"Queria uma BUCETA, mas acabei com um PAUSÃO na boca ( part-03). E continua...

Categoria: Heterossexual
Data: 11/06/2009 03:32:09
Última revisão: 19/07/2010 23:39:57
Nota 9.56

“Atendendo á pedidos resolvi continuar a relatar todas as safadezas que minha querida amiga e eu fizemos... (e ainda fazemos na verdade).”

“ Antes de começar quero pedir desculpas pela extensão do conto, garanto que cada frase e verdade, e por isso me estendi tanto, desculpem, mas espero que gostem de verdade!”

Bom, para quem leu meus contos anteriores sabe bem que me descobri completamente encantada por minha grande, mas muito grande amiga Paula... E que não medi esforços para conquistá-la... E o fiz... Modéstia a parte o fiz muito bem... Em meus braços e completamente ao meu dispor vou continuar exatamente de onde parei para que assim vocês meus queridíssimos leitores possam vê e compreender como nos transformamos em “putas” profissionais, é claro para nosso total delírio...

Após aquela tarde deliciosa, Paula e eu continuamos muito mais unidas, sempre estávamos juntas em qualquer lugar que fossemos , adoramos conversar por horas e mais horas, depois de toda aquela situação pensei que fossemos ficar “estranhas” uma com a outra, mas tudo ocorreu de uma forma muito diferente...

Vou contar a vocês...

No dia seguinte nos encontramos na escola, afinal era assim que sempre fazíamos, estávamos na sala de aula assistindo aula de Física ( um saco, o professor ate era legal, mas a aula era realmente um saco), pela primeira vez no nosso ano escolar sentamos no “fundão”, afinal lá era muito barulhento e precisávamos conversar, o lugar era perfeito...

9:30 da manhã, o professor da uma pausa, já podem imaginar o que aconteceu, aquela zoeira, essa era a hora certa pata a tal conversar... Surpresa... Quando ia abrir minha boca, ela foi mais rápida e me disse:

_Sobre o que aconteceu ontem, não tenho muito que falar para você...

“PAUSA CONSTRANGEDORA”

_ Eu também não tenho para falar á você... Rebati.

Sentir o cheiro adocicado do perfume costumeiro que ela sempre usava, fiquei em silencio só prestando um pouco de atenção no aglomerado que havia se tornado aquela sala de aula, mas isso só levou milésimos de segundo, minhas mãos suavam, no meu peito surgiu uma palpitação nunca existida, na minha mente vários pensamentos diferentes, um turbilhão de emoção, imaginei o pior é claro... Seria o fim... O fim de tudo... Desejo, prazer, amizade ( o mais importante claro)...

_Não tenho o que falar de ontem, afinal tudo o que aconteceu foi deliciosamente, incrivelmente, inacreditavelmente MARAVILHOSO... ( SEGUIDO DE UM SORRISINHO)

Foi exatamente desse modo que vos digo que ela me falou, exatamente nessa ordem...

Nesse momento voltei ao meu eixo normal, era verdade aquilo que meus ouvidos haviam acabado de escuta? Ou só estava querendo tanto ouvir isso que eles estavam me pregando uma peça?

Bruscamente virei a cabeça em direção dela e ouvi novamente:MARAVILHOSO...

Não sei quanto a vocês meus queridos leitores, mas depois de ouvi uma coisa dessas seriam capazes de prestar atenção em aula de Física?

Não né?

Foi o que eu pensei... ( risos)

Queria beijá-la ali mesmo, perdi a cabeça e fiz acreditam nisso, beijei a garota!

Durou menos de um segundo, e ela para o meu espanto não se assustou ou esquivou...

_ Me segui...

Ela me disse e levantou-se da cadeira cinza onde estava sentada, o uniforme da escola não era lá essas coisas não, mas nela tudo sempre ficava perfeito, a blusinha branca com listras laterais sempre fica folgadinha na cinturinha dela, porém colada no busto, ela é um tesão... Imaginem uma mulher típica brasileira vestida de estudante, o que acham?

E fui... Lógico...

Estudamos em uma escola bem grande, na verdade maior até do que precisamos, ela é dividida por blocos, alguns blocos finais, não são usados a séculos e era exatamente para lá que ela estava indo, eu a seguir, entrou na ultima sala do ultimo bloco, logo em seguida eu estava lá...

Tentem imaginar tal cena: Uma garota ( nem preciso dizer o quanto ela é linda) , encostada na parede olhado sei lá pra onde de costas para você, vestida como maioria dos homens gostam ( e algumas mulheres também), sozinha chamando seu nome... É ou não de enlouquece?.

Não pensei duas vezes e a beijei, como uma louca admito, com força também, mas com muito desejo... Nos beijamos por um longo tempo, adivinhem o que aconteceu depois?

Vocês não vão adivinhar nunca, então vou falar logo e acabar com todo esse suspense...

NADA!

Não aconteceu nada...

Mas calma, fiquem calmos e não broxem ainda , tudo vai ficar muito excitante...

Olhamos uma para a cara da outra e perguntamos ao mesmo tempo?

_ O que houve? E caímos na gargalhada !

Dá para acreditar nisso!

Nos encostamos na parede e teríamos que conversar, afinal ontem, tudo foi divino, e hoje o que aconteceu?

Pergunta boa essa...

Conversamos por um longo tempo admito, e sempre nos beijávamos, mas não passava disso e eu não entendia o porque,Paula cogitou varias hipóteses mais nada que explicasse...

