GRÁVIDA E DANDO PARA UM BEM-DOTADO.

Um conto erótico de Viuvinha
Categoria: Heterossexual
Data: 18/11/2011 03:51:25
Última revisão: 09/07/2018 20:34:07
Nota 9.81

Quem leu meus contos, sabe que com quase 30 anos, precisei trabalhar como garota de programa e engravidei do meu sogro. Quem não leu, é só clicar encima do meu pseudônimo ¨viuvinha¨ que acha.

Tive sorte até então. Várias vezes a camisinha se rompeu no meio da transa. E também aconteceu do penis do cliente, amolecer rápido depois do gozo e na hora de tirar, a camisinha ter ficado lá dentro, cheia de porra.

Quem transa bastante, está sujeito a esses acidentes de trabalho. Quase sempre sem problemas, só uma vez, deu mais trabalho. Foi no começo, quando eu era inexperiente.

O preservativo ficou lá dentro e não notei. No afã de faturar, transei com outro que empurrou a camisinha mais fundo e só com o desconforto, percebí o que tinha acontecido.

Tentei tirar com os dedos, sem sucesso. Já tinha até marcado consulta com a ginecologista quando, no dia seguinte, ao urinar, minha xoxotinha expeliu o corpo estranho. Felizmente!

Faço regularmente testes de DST, HIV e hepatites B e C. Com a gravidez, minhas idas à médica se tornaram mais constantes e tenho mantido a xaninha depilada.

Nos meses iniciais, no meu caso, as alterações hormonais são acentuadas. O seios ficam sensíveis e doloridos. Tenho muito sono, nauseas e pouco apetite pelo sexo. Foi um verdadeiro suplício transar nessas condições, mas, pensando em melhorar as finanças, tive de trabalhar bastante.

O difícil era fazer boquete, disfarçando a ansia de vômito. Mas ao acrescentar a palavra ¨grávida¨ nos anúncios de jornal, a clientela aumentou. Foi uma surpresa constatar, como existem homens com o fetiche de comer uma gestante.

Quando a barriga ficou evidente, tudo mudou. E para melhor. O desejo sexual voltou e de forma mais intensa. Vivia tarada como uma ninfomaníaca. E sem os incomodos da mestruação. Tive orgasmos com quase todos os clientes.

Meu medo era os bem-dotados. Mas eles são raros, um em cada cem, se muito. Nesses casos, uso a mesma técnica de quando faço anal. Fico por cima e controlo a penetração.

Apesar da médica ter explicado que o perigo de aborto ou parto prematuro ser ínfimo, tenho a impressão que o colo do útero está dilatado e a ponta da pica pode atingir o feto.

Por falar em caras com pau gigantes, um que vive me azucrinando é o Paulão. Ele é casado há anos e não tem filhos. A esposa dele não consegue engravidar, por problemas de aderências. Certa vez, me propos ter um filho dele. Ele assumiria tudo financeiramente. Recusei, é claro.

Quando soube que eu estava grávida, Paulão ficou maluco:

- Porra, Sheila, você emprenhada? Quem é o pai? Puta que pariu! Não podia ser comigo? Já disse que grana não é problema, pô!

- Pois é, Paulão, aconteceu. Eu não queria. Aconteceu, fazer o que? Se soubesse, teria feito contigo. Mas assumirias a criança? E tua esposa?

- Isso é o de menos! Você sabe que tô louco prá ter um filho, pô! Meus amigos tiram sarro por eu não ter filhos. Os caras gozam da minha masculinidade. Plantei uma árvore, escrevi um livro e não tenho filhos!

Bem, depois disso, Paulão que antes me ligava uma vez por mês, passou a fazer toda semana. E a medida que a barriga crescia, duas e até três vezes por semana.

Do sétimo mês em diante, começei a diminuir o ritmo, recusando muitos ¨serviços¨. Só atendia os conhecidos, bons clientes, carinhosos, pouco dotados, alguns me tratando como se eu fosse feita de cristal frágil. E evitava muitos, entre eles o Paulão, que vivia ligando, oferecendo grana alta, implorando por uma transa.

No oitavo mês, o medo de ter algum problema, me fez parar por completo. O risco de um descolamento da placenta era bem maior. Os seios tinham dobrado de tamanho, sensíveis, doloridos e cheios de leite. Os biquinhos que eram rosados, também estavam maiores e escurecidos.

