Semestre in Love. 6 capitulo. 2-parte

Um conto erótico de Luckas Borges
Categoria: Homossexual
Data: 21/02/2015 12:32:31
Nota 10.00

Derick e suas “coelhices”

O vento entrava pela janela. Aquele dia fora muito sinistro. Arrepios subiam-lhe pela espinha e não eram causados pela friagem noturna e sim por lembrar-se de tantos episódios bombásticos. Derick fechou a porta e procurou em sua mochila um agasalho mais quente além de pilhas para a lanterna, a noite poderia castigá-lo no mato onde acampava escondido.

Ele colocou um gorro preto, vestiu a jaqueta e aproveitou que estava sozinho para pegar um cobertor mais quente. Saiu do quarto e caminhou lenta e cautelosamente até a saída, certificando-se de que não chamaria a atenção dos que estavam por ali.

Saiu por uma portinha nos fundos do prédio, passando pela área onde estava o sofá no qual dormira no primeiro pernoite do acampamento. No sofá um casalzinho abraçado observava o pedaço da lua que estava visível além das telhas coloniais, eles não conheciam Derick e por isso o garoto passou despercebido descendo os pequenos degraus e abrindo o portãozinho para a parte exterior que estava bastante escura, alumiada apenas pela luz da lua.

Derick a beirou o local onde ficavam os cavalos, mesmo local onde tivera a última conversa amigável com Tatiane. O que será que ela quis dizer com aquelas palavras? Será que rompera a amizade? Seria definitivo? De uma coisa Derick sabia, Tatiane estava coberta de razão. O que fizeram foi cruel e egoísta. A amiga não merecia ser tratada como “tapada”.

Sussurros vindos de perto do cocho dos cavalos interromperam a caminhada. Derick abaixou-se próximo a um amontoado de taboas velhas que estavam jogadas por ali. O trecho para a mata estava logo próximo, mas achou perigoso continuar e correr o risco de ser pego.

- “Você precisa ter cuidado para ninguém o pegar” – A voz masculina fora alterada pelo zunido do vento sobre as árvores. A escuridão impossibilitava enxergar com clareza, mas, havia três vultos trocando algo entre si.

- “Passo o restante da grana depois do acampamento, valeu” – O tom do garoto era suspeito, ele se expressava tal como um “maloqueiro”.

Então Derick entendeu, estavam comprando drogas. “Mesmo depois dos boatos continuavam a vender os entorpecentes”. Ele temeu ser pego presenciando a cena e cobriu-se com a coberta na tentativa de camuflagem. Instantes depois os três retiraram-se do local e o garoto viu quando as silhuetas sumiram ao longe, na lateral do prédio.

O vento zunia na copa das árvores. Era possível ver o reflexo da lua entrando por entre as folhagens. Derick deitou-se na “cama” improvisada no capim, cobriu-se com o cobertor tentando se aquecer, mas, desta vez não conseguiria ficar ali, pensou. Estava muito frio.

Ele tentou mais um pouco, porém o calor não vinha e fogueira não saberia acender. Algum tempo depois um zunido veio de entre as árvores, ele congelou e ficou parado abaixo das cobertas pensando no que fazer. Não podia ficar escondido, afinal, e se fosse um cavalo? O esmagaria embaixo de suas patas.

Derick retirou a coberta e com cautela levantou-se temendo a criatura na escuridão. O zunido parou e o garoto cuidadosamente se escorou no tronco de uma das árvores e permaneceu parado ouvindo a noite. Como nada apareceu afastou-se rumo ao cobertor, tentaria aquecer-se mais uma vez, então foi surpreendido por duas mãos que o pegou pela cintura. O garoto soltou um grito e correu para a lateral contrária ligando a lanterna e focando a “criatura” de jaqueta pesada. Ian. Seu coração disparou e um calor tomou conta de si.

- Então é aqui que você fica quando some? – Ian liga outra lanterna focando o rosto inchado do garoto que chorara há pouco.

- O que você está fazendo aqui, ou melhor, como descobriu? – Derick fazia-se de altivo, mas estava morrendo de medo. E se Ian soubesse que ele sabia das drogas? Teria vindo ele ameaçá-lo?

