Menina Curiosa - Parte II - A curiosidade cresce e sua buceta virgem invadida

Um conto erótico de Lolytaputynha
Categoria: Heterossexual
Data: 06/10/2012 05:18:11
Nota 9.80

Saia do colégio, com a mochila no ombro e a cara ainda inocente, quem teria imaginado que sob aquele uniforme se escondia uma mulher que havia despertado a cobiça de um homem especial, eu estava á frente de minhas amigas que exibiam com orgulho as experiências com seus namorados que não passavam de alguns beijos, porém eu até um dia antes me emocionava imaginando o que se sente em dar um beijo, em questão de horas eu havia gozado da sensação de um orgasmo e ainda mais , de haver sido eu quem precisamente havia provocado a "febre" em meu tio.

Me sentia diferente, era bobagem, tocava meus lábios como se algo neles houvesse se alterado, sentia que em meu corpo ainda haviam rastros de seus beijos, sentia como se em minhas mãos ainda houvesse o aroma de seu sexo, e minha buceta conservava a sensação de querer ser deflorada...ao invés de caminhar, flutuava pelo pátio, uma mistura de emoções faziam me sentir sensivel...mêdo...inquietação...alegria...satisfação...havia gostado muito do que havia feito, mesmo agindo como uma menina má.

Meus olhos brilharam e meus temores deixados na estrada, quando o vi apoiado em seu carro , me esperando, sentia que minhas pernas tremiam e sucumbiam ante ao dôce olhar que ele me deu... céus!!! era como um lindo deus pagão e eu queria ser sua oferenda...sua refeição...

Infelizmente a mulher atrevida da noite anterior neste momento me abandonava, me deixando com as bochechas rosadas, e um olhar timido para enfrentar esse encontro inesperado.

Abriu a porta e sem dizer uma palavra me acomodei no banco, colocou uma música e pretendendo me relaxar, perguntou:

***Como foi no colégio hoje???

***Bem...o de sempre...mas...não esperava por você!!!

***Queria saber como você estava depois de ontem...Diana...isso é muito dificil para mim...apesar de ser adulto e experiente, eu estou tremendo por dentro sem sequer saber o que lhe dizer, porém acho que devemos falar sobre o que se passou a noite!!!

***Sim!!! respondi sem duvidar.

Dirigia pela avenida principal...ele estava preocupado...aparentemente me distraia olhando as vitrines das lojas, porém minha cabeça estava pensando sobre nossa conversa.

Estacionou seu carro e subimos ao piso superior de um shoping, um restaurante, um ambiente acolhedor e discreto, escolhemos uma mesa em uma parte mais reservada, pois tinhamos muito o que falar e não queriamos que nimguém nos atrapalha-se.

Me acariciou o rosto...

***Você é muito preciosa para mim!!!

De meus lábios brotaram um sorriso que iluminou seu semblante.

***Assim que eu gosto de te ver...sorridente...feliz...te prometo que jamais voltarei a fazer algo que coloque triste esses seus olhinhos lindos!!!

***Tio...existe algo que quero saber...o que sente por mim???

Golpe de mestre...o deixei nocauteado por alguns segundos antes de me responder.

***Podiamos começar pelas perguntas fáceis???

***Claro que o que sinto por você é...é...veja bem...você tem 18 anos!!!

Ele ficou desconfortável com minha pergunta que acabou nem respondendo..

***Sim...tenho 18 e sou toda uma mulher!!! disse a ele orgulhosa.

***Nossa...mas que garota arrogante você se transformou heim??? Rimos juntos...

***Pois bem, durantes esses 18 anos você tem sido a menina de meus olhos, minha querida sobrinha, a tenho como uma irmãzinha caçula, ou até por minha filha pela nossa proximidade, porém agora estou tão confuso, como acho que você também deva estar, não sei o que aconteceu comigo, deixei as coisas chegarem a esse ponto, sei que errei!!!

Enquanto ele se esforçava para me dar um milhão de explicações sobre o acontecido, eu não conseguia deixar de olhar para seus lábios, seu rosto,seus olhos escuros com cilios longos, cabelo despenteado...também cruzou por minha cabeça sua pele bronzeada, ombros largos...seu cabelo púbico e seu pênis duro apontando para mim...

***Entendeu minha menina???

***Ahhhhhh,,,sim tio...que não voltará acontecer...porque você está arrependido!!! disse deixando sentir minha tristeza.

***Meu amôr...foi a coisa mais linda que me aconteceu...um dia você vai me agradecer por não irmos além...será melhor para você!!!

Comiamos em silêncio e não pude evitar que um par de lágrimas escorregasse, ele não entendia, não sabia tudo que eu sentia, para ele foi apenas uma noite de excitação, um erro, porém para mim, era meu sonho feito realidade...me levantei e corri para o banheiro, não queria que me visse chorando.