Depois de um tempo descobrimos...

Simplesmente não somos lésbicas !!!

Vou explicar para vocês, gostamos muito uma da outra, muito mesmo, mas só como amigas, sentimos tesão uma pela outra também, mas gostamos de sexo com mais de duas pessoas, está dando para entender? Eu sinceramente espero que sim, mas em todo caso vou tentar ser o mais especifica possível. Nos descobrimos loucas por sexo, mas não um sexo comum, sexo selvagem talvez proibido, mas com mais pessoas.

Eu adoro fazer sexo com alguém e se Paula estiver junto, não tenho nem adjetivo para descrever como é gostoso, entenderam?

Agora fui bem clara certo?

Espero que sim.

Algumas semanas se passaram...

Paula e eu continuávamos na mesma, algumas carícias na hora do banho, outras na hora de dormi, algumas de vez em quando na escola, mas nada de muito exagero, quando tentávamos ultrapassar os limites simplesmente caiamos na risada...

Até pensamos algumas vezes em chamar o Jackson, para fazermos uma festinha novamente, mas não tinha mais graça, queríamos “ carne nova “, sabe?

Talvez alguém mais velho ou não, isso vai depender muito de tesão e da hora.

Estávamos viciadas em filmes pornográficos ( toda mulher gosta só tem vergonha de falar), assistíamos por horas, nos beijando alisando as bucetinhas... Era uma delícia.

Queríamos novidades, e elas estavam por vi...

Tudo mudou nesse momento, prestem atenção!

Quarta-feira, dia 22 de novembro, faltando exatamente um mês para o termino das aulas, estávamos no ultimo tempo da aula de história, o professor Denis, beirava seus 30 ou 35 anos, engraçado porque eu sempre gostei muito desse professor mais a Paula não, enfim, ele não era bonito, mas tinha muito estilo, ele gostava de rock, se vestia de preto usava cabelo grande e sempre desenhava uma caveira no quadro da sala antes de começar qualquer aula... Ele era fissurado pelo Egito, sempre tocava nesse assunto e eu também gostava, então nesse dia ela estava mal humorada tínhamos descoberto que havíamos ficado de recuperação em alguma matérias inclusive de história.

Ele não era de dar nenhum sermão nos seus alunos, mas hoje foi uma exceção, afinal estamos no ultimo ano do nível médio, iríamos prestar vestibular daqui algumas semanas... Ela não estava nem ai para o que ele dizia e começou a conversar comigo...

Cara,ele ficou muito “puto”, chamou nossa atenção e como não somos um poço de educação acabamos respondendo e ele nos disse:

_ Caramba, passei o ano todo sem mandar ninguém para a diretoria e será que vou ter que fazer isso com vocês duas ai ?

_ Faz o que você quiser, o problema é seu !!!

Ela respondeu...

Putz, é hoje!!! Acreditem foi exatamente isso o que ele fez...

No caminho da diretoria ele foi conversando conosco, tentando abrir nossos olhos para o futuro ou coisa do tipo... (risos)

Ele sempre foi muito profissional, nunca ouve boatos ou qualquer coisa a respeito da conduta dele na escola...

Tentei argumentar: _ Mas Denis, nos duas somos só duas garotinhas jovens sem nada na cabeça querendo só descobrir a delicias da vida...

Ele deu uma gargalhada tão gostosa e falou: Delicias da vida? Essa é muito boa...

Um instinto meio selvagem me preencheu do nada, senti uma arrepio do lado esquerdo da minha nuca, por alguns instantes imaginei coisas muito impróprias para se pensar a respeito de um professor, o analisei por um momento e disse:

_ Você não quer me mostrar algumas delas? E passei minha mão no seu rosto.

Acredita que o cretino me rejeitou?

Enfim, recebemos um dia de suspensão por causa da falta de educação e nossos pais ainda teriam que nos levar na escola quando fossemos...

_ Não acredito que aquele cretino me rejeitou? Deitada na cama da Paula olhando para o teto, revivendo cada momento daquele dia no mínimo esquisito...

Minha amiga também estava “P” da vida, me chamando de gostosa dizendo que ele só podia esta louco me rejeitando daquela forma tão fria... Isso me deixou muito excitada, sempre consegui todos os homens que eu queria e porque ele não?

Tudo o que uma mulher tem que fazer para conquistar um homem é só usar uns truques que eles não resistem...

Paula me disse: _ Agora você vai trepar com ele, ou melhor, nós vamos trepar com ele, e falo para você queridinha, ele vai ADORAR!!!

Passamos o dia seguinte todo elaborando algumas coisas para conquistá-lo, coisas leves e se caso ele for duro na queda, vamos ter que pegar pesado... “ESSE HOMEM VAI SER MEU”

8:00 da manhã de sexta-feira, como já era previsto minha mãe e a mãe dela nos levaram a escola, fomos ate a sala da diretora e ouvimos algumas coisas bem chatas, na verdade nem ouvimos, não parávamos de nos olhar pensando em tudo o que faríamos por uma trepada daquelas...

A bendita caveira já estava na lousa da sala, mostrando assim que o professor já estava em aula, Paula sentou um pouco atrás e eu fui direto ao encontro dele, o chamei no canto da sala e lhe falei:

_ Denis quero lhe pedir desculpas pela ultima aula, não devíamos tê-lo respondido daquela forma...

