O gerente I

Um conto erótico de Pialo
Categoria: Homossexual
Data: 28/11/2008 16:48:33
Nota 5.00

O gerente I

Marcos me chupou quando eu tinha 17 anos e ele 32. Até então eu só batia punhetas imaginando homens maduros, peludos e gostosos, ou vendo fotos deles pelados nas revistas. Eu era boy na firma e ele gerente. Moreno, alto, forte, braços peludos, voz grave, sempre de terno e gravata. Rosto bonito e fino, de queixo quadrado e barba espessa. Mãos grandes com dedos grossos onde uma larga aliança de ouro luzia no dedo anular da mão esquerda. Eu tinha um tesão doido por esse homem e fantasiava com ele nas inúmeras punhetas que batia, inclusive no serviço. Ele era amistoso comigo, mas formal e nunca deu entrada até o dia que me perguntou se podia ficar depois do horário. Eu disse que sim.

Quando todos tinham partido ele me chamou na sua sala e para surpresa minha ele estava sem casaco e sem gravata sentado no sofá e com um sorriso sacana na boca. Me faz sentar do lado dele, coxa com coxa e puxou papo. Eu estava nervoso, pois nunca havia estado com ele nessa intimidade. Ele, de cara, me disse que sacava qual era a minha e quando fiquei vermelho ele disse que relaxasse, pois era a mesma dele. E, dizendo isso, pegou minha mão e colocou encima de seu pau que já estava duro. Eu segurei firme e pude sentir a enorme extensão daquele cacete que pulsava de tão duro na minha mão.

_ Gostas disso, não? Falou ele. Eu não disse nada.

_ Abre a bragueta e tira esse pau que tanto queres ver. Percebi logo como me olhavas e salivavas de desejo de chupar esse pau, não?

De novo não falei nada, mas desci o fecho da calça e enfiei minha mão dentro e senti o calor de seu pau. Tirei-o para fora. Era um belo espécime de caralho, duro, cabeça rosada proporcional a grossura do pau, uns 19 ou 20 cm de extensão e enchia toda a minha a mão. Duas veias inchadas percorriam sua extensão e lhe emprestavam um aspecto ainda mais tentador.

_ Chupa. Foi sua ordem curta e determinada. Caí de boca nele e mamei, ou tentei mamar por alguns minutos, mas aquele pau tão desejado me engasgava e eu não sabia o que fazer mas me esforçava.

_ Assim não, falou ele. Tu ainda não sabes chupar um pau e agradar teu macho, mas eu te ensino.

Me fez ficar de pé e abriu minha calça, baixando-a junto com a cueca. Meus 18cm de pica dura saltaram. Ele a olhou por longo tempo movendo meu pau duro em varias posições e admirando-o de vários ângulos. Depois elogiou minha ferramenta e minhas bolas, levantou bem o pau e cheirou meu saco.

_ Delicia! Falou em êxtase. Que cheiro bom tens nas bolas. Um macho se conhece pelo cheiro que tem no saco! E lambeu meu saco. Me fez tirar a calça, sentar no sofá e abrir as pernas. Ajoelhou-se entre elas e passou a ponta da sua língua, áspera e vigorosa naquela região, que vai do cu até a base do pau. Aspirava meu cheiro nessa zona, nas bolas, nos pentelhos e na cabeça do pau e me dizia que quanto mais excitado eu ficava mais forte era o perfume e mais delicioso ficava. Depois engoliu minha pica e me chupou de uma forma que eu não havia sentido nunca. Com a mão esquerda segurava a base do pau e, com a boca, engolia-o todo. Com o pau, todo na boca, ele sugava, pressionando a língua contra o corpo de meu pau. Depois retirava-se, lentamente e ficava com a cabeça de meu pau nos lábios e a mordia de leve, pressionando-a com seus carnudos lábios. Com a ponta de sua língua penetrava a pequena fenda de meu pau no ápice da cabeça inchada.

Enquanto sua boca exercia maravilhas no meu membro em fogo, sua mão direita alisava-me as coxas e a bunda, descendo no sentido dos pelos e depois subindo suavemente no sentido contrario, me fazendo arrepiar a pele de tesão. Com sua enorme mão segurava com força meu saco, abarcando ambos os bagos e massageava minhas bolas. Com a gema dos dedos pressionava aquela parte do pau que fica dentro do corpo e se dirige até o cu. Seu dedo grosso como um caralho ia, da base de meu pau até tocar-me o cu. Brincava com minhas pregas e penetrava de leve meu rabo, que estava encharcado de suor e facilitava suas incursões.

Quando ele percebeu que minha excitação estava no auge, molhou um dedo com saliva e penetrou meu cu virgem. Meu cu só havia experimentado meu dedo, um pepino e o cabo de uma escova de dentes até esse dia, mas nenhum dos três objetos era páreo para seu dedo grosso. Uma fina dor, aguda, me invadiu, mas em seguida seus movimentos de vai e vem no meu rabo me fizeram relaxar e quando já estava por atingir as raias do orgasmo falei por primeira vez:

_ Vou gozar!

