Mutantes Pervertidos - Cap 01

Um conto erótico de Boemio
Categoria: Sadomasoquismo
Data: 12/01/2011 08:48:29
Nota 10.00

Se você está acostumado com a mesma história de jovens que se deparam com super-poderes e o usam para salvar o mundo, acha certamente que o titulo deste conto retratará algo parecido e limita assim, consequentemente, toda história na mais batida lei: grandes poderes exigem sempre grandes responsabilidades. Mas nesta história receio desagradar-lhes pois não sou muito adepto a esta alternativa realidade e prefiro encarar os fatos por uma perspectiva mais lógica: Grandes poderes vem sempre com grandes perversões pois o poder leva a tirania que apoiada na criatividade quase sempre pervertida das pessoas geram um mundo sem limites quanto à depravação.

Haroldo não passava de um nerd da escola. Sabia quase tudo sobre ciências e física e as outras matérias se saia muito bem porém, nada tinha das manhas sociáveis e do convívio com as pessoas. Os seus colegas de turma gostavam de judiar do pobre rapaz, derrubando seus livros, jogando bolas sujas de saliva e enfiando sua cabeça em uma pútrida privada.

É reconhecível que tais coisas deixam a auto-estima das pessoas baixa e aumenta a síndrome de atenção: ele não tinha amigos por mais que se esforçasse. Como todo ser humano tinha paixões e a mais avassaladora era pela líder de torcida Jéssica. A garota podia-se dizer era simplesmente um espetáculo humano, cabelos cacheados e cuja cor resplandecia mais que o ouro destilado, seus dentes alvos iluminavam tudo ao redor e quando sorria seu resplendor mágico inundava de alegria toda e qualquer alma, seus olhos tais azuis eram que podia-se jurar, dentro de suas pupilas corria o próprio mar, de seu corpo, em todo movimento gracioso, em toda magnificência de sua alvura, era o que se pode descrever como a perfeição e o sonho juvenil. E por se tratar mais de sonho é que Haroldo se interessara por ela. Ia aos jogos para olhar a dança e admira-la comandando o baile das fadas que era a torcida.

Infelizmente ela não era diferente com ele. Tratava-o como todos, o mesmo desprezo. Ria quando o via e se por acaso percebesse outros olhares para ela, como quase sempre percebia, enchia os pulmões e lhe enxotava com a máxima rudez aos que os lábios delicados poderiam. Não se pode culpar ela mas sim o melhor jogador daquela escola e pretendente a namorado, que fazia a sua cabeça com tais bobagens.

Foi depois de uma dessas humilhações que a vida de Haroldo começou a mudar. Seu coração terrível sentia raiva de tudo, e no espaço destinado aos esportes ele correu e saiu chutando tudo que viu depois, foi até o pátio depois e sentou-se a chorar quando um dos valentões, vendo-o escorraçado resolveu cutucar a ferida, no começo atingindo-o em cheio com pontapés mas depois se arrependendo. Haroldo fuzilou-o com os olhos e instantaneamente ele parou. O homem forte e de porte atlético havia parado frente ao franzino e esquelético nerd, sem condições de andar. Haroldo gritou:

__ Saia daqui!!

Não se soube propriamente se foi por medo mas ele desatou a correr o mais rápido que podia e Haroldo não sabia explicar o que acontecera. Foi para casa e no meio do caminho um cão atacou-o e este para se defender, usou de suas mãos e desesperado pediu para o cão parar e surpreendeu-se quando seu desejo fora atendido. O cão parara na sua frente como que hipnotizado se é que aquilo seria possível. Este testou mais ainda e em ordens como: senta, deita, rola, finge de morto e de uma raiva súbita sua ultima ordem foi: jogue-se na frente de um carro e o cão morrera atropelado.

Por algum motivo o cão obedecia, isso aconteceu depois do toque e o grandalhão obedeceu só com um olhar. Haroldo era esperto. Não sabia explicar o que acontecia mas logo quis saber como funcionava aquilo. Tentou em vão comandar as pessoas através do olhar, passavam na rua e ele as olhava tentando que fizessem coisas mínimas porém não tinha resultado algum. Então seu brilhantismo mostrou-se novamente, quando abraçara a mãe ela entrara totalmente em seu controle fazendo um bom bife com batatas fritas que ele tanto adorava.

Percebeu então que quando fora chutado ele se agarrou aos pés do grandalhão e assim tomou controle dele. Era uma descoberta maravilhosa. Podia manipular as pessoas com um simples toque e haveria de tirar muita vantagem deste maravilhoso dom.