Ele apenas disse que estava tudo bem...

Próximo ao meu assento voltei até ele me aproximei bem do rosto dele, eu estava bem arrumada apesar de esta usando o uniforme da escola, com uma maquiagem leve porem marcando bem meus lábios rosados e com uma bala na boca que deixava meu hálito com cheirinho de menta, face a face com ele lhe disse mais: _Mais uma coisa, não quis insinuar nada de mais quando falei aquela frase no corredor, se você entendeu algo demais me fale...

Olhei no fundo dos seus olhos e fiz uma cara de ninfeta safada que quase molhei a calcinha...

_ Não esta tudo bem, não se preocupe... Ele disse curto e grosso...

Ele não perde por esperar!

Sentei-me bem a frente da mesa dele, acho que ficou meio espantado afinal minha amiga estava bem longe de mim. Ele começou com sua aula que por sinal sempre foi muito interessante, engraçado que ele usa umas botas prestas bem charmosas, coisa típica de adolescente...Enquanto ele falava eu não tirava os olhos dele, as vezes em que nos mandava olhar para o quadro eu continuava a olhar para ele, ele sempre senta na mesa na hora de tirar alguma duvida, ficando assim bem a próximo a mim, bem próximo mesmo, coloquei a mão no queixo e o olhei de uma forma meiga e sedutora... A ordem dele: Façam um redação com tudo que expliquei sobre a matéria de hoje...

30 Minutos depois lhe dei a redação pronta...

Ele logo avaliou...

***Surpresa, minha redação estava impecável, no fim dela depois da conclusão tinha um recadinho para ele dizendo o seguinte: COISA BOA NA VIDA É TER UM PROFESSOR COMO VOCÊ...

O fim da aula, ele termina de ler minha redação me olha, eu retribuo o olhar rapidamente sem nada a dizer...

Paula ficou possessa, querendo saber que frase eu teria escrito na folha

Sabemos que desejo de aluna por professor já vem de muitos séculos, afinal quando se tem um instrutor, uma pessoa que poder abrir nossos olhos para o mundo, nos encantamos... Eles também não ficam atrás, afinal resisti a meninas com tanto amor para dar, com um corpo tão apetitoso, com tudo ainda durinho e nada fora do lugar?

Difícil ... Muito mesmo!

Os dias se passavam com um piscar de olhos e o fim de semana já havia acabado, chega o começo da semana...

Chego á sala de aula junto com a minha fiel escudeira e a surpresa: DENIS!

Como não era sua aula estranhei um pouco, mas ele havia vindo deixa um recadinho... O olhei com os olhos penetrantes enquanto ele falava: _Devido a notas de alguns alunos, a diretora da escola decidiu dar a vocês algumas aulas extras que iram ter inicio hoje a tarde. E foi dizendo a matérias que teríamos, quando ele terminou de falar . Eu me levantei o olhei e perguntei:

_Denis e obrigado vir de uniforme ou será que podemos vir um pouquinho mais a vontade?

Acho que ele pensou uns 10 segundo antes de me responder: _Tudo bem, podem vi sem uniforme...

_ Assim vai ser muito melhor. Lhe disse antes de me sentar...

Ele concluiu tudo e saiu, mesmo assim não tirei os olhos dele ate perde-lo de vista...

Paula ficou louca!

Cochichamos por horas durantes aulas.

Fomos almoçar na minha casa, lhe dei um beijo bem gostoso antes de ele ligar para seu pai avisando de tudo que ocorreu, o safado ainda me mandou um beijo acredita?

Depois de desligar o telefone ela ainda me disse:

_ Queridinha, acho que ele quer repeti a dose...

Caímos na gargalhada, de novo...

Sempre lembro daquele dia e as vezes fico bem excitada, sabe?

Paula e eu deixamos esse papo de lado, não podia me esquivar da minha meta, tinha que tê-lo para mim e logo... Já estava tendo alucinações com aquele homem, imaginado cada toque dele, a respiração no meu pescoço, sua mãos grandes e macias percorrendo cada parte do meu corpo e explorando meu intimo que voracidade e delicadeza se isso for possível...

O relógio marca 13:00 da tarde, estávamos um pouco atrasadas para a aula, mas vou dizer a vocês tudo isso foi propositalmente, queríamos causar uma espécie de impacto...

Chegamos a aula com 15 minutos de atraso,a aula era de matemática, uma chatice só, não podia esperar para vê-lo...

Olhem só a minha surpresa, depois de 1 hora de aula de matemática a professora vai embora e dar lugar para ele: Denis... Estava simplesmente incrível, vocês nem acreditam como ele veio dar aula , estava com uma calça de Brin escura e uma camiseta branca, deixando assim a mostra seus braços, fortes mais brancos, se não me engano essas pessoas que curtem musica pesada, são mais corujas do que a maioria e também não são muito fâ de sol.

Não pude deixar de demonstrar meu espanto e porque não dizer surpresa, assim como todo o resto da sala, porem ninguém postou nenhum comentário.

Paula e eu sentamos bem na frente da sala, estávamos bem vestidas e comportadas, quer dizer por enquanto, Lá estava ela, a tal caveira da lousa da sala, ele logo começou a aula e fez a retrospectiva do ano letivo, depois de 20 minutos ele deu uma pequena pausa, acredito que foi tomar água ou coisa do tipo, quando voltou já não havia quase ninguém na sala, algumas pessoas aproveitaram a saidinha dele e “fugiram”, alem de nos duas só haviam umas 5 pessoas na sala, então era hora de por tudo em pratica.