A barriga pesava, alterando o equilibrio, obrigando-me a mover de forma lenta e cuidadosa. Até coisas simples como deitar e levantar da cama eram dificultados. Mas o desejo sexual persistia. A vontade de transar era intensa e cada vez mais acentuada pela abstinência. Vivia com a xoxotinha úmida, piscando por uma rola.

E Paulão insistindo. Ele tinha sido meu cliente mais constante. Coitado, tanto pediu que, hesitante, acabei saindo com ele, com a condição de que deixaria por só um pouquinho. E fomos para um motel.

No quarto, tirando a bata de grávida, olhei no espelho no teto a minha silhueta toda deformada. A barrigona ocultava os pentelhos. Há muito que não me depilava por essa razão. E estava apreensiva, pois quando tive os outros filhos, não transei nos últimos dois meses.

Paulão já nú, sentado na cama, me admirando como se estive diante de uma deusa, com aquele pauzão rígido, apontado para o teto. Se aproximou e me beijou voluptosamente. E apesar da barriga volumosa entre nós, seu mastro estava lá, firme forçando entre minhas coxas, se esfregando na vulva molhadinha.

Ele foi se abaixando, beijando as auréolas dos seios e agachado, passeava os lábios pelo ventre, adorando o volume. Lembrei que Fabrício, meu marido também fazia isso. Só que ele era o pai e ficávamos só no sexo oral. Desta vez era diferente. Além de tudo, a vara do Paulão era o dobro na grossura e comprimento.

Quando Paulão começou a chupar minha xaninha, esquecí de tudo. É o meu ponto fraco, ainda mais depois de semanas sem sexo, bastou a lingua quente e molhada tocar meu clítoris, já atingí um orgasmo arrebatador, que me deixou de pernas bambas e quase caí.

Fomos para a cama, fiz ele deitar de costas e coloquei a pirocona do Paulão na boca, mamando sofregamente. Eu estava realmente tarada, no cio. Fiz uma gulosa daquelas, com sentimentos contraditórios.

Por um lado estava com receio e queria satisfazê-lo bebendo seu leitinho. E por outro, ansiava com ter aquele naco gigante de carne dura dentro da bocetinha.

Paulão pareceu adivinhar minhas dúvidas e disse enquanto gemia:

- Uhhh, Sheila, deliiiiciiia! Deixa eu meter um pouquinho, deixa! Ahhhh, vamos meter, vamos!

Nessa hora, de tão adoidada pelo tesão, esquecí até da camisinha. Fui de cócoras e procurei a vara, tateando com a xoxotinha. Paulão ajudou, segurando e direcionando a pica.

Temerosa, fui descendo, devagar. E quando a chapeleta rombuda invadiu a grutinha, deixei escapar um gemido forte. E ela foi abrindo caminho na minha bocetinha encharcada de mel. Parecia que há anos eu não tinha uma vara dentro de mim.

O tesão me fazia descer e a prudência brecava e fazia recuar. Nesse vai-e-vem, quando dei por mim, já tinha entrado bastante. E Paulão mais do que excitado, estocava de baixo para cima, provocando sustos, ardência, prazer e fugas.

Ficamos metendo assim. A posição era cansativa, pois, o temor me fazia segurar as descidas do corpo pesado, todo ele apoiado nas pernas. Assim agachada, sentí algumas constrações musculares, avisando que viriam caimbras.

Saí de cima e deitei de lado, sugerindo que ele metesse por trás, na posição conchinha:

- Paulão, metas com cuidado! Ó, faz favor hein, não coloques tudo, tá?

E ele me penetrou de novo, devagar como pedí. A posição agora era bem confortável e até passei a rebolar participando mais. E Paulão foi metendo cada vez mais rápido e vigorosamente.

O pauzão me arrombando, mais fundo na bocetinha. Ardia mas estava gostoso demais. E fui deixando, consentindo, o desejo sobrepondo à prudência.

E tive outro orgasmo e outro. E Paulão com aquela pirocona bombando para valer. Nisso a ponta rombuda bateu lá no fundo. Nem tanto pela dor, mais pelo susto, gritei:

- Para, Paulão, para!

- Não amor, só mais um pouquinho. Aguenta aí. Tô quase gozando!

Assustada, só então, dei conta que ele estava sem camisinha e imaginei aquele cabeçorra me enchendo de porra e até chegando no meu bebe. No desespero, pensei até em oferecer o cuzinho para ele gozar nele. Não, o melhor era fazer um boquete, masturbando-o para arrancar o leitinho com os lábios. Tudo que eu queria era desengatar e fugir.

