A Priminha Provocou o Primo Pintor, e Acabou Levando uma Pintada

Um conto erótico de Nilton
Categoria: Heterossexual
Data: 11/11/2010 00:29:33
Nota 9.25

Eu tinha dezoito anos quando aconteceu o que vou relatar. Cursava o primeiro ano da faculdade de história, e não trabalhava, pois a faculdade ficava muito longe, e eu gastava quatro horas e meia, entre ir e voltar, fora o tempo de aula. Minha sorte era que meus pais me ajudavam, mas o dinheiro sempre era curto.

Foi quando meu tio, que também era meu vizinho, perguntou se eu não queria pintar a casa dele, durante o período em que ele estivesse fora, pois ele ia viajar na sexta de manhã e voltaria só no domingo.

_Você pode trabalhar á vontade, só sua prima que vai estar em casa, estudando pro vestibular, ela não vai te atrapalhar.

Topei na mesma hora, o dinheiro desse serviço viria em boa hora, pois eu precisava comprar um livro meio caro. Porém, uma coisa me preocupava: Minha prima, Priscila, era uma delícia, e ficar sozinho com ela seria uma tentação. De qualquer forma, eu procuraria fazer meu serviço o melhor possível. Se rolasse alguma coisa com ela, melhor pra mim.

#

Primeiro Dia

Cheguei com meu “equipamento de trabalho”, e uma roupa surrada, calça de moleton, e camiseta de candidato a vereador. Priscila estava acabando de tomar café, ela era uma moreninha deliciosa, peitinhos firmes e pontudos, e pernas bem torneadas.

_Bom dia prima! Eu disse animado.

_Oi Fabrício. Você veio pintar a casa né?

_É isso mesmo. Acho que vou começar pela cozinha, se não for te atrapalhar.

_Ah, pode ser, eu vou ficar na sala.

Ela pegou uma lata de doce de leite, e foi para a sala. A sala e a cozinha eram divididas apenas por uma mureta, então, enquanto eu afastava os móveis para começar a lixar as paredes, pude ver claramente minha prima no sofá, ela estava sentada bem confortavelmente, e delicadamente enchia sua colher de doce de leite, e o saboreava, primeiro passando a língua sobre o doce da colher, e depois engolindo o conteúdo, bem devagar. Conforme ela comia o doce, lambia os lábios, e olhava para mim.

_Que putinha, eu pensei. Ela estava comendo aquele doce como se estivesse lambendo um pau, e ainda ficava me olhando enquanto fazia isso. Meu pau ficou duro, e tenho certeza que ela viu o volume dele, pois eu estava de moleton.

Quando eu comecei a lixar as paredes, ela largou a colher de lado, e começou a meter o dedo no doce, e ela lambia aquele dedo todo melado, e me olhava, com cara de safada.

Eu procurava me concentrar em meu trabalho, mas era difícil, pois além do ritual do doce de leite, ela vestia um shortinhos branco bem justinho, que deixava as curvas dela ainda mais evidentes.

Fiquei naquela tortura uma meia hora mais ou menos, até que ela enfim largou aquela lata de doce e passou pela cozinha.

_Vou estudar no meu quarto, qualquer coisa é só me chamar, ela disse.

_Eu preciso que você chupe meu pau, tive vontade de dizer. Mas me segurei.

Bom, agora ela estava fora de minha vista, eu poderia trabalhar sossegado.

Continuei lixando as paredes.

Fui almoçar em casa, e foi impossível não bater uma punheta pensando em minha prima.

Voltei revigorado para a casa dela, e a encontrei na área de serviço, lavando roupa.

Quando ela me viu, deu uma puxada no shorts, enterrando o tecido no meio da bunda.

Continuei meu trabalho, agora eu começava a pintar a cozinha.

De repente, vejo Priscila passar só de calcinha e camiseta, aquela bundinha redondinha, rebolando enquanto ela carregava uma bacia com roupas.

_Ai, Fabrício, esqueci que você estava aqui, e resolvi ficar mais a vontade, espero que você não se incomode...

Fiquei mudo. Pensei:

_Filha da puta! Quer me deixar louco mesmo!