Fui ate ele tirar uma duvida sobre determinado assunto, sentei bem ao seu lado e ele começou a me explicar tudo, eu usava uma blusinha mega decotada e um pouco transparente, estava com um sutien VERMELHO, que destacava mais minha pele alva e deixando meus seios bem expostos, enquanto ele falava comecei a alisar bem discretamente, mas de uma forma que pudesse notar... Engraçado, pois ele começou a coçar a cabeça, me falando coisas que eu não havia perguntado... Me fiz de desentendida e cheguei bem próximo dele, com a desculpa de não esta ouvindo bem, pude notar que ele respirou bem fundo e fechou os olhos por um breve instante.

Eu estava com um perfume simplesmente delicioso que só usava em ocasiões muito especiais e essa era uma delas obvio, quando ele sentiu, vi que ele deu uma leve olhada para o meu pescoçinho e parou de falar do nada!

Não entendi bem o porque, quer dizer entendi muito bem sim, ele deve ter ficado com tesão ao sentir meu cheiro e teve que se afastar... E a aula terminou...

Tudo corria da melhor maneira possível, sempre que estava com Paula tinha uma vontade enorme de trepar com ela e o Denis juntos... Isso estava me deixando muito louca e sempre ficava molhado em vários instantes do dia por causa disso.

Numa madrugada sozinha em casa, acordei após um sonho turbulento e excitante, suada e com a calcinha molhada, isso tudo estava demorando muito, eu queria saber o gosto de pau dele, queria por tudinho em minha boca, queria que ele me fudesse como um bicho, seu corpo quente e sedoso sobre o meu...

Já passavam das três da manha e eu estava no banho...

O meu corpo pedia por sexo, queria um pau na boca e uma boca na minha buceta...

Enquanto esta embaixo do chuveiro, pensando no que fazer e do nada comecei a alizar meu corpo por completo, minha buceta recém depilada estava quente e latejante... Sentei no chão do banheiro com as pernas abertas e um dedo dentro dela, imaginando uma trepa louca entre Paula, Denis e eu... Era tudo o que eu queria e não estava disposta esperar por isso... Tinha tomado uma decisão.

Na manha seguinte Paula e eu estávamos na aula e contei tudo o que aconteceu no dia anterior e a safada ainda me perguntou se tinha gozado gostoso, lhe expliquei como faria para ele vi para nós o mais rápido possível e seria hoje a tarde.

Infelizmente ela não pode ir comigo, chato, mesmo assim não estremeci e resolvi continuar mesmo ela não podendo esta lá.

Comecei a me arrumar ao meio dia, tinha tudo planejado na minha cabeça, procurei uma roupa deliciosamente atraente e sexy, algo que me valorizasse mais e mais... Cheguei a sala de aula antes de todo mundo, acredito que ainda faltavam uns 30 minutos para o começo da tal, escolhi umas cadeira estrategicamente bem colocada, em um ângulo que ele pudesse vê todo o meu corpo, todo ele mesmo!

Estava com uma blusinha simples sem muitos detalhes com um decotinho leve, afinal queria ser sexy, não vulgar, para completar estava com uma sainha jeans branca com um bordadinho na minha bunda em forma de flor, uma rosa, para ser bem específica, estava com uma lingerie linda,me sentei na cadeira e caprichei na minha maquiagem com destaque nos meus lábios e ainda estava com meu perfume secreto... Era hoje.

O tempo passou e ele não chegou, comecei a esboçar um acerta aflição, estava demorando mais do que de costume, tive que retocar meu batom umas 2 vezes e ele nem as caras, estive matutando algumas coisas na cabeça imaginando a possível hipótese que o fez se atrasar tanto...

E nada!

Metade da sala já havia ido embora, mas eu estava lá ainda na esperança que ele me surpreenda e chegue, liguei para Paula na tentativa de ela me acalmar sobre essa questão, ela me falou palavras doces e gentis... Como ela é boa nisso, é muito inteligente... Enquanto conversávamos coisas rotineiras, ele entrou de “sopetão” na sala, se desculpando pelo atraso garantindo que reporia a aula. Acho que não percebeu minha presença e logo me ajeitei para esperar o momento exato do impacto...

Silencio...

Surpresa talvez?

Não sei, mas ele me olhou de uma forma que ate senti uma certa vergonha acreditam?

Fiquei paralisada...

Ele estava com uma blusa de uma certa bando de rock famosa que ele gostava muito, a sala de aula praticamente vazia, podia se ouvi a voz dele com muita clareza, cada frase que ele dizia, eu o castigava. Uma saia curta pode fazer qualquer coisa, de 10 em 10 segundos deva uma bela cruzada de pernas, deixando-o assim com uma cara de babaca. Nesse momento vi que ele já estava no papo, era só uma questão de tempo.

Ele nos indicou uma tarefa para fazermos e sentou-se na sua cadeira, enquanto concluía minha lição com determinação, pude notar que ele sempre me dava uma olhadinha bem discreta... Isso estava me deixando muito louca, uma excitação estupenda, completamente incontrolável, senti um calor e alguns calafrios que percorriam todas as partes do meu corpo.