Mas Paulão me prendeu minha perna com a sua e com as mãos, imobilizou fortemente meu quadril, enquando acelerou as metidas. Acho que o pauzão já estava tudo dentro de mim, dando uma surra de pica na xoxotinha e no meu mais profundo âmago.

A sensação que o momento do parto estava chegando, me fez ficar desesperada. Eu tentando fugir e ele alí, engatado e bombando fundo, enquanto dizia ofegando:

- Vou por um filho nessa barriga, gostosa! Vou te emprenhar também! Ahhh, vou gozar! Toma meu neném! Ahhh, to gozandoooo!

E soltou jatos de semen. Deu para sentir dentro da xaninha cada ejaculada, quente, viscosa, quando tocou lá no fundo. Mal Paulão relaxou, me soltei desesperada.

Na hora fiquei tão irada que o xinguei de tudo que é nome. Me levantei o mais rápido que a barrigona permitiu e corrí para o banheiro com a porra escorrendo farta pela virilha e coxas.

Ainda bem que essa transa não trouxe maiores consequências. Depois dessa, estou me segurando. Homem agora, só depois do parto e resguardo.

*********************************


Este conto recebeu 0 estrelas
Estamos testando um novo formato de votação. O ranqueamento será feito não mais pela média, mas apenas pela soma das notas oferecidas. As notas também serão apenas de uma, duas ou três estrelas. Isso deve evitar que haja quedas repentinas do ranking por conta de ataques por alguém que queira manipular os resultados. Se tiverem dúvidas, .

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
04/12/2019 09:46:01
Loira.casada seria delicioso colocar o meu DIFERENTAO quer conhecer?
26/11/2019 22:19:38
24/11/2019 07:12:46
Homens tem mesmo esse fetiche de transar com grávidas. Quanto maior o barrigão, mais dão secadas na gente...
18/11/2019 22:23:40
Muito bom! Excitante!!!
18/11/2019 12:12:25
Que delícia! Essa é uma das fantasias hétero que ainda me excita. Transei com a mãe da minha filha até o quinto mês e ela perdeu a libido. Na verdade, fui pai muito cedo e não tive minhas experiências com ela. Já tentei encontrar uma grávida, mas até hoje nunca rolou. Quem sabe um dia?
08/11/2019 20:25:02
Muito gostosa essa viuvinha
08/11/2019 13:38:42
Viuvinha vc e dez
03/11/2019 02:37:55
Saudades de fuder uma gravidinha... delícia de conto! Boa sorte pro Paulão rsrsrs Aguardo ansiosamente essas fotos de gravidinha gostosa
20/10/2019 10:28:10
Muito excitante esse relato. Fotos e vídeos envie para
20/10/2019 06:19:17
tesao de conto muito bem descrito e detalhado nota dezzzz
17/10/2019 07:04:25
10/10/2019 22:02:04
Que conto maravilhoso minha amiga deliciosa, eu fiz sexo com minha mulher até o 8º mês e foi ótimo o tesao só aumentava!! Top mesmo, foi incrível, até depois do parto eu não aguentei esperar a quarentena e poucas semana depois já estávamos furnicando... obrigado pela leitura, você é maravilhosa! Como sempre nota máxima
09/10/2019 06:57:49
29/09/2019 02:27:43
Que cara de sorte
01/09/2019 17:14:23
Que delícia de história, Paulão é um cara de sorte
30/08/2019 17:36:16
Você deve ser gostosa pra mais de metro. Grávida então, nossa! Meu sonho é um dia comer uma assim. Acho que eu ficaria louco de tesão. Como teus contos são bem narrados, Viuvinha! Todos nota 10!
30/08/2019 11:41:57
Adoro seus contos. E tenho uma tara por mulheres gravidas... A xaninha fica maior e mais quentinha. Hummmm. Vou bater uma aqui só de imaginar vc. Ah, adoro suas fotos tbm. Beijinho, viuvinha.
17/08/2019 22:59:29
Moça, seus contos são muito bons. Eu nunca tive tesão por mulheres grávidas, mas gostei muito. Valeu!
17/08/2019 21:31:26
Gostei
29/07/2019 17:45:51
Delicioso!! Amei seu relato e gozei lendo. Que inveja desse Paulão. Queria saber como contatar você e solicitar seus serviços. :) Deixo meu email:

Online porn video at mobile phone


xvideo casero so no cu de entiada bunda grandedeixou até ele chupar o pescoço dela porque a pessoa só deixa quando está bem estigado alixxxvideos novinha culpado ate goza na bocacontoerotico namorada e mae putas do tio jorgedepoimento de mulheres q pegaram negao dopadoporno gay pai malhado e i filhoconto erotico gay com pedreiro velho coroa grisalho peludotem lebica olaine 2017 pra comigo outra mulher por celularincesto encostando a rola no priquito da irmazinha de per no quardoporno incesto mae fica louca por pau enorme do filho equer porra na boca3negao rasgando 18 aninho por tras porno doidocontos de sexo no carro com um cara aiii metiii maisvídeo pornô me deitar na cama de menininha para arrancar a casquinha delefudendo com marinestefamilia incestuosa 3 da bronhama.comnvidio porno gostozas rebolando napiro esendo gosada nsbucetavideo dondoca e maridi bisexualexvidio porno mulheres que adoram pau grandenegao de 17 cetrimetro em purando na novinhaporno covarde dona muito suadagta mulher anda pelada e fala voce enfia seu pinto na minha bucetaas lesbicas maus fogozar do mesmo mundo fazendo sexy com cachorro ate ficar encantadogordinleitorpai fica pelado perto do seu filho lindo mundobichaXx videos galeginhas do olhos azulwww.encanador negao mundobicha.comconto pornô fazendo o lek de mulherContos incesto dei pro meu pai eu era novinha convencixvideos buceta com bizerinhoeu quero ver um priquito bem grande daquele bem arranhadoquero ver comendo aquele perly do desenhos Power Rangers nx vídeos pornôasistir sinlha dando aboceta para onegao escravomulheres gostosas fazendo garganta profunda com penis muito grandes e enfindo todo na sua guela e ele vai e gozanegonas de fio dental esperando o comedorcontos eiroticos leilapornContos erotico de estuprada em assaltoseduzindo meu filho contos eroticosmulheres com a voz rouca transandoxvidio servissocomo faze a mulhere no gta xupare no gtaxoxota as gordinhas mais tocadas e mais gostosas gordinhas bem feitas discursos e transando e gemendomarcelo fudeno numa cadelafoto pai fudendo com filha filho fudendo com mae e irma todas meladinhas com bastante punhetada e gozada na carahttps://www.casadoscontos.com.br/perfil/185159sobrinha degosa contosamarro as bolas e esporrouvideocurtomagrinha e roludoXvideos mlheres com a buceta pegando fogo de vontade de da buceta pra mendigo sujoo padre e o menino contos gay riandragoon contos10 mil fotos da buceta da familia sacanalesbicas esguichando de baldeszoocontos dogsfodendocom sobrinhosgostosasencoxando evangelica contos eroticoscunhada de cadinho sendo encoxadacomi ocu da minha vo contoscontos eróticos fique se dedicando minha esposavideo pornodoid homem esferga em tremeu uma coroa gostosa dei po borracheiro contos eroticosvideos pornoinsetos filho fodendo mae prensadacenas de mulher com medo de pau gigandebelo sexo sobrinho dormiu na casa da tia de conchinha com ela na mesma camacontos eroticos assediada pelo cunhadogay aprumando o pau no cu e sentando gostosowww.todas.fotos.de.renata fan.pelada.sem.calcinha.mostrando.a.buceta.dela.mesmaxvidios outros purai favoritosconhado se aproveitando da conhada porremulher da buceta ruıvaCasa dos contos eroticos paguei pra deflorara filha do caseiro corno viado e medroso contos eroticosvideo de porno eu tavo transando com um negao toda reganhada minha mae linda rabuda dela que o gegao gosou dentro dela gistososhortinhos de jogadoras lycra lycra gigante gostosonovinha fodi a pirolatinha muito gostosa vê sobbrinho na punheta e xaiconto erotico funk peladafio dental e legging contosxvideos com . sexy porno ju safada adora provoncar mulher safada fasmosacontos sou professor de educação fisica e torei minha aluna de doze aninhosnovinha 18 aninhos foje pra cama do papai pra trepaconto erotico punheta meu irmaominha sogra cagandocontos eróticos um velho me estrupoucontos eroticos menina bobinhamulata com pratinho xvideos.comxxvidios.com portuguesbrasileirasXxvideos menina com corpo definidodopei minha esposa pornolevantei a saia e gosei dentro mar rua xvidioContos picantes ainda virgem fui abusada por um entregador velhoVIDIOPOMO PETECAvvgg sexocumi a putinha da daiane encostada na paredeminha prima contopenis estrondoso de grande comendo cu xvideoxv novinha querendfo centin um piru na bucetab de cachrrocasa dos contos iniciado por pioes roludosconto erótico: fodendo midinha de 12 aninhos