- Dando uma volta – Ian usa dá desculpa esfarrapada enquanto alumia o local – Este é o acampamento mais estranho que já vi! – exclama observando os cobertores forrados no mato – Onde está a fogueira? A barraca? – Ele abaixa e toca os cobertores – Porra, nem colchonete você tem? O que é isso? Um acampamento de índio? – novamente ilumina o rosto de Derick que se desvia do clarão.

- As outras noites estavam quentes – Derick esclarece – e outra, não devo explicações para você – ele não mede a grosseria, mas já analisava uma forma de correr dali.

- Vi sua amiga Tatiane a pouco – Ian fala e Derick lembra-se das silhuetas na escuridão. Será que a amiga ficou louca a ponto de...? Não, não... Tatiane não seria idiota de recorrer a entorpecentes – Ela é muito estranha... – continuou Ian.

- Estranho é você – Derick instintivamente defende a colega e muda o tom ao ver Ian se aproximando. Temeroso ele dá passinhos apressados na direção contrária.

- Ei, você está com medo de mim? – Percebendo a ação do rapaz, Ian dá novos passos em direção a ele fazendo gracinha, por fim senta-se nas cobertas ao chão. – ela deu um tapão na cara do Kaio sem mais nem menos. Na frente de todo mundo – ele passa a mão sobre os cobertores.

- Ian, na boa. O que você quer? – Derick torna a ser arrogante (mesmo com medo). Sua atitude deixava claro que não queria companhia.

- Nossa. Mas vocês são ignorantes. Você e a Tatiane. Combinam direitinho – Ian levanta-se – Quer saber, fica ai com seu acampamento de índio que eu vou voltar para o dormitório quentinho. Só não vá morrer – Ian joga a luz no rosto de Derick e em seguida segue para fora da mata.

O vento sopra ininterrupto sobre a copa das árvores, o local está frio e os pensamentos de Derick o perturbam. Ian já sumira a mais ou menos uma hora e meia, afinal, que horas são? Derick olha as horas no celular, 01:20 da madrugada, isso explica o frio. Enquanto tenta se aquecer percebe um novo movimento na mata, desta vez alguém está chegando com uma lanterna. O babaca do Ian deve tê-lo dedurado, pensa.

A luz se aproxima e Derick sentasse. A figura masculina abaixa-se ao lado e com outro cobertor em mãos entra para junto dos cobertores do garoto.

- Não vou deixar você morrer de frio aqui – A voz moleca de Ian mistura-se ao vento e Derick não entende nada. Ian agora está de gorro, tapando os cachinhos e as orelhas. – Chega para lá – ele diz e já vai se aconchegando junto a Derick. Pega o novo cobertor e joga sobre ambos.

- O que você pensa que está fazendo? – Derick fica atônito. Aquele garoto era muito, MUITO estranho. Como assim, ele já vai chegando e se enfiando debaixo dos cobertores sem nem ao menos ser um conhecido.

- “Acampando igual índio” – Ian abre uma garrafa de café que surrupiara na cozinha e de dentro de uma sacola retira pães com mortadela que sobraram do lanche que serviram naquela noite. Derick não queria admitir, mas agradeceu aos céus, pois estava morrendo de fome, outra razão para não conseguir dormir.

E agora? Como reagir? Ele estava com tanto frio, fome e anestesiado pelas últimas confusões que apenas pegou o pão, o café e permaneceu ali no escuro sentindo o vento bater no rosto com Ian ao seu lado. Alguém consegue explicar que loucura é essa?

Bjs!

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
21/02/2015 13:24:33
😨😨😱😱 o que sera que vai acontecer