***Diana...meu anjo...abre por favor!!!

***Não se preocupe tio...estou bem!!! disse a ele mais calma.

Sai e me abraçou muito forte...ficamos assim por vários segundos...se pudesse pararia o tempo naquele momento.

Timidamente sussurrei:

***Tio...eu não estou triste pelo que aconteceu, nem estou confusa, estou um pouco assustada, mas sei exatamente o que quero...!!!

Toquei suavemente seus lábios sentindo sua umidade...olhei em seus olhos num instante de dúvida que não estava disposta a perder.

Me afastei dele, empurrei a porta do sanitário e lhe disse:

***Vem tio...vem comigo!!!

***Diana...eu...eu...não posso!!

Peguei sua mão e lhe conduzi para dentro...acariciei seu rosto e como que seduzindo a um menino:

***Fica calmo...não tenha mêdo!!!

Abracei-o buscando seu calor, nos beijamos com intensidade, sua lingua percorria meus lábios, suas mãos acariciavam minhas costas e desciam até meu quadril, juntava sua pélvis a minha, nada poderia nos deter, 40 minutos de conversa na mêsa resultaram em nada, as palavras foram levadas pelo vento, porque nosso desejo carnal era superior...sua mãos tocaram meus seios me arrepiando inteira, sua boca em meu pescoço, meus ombros...desatou meu sutien e levantando minha blusa buscou meus mamilos eretos, beijava, e eu gemia devagar, levantou minha saia colegial, afastou de lado minha calcinha suspirando quando sentiu nos dedos a umidade, removeu seus dedos molhados e levou até a boca lambendo meus sucos e me beijou compartilhando comigo o seu sabor.

Me abraçou por trás com fúria, sua pélvis chocava contra meus glúteos, sentia seu pau enorme pulsando...e movendo seu quadril ritmicamente me fazendo saber através da roupa o que é uma boa estocada, não poderia fazer mais que que rebolar minha bunda demonstarndo que sabia o que queria, que não era mais uma menina,,,na verdade queria sentir ele por inteiro dentro de mim, mas ele nem fez moção de tira-lo para fora da calça e me penetrar...gemia sentindo como meu corpo se preparava para o gozo...quando vozes de mulheres adentrando o banheiro nos deixaram gelados...bem a ele... pois a mim me pareceu excitante e ri suavemente...Martin tapou minha boca fazendo-me calar...

Desesperado me fazia sinal para permanecer em silêncio, e enquanto ele sofria, porque poderiamos ser descobertos, eu maliciosa passava minha mão entre suas pernas sentindo toda a potência de sua masculinidade aprisionada dentro de sua calça, abaixei o ziper e enfiei os dedos em busca de seu tesouro, lambi suavemente, beijei sua cabeçona grossa e tentei introduzi-lo completo em minha boca, porém até onde deu, ainda não sabia de técnicas, mas me esforçava ao máximo, mas para ele estava sendo a maior mamada do mundo...que excitante e divertida aquela situação, o pobre não sabia se deixava levar pela sensação de susto ou de prazer.

Em pouco tempo ouviu-se o ruido de água no vaso sanitário e as vozes das mulheres se calaram e se foram...rindo saimos acelerados até nossa mesa.

***Menina..,.você é louca...primeiro me provoca e me faz transformar-me em um tarado pervertidor de sobrinhas e agora um depravado exibicionista!!

Terminamos de almoçar e enquanto ele pedia a conta, me adiantei a espera-lo no carro.

***Para onde vamos ???

***Aonde??? para sua casa...bobinha..., olha só a hora que já é,,,preciso voltar ao trabalho!!!

***Valeu a pena ou não...heim tio???

***Ai... ai...ai... menina ...menina.. para de me provocar!!!

Fez uma chamada telefônica, creio que ao seu trabalho justificando a demora e voltou a conduzir o carro, com os olhos brilhando de malicia:

***Amor...você quer terminar o que começou no banheiro do restaurante???

Surpreendendo-o lhe respondi:

***Não...não é correto...e mais...recordo que textualmente me disse que não iria acontecer novamente...e eu sou muito obediente!!! disse sarcasticamente.

***Perdão querida...não sei o que estou falando!!!

Chegamos em casa, ia se despedir porém me antecipei...

***Espera tio...gostaria sim de continuar o que comecei no restaurante...claro...se conseguir me pegar...!!!

Como uma criança sapeca corri para dentro de minha casa, ele ria perseguindo-me, cruzei a sala, subi as escadas pulando, ia a entrar em meu quarto quando algo me fez recordar o passado...Rafaella...Sótão...

