A ruiva, um elevador e a ascensorista

Um conto erótico de Lillo Dogmez
Categoria: Heterossexual
Data: 31/12/2010 15:25:09
Nota 9.50
Assuntos: Heterossexual

Noite quente, calor insuportável. Na correria de chegar em casa, entrei quase voando dentro do prédio sem cumprimentar direito nem o porteiro. Chamei o elevador, que não demorou a chegar. Assim que entrei, percebí que tínham contratado uma ascesnsorista nova: loirinha, olhinhos puxados, branquinha, sorriso largo, ar de sonsa, baixinha, coxas grossas, seios médios... Uma delícia que a farda não conseguia esconder. Assim que entrei, com uma voz delicada perguntou:

- Boa noite, qual o andar?

- Décimo quarto, por favor.

Comecei a puxar assunto com a ascensorista. Ela não era daqui, era capixaba mas não era da capital, tinha se mudado recentemente pra cá e por sorte, arrumou esse emprego rápido.

Antes que a porta do elevador pudesse fechar, ela entrou correndo, quase arriscando ficar presa entre o lado de fora e o de dentro, no meio da porta do elevador.

- Espera aí! - gritou.

Não pude acreditar que depois de algumas semanas após a primeira vez, ia encontrá-la. E lá estava ela na minha frente, com os mesmos cabelos vermelhos compridos, o mesmo olhar melancólico, agora com um outro brilho no olhar, outro sorriso no rosto, outro ar de alegria. E olhava-me como quem encontrava alguém que já conhecia a muitos anos. Ela usava um vestido curto de alcinhas cor-de-rosa, nada muito chamativo, algo simples e casual. Antes que eu pudesse dizer um "oi" ela me segurou e deu um beijo demorado, que foi rapidamente correspondido. A ascensorista ficou até um pouco envergonhada com a cena e pigarreeou um "râm-râm", fazendo a gente se tocar de que não estávamos sozinhos.

Após o beijo, perguntei:

-Nossa Tina, que surpresa boa e ainda mais a uma hora dessas. Você tem parentes aqui nesse prédio?

- Na verdade eu moro, por coincidência dessa vida, no prédio aqui de frente ao seu. Estava chegando da casa de uma amiga quando vi você passar e entrar aqui. Tentei chamar mas não deu tempo. Aí resolvi correr pra ver se te alcançava e olha onde eu vim parar de novo: nos seus braços.

- Hum... Legal. Eu moro no décimo quarto andar. Vai demorar um pouco pra chegar e eu não vou poder deixar você ficar por muito tempo, pois já está tarde.

- Tudo bem. Eu fico com você alguns minutos e vou embora. Eu corrí pra te ver porque aquele dia na festa de casameno foi uma loucura. Aquela sua atitude foi inesperada. E ninguém nunca tinha feito aquilo por mim, nunca tinham tido a coragem de me cantar tão abertamente e uma cantada que valeu a pena.

- Se continuar falando assim, você vai ficar no segundo andar viu? Está me deixando ruborizado. - falei pra ela num tom de brincadeira.

- Deixa disso seu besta! - falou ela sorrindo e me deu outro beijo. Dessa vez mais intenso.

Novamente a ascensorista fez o seu "râm-râm" pra avisar que não estávamos sozinhos. Parei de beijar a Tina e ela apoiou a cabeça no meu peito e me abraçou. Passei as mãos em suas costas e, ao chegar na cintura dela, percebí que Tina estava sem calcinha.

- Como você teve tempo de tirar a calcinha antes de vir pra cá? - cochichei em seu ouvido.

- Num calor desses, você acha que muita gente anda de calcinha e cueca por aí? - respondeu.

- Até que não, pois eu também não quis usar cueca pra sair hoje a noite.

- Percebí pelo pau duro que estou sentindo aqui.

- É pra você esse tesão todo. Mas só quando chegarmos no apartamento.

De repente algo inesperado acontece: um apagão. O elevador parou entre o nono e o décimo andar. Tudo escuro, ninguém via nada. Tina me abraçou forte, com um pouco de medo. Mas um beijo quente fez com que ela se alcalmasse e relaxasse. A ascensorista não podia mais falar o "rãm-râm", pois não estava vendo nada. Alguns minutos depois, uma luz de emergência se acende dentro do elevador. mas a visão ainda não é a mais perfeita, fazendo com que desse pra enxergar apenas algumas coisas.