Terminei o que me foi mandado fazer e lhe entreguei e aproveitei para tocá-lo de leve nos dedos e fui em direção ao meu lugar, bem devagar e sensualmente, quando me sentei olhei para, acreditem que ele se esquivou e ficou meio constrangido por ter sido pego, isso estava acabando comigo, queria me rasgar toda e deixá-lo dentro de mim por mais tempo que ele já esteve em outra pessoa.

Sentei-me

Ele tentou mais não tirou os olhos de mim.

Enquanto falava com uma amiga que estava sentada um pouco atrás de mim, abri um pouco minhas pernas, deixando assim uma linha reta entrem ele e meu sexo úmido e quente, abri ainda mais , deixando que ele veja a peça intima que estava usando naquele dia, uma calcinha tão pequena que mal tapava minha buceta carnuda, era na cor branca com uma frase que dizia assim:

“EU QUERO VOCÊ... AQUI DENTRO...”

Delicia, não é?

A cadeira era do tipo convencional, com uma espécie de mesinha que cobria minhas pernas e só ele que estava um pouco distante de mim podia ter uma visão do meu “ângulo”, se é que me entendem?

Quando voltei a frente ainda estava olhando para mim, com uma maior cara de babão, deu um sorrisinho para ele, e ele logo se recompôs... Muito bom...

Faltavam alguns minutos para o fim da aula. Pedi para ir ao banheiro, realmente estava com vontade, e fui, voltando logo em seguida... Ele já anunciava o fim da aula, sentei no meu lugar para não atrapalhá-lo e ele continuou ate perguntar se alguém tinha alguma duvida, como ninguém respondeu, ele já se retirava da sala, quando cruzou a porta eu gritei seu nome, ele parou e esperou ate eu chegar bem perto, fui dizendo:

_ Professor, qual será tema da próxima aula?

Meio sem jeito ele me respondeu uma coisa qualquer, juro que não ouvi. Coloquei mão no seu ombro dizendo que a aula de hoje tinha sido muito, mas muito inspiradora , o olhei fundo nos olhos e falei...

_ Espero que você também tenha se inspirado... Coloquei minha calcinha úmida em cima das partas que ele carregava nas mãos...

Pude ver o brilho nos olhos dele nesse momento...

Fui embora deixando-o ali parado e boqueaberto...

Fui para casa e me acabei no banheiro pensando nele...

Liguei para Paula dizendo que já não agüentava mais me masturbar sozinha sem a ajudar de um pau e uma buceta para gozar e estava na hora de essa estória ter um desfecho, de preferência com muito tesão, gozadas e prazer... Maravilha...

Quase fim das aulas extras, estive pensando muito em como poderia pegá-lo sozinho, ou melhor, poderíamos...

Numa tarde de sexta-feira, uma das ultimas aulas dele, ficamos em frente a escola a espera dos nossos colegas de classe...

Vocês nem imaginam o que fizemos: Dissemos a todos eles que a aula teria sido cancelada por motivo de saúde do professor Denis. Obvio que eles acreditaram e foram embora sem questionar... Depois de termos certeza que não viria mais ninguém para a aula, fomos para a sala sem muito alvoroço, nos sentamos e nos acariciamos, nos vangloriando por quase consegui uma trepada das boas...

Alguns instantes depois ele entrou na sala, usava o mesmo estilo de roupa de sempre, quase tudo preto, o perfume simples de sempre e estava de bom humor, se espantou pela sala esta tão vazia e nos fizemos de desentendidas, lógico...

Paula e eu estávamos deslumbrantes, muito sexy e gostosas... Ele sentou-se na cadeira a espera dos outros alunos, nos conversávamos sobre besteiras para distrair, ambas estávamos com saias muito curtas aos poucos abríamos as pernas e fechávamos também, notamos que ele olhava com certa descrição, mas olhava.

Minha calcinha, tinha mais uma frase escrita que dizia: ...

“AQUI DENTRO... AGORA !!!

A continuação da calcinha anterior se vocês perceberam...( risos )

Deixei cair uma coisa no chão ao meu lado, tive que esquivar bastante para pegar, assim escancarei minhas pernas, facilitando a leitura da frase.

Nossa sala se localizava bem no centro da escola, o que fizéssemos ali, certamente alguém poderia vê, então tínhamos que levá-lo ate os fundos da escola.

Era chegada a hora de pegar muitoooooo pesado.

Sentei a sua frente e comecei a tirara minha calcinha calmamente, Jura que os olhos dele tinham um brilho incrível e indescritível, tentou esboçar alguma palavra, mas não conseguiu, ficou me observando enquanto Paula me ajudava, alisando com delicadeza minhas pernas e seios, aos poucos fui tirando... Enfim tirei tudo!

Me recompus e fui na direção dele:

Me debrucei na mesa, com um olhar de puta safada mesmo, dei uma leve lambidinha no lábio superior seguido com um sorrisinho bem sacana e lhe disse:

_ Denis, você quer a continuação da outra calcinha? Ainda esta com meu cheiro e um pouquinho molhadinha, espero que goste...

Dei uma boa cheirada nela e joguei no seu rosto, ele segurou lógico e me olhou espantando com aquela situação...

Paula chegou por traz de mim e me beijou na frente dele... Nos agarramos loucamente com ele nos olhando, alisamos cada centímetro do corpo uma da outra...

Isso certamente deixaria qualquer homens louco de TESÃO...

_ Gosta do que vê? Perguntei insinuosamente...

Ele não esboçou nenhuma reação, mas não precisou responder o volume que se estendi na calça falava por si... Ele apertou com um certa força o volume da sua roupa e suava muito...