Fiquei o período da tarde pintando a sala, e tendo que agüentar Priscila passar só de calcinha e camiseta. Meu pau doía de tão duro.

No final da tarde, eu me preparava para ir embora, e ela veio acompanhar minha saída. Eu a peguei pela cintura, e puxei de encontro a meu corpo, senti meu pau pressionado pelo ventre dela.

_Para seu tarado, nós somos primos! Ela disse enquanto me empurrava.

Saí enfurecido, e me tranquei em meu quarto. Bati mais uma punheta.

#

Segundo Dia

Cheguei meio emburrado, ainda estava chateado pelo dia anterior. Minha prima me provocou o dia inteiro, e não deixou que eu sequer lhe apertasse os peitinhos...

Comecei a pintar a última parede da cozinha, ás pressas, eu estava atrasado, ainda faltava a sala e dois quartos para pintar, mas como Priscila tinha me desconcentrado no dia anterior, o serviço não tinha rendido.

Ela de novo vestia um shorts agarradíssimo, na cor azul.

Passava a todo instante, exibindo a bundinha redonda.

Finalmente terminei a cozinha, e passei para a sala.

Lixei as paredes, e comecei a pintar.

Priscila se aproximou e sussurrou em meu ouvido:

_Você é um primo sem-vergonha, tentou me agarrar ontem...

_Você me provocou, eu disse.

_Já pensou se meu pai chega e te vê me agarrando?

_Seu pai só vem amanhã.

_Ah, por isso você tentou me agarrar né? Olha, hoje vem um namorado meu aqui no portão de casa, e meu pai não pode saber, se você prometer ficar calado, eu deixo você me ver tomar banho.

Eu não disse nada. Mas gostei da idéia. E ela entendeu meu consentimento.

Á tarde apareceu lá um carinha, e ela foi atendê-lo no portão.

Eu ficava da janela da sala disfarçadamente olhando o que eles estavam fazendo.

Arranjei um ângulo bom, e fiquei um bom tempo olhando eles se beijarem, e o rapaz pegava na bunda dela e ficava passando os dedos bem no reguinho, enquanto ela se contorcia. Ele beijava o pescoço dela e passava mão com gosto em sua bundinha.

Meu pau ficou duríssimo vendo aquilo. Eu não via a hora que aquele cara fosse embora, para que eu a visse tomando banho.

Finalmente ás quatro da tarde ele foi embora, e ela entrou.

_Eu vou tomar banho, e deixar a porta do banheiro aberta, pra cumprir nosso trato, mas se você ousar entrar, eu vou berrar, espernear, e o outro vizinho vai ouvir e confirmar pro meu pai que você tentou me agarrar, entendeu?

Eu tive que concordar.

Ela entrou em seu quarto e depois de cinco minutos passou toda nua em direção ao banheiro, deixou a porta aberta e ligou o chuveiro.

Fui até a porta, e me deliciei com a visão de Priscila se banhando. Ela passava sabonete líquido nos seios, e os massageava delicadamente. Fiquei olhando, babando de tesão. Depois ela ficou de costas para mim e começou a lavar o cuzinho, com bastante espuma. Nessa hora não agüentei, tirei meu pau pra fora e comecei a me masturbar. Ela percebeu, abriu bem as nádegas com as duas mãos e ficou na ponta dos pés, deixando a água escorrer pelo seu corpo.

Ela fazia questão de exibir bem o cu depilado, a bocetinha carnuda, e eu ali, me matando na punheta.

_Deixa eu entrar Pri, só um pouquinho, implorei.

_Não! Se você entrar eu berro. Fica aí e bate punheta nesse pauzão, que eu estou gostando de ver.

As palavras dela me deixaram louco, e acelerei o ritmo da punheta.

_Isso primo tarado! Vai, goza gooooza!

Eu me acabava na punheta, enquanto ela se ensaboava mais e mais.

Gozei um belo jato de pôrra, e ela aplaudiu, fechando a porta em seguida.

Eram cinco horas, e eu ainda não tinha acabado de pintar a sala. Mais um dia perdido. Meu tio voltaria no dia seguinte, e ainda faltavam duas paredes da sala e dois quartos.

#

Terceiro dia

Cheguei mais cedo no domingo, e tive que bater na porta, que ainda estava trancada.