Na mesma hora em que Tina me beijava, ela segurava meu pau por cima da calça. A mão dela era bem macia e sabia como pegar e apertar um pau. Ela gemia e lambia o meu ouvido, dizendo que "não conseguia mais me esquecer", "que depois daquele dia o corpo dela reage toda vez que pensa em mim", "que largou o ficante por minha causa", etc.

Também não fiquei parado. Acariciei os seios dela, deixando os bicos bem duros por cima do vestido. Coloquei pra fora e dei uma mamada forte em cada um, fazendo ela enlouquecer de tesão. Estavámos numa esfregação indo pra uma trepada, quando de repente, sentí uma outra mão procurando meu pau: era a ascensorista. Estava tão louco pela Tina que tinha esquecido da ascensorista dentro do elevador. Ela estava ouvindo tudo e aquela putaria toda fez ela ficar com tesão também. Agora eram duas mãos disputando o meu pau. Tina não querendo comparações entre ela e a ascensorista, tratou de descer o zíper da minha calça e sacar meu pau. Elas duas então se abaixaram, se entreolharam mesmo na penumbra e começaram a mamar meu pau. Ora ele estava na boca de uma, ora na boca da outra. O cheiro de sexo invadia o ar e deixava o ambiente pervertido e tomado pela luxúria.

Tina largou o meu pau e ficou em pé, levantou o vestido e se posicionou pra montar em mim. A assessorista ajudou a encaixar meu pau na bucetinha dela, que estava totalmente inundada de tesão. Ela mordeu meu ombro, na hora em que entrou tudo e começou a rebolar bem devagar em cima dele.

Não fiz por menos e comecei a socar bem devagar e bem fundo. Ela gemia alto, mas eu tapava a boca dela com um beijo. O tesão era tanto, e ela estava tão melada, que meu pau escapava de dentro dela. Mas para prazer maior, a ascensorista dava uma chupada nele e colocava dentro da Tina novamente. E quando meu pau não escapava, a safadinha lambia minhas bolas e o rabinho da Tina, que estava quase gozando no meu pau. Continuamos os movimentos por mais uns quinze minutos e a Tina gozou loucamente, pois deu pra perceber a intensidade do gozo dela quando a buceta dela apertou meu pau.

Ainda de pau duro e sem ter gozado, foi a vez agora de traçar a ascensorista. Como ela estava de calça, descí as calças e a calcinha dela até o joelho, coloquei-a de frente para a parede e comecei a pincelar o meu pau nela, que ainda estava todo melado e gozado pelo orgasmo da Tina.

Como ainda estava escuro e na penumbra, assim que encontrei um buraquinho na ascensorista, tratei logo de enfiar tudo. Quando ela sentiu que estava sendo invadida, gritou:

- Ai seu puto! Você está enfiando no meu cú! Tira seu cachorro! Tira! Tira... Ooooh...Fode minha bunda seu tarado! Assim... Atola esse pau todo no meu rabo... Isso!

Ela gemia e se masturbava que nem uma depravada, pedindo mais e mais vara na bunda. E eu fodendo cada vez mais fundo dentro dela.

- Me arromba seu puto! Goza dentro do meu rabo!

Aquilo tudo só servia pra me deixar acom mais tesão ainda. Tina ainda se recuperava do orgasmo, mas ouvia tudo o que estava acontecendo. Sentí as mãos de Tina acariciando minhas bolas enquanto metia fundo no rabinho da ascensorista. Não demorou muito e ela também gozou, apertando meu pau com as pregas. Assim que gozou, ela ficou mole no meu pau, como carne no espeto. As duas ficaram sentadas uma perto da outra e eu em pé, suado, cansado, mas ainda de pau duro sem gozar. Elas ficava acariciando meu pau, como se estivessem pedindo alguma coisa. Nisso Tina começou a punhetar meu pau e a assessorista a beijá-lo. Comecei a punhetar e mandei as duas ficarem de rostinho colado. Me masturbei até gozar no rosto das duas, que tomaram a minha porra sem nem perguntar nada.

Depois de se limparem, ficamos ainda mais umas meia hora descansando até que a energia do prédio pudesse voltar e o elevador subisse até o décimo quarto andar. Me despedi da ascensorista e entrei no apartamento com Tina. Lá ela ligou pra casa dela avisando que ia passar a noite na casa de uma amiga. Tomamos banho juntos e trepamos até altas horas da madrugada. Pela manhã nos despedimos, olhando dentro dos olhos de cada um, um desejo que crescia cada vez mais.