Paula mordeu meu lábio e me aproximei bem dele, passei a mão pelo seu rosto másculo e sussurrei no seu ouvido: _ Você quer?

Ele ficou me olhando com cara de desentendido...

Peguei ela pela mão e a levei de lá, logicamente que estávamos indo em direção aos fundos da escola, não o vi nos seguindo mesmo assim continuamos.

Fomos para a última sala do ultimo bloco, claro!

Ele entrou na tal sala e não nos encontrou, afinal estávamos aguardando ele entrar para assim por tudo em pratica.

Gosto de menta forte com um leve cheirinho de perfume simples porem gostoso, quente, ávida e úmida, assim classifico a boca daquele colosso, que me sugava com veemência tamanha que em poucos segundos certamente estaria em ar, me beijou como se fosse a última coisa que fizéssemos na vida, como se por instante éramos uma única pessoa... Assim o surpreendi quando ele entrou na sala.

Parou de me beijar e tentou sair do local, acredito que em certo momento ele pensou na tal “ÉTICA” que tant s profissionais glorificam por ai, mas não teve como pensar nisso por muito tempo, logo Paula o agarrou e logicamente que ele não resistiria a tamanha tentação, vários homens adorariam esta naquele lugar, realizando a fantasia de trepar com duas ninfetas safadas e ousadas, seria a realização de um sonho...

Não entendi bem, mas ele ainda exibia uma certa força, talvez vontade de sair dali, para poupar algum tipo de problema depois, talvez tivesse esposa, não sei, provavelmente amasse sua profissão e estava com medo de “manchar sua reputação “ caso isso se espalhe lógico, mas não aconteceria...

Tive de tomar uma atitude drástica, uma coisa que homem nenhum rejeita, assim ele se entregaria com vontade.

O volume de sua calça tomava uma proporção muito grande, estava querendo sair de lá, talvez achar algum lugar mais aconchegante e quente para esta? È talvez, não pude deixar de notar como o quanto era colossal. Sentei-lhe numa cadeira qualquer e antiga que tinha por lá, Paula estava atrás dele puxando sua cabeça levemente para trás beijando-o logo em seguida. Minha mente estava um turbilhão de emoções, estive esperando por aquele momento durante tempo maior que eu suportaria, vê-lo ali, submisso aos meus desejos me deixava mais excitada, ate já podia sentir o néctar quente e viscoso e escorriam na parte inter da minha coxa, abri o zíper da calça dele com bastante calma e delicadeza, sentir o calor daquele membro rígido e quente pulsando na minha mão, era um pênis mediano com um conjunto de veias pulsantes e grossas que latejavam ao toque da minha mão tremula, tinha uma glande linda e completamente perfeita, acredito que beirava os 18cm, mas era muito apetitoso...

Como já disse em contos anteriores eu adoro fazer sexo oral ,adoro senti o gosta salgado e gosmento dentro da minha boca, chupo cada centímetro com tanta vontade que acho q nasci para isso, não resisti e tive que colocá-lo dentro de minha boca...

Sugava como uma desesperada, podia ouvi os gemidos dele e os de Paula que me mandava mamar mais e mais ainda, a chamei para me ajudar com tudo aquilo e ela logo se submeteu a isso.

Estávamos lá, nos duas de joelhos, lutando pelo membro rígido de Denis, enquanto eu lambia com vontade a cabeçona, Paula passava aquela línguona no meio das bolas deles, Denis gemia com um certo volume, mas não falava nenhum tipo de palavrão ou qualquer outra coisa, isso teria que mudar, queríamos muita safadeza e sacanagem, ele teria que se soltar...

¬ Você está gostando da minha língua professor? Sou uma boa aluna? Falei

_Ah! Ótima aluna querida... Rebateu

_Você quer que a gente pare? Perguntou Paula...

_ Não!!! Chupa assim minha safadinha, não para não!!!

Foi muito bom vê que tudo o que fazíamos o deixava repleto de prazer e tesão.

Meu professor sempre foi um homem simpático, reservado e muito calmo... Queríamos acabar com isso, ele tinha quer ser um cachorrão, queremos sexo selvagem e ele teria que nos dar!

Tenho que falar uma coisa para vocês. Gostamos muito de sexo, mas só queremos que o cara que esteja conosco goze apenas uma vez. Para algumas pessoas pode ate parecer egoísmo, mas não é, quero deixar claro que essa filosofia sexual funciona para o seguinte, alem de gostarmos de ver um homem praticamente explodi, deixa o sexo mais excitante, vocês ( homens ) acabam querendo muito gozar e fazem de tudo para isso e é disso que gostamos de ver, um homens racional torna-se um bicho como outro qualquer... É muito prazeroso.

Quando percebemos que Meu Professor estava quase explodindo, para a frustração dele paramos com tudo... O levantamos com muita força e Paula tirou sua calcinha, ficando assim sem roupa intima como eu, ficamos encostada na parede com a penas bem escancaradas, bucetinhas lindas totalmente lisinhas e carnudas, dois pedacinhos de tesão, ele ficou babando com aquela visão, ajoelhou-se diante de nos, com o pau somente para fora pelo buraco que o zíper faz na calça, uma visão divina, para falar a verdade,com a mãos em nossas coxas nos olhava com visão de caçador preste a pegar sua presa, colocou o dedo na entradinha da minha buceta constatando que estava ensopada, levou o dedo ate a boca e o chupou olhando parar mim, fez o mesmo com Paula, depois disso nos beijamos enquanto ele brincava com nossos grelinhos, passávamos as mãos nos cabelos dele e imploramos para ele nos chupar logo, pude vê que ele se masturbava durante isso, logo de cara deu uma mordidinha divina nos grandes lábios da minha buceta, sugando-a como um louco depois disso, nos beijamos mais e mais enquanto ele alternava cada chupada entre ela e eu.