Priscila me atendeu sonolenta e voltou a dormir. Melhor, assim eu poderia correr com o serviço.

Ás dez da manha, eu comecei a pintar o teto da sala, usando uma pequena escada de alumínio. Foi quando Priscila surgiu, de mini saia jeans.

Ela veio até mim e disse:

_Me empresta essa escada pra eu pegar um livro no alto da estante?

Desci da escada, e a coloquei mais próxima da estante. Eu já ia subir e pegar o livro para ela, quando ela me barrou, dizendo:

_Pode deixar que eu pego.

Ela começou a subir, e eu fiquei olhando. A putinha estava sem calcinha, e quando vi aquela bocetona no alto da escada, perdi a paciência. Tirei o pau pra fora e disse a ela:

_Desce daí, sua puta!

_Não, você vai querer me comer, ela disse rindo.

_Desce logo, eu disse enfurecido.

Ela desceu, eu a segurei, levantei sua mini saia e fiz com que ela apoiasse um dos pés no segundo degrau da escada. Cuspi em meus dedos, e passei saliva na boceta dela, espalhando bem.

Enfiei de uma vez, sem dó, eu não agüentava mais de ansiedade.

Que boceta quente ela tinha!

_Aiii, seu safado, me pegou de jeito, ela disse!

Comecei a meter, com força, desajeitado de tanto desejo.

_Que boceta gostosa priminha!

_Vai, safado, mete, mete.

Continuei mandando ver na boceta dela, e depois de um tempo tirei o pau e a coloquei de quatro no chão.

_Empina essa bunda, priminha tesuda.

Olhei para o cuzinho lindo dela, cuspi nele e encostei a cabeça do meu pau.

_Ohhhh, você quer me fazer de sua cachorrinha é?

Comecei a enfiar, bem devagar, era um cu bem apertadinho, e ela gemia a cada milímetro que entrava.

_Tô comendo seu cuzinho, priminha cadela!

_Você é um puto! Ahhh que delícia!

Arregacei cada preguinha dela, e ela urrava de prazer, meu pau ia e voltava naquele rabo gostoso.

Tirei o pau e gozei em cima dela, fazendo questão de molhar o máximo que pude de sua pele.

Ela saiu da posição que estava, e se ajoelhou, engolindo meu pau.

_Gosta de pau sujo de pôrra, priminha tesuda?

_Humm-hummm, ela fez, sem tirar o pau da boca.

Foi nessa hora que meu tio chegou, e meu pau ficou mole ainda dentro da boca de minha prima.

_Seu filho da puta, em vez de pintar a casa fica comendo minha filha? Sai daqui, antes que eu quebre sua cara!

Ainda bem que eu morava do lado, pois só tive tempo de catar minhas roupas e correr, peladão mesmo.

Mais contos em : http://contos-de-nilton.blogspot.com


Este conto recebeu 0 estrelas
Estamos testando um novo formato de votação. O ranqueamento será feito não mais pela média, mas apenas pela soma das notas oferecidas. As notas também serão apenas de uma, duas ou três estrelas. Isso deve evitar que haja quedas repentinas do ranking por conta de ataques por alguém que queira manipular os resultados. Se tiverem dúvidas, .

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
14/11/2010 21:27:36
SHOW NOTA 10
11/11/2010 15:32:31
legal

