Belmiro, o Caseiro Caralhudo que Arrombou Meu Cu III

Um conto erótico de Joseevan
Categoria: Homossexual
Data: 20/04/2012 02:14:42
Nota 9.43
Assuntos: Homossexual, Gay

Relato de um amigo: O domingo com Belmiro, o Caseiro Caralhudo que Arrombou Meu Cu

“Fiquei na cama até quase 10h, quando levantei Dona Mario me serviu o café. Por volta das 13h Miro apareceu e eu o convidei para almoçar comigo. Comemos a deliciosa galinha ao molho pardo que Dona Maria tinha preparado e ficamos um pouco as sala, conversando. Não ficamos muito tempo ali, ele tratou logo de avisar a Dona Maria que ia me levar para dar uma volta pela fazenda.

Miro pegou uma charrete e saímos pela estradinha que levava à beira do rio. Quando nos afastamos da casa, e ficamos longe da vista de qualquer pessoa, ele me puxou pra ficar mais perto dele. Quando chegamos num trecho do rio que ficava mais afastado da sede da fazenda, ele parou a charrete e descemos. Ele já tinha tudo planejado, pegou uma colcha grande e forrou a grama. Deitou e me chamou pra perto dele. Deitei ao seu lado e dei um beijo em sua boca, acaricioei seu peito e desci a mão ate o cacetão. Miro me abraçou bem forte e disse:

- Já tá querendo, é?

Ele nem esperoua eu responder e rolou por cima de mim, cobrindo meu corpo com o dele. Eu tinha despertado a fera, Miro foi me beijando na boca, no pescoço, nos meus ombros. Seu cacetão latejando de tesão.

- Você gostou mesmo da minha vara... pois ela é todinha sua...

Ele me beijou, praticamente engolindo minha boca, sugou minha boca, enfiou a linguona, um beijo ardente de quem ia me foder bem gostoso.

- Gosto muito de você, Toninho... gosto de ver meu cacetão pretão entrando nessa bundinha branquinha... te arrombando todinho...

- Eu também gosto de você, Miro... confesso que quando vi teu cacetão fiquei com medo... mas depois de levar ele todinho no cu e descobrir que aguento ele enfiado fico só esperando a hora que você vai chegar...

- Pra quem nunca tinha dado e era cabaço, você aguentou legal... isso quer dizer que seu rabo foi feito pra levar meu cacete...

Miro fala passando a mão pelo meu corpo, tira minha camiseta e chupa meus mamilos me deixando louco tesão. Fico todo arrepiado, me contorcendo com a bocona sugando meus mamilos. Ele praticamente arranca minha roupa, me deixa nu, levanta e tira também as suas. Quando ele volta a se deitar em cima de mim está peladão. Miro fica de quatro em cima de mim e balança o cacetão durão e encosta a chapeleta na minha boca.

- Mama meu cacete... deixa ele bem molhado pra eu meter ele no teu cuzinho...

Eu seguro sua vara pela base e passo a língua na cabeçona. Depois fui enfiando o caralhão na boca, devagarinho, até onde deu e comecei a mamar. Miro fode minha boca, movendo os quadris, metendo o cacete pela minha goela abaixo. Eu engasgo, mas ele não para e continua fodendo minha boca. Ele tira o pau, se deita de costas, segura o obelisco negro apontado pro pra cima e diz:

- Vem... mama em cima de mim... deixa o cuzinho na minha boca... quero chupar ele enquanto você mama ate beber o leitinho do teu nego...

Eu fico de quatro em cima dele, seguro o cacete e vou engolindo. Começo a mamar e sinto sua língua no meu cu. Eu me arrepiei ainda mais e caprichei na mamada, subindo e descendo. Quando senti o cacetão engrossando, eu tirei da boca. Eu queria ver o caralhão esporrando. Quando a vara pulsou os primeiros jatos acertoaram meu rosto, lambuzando minha cara toda. Voltei a meter o pau na boca e bebi o resto do leite. Sai de cima do seu corpo e olhei para ele com cara de safado, o rosto melado por sua porra. Miro me puxou pra cima dele, lambeu sua porra no meu rosto e depois me beijou.

- Safado, você merece um trato especial... deitas aí...

Deitei e Miro agarrou no meu pau que estava durão. Não acreditei quando ele meteu meu pau na boca. Eu não esperava por isso e gemi alto. Ele lambia, chupava e deixava a língua correr até meu cu, dava uma rodadinha no buraco e depois enfiava a língua até onde podia. Quando eu disse que ia gozar ele me mandou segurar e disse:

- Não goza agora não...