Online porn video at mobile phone


fotos de mulheres batendo poeta nelas mesma pensando em homem tezudomulhe toma uma ponbada na buseta que não tava nem esperandocarroceiro socando com forsa na novinhachule chuteira conto eroticopau superdotados gozando na testa.da.buceta Grandeviagei a trabalho e meu noivo virou corno o homem me dominou garotinha na siririca no bicammulher com os peito cheio de leite para o homem amar a mulher vai descendo depois ele transa com ela gostosomeninas nen tentacorre xvideoscontos casada carentevideos porno de so de traveco dotadu de sao paulofilme porno chantagem com a sograporno gey contos eroticos priminho inosentegostosas do atsaptia gostoza mostra a buceta o sobrinho ci goza no iotubPAU SO NAS CUNHADAS COCOTINHAS GRITANDOrola de 19 centrimetros na priquita da mulher X videoistorias eroticas de insesto filias mas novinas y pai en la rosaxx drasio video .conpaola olivera de xote curto pornoordenhando o amante piricudodando pro pratao parte2velhas atoladas com uma pica no cu e gozanfo esguinchadasxvideos.com duas amiga comeca se acaricar depois as duas tao com tesao e cair nas xupadas gostosasxdios fudendo a irman tirrei o beib dol di vagarinhoxvideos muleque trança com mulecaconto erotico pegando fogo de tesao insaceavel queria fuder com quaquer um tesao ejagerado demais pegandovidos pea a.baca irmao meteu a pica na irmanovia e gozo dento da bucetona delacanto erotico velho taradoGisele bundchen mostrando sua buceta inchadabonezinho é bem novinha pornô abrindo a sua x********CONTO EROTICO FILHO CARALHUDO ARROMBA MAE TODA NÕITEMinha mulher adora reparar na piroca dos machoswww.mulherpornocachorroconto porno cunhada ivoneteporno novinha ferxando o cuniversexocotos eroticos negao roludo berei gritei vi estralas empurou meu uteroConto real slutwife camisinhaContos papai e euvidro porno loirinha estava no quarto quando escuta algo na sala e quando vai ver flaga seu padrasto careca se mesturbando contos eroticos mozinholésbica escorada na escada de perna aberta a outra por baixo chupando a bucetapai tira. virgindade da filha la gorra esguichAconto erotico huntergirls71japonesa novinha no ginecologista fica excitada no examecontos com comadre sexycontaminando a dona de casa nova premera parte contossexo gay de primos gostosu bemforti xvideosMeu irmãozão grandão enorme comendo novinha fodendo o piru grandão comendo a novinha pretacasa erotica corno manso fingi dormir so mininhas top bem novas com vibrado bucetas fotoscontos erotico abusando da irma pequenaXVídeos emcoxado a muher da vestido pau para foraassistir videos de mulheres dando o aaáaaaaaaaameu cunhado tirou meu cabacinhomulher muito gostosa pedi varios para gozar no cuzinho muoto apetardoeu era bem gordinha muito novinha meu padrasto acha minha xoxotinha linda contosxvidio flutuando de minisaiaezibir vidios o cacorro e criado desde pequeno com a menina derrepente ele resoçve comer a buceta delaespiritual com.net padrasto contos eróticosConto porno chineladas na bundaviadinho vestir o baby doll da minha irmã contos eroticoscontos eroticos iniciando menininhasvedio caseiro minha conhadsa da pro cachorro. seocontos eroticos negao pegando japonesafilmes de sexo so conegao do pal grande egrosso gosano dentro da buceta incha da negonaxvideo gay menino batendo chutinho de cuecacontos de tio comedor esobrinho novinho gayxvideosdifícil Pra Vc lukaVIDIOPOMO PETECAsexo tia não resisti em ver seu sobrinho de pau duromeu primo tirou minha cueca e cheirou minha rolaporno no android; esposa da o cu pra vários e jprra pela bucetacasa dos contos trans e lesbicaxvporno de novinha de dezeseis anosde vestido trazandomulheres com a voz rouca transandoconto erotico gay macho dominador gosta de maltratar viadodestraiu no telefone e filho emrabou xvideobichinhas com peitinhos de mulherXVídeos loirinha Madame a Patroa e a Fazendeira conjunto E vai transarincesto recente mae consentindo o pai com filha contoscasada bucetuda safada apontando com um negao dentro de casa video dowoads gratiseu e minha mãe fudemos com o pedreiro e seu ajudante bucetao entupido de ceboladepois que eles gozam ela não param de bater p****** só para judiarnovinha deixa rapaz pincelar sua bucetinha dentro do ônibusxvideos amao toxa .o ,ucontos Diretora de escola adora chupar a rola do vigiaso tia gostoza da bandas grandes dormindo que acorda trazendo com sobrinhorelatos eroticos soniferospornodoido oficial de justica tomando rolacontos eroticos imao come a bucetinha da irma na bricadeiraxvideos sentando no pau gostasentevizitou a. amiga levou foi rola x videoscontos eiroticos leilapornhomens nú decuéca punhetapacome o cu da filha e ela gritaVamp19-O Doce Das Suas Veias-24 . CASA DOS CONTOS