Durante uma semana faltara na escola. O motivo era simples, treinava sua habilidade meta-psíquica. É preciso ter controle antes de agir, e era formidável o quanto aprendia. Longe de ter dominado tudo mas começava a pegar o jeito e bastava um toque para as coisas acontecerem.

Quando voltou a escola parecia o mesmo mas não era. Estava mais auto-confiante e tinha planos majestosos. Soube logo que as pessoas mais inteligentes eram mais difíceis de serem controladas e sempre em rompantes de sentimentalismos algumas se libertavam de seu controle mas enquanto permanecia por perto tinha o total controle de tudo.

A sua vingança começara contra o pretendente de Jéssica, o jogador e uma das pessoas mais populares que havia na escola: Fernando. Ele passara sorrateiramente perto dele e o tocara de relance. No meio das outras garotas com quem conversava Fernando sentiu uma vontade estranha e incontrolável de ir até o vestiário e chegando lá encontrou Haroldo, o ameaçando logo de espancar mas parando imediatamente a uma ordem.

__ Porque eu não consigo te bater, seu bostinha?

__ Ora, Ora, por que eu estou no controle de sua mente, eu manipulo as pessoas com um toque e hoje você vai sofrer por tudo que me fez passar.

__ Eu não acredito em você.

__ Então olhe. De joelhos e lamba o chão por onde eu piso.

Fernando executou a ordem mesmo contra a sua vontade, tinha total consciência de tudo mas não detinha o controle sobre as próprias ações.

__ Agora eu vou estar na sala de manutenção e você levará Jéssica até lá entendeu?

__ Sim.

Em seu intimo ele gritou e quem olhasse fundo em seus olhos poderia ver o desespero mas ele continuava aparentemente o mesmo de antes. Chegara até Jéssica que se surpreendeu com tal aproximação e ficou extremamente excitada com o convite, a tempos esperava por alguma atitude dele, achara até que ele não estaria interessado mas estava enganado. Quando chegou lá a primeira coisa que sentiu foi um braço agarrando sua barriga e não era o de Fernando e sim de Haroldo que rapidamente fechara a porta por dentro através de uma chave que pegara das mãos do próprio zelador o qual ordenou de não deixar que ninguém os incomodasse enquanto ficasse ali.

Jéssica se espantou mas ficou calada por ordem de Haroldo.

__ O que está acontecendo aqui, o que esse punheteiro está fazendo aqui? (Em condições normais nunca chamavam Haroldo pelo nome, somente por esses apelidos pejorativos)

__ Estou aqui para te fazer pagar por tudo que me fez, e por ter te amado é que tua punição será a mais exemplar de todas.

__ Não estou entendendo.

__ Pois irá entender já. Todos tirando as roupas.

Jéssica não podia em condições normais atender a tal tipo de coisa, e passou a lagrimar quando suas mãos automaticamente começaram a descer a curta saia e despir o corpo maravilhoso. Fernando fez a mesma coisa e de trás de umas caixas surgiram dois homens também despidos.

Assobiaram quando viram Jéssica totalmente nua pois apesar de estarem sendo controlados suas consciências não eram afetadas e faziam qualquer coisa tendo noção disso apesar de não poderem controlar tais ações.

__ O que você fez comigo?

__ Ainda nada mais vou fazer. De joelhos aos meus pés Jéssica. Enquanto aos outros quero que currem esse viadinho aí. E nada de gritos!

Aterrorizada a garota viu seu tão querido fernando abocanhando sem hesitação o pau enorme de um dos caras enquanto ficava de quatro e o outro, enorme lhe começava a penetrar o anus.

__ Agora você cadela. Lamba meus dedos, e antes de executar sempre responda para mim me chamando de senhor ou mestre.

__ Sim mestre.

Enojada ela passara a dar lambidas naqueles pés, dedo por dedo enquanto sentado em uma cadeira ele apreciava seu inimigo sendo comigo como uma mulher.

__ Metam mais forte nele e arrombem o quanto puderem. Enquanto a você sua cadela puta, se exiba para mim.

__ Sim mestre.

Jéssica levantara e por mais que dissesse para si mesma que não ia fazer nada daquilo seu corpo a contrariou e começou a dançar para ele esfregando sua bunda perto do pênis ereto de Haroldo, dando seus seios grandes para que fossem chupados. Haroldo, mais baixo do que ela, fartou-se sobre os peitos macios, chupando os mamilos rosas enquanto apertava e bolinava o quanto podia o corpo da pobre mulher. Suas mãos apertavam as nádegas delas enquanto com os dentes puxava os mamilos lhe causando uma dor descomunal que de tão forte fora capaz de superar ordem e ela gritou.