Rafaella era passado...mas o sótão não...corri para lá...enfim a vida me recompensara no mesmo sótão que marcara minha sexualidade...

Busquei seus lábios faminta por seus beijos, sua lingua, sua saliva, deslizei até deixar meu rosto de frente a sua púbis, seu pênis pulsava atráves de sua calça e crescia cada vez mais..desatei sua cinta...ziper...cueca...escapou o refém...aquele prisioneiro que ansiava em ser encarcerado em minha boca...percebi o aroma de seu sexo mesclando minha saliva com algumas gôtas de porra...

***Assim amôr...lambe...abre mais essa boquinha e deixa ele entrar até no fundo...isso...devagar...tira da boca...engole...mmmmmm...você aprende rápido ......!!!_

***Tio deixa eu fazer do meu jeito...não tá gostoso???

***Ai..minha menina...assim você me enlouquece!!!

O empurrei contra a parede, de forma que ficou encurralado, enquanto eu de joelhos impregnava em meu rosto aquele aroma especial sem definição, porém sempre me transforma em uma putinha faminta de prazer.

Seu mél deixava rastros em meu rosto, meu pescoço, meus peitos, enquanto minha mão amassava seus testiculos, não resisti a tentação e eu mesmo separei suas pernas fazendo com que minha lingua atingisse suas bolas, succionando-as suavemente ao ritmo de seus gemidos, me fascinava descobrir que com simples lambidas sua pélvis se contorcia, empurrando para frente desesperado para encontrar refugio em minha boca, chupei por vários minutos brincando com sua glande e pouco a pouco engolia um pedaço a mais de sua arma, alternava movimentos lentos e logo fazia rápido seguindo a guia de suas mãos presas em meus cabelos

Entrava e saia em minha boca...minha saliva facilitava o movimento de mete e saca...como amava seus olhos enloquecidos e seu sexo pulsando de prazer...

Jamais havia imaginado que era tão fácil enloquecer a um homem, e aquela tarde descobri o maravilhoso que é o sexo oral, sem dúvida foi um bom inicio para que se converta em minha prática favorita, mas meus desejos e minha curiosidade exigiam mais...

O obriguei a sentar-se, e separando minhas pernas, levantei meu quadril e me acomodei sobre sua ponta, minha buceta se chocou contra ele causando-me dôr apesar de minha umidade...segurei com a mão e pincelava entre meus lábios, acariciava meu clitoris com ele, porém eu queria muito mais que isso...assim que tentei introduzi-lo...

***Espera menina...espera!!!

Queria senti-lo dentro, rebolando, procurando encaixar no caminho que me daria ainda mais prazer, porém Martin me deteve, tinha receio de penetrar-me, por temor, sensatez, por sentimento de culpa, quem sabe porque...

***Tio...assim como gosto de você...a outros também...não necessito fazer nenhum esforço para arrumar um namorado e perder minha pureza, porém eu quero...desejo e sonho perde-la contigo...só com você

Me abraçou emocionado...minha jogada havia sido perfeita...

Ele estava todo ensalivado...segurou-me forte...iniciou um jogo de vai e vem...e pouco a pouco a glande começou a entrar fazendo-me gemer desesperada, cessou por alguns segundos e disse:

***Meu amor, é sua última oportunidade para sair correndo daqui, porque se não fizer isso em 2 segundos eu vou fazer uma besteira!!!

Minha pele arrepiou ante aquelas palavras e como resposta me abri o mais que pude convidando-o a entrar, seu pênis começou a empurrar mais forte, centimetro a centimetro, abria minha buceta...doia...queimava...empurrou um pouco mais...gritei...ele se deteve...pouco a pouco seus movimentos aumentaram gradualmente, entrava e saia com suavidade...minha buceta estava empalada...e a medida em que repatia a ação a dôr diminuia e só me deixava a sensação de querer morrer...querer matar...de querer quem sabe o que....

Desde o mais profundo de meu ser, senti como uma onda de contrações me devastava, era como um furacão varresse a praia de minha buceta de tamanha intensidade que me fazia levantar minha pélvis, apertar os dentes e sem piedade clavar minhas unhas, simplesmente explodi, explodi com a mais grande felicidade.

Minhas paredes internas apertavam seu enorme pau, parecia absorver suas forças, seu desejo, sua masculinidade e em poucos segundos começou a empurrar com mais força, fazendo um esforço para aguentar e não gozar, empurrou uma vez mais no fundo ficando colado a meu sexo, nossos fluidos, suor, gemidos se tornaram um só...

Seu sêmen enchia meu útero...seu dedo me ajudava acariciando meu clitoris, estranha e facilmente voltei a gozar...sua cara era da mais grande felicidade segurando seu pênis adormecido, manchado...por um fio de sangue...

