comi minha sogra de quatro na escada do predio

Um conto erótico de amor selvagem
Categoria: Heterossexual
Data: 13/04/2009 18:07:57
Nota 5.08
Assuntos: Heterossexual, Sogra

Oi, este é o primeiro conto que escrevo, vou me nomear como Carlos para não me comprometer, sou um cara muito querido aqui na minha cidade, trabalhador, simpático, carinhoso com todos e sem nem uma inimizade.

Mas vamos ao que inteiriça, eu sou noivo há sete meses, e namorei dois anos e meio antes de noivar, eu tenho 21 anos 1,92 de altura 93 kilos simpático, do tipo atraente.

Minha noiva é do tipo baixinho gostosa, 1,50 49 kilos 17 anos.

Ela mora com a mãe e mais dois irmãos, uma menina de 9 anos e um de 14, mas quase nunca dormem em casa, ele sempre esta na rua com amigos e depois vai dormir com o pai, e a menina também fica muito com o pai.

Minha sogra tem 37 anos por volta de 60 kilos e 1,60 de altura, uma baixinha não muito gostosa, mas que me atrai muito, elas mudaram para um apartamento, ha. duas semanas, e oque vou contar começou apartir dessa mudança.

Minha noiva trabalha em uma confecção, e sempre dormi muito cedo, eu geralmente durmo lá, ou melhor, por elas duas, eu sempre dormiria lá, eu sempre tive muito tesão pela minha sogra, bati muitas punhetas pra ela, ela é muito liberal em relação ao meu convívio com sua filha Julia.

Ando de cuecas pelo apartamento, e ela sabe com certeza que eu como a filha dela,

Ela ate conversa bastante com Julia há esse respeito, assim a Julia me conta.

Muitas vezes estava mos na sala asistindo tv e quando íamos dormir, fodia a Julia de quatro pensando na minha sogra, imaginado aquela bunda na minha frente, e as vezes fasia alguns barulhos a mais, só pra minha sogra escutar, mas nunca passei disso.

Pois bem, na noite passada, ainda por volta das 7:00 da noite do domingo, estávamos, eu, Julia e minha sogra vendo tv, eu e Julia em um sofá, e minha sogra em outro, minha sogra estava com um pijaminha transparente muito fino, eu estava apenas com um shorte curto, e também muito fino, Julia eastava de pijama mais comportado.

Eu e Julia estávamos bem enrrolados debaicho do cobertor, e eu ali passando o dedo naquela bucetinha linda, e pelo fato de estar mos na frente da minha sogra, estava com muito tesão, Julia acarisiava a cabeça da minha pica, que tem 18cm por 7, é realmente é bem grossa, motivo pelo qual Julia não aceita sexo anal.

Estava tudo muito bom, quando Julia anunsia que iria dormir, mas eu digo que iria mais tarde pois queria ver um filme na tv, minha sogra se dispois a ver comogo, pois estava sem sono, akilo me deichou com mais tesão ainda, Julia se levantou e deichou a coberta sobre mim, escondendo meu pau, que estava louco para esporrar.

Minha sogra nunca havia me dado nenhuma cantada nem indiretas, mesmo assim sempre fantasiava diversas loucuras entre nos.

Julia se deitou, minha sogra continuou deitada no sofá, e u deitado no outro, deacordo com as posições dos sofás estavam, eu estava... tipo, na frente dela, pra eu olhar pra ela, teria que me virar pra trás.

Passados mais ou menos uns quarenta minutos que Julia havia ido dormir, eu ainda estava de pau duro, nem sabia oque se passava na tv, estava ali pensando na minha sogra, e punhetando a cabeça do meu pau por baixo do cobertor, em certo momonto, tomei coragem e resolvi sair debaixo da coberta mesmo com o pau duro, e ir ate a cozinha com o pretesto de tomar água, pensei bem, e me levantei, deichando amostra todo o meu vigor, caminhei lentamente, passando bem enfrente há minha sogra, notei que ela, de sonolenta, arregalou os olhos diate da minha vara, que naquele momento, quase rasgava o shorte, fui ate a cozinha, abri a geladeira, fiz um minutinho e voltei a me deitar no sofá novamente, mas dessa vez sem a proteção do cobertor.