Ele intensificou a chupada e socou fundo seu dedo em meu cu. Eu arqueara as pernas de forma a lhe permitir total acesso a meu rabo e sentia seu dedo, lá no fundo do cu, a me foder intensamente. Quando o pulsar de meu pau lhe advertiu que ia jorrar porra ele cessou a mamada, retirou-se um pouco para trás e me masturbou vigorosamente. Meu leite espirrou com pressão máxima. Jatos sucessivos de creme encontraram seu rosto como alvo. Gotas espessas de porra escorriam de sua testa, olhos, nariz e boca. Com a ponta da língua ele recolheu parte da porra, levantou-se e abraçando-me com força me beijou na boca.

Minas pernas, que já estavam bambas pela gozada incrível que aquele garanhão moreno me proporcionara, afrouxaram-se mais ainda quando seu corpo quente uniu-se ao meu num abraço másculo e intenso, sua boca colou na minha e sua língua me penetrou preenchendo toda minha cavidade oral com seu volume, aspereza e sabor de esperma. Se não fosse por ele me segurar eu teria desabado no tapete.

Depois do beijo, ele lambeu suavemente meu pescoço e sussurrou ao meu ouvido:

_ Aprendeste como se chupa o pau de um homem? Entendeste que essa é uma operação sagrada que um macho presta a outro?

Quando recuperei o fôlego pude responder:

_ Acho que estou pós-graduado. Quando vou poder provar?

_ Logo, logo meu gato, falou ele, colocando seu pauzão duro e latejante entre minhas coxas, enfiando sua grande mão nas minhas costas e me acariciando por debaixo da camisa.


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive pialo a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
28/11/2008 16:59:05
MEIA HISTÓRIA MEIA NOTA 5.
28/11/2008 15:50:57
Isto no todo é ficção, mas nas partes é realidade. Várias experências se recortam e se encaixam para formar este relato que terá seguimento. Espero que curtam e comentem pois esse retorno é fundamental. obrigado

Online porn video at mobile phone


assistindo filme com a tia e perder pra dica abraçadinho xvideosgozando denrfo do cu virgemxvideio vellhos safadominha enteada fez sexo comigo doidona de cervejaporno dando a buceta noma tranza agresivacontos eroticos esposa fujonavideos de sexo bruto gostosa na posiçao que intslei tudoVídeo mulheres grávida de nove mês com homens bem dotadoencoxando rabuda no trem casa dos contosTa tarada roludo vendo novinhas com cálcinhas melecada surfistas de rola duraperdendo a virgindade com o meu namorado e elearromba minha bucetapegeiminha mae batendo xirica enão resistiprica cavalaContos eroticos marido combina com o cara para cortar sua energia para poder comer sua esposaminha titia se gozando com meu casseteDormindo e pai comendoxx.comconto de insetos de rasgando o cu apertadoconto de mulheres negras que fizeram dupla penetracaoconto comi a tia coroa peidorreiracoroa barrigudo muito tatadao cpmendo viadinhogibi troca troca com família pornocontos eroticos alex mauconConto erotico anal com humilhaçao e cinto de castidade masculinaconto erotico fui comida pelo mendigo de fio dentalcontos eróticos estupros varoa xvideos negao emprensando a.neguinha costisa na picaele pedi caga pramim gata pornowww.com lesbicas pedindo pra a outra morde o pigelofiz uma foda bisexual com meu filho minha filha minha esposa meu caseiro sua esposa e sua filha contosxvideos estralando no socavidio de porno um pai comento a filha piguerataxista roludo em caraguatatubaconto erotico mae e filho bunda parte 3loirinha pesou que ia so fazer chupeta mas tomou muita porraVoltei para casa toda arregaçada e cheia de porraUma coroa evagelica fudedo de saia cupridagustavo de carinha de anjo trepanoNovinha limpando a casa com blusinha folgadinha xvideoConto erotico a esposa gostosa recatada velho taradoxvideos.com mulher diz nunca provei assimvidio g demenor marrentoporno. filio vou. xoraporno caseiro amiga não acredito q o pau do meu marido é grande e pago pra verMulher adulta. Criando pentelho. Na bucetaviadinho usando chortinho xvidioscontos rel de urologistacontos eroticos de putas e putoscontos eiroticos leilapornviadinho bem afeminado de chortinho enfiado no rabo xx videos mistisinha alisando a bucetinha videocontos eroticos diaristaconto comi um cu cheio de cabelo e fedorentoporno tratantesContos eroticos de sexo com genrocuckquean cavalonaabusada cruelmente por um negro roludo pornomeu namorado roubou a calcinha da minha mae conto eroticoso flhona no ciocontos heroticos cao doidao para chupar a donaconto bundao hiper carnudoVidios porno miguelopos spquadrinho etotico segudaonora provoca sogro contosamiga fica fadigada e a outra faz massagem na buceta dela porno doidocontos engravidei mamaecontos de novinhas iniciada na webdei xoxota para meu pai pausado de manhã, contos incesto fotospau grosso atolado cuda lindinhaporno tirei o pau veio bosta bizarroTio arroba o cu da sobrinha conto eróticosCasal di namorado trasa no kuato x vidioxvideoporno mulheres dando cu e grintan muitosondei meu pai no banho contos eróticos gayconto erotico pedreiro mauro