Caiu junto a mim, respirava profundamente...

***Enfim sou toda sua!!! suspirei aliviada

Enquanto acariciava minha bunda...sussurrou...

***Sim meu amor...vocêé minha...porém não totalmente...ainda te falta muito por aprender!!!

Sorrimos e ficamos nos olhando profundamente como se nosso olhos buscassem seu prórpio orgasmo...

Uns minutos depois, subi em cima dele e maliciosamente perguntei:

***E o que é isso que ainda me falta aprender???

***Hahahaha!!!curiosa!!! gargalhou enquanto me beijava suavemente...

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
12/09/2016 02:58:10
Muito bom
06/09/2014 14:53:30
Perfeito!
06/10/2012 17:40:41
Delícia!!! Me faz lembrar meu tio/amante.
06/10/2012 17:01:47
Adorei.

Online porn video at mobile phone


xxvideosogra.cmas panteras filmes a cordano minha mae japonezaconto erotico meu afilhado tem a rola preta enormepornô por favorzinho Tô doidinho com a parte 1homens querendo f**** com mulheres com pau impinadinho dentro da roupacriola bumbum gg virgem primeiro anal com dotado gritacontos eroticos escrava da minha amiga Janete Meu vampiro romance gay capitulo 21miha putinha loira procura negao do pinto grandeporno doido pai estrupando filha virgem ate ela chora de dor e inchacar a buceta e machucar o cucontos erotico mestre de obra.pausudrelatos de corno lambedorcontos eróticos uma vida incestuosa como tudo começou pt 3minha sogra ensinuou e eu transei com ela pornô brasileirocontos de sexo depilando a sograele goza cem para na boca da novinha ela ingoli tudo até autima gotacontos meu vo massageava minha bucetinhacontos ajudando minha mae peituda na faxinabovinha levou varada forçaconto gay "macho entendeu"contos sou casada e dei pra um garotocontos eroticos: sendo encoxada gostoso no onibus de mini-saia sem calcinhaconto erotico gay sem saber eu fui feminizadomeu sogro e seu irmao me funderam juntos contos eroticoscasadas no swuingxvideo.comincesto com meu vô contospornô cachorro engatado em mulherver buceta de egua enfiando estojo de gozarXVídeos cara estrupando A Sementinhaamulher dem que a bria perna.para dar abuseta para o omem cando faz.comamorcontos eroticos barbeiro cortando cabelo de mulhernovinha que derao boceta e firmarãogosano na buceta griloda da novinhaxxvideos mulatas sugadora de espermaanythingcontos fudi a irma de caridadefotos de bailarina safados fudendo dancando balé pornodoidocontos eróticos gays cracudocontos eu e meu sogro estuprano minha maecontos esposa pelada na ruavideos de padrasto manda enteado provar cueca boxdopou a mãe c. eroticolindo homemcoxa grossa dando pornoxvideos careca comendo cuzinho da fujonacontos pornos sexo amado cabra do pau grandeporque os atores de porno ficam mais tempo enrijecidoscontos eroticos gay sissy de velhos aposentadoCasada de sortinho sarando na piroca do cornohttp://comto erotico comendo cú menina crentesoca no meu rabo na buceta e goza na minha boca video pornôvídeo do acidente de Goku comendo cabeludoconto lesbico a procura do amor cap25gozei na boca dela sem pedirirmã mais velha obriga seu irmão caçula a gosar na boca delaxvideo hetero esperimentamdo paunovos relatos eróticos de corno minha esposa com o plug analmulhermetendo a mão rodunha na bucetadrikaleka jasminy casa dos contosconto erotico gay com padrasto velho coroa grisalhocontos eróticos xingando quando era enrabadazoogay 2016porno A garota acaba de colocar o vibrador e chega a irmã caçula na hora errada e faz ela ter seu momento de prazer contido e calado kkkkkcontos eróticos velho safadoxxvideosamoquero vídeo XVídeos as magrinha galeguinha novinha de sainha afogada mostrando os lado da periquitavideos nacional gritos e gemidps de homens passivos embaixo dos machos caralhudosdengosa do maridinhoaregasando.abuceta.dagemeascontos eroticos cm o tatuadorcontos eiroticos leilapornporno largo celular ponho no cuwww.xxvideo calvolga na anacondaacabei adormecendo no sofá e nem percebi que minha filha havia chegado. Quando acordei, ela estava rindo na minha frente. Então perguntei: “Por que a risada?”. E ela disse: “Tudo isso é saudade da mamãe?”, nossa to preocupado comeu a mulher do meu amigo e ela ingravidou vidio porno"atolado no meu cuzinho"xvideos brasileiras q nao aguentaram no cu e tenta fugir mas o parceiro nao deixarpirocas grossas veiudas babando fotos