Felizmente aquele local fora bem escolhido e ficava distante dos outros alunos. Haroldo já não agüentava mais de tão duro que seu pau estava.

__ Fique de quatro cadelinha!

__ Por favor não!

__ Mas o que é isso? Objeção? Isso nunca me aconteceu antes – Haroldo começava a perceber que seu poder funcionava de maneiras diferentes de acordo com cada pessoa ou tipo dela. Jéssica poderia indagar, até superar limitações de ordens mas nunca em hipótese alguma desobedecer. Por isso ele se deliciou com aquelas palavras que só faziam aumentar seu prazer. Estava ela de quatro, a bunda maravilhosa e a buceta com sorrindo ou chorando para ele. Haroldo imaginou isso a vida inteira, naquela posição ela podia ver Fernando sofrer nas mãos daqueles dois grandes homens que o faziam de gato e sapato e se perguntava como isso era possível, como ela mesma prestes a ser penetrada por um garoto pelo qual tinha total repudio.

Haroldo pegou bem em cheio nos seios, encheu as duas mãos que não fechavam de tão volumoso que eram. Ela chorou mais um pouco. Era virgem e iria perder a virgindade assim, de uma maneira tão trivial, para alguém tão insignificante. O que aconteceu porém foi ainda pior, ele tocou com o pênis nos lábios vaginais dela e sentindo estar seco disse:

__ Ora, você não está molhada? Sua prostituta! Agora eu vou sentar na cadeira e você vai ficar de cócoras na minha frente, pernas bem abertas e irá me chupar e enquanto o fizer não quero que pare de se masturbar nenhum por um momento.

Aflita ela ficou na posição que ele queria. Antes de começar a executar a ordem ele ainda teve a coragem de puxar o clitóris dela e amassa-lo entre os dedos, ela urrou de dor mas manteve-se na mesma posição até ele terminar dando uma tapa bem ardido nas suas genitálias. Jéssica respirou fundo antes de com as duas mãos, começar a tão humilhante exibição, usava seus dedos pra massagear suas partes sensíveis a fim de faze-las ficar úmidas, tarefa nada fácil em tão situação, ao mesmo tempo abrira a boca e sem nenhuma piedade Haroldo fez questão de introduzir todo seu pênis na garganta da menina. Era fedido pensou consigo mesma mas no entanto não conseguia parar de avidamente chupa-lo. Nunca havia praticado tal ato e por isso vinha a dificuldade, o pau de Haroldo não era o dos maiores, era fino porém tinha um comprimento razoável que ele aproveitava para enfiar tudo.

Deve-se observar no entanto que Haroldo ainda era virgem, logo não podia segurar por muito tempo seu gozo, ainda mais com o pau dentro da boca úmida e quente de Jéssica que gemia devida a masturbação que fazia. Assim, quando enfiou o máximo que conseguiu ao ponto de seus pêlos pubianos roçarem o rosto dela que engasgada começou a sentir os jatos fartos alcançando diretamente a garganta. Haroldo ordenou que ela não deixasse nada cair no chão mas era tanto que ela não conseguiu e muito derramou, engasgando e ao mesmo tempo, pois seus dedos não podiam parar alcançou o clímax e gozou junto. Com um pouco de esperma correndo ainda pelo canto de sua boca e pingando ela mostrou a buceta virgem molhada. Haroldo mandou que ficasse de quatro bem perto da poço de esperma feita no chão e empinasse bem a bunda e enquanto ele lhe fodesse ela sorveria tudo que houvesse no chão.

Ela tremia mesmo estando na posição e com muito desgosto sentiu quando o Pau de Haroldo rompeu seu hímen. Fernando também estava olhando apesar de também estar sendo totalmente destruído. Seu cu já havia sido tão arrombado que mais parecia uma rolha sem fundo e agora enquanto ela sorvia isso os outros que estupravam Fernando exibiam o estrago feito, o cu totalmente dilatado e sem reversão. Jéssica passou a chupar também os outros enquanto Haroldo fuzilava sua vagina com estocadas violentas, as mais fundas que já tinha sentido e é claro, era virgem por isso tudo que poderia imaginar de prazer pra uma mulher se dissolvia entre tantos mal-tratos.

