16
16/06/2016 17:24:19
Delícia de conto.Aguardo o vídeo em
16/06/2016 09:42:09
Olá Coroa chupador. Cheque seu email pra ver se já não chegou ontem este conto com video. Você está na nossa lista fixa.. Abraço do MOD
16/06/2016 08:17:01
Otimo conto. Comer uma bunda eclesiástica com certeza e uma delicia...
15/06/2016 18:45:59
Já mandei este video para os dois aí abaixo. Em especial para o gabriel floripa estamos utilizando o email que voce nos informou anteriormente (e do qual voce também nunca nos responde);
15/06/2016 08:06:21
muito bom, mas já dei meu e-mail e vcs nunca manda vídeo haha
15/06/2016 05:57:42
Muito bom nota 10.

Online porn video at mobile phone


istorias eroticas de insesto filias mas novinas y pai en la rosanovinha deu debaixo do edredom porque estava frio me deu de ladinhodotadao gozando dentro do amiguinho dengozochupou a b***** da velha gorda e ela pirouporno novinha corre com medo do pau do tio msm asim ela entra no oauhomem da rolona família inteira numa razão mulhertarada nuonibu contos eroticos.virei viadinho no consolo da titianovinha loirinha de onzeanos bucetinha enxadinha transando com papaicontos picantes de namorados ciumentosxvideo estrupa mae disaiayoutubebucetadincesto pai bota filha pequena no colo e ficar bolinando elaContos eroticos fui fazer intercabio mulher bonbando sua buceta ate seu grilo ficar grande e homem fica louco x videoContos eroticos gays dilaurentis casa dos contoscontos eiroticos leilaporntirinha enfiar so a cabeça no cuzinho virgemxivideo homem cumendo veaRihanna novinha tentando dar o c* virgem para o padrasto mas não aguenta de dois choracontoerotico com mulher casada e negroconto gay garotinho da igrejaconto no cinepornocontos eroticos casada viu pauzao do mendigocontos eroticos meu pai fez eu dar pro meu tioEm Família: Parte 1 Autor Sr G casadoscontoscondominio traicao videos cuckoldestupro esposa contos eroticosanita mulher do corno do maranhaoconto eróticos menina estrupada por mordomo ponodoidofodendo com maxima velocidade e sem piedade pornowww.xxvideo novinha desliza sobe e decemasturbando na cama serrando com travesseiro pornodoidovídeo de pornô transando com a ponta dele tequingofaite pornôpornodoido sou menininhas inocentes virgem mas faco analmulher bebada foi tamar banho e acordou ebgatada pelo cucontos eiroticos leilaporncontos erotico gay violentado lingeriecontos eroticos feminizaçao do garotinho maeSexo animal cachorro emrola pito na bucetinha da puda taradonaPadrastro fódendo o çucolrtanias so as que sabe fazrr gostoso boquetecontos de mulheres porcas que levam no cu e lambem conasXvideos bucetinha estreita de menorzinhamenina novinha sentido jatos de porra do pai pauzudomulher casada gritando espetada no cacete do taradoContos marido da minha amiganovinha chupando a b***** da amiga no Badooquadradinho eróctico a filha do vizinhoconto erotico vadia cadela sitiobuctao tod c gazandconto erotico gay viado submisso vira femea do negaoconto erotico para passar dei professorPornô homem músculosó fodendofihota coxuda mete 4 tipoContos o vizinho pintudo machucou meu cucontos eroticos viajei com meu genro e fiz boquete a viajem todapornodoido lesbico fretando na mesa de jantarxvideos careca dos braços peludos pirocudo trepando na coroa loira tesudacontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgeconto erótico titia celulitecontos eroticos meu enteado e sua maepornô doido gostosa jovial transando gostoso com amiga e o molequefotopono vajina de menosdao primeiro amasso a gente nunca esquecegoistosa nuonibumundobichairmaoporno.aspanteras.irnas.de.causinhas.socadasfotos copinhos e peitinhos e bucetinhas das mulheres de todo mundacontos erot marido humilhadoContos lambendo chulehomem. e mulher. fodenó xviodiover buceta de corouas de 39ou40 anosfilme porno home nergro sorca vara na imtiadafudendo a ledinha relatosermau tranzando com ermancache:krAWjri_qYMJ:zdorovsreda.ru/texto/20170885 novinha loirinha de onzeanos bucetinha enxadinha transando com papaiCONTO CHEIRANDO CALCIcache:O_fz-T5lnJcJ:zdorovsreda.ru/texto/201202304 contos eróticos cagando na minha boca