O nascimento de uma vadia - garganta profunda

Um conto erótico de Ivy
Categoria: Heterossexual
Data: 06/06/2016 11:53:28
Nota 10.00

Continuando:

//is.one-seo-capital.ru/findporn/texto/ Me come, repeti já nua em pelo.

- Gata, você não quer mexer comigo. Eu gosto de coisas diferentes. Você é nova, acabou de mudar para cá. Como assim diferentes, pensei? Mesmo reticente, ele parecia estar gostando do que via.

- Diferentes, tipo, você é gay?

- Não, gata. Só diferente.

- Então me come!

Ele parou de resistir, e com uma cara de "eu avisei" sacou o pinto para fora, se livrando da bermuda. Me ajoelhei entre as suas pernas e fiquei olhando bem de perto. Estava tudo lisinho. Ele raspava tudo, o que fazia que o pinto dele que já era grande parecesse enorme. Sim, era proporcional aos seus 1,90 m. Segurei o instrumento com uma mão, e dei uma lambida desde a base até quase cabeça. Fiz isso várias vezes, subindo e descendo com a língua aquele longo trajeto. Quando o pinto já estava todo molhado, eu vim subindo com a língua desde baixo até lá em cima, mas dessa vez, ao invés de descer, e botei a cabeça toda dentro da boca, e comecei a mamar. Ele suspirou de prazer. Eu sentia minha buceta melar. De vez enquanto eu tirava da boca e lambia desde lá de baixo, recolhendo a minha saliva que escorria e voltava a mamar. No começo só tinha entrado a cabecinha, mas eu comecei a me animar, e cada vez mais o pinto dele entrava na minha boca. Comecei a quase tirar da boca e depois engolir tudo num movimento cada vez mais rápido. Uma hora foi fundo demais, e eu engasguei. Tirei o pinto para fora e ri. Respirei e voltei a mamar. Até aquele momento o Luciano punha-se passivo. Mas acho que o barulho da engasgada deve ter ativado algum gene primitivo nele. Ele botou a mão na minha cabeça, e começou a forçar garganta a dentro:

- Quero ver você engolir tudo.

O pinto começou e entrar cada vez mais, e cada vez mais eu engasgava. E quanto mais eu engasgava, mas ele gostava, e mais ele forçava. Eu tentava não fugir. Se por reflexo eu me tentava me esquivar era prontamente impedida. Comecei a salivar. Primeiro aos poucos e depois aos montes. Com o tempo meu nariz começou a escorrer e meus olhos a lacrimejar. Ele ficou um bom tempo fudendo minha boca assim. Nessa hora era tanta saliva que já havia um rastro dela que saia do meu queixo e ia até minha buceta. Até hoje eu não sei se eu tava adorando ter a garganta destruída porque eu estava gostado mesmo de ter a garganta destruída ou se era porque aquilo me tornava oficialmente uma vadia.

Comecei a tocar uma siririca usando a baba que escorria para melar ainda mais minha buceta.

Como que se ele quisesse me impedir de me tocar, bem nessa hora ele me pegou pela mão e me levou até a cama, e me mandou deitar de barriga para cima. De maneira meio rude ele me puxou por debaixo dos braços, deixando meu corpo na cama mas com minha cabeça pendendo para fora. Vendo o mundo de ponta cabeça, eis que surge o pinto dele na minha boca novamente. E tome rola! A posição era extremamente propicia. Para ele. Para mim também, na realidade, parecia engasgar um pouco menos. O Luciano então me agarrou pelas tetas, deixando marcar que ficaram nelas nos próximos dias. Naquela posição minha cabeça não tinha para onde ir, e me restava tentar não gorfar. A baba que jorrava ia agora para baixo, embaçando minha vista e grudando no meu cabelo. Parou o vai e vem e começou só o vai. Ele foi enfiando cada vez mais fundo, mais fundo, mais fundo, e finalmente venceu os centímetros que faltava para o pinto dele sumir totalmente na minha garganta. Tão fundo foi que o saco dele ficou esmagado contra o meu nariz. Eu não conseguia respirar, mas ao mesmo tempo havia uma sensação estranha e prazerosa de que as coisas tinha se encaixado. Aguentei o máximo que consegui. Mas não foi muito. Tentei me desvencilhas em buscar de ar, mas fui facilmente contida. Ele me segurou um tempinho assim, e depois com o timming de quem não fazia aquilo pela primeira vez, me libertou. Finalmente recolhendo todo oxigênio do cômodo.

Ele me colocou de joelhos de novo, e tive então a real dimensão da quantidade de salivar que ele tinha ordenhado de mim. Fiquei um pouco envergonhada pela sujeira que eu tinha feito.

Uma punheta finalizou o massacre, alagando minhas já alagadas tetas de porra.

Pedi para usar o banheiro.

- Tem toalha no armário, ele disse.