E o que mais lhe causava tristeza era não poder fazer nada contra isso, estar sendo abusada e mesmo assim abrir seus buracos com as mãos a fim de ser mais arrombada ainda. O gozo dele demorou mais dessa vez e quando veio foi quase tanto esperma quanto o primeiro. Haroldo não fizera questão de tirar seu pau de dentro dela por mais que ela tivesse implorado tanto para que fizesse. Quando tirou seu pau de dentro viu-se escorrer tanto porra quanto sangue, e a crueldade, o prazer de sua vingança era tanto que fez com que ela, adaptada a grandes feitos como lidar de torcida, limpar a própria vagina que escorria e também seu pau.

Ela estava arrasada moralmente assim como sexualmente. Sentia sua vagina latejar, todo seu corpo estava em choque porém uma vontade estranha de obedecer ao sujeito que repugnara durante a vida toda.

O que aconteceu depois? Fernando não mais incomodou sob ameaça de ser publicado todas as cenas de sua curra e durante muito tempo foi perturbado pelos dois que o comeram. Jéssica fora levada para a casa de Haroldo e apresentada a mãe como namorada. Isso na primeira noite quando foi mais comida ainda. Haroldo ainda não sabia o quanto o efeito de seu poder ia durar então passado dois dias comendo ela direto libertou-a. Mas qual foi sua surpresa quando ela respondeu que não podia deixá-lo, que todo seu corpo, seu clitóris, seu cu, seus seios clamavam pelos toques e pelas violações. Ele perguntou como isso foi acontecer e ela respondeu que desde que ele a beijou pela primeira vez. Assim ele descobriu seu segundo poder: o Beijo subjugador. Assim Jéssica nunca mais conseguiu se livrar dele. Tornara-se escrava integral dele. Ou quase, ainda tinha as obrigações em sua casa mas passara, por um efeito mais social, a namorar oficialmente com ele. Tinha uma vida relativamente normal. Queria contar a todos para não se aproximarem de Haroldo, já que seu namoro com ela o tornou mais popular mas não teve sucesso. Ia para casa dele depois das aulas e só saia tarde da noite.

Com o beijo ele também escravizara sua mãe só que com ela não fazia perversões, era só para que esta ajudasse também a fazer de Jéssica uma puta de alto nível pois seus planos eram grandes e sua ambição sem fim. Quando Jéssica ia até lá nunca entrava de roupas, tirava-as na porta de entrada e se agoniava quando demoravam para abrir pois apesar de dominada pelo poder de Haroldo ainda tinha pudor para com as outras pessoas, poucos vezes foi vista entrar nua na casa mas quando isso ocorria ela chorava na porta, aos pés da mãe de Haroldo que indiferente a arrastava pelos cabelos até o filho que quase sempre estava com uma nova tortura preparada. Quanto maior a dor que sofria mais tinha vontade de servir e obedecer. O poder que ele exercia sobre ela só crescia mais forte e também Haroldo treinava mais e mais para aperfeiçoar esta habilidade.

E o que essa história tem demais? Vocês presenciaram o nascimento do Mestre H, codinome colocado por ele mesmo. Um dos mutantes mais relevantes para a história do mundo. Os outros personagens serão conhecidos através deste que montou uma grande rede de escravidão em torno de si. Haroldo descobriu ser capaz de muitas coisas e graças a isso tem um papel fundamental a ser desempenhado. Qual será este papel? Descubram no próximo capitulo.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
17/01/2012 16:59:43
Bom, mas gostei mais dos outros...
22/05/2011 00:44:18
foi uma tremenda coincidência encontrar esse conto aqui! Primeiro, adorei a criatividade!! E estou mais do que curioso para conhecer o resto dos personagens da saga. Só achei uma pena não acontecer nada mais libidinoso entre Haroldo e sua mãe... Dê uma olhada em minha história "Todos Fazem o que eu Mandar". Ela tem inicialmente um enredo parecido com o seu, mas a dominação se processa de outra forma e os escravizados agem de forma diferente.
13/03/2011 23:53:04
Criativo e devastador como sempre. Meu caro.
15/01/2011 18:43:34
Tem potencial...;muito potencial...;veremos se pode manter...rsrsrsrs se quizer umas idéias, vá ao meu msn:
12/01/2011 13:57:50
Só faltou os desenhos pra completar as HQs e Hentais rsrsrs... Criatividade nota mil... Parabéns
12/01/2011 12:32:22
UAU!! que criatividade! Adorei,já estou curiosíssima pra conhecer novos personagens e seus poderes,rsrs....parece até aquelas histórias loucas de HQs e Hentai.