Miro começou a me dedar e a chupar meu cu enquanto segurava meu pau com a outra mão, apertava meu saco pra eu não gozar. Ele enfiava e metia a língua no meu cu. Eu fui pra cima dele e voltei a chupar seu pau que continuava duraço. Miro me tirou do seu cacete e disse:

- Chega de chupação, senta no meu cacete, senta meu branquinho... vem cavalgar, vem...

Eu me preparei pra sentar no cacetão, separei bem minha bunda, coloquei a cabeçona na entradinha. Olhei para ele e Miro pediu que eu sentasse de costas pra ele. Ele me segurou pela cintura, me forçando pra baixo, enquanto levanta os quadris forçando a varona na entrada do meu cu.

- Senta gostoso, vai... senta devagarinho que eu quero ver tua bunda branquinha engolindo meu cacetão preto...

Eu começo a sentar e a cabeçona começa a entrar. Eu respira fundo e forço a entrada, a cabeçorra entra triunfante. Minha respiração fica entrecortada, pela primeira vez eu recebia seu cacetão só no cuspe, sem o hidratante que facilitou as outras entradas. Miro continuou forçando meu corpo pra baixo, e eu continuei descendo e engolindo seu cacete pouco a pouco. Ele movimentou os quadris, forçando o torpedo pra dentro do meu cu. Não demorou para seus pentelhos encostarem na minha bunda. O caralhão entrou todo.

Fiquei parado, sentindo os pentelhos rasparem meu cu. Respirei fundo, mordendo os lábios, gemendo baixo, depois comecei a subir um pouco e descer devagar. Miro me segurou pelas ancas e me forçou a aumentar o ritmo, fazendo com que começasse a subir e a descer com mais rapidez. Doía muito aquela caceta entrando e saindo. Eu cavalguei no cacete do meu negão, subindo cada vez mais alto, deixando a cabeça dentro e sentando de volta até seus pentelhos encostarem mais uma vez no meu cu.

- Isso, Toninho, sobe e desce no meu cacete... tô adorando ver minha rola negona entrar e sair da tua bundinha branquinha...

- Me fode, Miro, me fode com esse cacetão... arregaça meu rabo, meu jegão... - falei subindo e descendo a bunda na sua vara.

- Caralho, que delícia... tô vendo meu cacete sumindo na tua cu... você tá engolindo ele todinho... rebola na rola do teu negão... meu cacete sai brilhando do teu cuzinho... ele tá todo lubrificado pelo teu cuzinho molhadinho...

Eu comecei a acelerar o ritmo, sentando com vontade. Ele me fez girar o corpo, seu cacete dentro do meu cu. Minhas pregas, se é que ainda restavam alguma, estavam em brasa, sendo esfoladas por aquele cacetão grosso. Miro me pegou pela cintura e me jogou pra cima e me puxou pra baixo.

- Caralho... você tá me arrombando...

- Vai dizer que não tá gostando do meu cacete no cu?

- Tô...

- É todo seu, meu branquinho...

Eu comecei a estremecer, aumentei ainda mais o ritmo me agarrado nos seus braços. Eu comecei a gozar trancando o cu, apertando com força o cacete enfiado no meu cu. Miro me socou com força e urrando fez os jatos de sua porra enchem meu cu. Meu cu mordeu ainda mais seu cacete, o que aumentou ainda mais seu prazer e o meu.

- Caralho, moleque, que gozada gostosa... enchi teu cuzinho de porra...

Eu arriei sobre seu corpo, Miro me abraçou e manteve seu pau dentro do meu cu até amolecer. Ficamos assim até nossa respiração voltar ao normal. Depois fomos tomar um banho de rio. Quando fui lavar meu cu foi que tomei consciência do estrago que o cacetão de Miro tinha feito, consegui botar quatro dedos no meu cu, que se encontrava todo aberto.

Retornamos pra sede da fazenda no final da tarde. Miro ficou de aparecer a noite para dormir comigo. Meu avô ia chegar na segunda e não sabíamos se teríamos outra oportunidade de foder gostoso. Foi uma noite de delírio, meu cu ainda reclamava da foda da tarde mas mesmo assim recebi o cacete de Mirão mais uma vez e ele me faz mais uma surpresa que me fez retornar o mais rápido possível a fazenda do meu avô.”

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
26/09/2015 21:53:53
Tesão puro. Maravilhoso.
28/05/2012 07:21:58
bacana
20/04/2012 16:22:53
Toninho ... demais .... mas um negão grandão assim ... bem que você pode dividir, né ? MIRO com certeza vai adorar ter dois cuzinhos gulosos par a picono dele ...
20/04/2012 09:56:35
cara seu é o melhor conto que já li,da tesão do começo ao fim, como gostaria de ter um negão assim parabénsaproposito merece continuação .