O silencio se mantinha na sala, so mesmo o barulho da tv, depois de uns vinte minutos, resolvi ir mais a fundo perguntei,: sogra, vc esta dormindo?

Ela não respondeu, e então perguntei novamente, ela disse em um tom bem suave, ainda não, mas vou me deitar na cama jaja, estou com muito sono.

Então eu disse, é, também vou, estou cansado presisando dormir,

Ela mais que depressa disse, há, mas não deve estar mesmo, pelo estado em que esta.

Ai estava oque eu esperava, uma pequena brecha para que eu pudesse me embrar,

E disse , isso é normal, fico assim muito facilmente, é so eu ver uma bunda num shortinho curto, que já me êxito.

O silencio então reinou.

Passados auguns minutos, eu ali, acariciando descaradamente minha pica por dentro do shorte, com um tesão enlouquecedor, por saber que minha sogra via tudo aquilo bem de perto, quando derrepente ela se levantou e caminhando em diresão a porta disse que também iria se deitar, já desanimando minhas esperanças de que naquela noite fosse acontecer algo, me deu boa noite, e u retribui, ela se deitou e encostou a porta, eu logo me levantei disendo que também me deitaria.

Entrei no quarto da Julia e comesei a ouvir alguns barulhos, então me levantei em silencio, e fui ate a portra do quarto da minha sogra, e quando me aproximo, pra minha alegria ela estava ainda com o pijama, so que havia o colocado de lado, e stava maravilhosamente com dois dedos enterrados naquela buceta, e gemendo meu nome, aquilo me enlouqueceu de praser, mas me segurei um pouco mais, para continuar vendo aquele espetáculo, após uns dez minutos, eu após uma bela esporrada, e la ainda não tinha parado de se mastuebar, arrisquei mais um pouco, afinal eu queria muito aquela buceta.

Me recompus, com o pau já se manifestando novamente, bati na porta levemente, e perguntei se estava tudo bem, ela disse que estava, e que eu podia ir me deitar tranqüilo.

Então perguntei se ela realmente não presisava da minha ajuda, ela resmungou algo e disse bem susurrando, não, nesse momento eu empurrei a porta e entrei, ela estava toda mole e tremula, acabara de gozar, não teve nem reação de se recompor ao me ver, já fui olhando aquela buceta arreganhada pelos dedos ainda enterrados nela, e me abaixando, fechei a porta e me ajoelhei diante daquela maravilha, metia alingua com vontade, minha sogra não dizia nada, só gemia.

Passados alguns instantes, pedi a ela que realizase um desejo, ela então disse a primeira palavra depois que eu estava no quarto chupando aquela xereca, pessa oque quiser.

Então eu disse, quero fuder você de quatro na escada do prédio,

Ela ficou um pouco reseiosa devido ao lugar mais topou,

Ela se levantou, eu tirei todo o pijama, e ela se ajoelhou diante de mim fazendo uma deliciosa chupeta em todo meu pau, tirei meu shorte também, e saímos do quarto, nos sertificamos que Julia ainda dormia e fomos ate as escadas.

Como elas moram no ultimo andar não tinha muito risco de alguém passar por ali,

Primeiro pedi que ela sentase na escada e chupei loucamente aquela buceta maravilhosa, dessa vez, também meti a língua naquele cuzinho maravilhoso.

Depois ela chupou minha rola mais uma vez, que essa hora já mi continha para não esporrar na cara dela, emsguida peguei minha sogra pela sintura e a conduzi para a posisão de quatro, pedi que ela se inclinase bem, para minha visão der ainda melhor,

Pinselei a cabeça do meu pau na entrada daquela buceta linda e enfiei de uma só vez,

Ela deu um gemido sufocado, eu fiquei ali naquela posisão por vinte minutos, então ela disse, goza no meu cuzinho, porquen temos que parar.