Online porn video at mobile phone


pau encapado pra esposa timidaXisvideoscomemdo o cu d novinhocabecudo guspinno porrasex incesto cumendo a priminha piquena e magrinha linda comendo o cu piquenagozei na pica do cunhado do meu marido contospornodoido fodeu uma virgem com picagigantexvideos careca come cuzinho sem pena a fujonacontos eroticos feminino ajudei o porteiro negro a fuder eu e minha irma juntopaguei mas gozei gostoso na filha evangelica da empregada minha contosxxvideo mobile de mulher chupando seios de outra em lactacaoCasa dos contos eroticos katia minha esposacornudo se casou e esposa ficarao bebados e foderao minha esposacontos eroticos comeram a empregada.domesticapornodoido sou peguena mas sei fuuderzoofiliacontos erótico um gorilaxxvideosgarotinhas na praiacontos eroticos de moreno perigosoGotosas de minisaia provocando xv o porteirpcontos minha mulher aceito levar um doutado de26cm para nossa camaporno++o++encanadorxvideos de vigem chora descabasandoafeminado mulherzinha co cabelos grandes dando o cu gostoosoConto erotico sou madura e greludanovinha deixando esperma escorer da boceta debrucovideo porno com homens grislhos transando com outros madurosconto erotico enquadradinho 2015sogra dava nevosa com genro.pornoirado.flagrei a novinha fudendo no mato e chantagiei contoscontos.eróticos gay o negro da rola grossa e cabeçuda me arrombou e virei sua esposa esitoriha de dezeio de sexoa xaninha da verinhanovinha esgassada casada xvidioContos eróticos procurando aventura no clube de campopau mostro q gata nao aguenta e pede pra da um tempo pq sua buceta ta doendomenino novinho q gozar grita Aroldoxvideos encavalando na morena de quatro dando o cuzinhoporndoudo sua amiga deixo a toalha cair e começou o secoa madrasta me fez menina contos feminização.xx drasio video .conconto mulher casada fode com flanelinhas roludonítido comendo o c* de lingeriegarotas punhetando incesto onlinexvidios gostosa deixa maridi ir trabalhar e chama amigocontos eroticos. de velhas q fuderam com rapaz novo.casadoscontos estrupada por pivetesContos eroticos sexo a 3 no acampamentocontos reoticos/lambemo o co da sobrimha de nove anosmulheres delangerrie em poses eroticasetiadas novilhas tasano com padrasto velho ponodoidopornodoidoincestomaefoto da buceta peluda sogra dormindo xnxx.com enquadrinhoMulheres espetaculares de pernas abertas lindas atrizes pornos gostosas nao acredito que estou pesquisando issomeu corninho deixou fuder com outro ainda me ajudou chupar a picona do meu machovoce ficara ipinotizado negao xxnnMicaela sendo arrombada pelo negão dotadoxvideos baixo o ziper empurro a rolamiga ssafaada chupo minha bucetapornodoido sogra da cugrade a genro e filha na salapornodoido calcinha fio dental sozinha na camaClaudia souta nua mostrando a bucetamatava aula para dá o cuviadinho bundinha linda arrebitando pra mim na cachoeira...xvideosContos primeiro leitinhocontos eroticos meu filho doente mental me enrabousexo taboo com toda a família contos ineditos mães e filhos online contos de incesto assisti video novinha perd o cabaco cm seu cachorro d piti bull d istimacaoriandragoon contospassei o pau na bunda da minha mae e ela pediu pra eu comer elavídeos demulheres e fiado o dedono prigito ponodoidomulher de corno trepando com peaozada no alojamentoposicao frango assado putaria brasileira pra salvar no celularcasada corno.dirigindo ela aprontou contosvideo de virgem se entregando pata o pauzudox vidio de menina de menor de sortinhocontos eróticos curtosde gay dando o cu pro cachorrãocontos eiroticos leilapornNeguinhis safados do pau enormi xvideocheirando a calcinha contoscontos eiroticos leilaporneuconfessomadrastaxvideo nivinha faz sexo ate arder a piriqutinhaConto tenho orgulho de ser bundeiracontoseroticosdeu o cu pro vizinho.ermau tranzando com ermanconto gay meu irmãocontos eróticos parça do maridoContos de cornofotos bucetad testa de tourocontos cuzinho da Robertacontos eu e meu sogro estuprano minha maevideo porno foi cobra o alugel ea cabou comendo a emquelina no xsvideomtk contos eroticos coisas do destino capitulo 1promo gostoso me fudeu contos eróticos gay