Online porn video at mobile phone


eu estupando gurizinho de seis anos gay contosmuleke punhetamdona hora do sexo o que pode ser feito com o halls pretomulhe tomando banho no banheiro pelada motrando só a buceta regasadaxvideo tranzando no centro de macumba com pomba girapornoirado de puta de shortinho no talo sarrada no onibusbaixar grátis vídeos pornô lésbicas gemendo grostoso e esfregando buceta com buceta molhadinhas até gosartia fica ecxitada com o tamanho do pau do seu sobrinhoviu o pou da cunhado e n resistiuPeituda fasendo sexo pulando so e sexo no you tube sen brusa sen sutian correndoconto relatando como nao resisti ao pausud e fez sexoHomen lenbendo a boceta, da mulher gobiconto erótico sentada no colinho do tio de sainha curtinha e gosando gostosohistorias eroticas de virgem sangrando ao ser descabacadax video novos intiada virgem tarada pelo o padrastoconto de incesto meu filho com o pinto machucadomulhe mastubano ca cchorro etrelado.mulheres lesbicas emcostamdo a bicetinha gosamdo e gemendocasa erotica corno manso fingi dormir nao saio de casa e um plugno cuzinhovídeo de sexo com matuto. na piscina de sucacontos eróticos gays cracudocontos eroticos padre nao e homem o substitutoBuchetas mijona aperta fotocasa dos.contos eroticos irma bundeiraContos eroticos com donas de casa que foi arrombada pelo cunhado pirocudoconto casada novinha e comida pelo traficante pausudo a forcaPornô doído melhor femendo ia falando o meu deus o meu deus em inglêsso tia gostoza da bandas grandes dormindo que acorda trazendo com sobrinhoconto erotico tezao nos pezinhos da minha ermanhomem tirando a ropa da mulher i dando roletada i ele goza na bucetaminha cunhada bucetuda pediu pra mim goza dentro da buceta dela pra ter um nenen"submisso" esposa conto eroticoeu quero ver um priquito bem grande daquele bem arranhadoContos eróticos entre marido e mulher que se reconciliaramwww.xvideo penis realístico 18x4violentada na escola contoqero v mule xupano apica grade e grossa dura cabesa grade picaosafada ergue.a.saoa.empina.o.rabo para levar gosadarubiaebeto.comunidades.net/cavalasCerto ou errado?meu irmao amado contos gays cap.08cache:16t390C-nPAJ:zdorovsreda.ru/texto/201603559 contos de encoxadas nos transportes publicosporno loira quadriu grade americana pornoquero assistir peladinho de gostosinho é doidinhocontos arombando cu da esposa prapagafotos de mulheres transando ate gozar que a mulher tranzo com o patrao e com o motorista rubiaebetotaxista roludo em caraguatatubacontos picantes: comendo o cu da filinha do pescadormulher enfiando um pepino enorme na buceta fazendo barulhonovinha com pouco pentelho contosxvidios meninos saradao esitado conto comi minha patroa na igrejabubuta gostoza vidio pono comendo a minha patroa conto erotico gay com padrasto velho coroa grisalhohttp://comto erotico onibus lotado encostando pau na bunda menina virgemnovinha da bahiana foi cuase fudida no banhero inbriagadaContos eroticos de mulheris que so goston de da o cu nao goston de abucetaContos novinha bolin d pel titia enquanto o tio dormean american tale cornocontos safados coroas casadas com filhas transan com genros dotados mais vistosxoxotinhas amasiadas na picaCasa dos contos eróticos perfil pluto69gazando juntoxvConto erótico pai estrupador doi papai wattpadmeu conto erótico minha bucetinha ainda nem tinha nacida os primeiros cabelo e meu tio ja estava metendo a ligua e fazendo eu gosarfazendo sexo com vendedora de DanoneContos eróticos procurando aventura no clube de campomalandro se asusta com o tamanho da buceta da novinha bebadaniha xoxota ta melada xvideisgaroto batendo punheta e bolas balancando pornodoidomagrinha na dupla penetração vaginal com dois ficam pretosconto erótico transei no tratorChoupana dentro das Canas canavial pornôcontos peidos meninas pornoeu, minha namorada, minha namorada e meu tiominininh.deugrito,napicaNo motel eu fudi a buceta e o cu virgem da minha sogra conto eroticoxvideo gala gemido e puxao de cabelomotoqueiro gay passivo contomulheres que nao aguentaram dar o rabo pra homens bem dotadosxvidio mim mostrano a bucetajovem melissa e aline....assadas na praia conto eroticocontos sinhozinho mamou meu grelinhobrotheragem com primas x videosxvidios filmo escodido analxisvido sobria tia tiuvideos de porno de cunhadabraquinha gostosa dando para cunadopeguei a novinha magrinha porquê ela insistiuXVídeos cara empurrando a rola na b***** da nega e saindo pusconto erotico dei para um estranho na casa de swingRelatos gemeas moreninhas levando na bundinha contos eróticosfree xvideocomento tia na casaesposa do tio de leg contoscontos eróticos o negao matuto