Vestida, sai do banheiro. Ele ainda nú na sala exibia o pinto, que mesmo mole não era nada pequeno. Viu meu desconforto em ver aquele chão todo sujo.

- Não se preocupe com isso, ele disse, e me deu um beijo na testa. Ele parecia duas pessoas completamente diferentes: uma de pinto duro e outra de pinto mole. Nos despedimos e ele me abraçou ternamente. Eu morava meio longe, mas resolvi ir andando. Imaginei a cara do mala do meu irmão. Ri alto, sozinha na rua. Imaginava também que a garganta em carne viva e os roxos nos seios eram cicatrizes de uma batalha que eu havia vencido. Cheguei em casa já com vontade de voltar.

continua

[email protected]

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
16/11/2016 20:56:34
Parabéns pelo excelente conto. Sou um apreciador incondicional do boquete. Leio com avidez todos os contos que abordam o tema.
21/06/2016 18:39:46
Li,gostei!! Mas esqueci de votar!! Maravilhoso
06/06/2016 13:44:23
Ivy, Ivy, leia o meu conto e veja se nossas histórias não são bem parecidas. Me deu muito tesão de ler os seus dois contos.

Online porn video at mobile phone


negas sendo encoxadas e vissando e querendovideo de mulher 34anos nuA lavano a bucetacontos eroticos arrombaram minhadesviginando dua maninhavidioporno/fodanaconstrucaoxv homens encoxando em mulheres 2017eu nunca tinha chupafo e lambifo cu de homem. minha buceta escorriaxvideo de gordinha praguinhaxvideos gay foda rija negros psu grosso e compridoSexo real moca falando olha isso seu pau muinto grosso aiai video porno menina no colégio internato madre superiora vendonegas bomtudasdei de mamar pra meu marido e pro meu cunhado amamentaçao adulta conto eroticopornodoido sistema.brutoXVídeos marido dela não tem pica para comer ela ela vai lá no mercado e compra o vibrador da grossura da vida de um cavalo e da o marido dela tá empurrando o cu dela grita demaisxvideos reais fudende as novinha de 2018cars depau grande gosando ns cara de safadasxvideocorno que gosta de ouvir da sua esposa como ela aguenta uma rola de25 cm no cuContos eróticos curtos vó vendo cadela lambendo o pau do neto Zoofiliafoi tanya tesao que comeu ela de roupa.e tudox vidio doguinho comedorxnxvideo mulhe nao quedar ucu no pornovídeo pornô intrigada e padrastoconto bundonafez buraco na parede do banheiro para brexar as mulheres de casa e foi pego pornoporno mulher chamando o marido de corno chifrudo pinto mole falado palavrao nuaconto erotico esposa nova e o negaomundobicha homens de legginrelatos eroticos dei minha bundinha e contei tudo a meu maridoincesto ganhando chupada de aniversariotia ensinando osobrinho acome bocesta seso videu reau azeiroporno chantageada para fazer programa contogozando na boquinha por doce contosmulata da buceta volumosa trazendo no pau groso ensinei meus filhos a transaremesposa dando cu p salvar o casamento video conto pornocontos rapais pra continua casado teve que vira amante da sogravidio porno bate popa vol casadacachorro engata no cu da mulhercomi egua nova contotodas gislaine postou buceta zapx videos mulher lammbendo o cusinho do homem e ele gosaContos-dopei e enrabei mamaegrannyzoofila.comafilhada transando com comadre com cintaminha mulher nao sabe mais qr pica no cu contonovinha setando na rrolacaderante. rabudas de. porto alegrebunduna chiya tirando shortinho xvideoconto cu entaladominina botando a pica de um ecuino na bucetasobrinho. segura. a. escada. pra. tia. gostosa. subir. de. saiacontos de mulheres defecando em seus parceirostateando y coletivo xvideoContos eroticos gay funk traficantegostosa.foi.faser.xixi e.tarado.atacolesposa e acediada pelo patrao do marido pornofilha faz as pazes com o pai xxxwww. xvidius casal na vara de um amigo meu que eu mandei fude minha esposa na minha casaxxvideo mulhe tirando ochorte pra trasaconto erótico assim nasce uma travestixvidiocasadas pedindo gala na bucetacontos eróticos san e dean incestoxividio cuida e primoSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhamolequeputocuidei da cunhada de dieta e engradei ela contos e sexo.caseiro e videosXVídeos mulher chupa na chapoleta de idosoxvideoporn com casada de legui bebadaHistória de sexoem que filho foi passar protetor na mãe,acabou comendo ela ,contos erótico xviseos velhos flagados estrupandomulhergostosax.comvidecontos eriticos inquilino quarto fundosmorena muito gostosa dano o curzinho para o seu irmaovideo porno de picudo gozando na buceta de obeza e deixando a porra escorerSexo on-line aclimação menagesex araminha