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive O lobo mau. a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
dmm
24/01/2012 12:06:31
É a continuação foi melhor.
08/03/2011 00:01:38
Parabens muito excitante, gostoso do inicio ao fim, quero ouvir mais desta outra ruiva, me sinti no lugar dele, muito gostosooooooooooooo
02/01/2011 07:43:20
Muito excitante! Também tenho um conto passado dentro de um elevador, mas apenas com duas pessoas. Dê uma olhada!
01/01/2011 17:12:43
Legal Gostei

Online porn video at mobile phone


di vagar gero sinao doi meucu .xvideoyahoo bater punheta cheirando meia do sogrocontos eiroticos leilapornConto sexo anal casada estrupadatia dando uma licao no subrinho por ir mau na escola xvideos videospassando oleo de alho no pau xvideosportugues xvideos tira ta minha boceta e poda no meu cuxxx homem gozanndo na vajinada mulhernovinha parece um anjodando o cu fotosConto porno da pequena solangegozando dentro da mignonzinhacontos eiroticos leilapornquero ver cachorro enganchado com essas gostosas por favorBusetinha lizinhaVelhopintudocontosputas brasileiras bucetas rasgadas zoofiliapornoamamentando os meninos na praia contos eroticomodelos piricudosffudendo a cunhadinha gostosa de 17 aninhosfui amarrada por um cara e forçada virgem a da pra varios cachorros conto eroticomulheres fudendo na obra fqx vidio comtos eroticos flaguei minha avóinocente pedio pra o primo e busca a namorada dele quando chego no caminho fudeu a bucetinha inxada da namoradinha do promo inocente as praguinha nuas motra a buceta lindanovinhas blusinha sem sutiaos durinhosmorena.gostisa.gosando.de.isguinxosGostosa de xorte para punheta xsvidiowww.x10 porno incesto mãe e filha obrigando ao filho para transar com elascontos irmazinha nossa punheteiravídeo porno de mulher com negrão sedo estrupadas no cu e gozando muitoXbideo maoseix videos.com mulher incorporada com pomba gira transandocom esse tamanhinho ja fodevideos coroa brasileiro casada uza cosolo caseiroContos eroticos mamae filha rola grosso do papainovinha de chinelo havaianas contosConto erótico interacial largando o esposo para viver com amante negrocontos de sogras e noras lesbicas se pegandohomem tarado esfodo bucetamae obriha filha virje perde o cabasdo com o padrastowww.porno travesris espremendo o proprio peitovideos porno da carolzinha santos bundudasfoto.flagas.itiadas nuascontos anal c cavalos e touroshistoria erotica conquistei a minha filha pra dar cu pelo amigo roludoTufos sacana carlinhos lambendo buceta da maecontos eroticos gay dormindo com o tioconto erotico huntergirls71wattpad enteado gay chupando o pau do padrasto musculosowww.xvideo noivinhos fazendo mão amiga juntos gaymenina mãeporno da parra doi carameu genro quer comer meu cucasada loira gaucha fode c pausudo que enche ela de porra e corno olhaconto erotico de urso motoqueiro aregaçando o novinho saradinhoxnxxxxvibeocomporno mefudi fizero filacasada aguentando 24cm de rola do amante que nao aguenta e goza rapidopai dando mor dida na perereca e peitao da filha e deu o pinto pra ela lamperhistorias eroticas vi meu sobrinho bem dotado descabaçando o cu da minha mulhercontos eiroticos leilaporncasa dos contos gay brincando de se escondefraga real tio meixeno com a novia arfosano cuzinho da esposa do amigo q estava viajandoSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhairma normalista - contos eróticoscontos eroticos mamando peitos cheios lactantesso sexo incesto mãe e filho contos ineditosquero ver mulher só de calcinha fio-dental Zinha deitada de papai com as perna aberta de frentepadrasto pirocudo droga a enteada e transase disfarcou de abajour xvideos.compapai comendo rolinha xvideowww delexvidio comnao sou gay mais qr pica no cu contoFotos de picas alargadoras de cu de gaysadolecente loira abrinda xota gosada muitocontoerotico eu namorada mae e tiomulher e homem tirando a roupa da mulher Valendo Nada superar chupando priquitoomem mesturbano deitado de brusofotos ato da novela a gata pauzudo picudosconto erotico gay macho dominador gosta de maltratar viadoflagrei a empregada se masturbandox videosconto comendo cu na marra da santistaConto erotico gay na balada gls dei para doisEncoxada Casada com d cord mansa da gozando na bunda da maninha no onibos lotadoxvideos comeu a mae de calcinha no jantar