_ Chupa professor safado, chupa suas aluninhas, suas putinhas chupa!!! Quero gozar dentro dessa boca gostosa e quentinha... Vai! Disse-lhe enquanto olhava para mim...

_ Ai Bucetas deliciosas, gostinho salgadinho e uma babinha pastosa maravilhosa, quero fuder elas agora, vou colocar o pau dentro delas com tanta vontade que vocês vão sair daqui toda assada...

Nem pude acreditar que ouvi isso...

Caraca!

Meu professor de história é um puta safado.

_ Quer comer sua aluninhas é? Então pede, pede gostoso vai?

Gente ele implorava pelas nossas bucetas, Paula já tinha gozado, sei pelo grito que ela deu depois de umas mordiscadas gostosas dele, nesse momento quase gozei também, mas não quis, me segurei por mais dificl que fosse.

_ Quero gozar no seu pau, agora! Lhe disse gritando, bastante alta na verdade!

Colocamos nossas mãos apoiadas em um janela e empinamos muito nossas bundas, para facilitar muito a penetração.

Esse era o sexo que nós buscávamos á muito tempo, proibido, gostoso... Exatamente assim.

Gente ele estava alucinado, deu uma mordidinhas nas nossas bundas, umas palmadas bem fortes e gostosas ficamos ate com a bunda bastante vermelha, ele chegou perto de nós e de enquanto apertava o seio de Paula deu uma estocada tão funda na minha bunda que sinti o pau dele me rasgar como se ainda fosse virgem, ele bombava como um louco deixando-me tão louca quanto ele, gritava com aquele membro preste a explodi em mim...

Tristeza...

Ele tirou de mim e colocou dentro da Paula, senti um pouco de tristeza, mas logo me recuperei, afinal senti as mãos dele passarem por minha buceta inchada e vermelha facilitando assim o meu gozo que teimava em sair... Paula gozou novamente, no pau dele. E quase caiu no chão depois disso. Virei de frente e enrosquei minhas pernas na cintura dele, o pau delicioso deslizou com facilidade para dentro, cavalgava nele como uma égua no cio, gritava desesperada junto com ele, nos beijamos, nos mordemos e não parávamos de pular um em cima do outro, uma mão na minha cintura a outra na minha bunda... Senti que estava vindo o meu gozo, pude vê que ele esta próximo e o avisei, ele me fudeu com tanta força que gritei quando gozei, senti meu gozo escorrer pelo cacetão dele.

Engraçado pois ele não parou de bombar um momento, mas consegui sair, e pedir:

_ Denis, por favor... Goza na minha boca...

Ele ficou radiante, e me abodeceu...

Colocou o pau na minha boca e bombou como se fosse uma bucetinha... Em menos de três minutos ele explodia na minha boca, me lambuzando toda, enquanto Paula alizava sua buceta assistindo tudo..

Lambi cada gotinha e engoli tudo!

Pude vê a cara de satisfação do homem e ele ainda me falou.

_ Vai ficar de lembrança... Disse isso tirando as calcinhas do bolso e passando na minha buceta...

Antes de ir embora o cretino pegou um pincel e desenhou uma caveira na minha bunda, pode?

E foi embora...

Tchal, cobaia! Disse Paula com sarcasmo...

( risos)

Queridos leitores vou falar a vocês, sexo “proibido” é inacreditável, uma delicia mesmo...

Essa foi a primeira de muitas trepadas loucas que minha amiga e eu tivemos...

Novamente peço que me desculpem pelo tamanho deste relato REAL.

Espero que tenham gostado do meu conto e espero de coração aberto seus comentários, palpites e criticas...

OS: Desculpem possíveis erros ortográficos que possam existi aqui, não tive tempo para revisá-lo.

“UM HOMEM FELIZ É COMO UM BARCO QUE NAVEGA COM VENTO FAVORÁVEL”

(PROVERBIO POPULAR)

E continua....