Online porn video at mobile phone


tia marta safada deixa exfrega meu nesse raboconto erótico o Início de Lúcia como escravaxvideo chiar a cunhada no banho e comendo nelaXVídeos apavorou nua bêbada dormindo em cima da cama semgoszado mabucetaistorias eroticas de insesto filias mas novinas y pai en la rosa o facendacontos de sexo no carro com um cara aiii metiii maisetiada dormindo cem calçinhacontos eróticos chantagiei minha comadre e gozei na boca delacunhadacontoeroticocontos peidoviadinho vestir o baby doll da minha irmã contos eroticoscontos meu filho estrupo,meu cu finju dorminovinha menor engolimoconto erotico de corno paraensehomens roludos e picudos nu de rondoniabolonhesa fodendo porno doidocontos eroticos madame bunduda submissa completadei meeu cu no canavial para um caxorrotateando y coletivo xvideoesposa levantando o vestido para o pedreiro comer lá em casa reforma vídeo pornô doidoconto erotico do andarilho com o gaysexo porno meu professor foi me visita pra me da reforço,e acabou me chupandocontos eroticos gay piscina eu e meu amigo1000 fotos de lesbicas arrombadas esguichando juntasmeus patroas adoram chupar a minha bucetaencoxada casa dos contosvedeo novenha linda da um cuzinho apertatenhoxvideos criansicemeu padrasto me arretava gostosonovinho empresionado com o tamanho do casetao do tiocoletania de negao socando ate o saco nas esposas gringas com vestidos pornopornocaseirogosandodentroxnxx.com um zeque em minha camaninfomaníaca viciada em zoofiliapegou o marido fudendo a cunhadaxvidios.comlésbica com p********* chuchada na garotinha gostosaxvideo frestinhopornodoidocoroa deitad na cama so de calcihafilme pornô com a Socorro lido RT xxxso no buceta da novinha e ela chamando kauancache:ldh9BdSAKNMJ:gtavicity.ru/texto/201703301 sou virgem porque meu tio so chupava minha bucetinhaXVídeos coroas em carbono com pau do enteadocrente safada contosxvideo vih foto da buceta da minha e comi elaencanador negrao come mae e filha enquanto concerta o cano da casaeu, minha namorada, mae e tio contoeroticoescrava esculacho pondo no cu delapornocaseirogosandodentrokid bengala buraco na paredetre surpresa vendada xvideoswww.com Xvídeosescreve.comapaixonado por dois brutamontes da faculdade 12inversao sex zoofilia contospadre viadotrocando com outrocorno levou esposa pros caminhoneiros foderem contoTesuda de chorto socado durmindocontos eroticos a crente do grupo de senhorassexoalvescontos eroticos me comeram a forçagozada acidental buceta assustada bravapornocontoincestosconto gay meu colega aceitou da o cuXvideos bucetinha estreita de menorzinhabotando soacabeça dotico nocu damagrinha dormindodepilaçãofudendocontos a janara leva rola no cupicas monstruosas gozando nas tripascontos eroticos adoro um negao e uso soh fio dentalcontos porno kiko e dona florindaconvenci minha irmã fuder comigo e gozei dentrobaixa vdeos dos porno mas iclivesvovo do bumdao toma banho com neto do picaoperuas ricas viuvas safadasconto erotico de incesto com tio velho coroa grisalhoeu só vou te pedir uma parada mama de 4 com a buceta impinadacontos eiroticos leilapornmaior pinto do mundo de grosso e grande rasgando cu da maconheiraquero ver gatinhas novinhas na academia só mostrando e transando bichão p*********contos eroticos sete anoscomo faze a mulhere no gta xupare no gtaalavancas e magrinhas no XVídeos mobilepadrasto infiando a mão xvidiocobtoseroticos uma pequena apostacontos eroticos tive q mostrar meu rabao p bandidosminha esoosa me contou a foda como foi clntos eroticosincesto mãe devassa da xana famintaxvideo corno filma esposa bebendo caldinho na cabeçanao resisti a o rabetao da gostosa da maninha e acabei trasando gostoso com elacontos eróticos de negao c empregada domésticaEle me fodeu gostosocontos eroticos fudeno a novinha de 17aninhosvirei mulher vara do meu papaimãe fraga tiu abuzedo da sua filhaNegrão.estrupando sobrinhavirgem a forca sem.os pai ver atras de casa