Arranquei mais que depressa o pau da buceta deu uma lubrificada com a língua no cú da minha sogra e meti fundo no rabo dela, ela prendeu, depois relaxou, eu estoquei mais uns sinco munutinhos e enchi o cu dela de porra, ela se virou deu uma mamada, e me deixou limpinho, fomos para dentro nos vestimos, e embreve conto se vai aconteser mais alguma brincadera com minha sogra...

(obs:) Desculpem os erros ortográficos, e talves não ter passado toda a emoção do acontecido,...

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
06/06/2011 05:23:55
Vamos ao que "inteiriça". O que não interessa não é importante, não é, seu trabalhador e carinhoso? Vamos, que "sinco" minutos passam rapidinho. Fora o festival, a enxurrada de erros de português que passou por aqui. Emoção? Nenhuma. E desculpa nada. Vai aprender a escrever. Revisar. Depois, volte aqui. E diz pra tua sogra fictícia ter mais pudor. Resumo do conto: "Uma buceta arreganhada". rsrsrsr
16/02/2010 17:17:21
'Caraio!" como diria o João Gôrdo! ao invez de ficar de páu duro, tô morrendo de rir! "pinselei", "pessa oque", "sintura", "stava", "praser", "fuder", "diresão", "akilo me deichou", "shorte" "êxito " esse não é im conto erótico, é um conto errático! Mas não fique chateado não "amor selvagem", mas cuidado que tem uma bichôna que de vez enquando, se mete a comentar que usa o pseudônimo de "embaixador", fiquei sabendo por fontes fidedigna que trata-se de uma tremenda bichôna! "embaixatriz" isso sim. hahaha. Mas sua estória é bôa, precisa tomar cuidado com a gramatica, mas não ligue, tem um cara ai na presidência, que esse povo idiota o colocou lá, que é mil vezes pior que você, é o presidente "menas!"
03/11/2009 00:16:11
é muito dificil alguém que faz esse tipo de desenvoltura gramatica
15/08/2009 02:10:01
Curto historias de sogra pq sou tarado pela minha!!! Gostei desse relato!!!
13/08/2009 13:50:56
Boa historia
08/08/2009 00:48:47
O conto é bom já o português é péssimo. Continue escrevendo mas use o editor de texto.
13/05/2009 12:34:23
Gente, botar defeito em português de conto erótico ? Façam-me o favor !! Um conto é bom pra mimse me deixar de pau duro, e nesse qusito esse leva dez !!
29/04/2009 00:08:24
Tu podes ser bom de cama... Mas é muito mau de conto!!! O seu português e a sua noção de tempo são surreais... NINGUÉM MERECE!!!
15/04/2009 19:20:21
O texto é meio fraquinho...mas o pior é seu português!
14/04/2009 17:31:26
o conto é muito bom, mas da proxima, escreva no ediotor de texto "word" e faça as devidas correções.__vc tem talento.
14/04/2009 14:59:54
GOSTEI
14/04/2009 14:49:41
vai estudar
14/04/2009 10:23:22
galera, isso acabara de acontecer, eu ainda estou tremulo...
14/04/2009 06:17:18
passou sim gostei
13/04/2009 23:22:08
tudo bem, este é apenas um site de contos eróticos, não se exige grandes rigores literários, mas assim...fala sério!
13/04/2009 23:20:56
Tudo bem, aqui é um site de experiências eróticas, não há que se exigir grandes habilidades literárias...mas fala sério!
13/04/2009 21:40:03
Muitos erros de portugues...boa historia
13/04/2009 19:09:41
sinco minutos?