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
04/03/2010 00:17:43
Gostei muito de seu estilo, o conto é grande mas não consegui parar de ler, é bem excitante e ainda tem umas pitadas de humor, genial. Um dia eu ainda vou escrever assim.
30/12/2009 04:27:31
passando aki, so para te parabenizar , e dizer que como eu estou como um casal, minha parceira resolveu fazer aquele conto que vc leu, so que numa versao feminina e muito mai detalhista. Passa la e confere, aposto que vc vai adorar.
28/12/2009 20:48:28
Muito bom os seus contos também, me proporcionaram um grande prazer ao ler, e fico feliz também por seus contos terem uma grande qualidade como alguns aqui do site.Parabéns pelo coto e espero poder ler mais alguns.
28/12/2009 09:08:37
Com esta tua mente maquiavélica, criatividade e facilidade de descrever as situações, diálogos e cenário, criaste até aqui um conto delicioso que interage com o leitor e ao mesmo tempo prende a atenção. Realmente os capítulos são extensos, para não sacrificar a clareza não se poderia ser menor. Iria comentar a respeito do portugues, mas após ler a tua réplica a um comentário feito, desisti. Os comentários elogiosos que tens recebido, tornam qualquer comentário meu insignificante, Só tenho a parabenizá-la e pedir que continues os contos muito breve. Ao conto, nota MIRR!!
29/10/2009 14:12:07
PARABÉNS, PELO CONTO!!!!!!!! REALMENTE MUITO BOM E EXCITANTE!
24/09/2009 17:59:27
realmente muito bom seus contos me deixaram com muito tesaum mesmo me add pra gente teclar e trocar confudencias tesudas e leia meus contos tambem
12/06/2009 00:10:43
Querida Valkyrie, muito obrigada pelo carinho, saiba que tambem sou muito fa de seus contos...
11/06/2009 04:18:17
Caramba! Que tesão de conto! Saiba que já conquistou uma grande fã pro seu clube! Vocês duas são a perdição de qualquer macho, hahaha. Sei muito bem ao que se refere com relação ao sexo "proibido" não há nada igual, palavras não podem expressar a sensação e o prazer do mesmo. Estou toda molhada e no momento não posso me aliviar, droga! Mas tudo bem, beijos querida. Escreva mais!!! 10 porque não tem como dar mais mesmo. Um abraço.

Online porn video at mobile phone


dopei sobrinho contosPau duro na faculdade contoscontos eroticos pau grande fculddedelirando sexo filhinha inocente 18TV incerto XVídeos padrasto ver a enteada f****** e não resistiContos de insesto. Irma gostosa e sua melhor amiga dando a buceta pro seu irmao roludo do pau grande e grosso e cabeçudo comer com vontade.Conto flagante lesbico Viuvaassistir pectomia brincando com gorilaporno meti na minha irma com forca e fiz ela pular e gemernega selelepe sex xnxxxvideo casada gosa no pau do corno pesando notrocontos eróticos meninas de 25 anos transando com a calcinha preta com lacinho vermelhomae lavano vasilha e estrupada po filhoCONTO EROTICO FILHO CARALHUDO ARROMBA MAE TODA NÕITEboafodagostovideo porno loirinha dano pra nomoramos e amigoscontos eroticos sogras Evangélicas Gravidas do Genroporno brasileira pequei miha irma toma banho e tirei a virgindade delavídeo porno mulher magra estuprada ofoca pó tarrado no sitioum senhor de idade abusando da novinha bêbada desmaiada enfiando o piru grande e grosso nelacssadoscontos sarrando a bunda da maexvideo sinhazinha vai na sezala da cu para o escravoconto gay ele se revoltou e tomou todasWwwx vidio .contirano cabaso preta giumandei se levantar e se debruçar na pia da cozinha que eu iria enrabala contos eroticosconto erotico gay novinho fimosecontos eróticos O Filho curioso novinho galpao do papaixvideo eu trazando com minha vizinhaContos eroticos dentistaComto erotico nifetinhas.casada vídeo de uma mulher é o cara para tirar a virgindade dela pegando ela pulsaeu, minha namorada, minha namorada e meu tioporno contos pelo zpcomi a pmfoďe cm gravidaxvideos gozada dentro do cu aiaiai queimaxvideos rebolando de fente atem gozar gostosovídeo de sexo amador brasileiro de Osasco Eloisa oliveira dando o cu para doisabaixar tema vendo o primo transando com boneca inflávelconto sou gay e meu irmao ñ usa cuecasassistir pectomia brincando com gorilaver mulhe chutando bocetareginavedio caseiro minha conhadsa da pro cachorro. seoTia deixa a calcinha no banheiro e sobrinho cheiro em roupascontos eroticos com o marido no cinemadei a buceta s ver o pbu entrar contos erotcosporno de vrdadwwww.contos de scat namorada chupando o pau de bosta dereto do cu.comPorno caseiro pegando o cedente de predeirofilme porno de irmao fudedo a irma depois ela tirou atoalha na frente deleContos etoticos filha rabudaquero ver filme pornô de mulher com a buceta da Bruna dirigindo porraconto sexo perdendo virgindade pro caminhoneirovideos pornô de incesto madrasta de fio dental no quartocomendo minha cunhada gostosa xvidios10xvideo corno filma esposa bebendo caldinho na cabeçacontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgeconto dupla penetracaocontos eroticos comeu a testemunha de jeovacontos eroticos você gosta de cu entao descabaça logo incestocontos eroticos strip poker com minha namorada e cunhadacontos eroticostranzei com uma de 17 aninhosmartinha safadinhairmsa emcoxada no banheiro pelo irmaoContos eróticos tarados na madrugadacontos eroticos menage femininode Emoções d********* pornô gay pelado com o c* arreganhadofrutaporno escondendo do paiXvideos japinha Até deu um gritinho Quando o pau entrou contos eróticos a irmã de minha espoza bunduda e coxudaFamilia Sacana pornocontos de marido bem dotado querendo ver a mulher com duas picas no cu e bucetaflagrei minha irmasinha cagando na pica do viscontoerotico eu namorada mae e tiobuceta rruivagenro e sogra contopono-mae-filha-gostoza-fode-com-masagista-malcriadocontos erotico da irma batendo punheta no irmao machucadoconto erotico entiada se pasando por dificil mas pegando fogoyoutube tarado sobrinhas sexaul tirado a roupa nuas