Online porn video at mobile phone


bunda gigante puchou chotre de ladoxvideo do negao do zaiscontos meu primo safado me vizitou conto gay o meu sonho de consumo videos de pivetada fazendo fila pra fuder pretinha safadafurou o bico da camisinha enquanto o viado nao via xvideosFui descabaçada por um pirocudo e ele ainda gozou dentro da minha bucetinhaconvenci minha irmã fuder comigo e gozei dentroxvdnovinha nao aguentou tres negaomundobicha.com hetero brasileiro toma banho com amigo heteroContos picantes ainda virgem fui abusada por um entregador velhoporno conhada nao aquenta atentacao e trai o marido contos sofia cobre a sandrine pra mim papaiGostosas de. Shortinho super detalhando a s partes intimas fotoscontos eróticos eu e meu sobrinhoconto erotico velho taradoContos erotico pai gay na fichaPorno gratis xvideos real sograo espumando rvideos porno e sensuais de mãe de Santos que dizem que as pomba giras gostosas mais gostosasmeu corninho, fotosperdendo a virgindade com negao borracheiro conto eroticocontosmae e noraconto erótico pomba gira www.meninosgay.dandocucontos oh. novinha endiabrada que gosta de levar picavideos porno irmao estrupando amiga da seu irma chupando peito dekaconto erotico gay con padre gostosoxvideo caseiroinha ir gozandofoto transano quon anovinha encima da mesaxvido molhe fije kuem tar dorminoeu adotei um negao para arreberta a milha esposa porno eu sou cornocontos eroticos feminino ajudei o porteiro negro a fuder eu e minha irma juntocontos de lesbianismo entre sinhazinha e sua escravacontos eroticos engravidei minha noraenfiando o dedo na cabacinha delavitinho meu sobrinho contos gaysconto erotico meu/marido transou comigo e meu sobrinhoporno.com negao levanta a saia da gostosa casada enfia até o saco surpresa pra o corninhoMuleque hxh belem paraSexoanalsemdor16.12.2018xvideo blog .comvidios de mulheres tranzando com caes trenados pr fuder elas no youtubeyoutube tarado comeu novinhas mobilizado sexaul tirado a roupa nuasContos eroticos de esposa traindo marido com amigoeu perdi a minha virgindade com ca ca pica de 40cmconto do pintinho do meu filhocu arrombado da minha esposa depois da noitadaconto erotico gay com padrasto velho coroa grisalhofilha minha femea contocontos eiroticos leilaporncrente safada contosminha esposa me trocou pelo travesti contocontos com fotos encoxada no ônibuscontos eroticos fode Frouxoxvideos gays hot boys porteiro comedo o morafocasadinha novinha dando abusetinha xxvideoIrmao come cú irma dormímdo ela gostacontos eroticos madame bunduda submissa completaminha sogra e esposa no canil fodeno com todos cachorro grande conto eroticocontos incrstos a mudinhatodos os contos eróticos de empregada virgem com o filho dos seus patrõesContos amigo do futebolporno irma tremendo no pau ate o fundocontos de lesbianismo entre sinhazinha e sua escravanovinga da favela fazendo menagem depois da aulavidioporno de meninas que noa guento pau no cu e nerromulheres taradas po cachorroesb tarzacalçinhas dentro dos reguinhos da buceta e do cuBarbie dizendo tô nem aí tô afim de olhar a polpa da bunda na polpa Barbie de serw.w.w.vedio sexy acunhadaPGAxvideocalçinha ate amarotada na bucetacontos eróticos reais eu foi obrigado comer minha mae sua comadreo filho da minha patroa ele foi metendo seu pau na minha buceta virgem que sangro ele começou a fuder minha buceta eu gozei ele fundendo minha buceta ele gozo dentro da minha buceta ele começou a fuder meu cu virgem ele gozo dentro do meu cu quando eu sair do seu quarto minha patroa me frago eu saido do quarto dele minha patroa disse pra mim que eu ia ficar grávida do seu filho conto eróticoxvideo magrinha com destão de buçeta dando gostozobaixar vidio porno mã colocando. bruza roza en sua fildesdobrando para depois comer XVídeostio seu pau nãovai caber na minha buceaxvideo casalkente