Loirinha taradinha e gostosa!

Um conto erótico de Tesudo _ SP
Categoria: Heterossexual
Data: 13/05/2005 08:53:33
Nota -
Assuntos: Heterossexual

Eu trabalhava de representante comercial em uma empresa da capital e constantemente viajava para o interior de Sao Paulo.Dentre os funcionarios da empresa, formada basicamente por homens, se destacavam algumas mulheres que trabalhavam no setor de Telemarketing. Eram aproximadamente 15 meninas que atendiam aos pedidos de clientes. Havia muitas meninas gostosas nesse setor, porém uma se destacava pela beleza e corpo exuberantes.Tratava-se de Débora uma loirinha linda de 18 aninhos, olhos azuis , 1.70m e que possuia cabelos longos e lisos,era mignon com seios pontudos, super bronzeada, e um bumbum fantástico que por ser arrebitado era objeto de desejo de todos os homens que trabalhavam ali.Frequentemente era cantada por algum engraçadinho, o que era educadamente repelido pela princesa. Eu somente observava, babando de tesão, porém ficava na minha. Confesso que fiquei de pau duro várias vezes e , percebi que a garota varias vezes sorria maliciosamente ao deparar com aquela ereçao que eu inultimente tentava esconder.Muitas vezes tive que ir ao banheiro masturbar-me para aliviar aquele tesão.

A loirinha não tinha namorado, e aproveitando desse fato fui nutrindo uma certa esperança de um dia comer aquela ninfetinha. Esperança essa, aumentada pelo fato dela, sempre convidar-me para almoçar junto, embora com outras meninas. A nossa intimidade foi aumentado a ponto de falar algumas sacanagens, quando não tinha ninguem perto. Dizia coisas como: Pernas lindas, decote provocante e que tal calça a deixava mais gostosa.Ela ria encabulada e me chamava de tarado...

Numa certa ocasião, após um mes de vendas fantásticas e de metas cumpridas, fomos agraciados pelo depto comercial com um churrasco em uma linda chácara . O churrasco ia ser no sabado á tarde e na sexta-feira como eu estava em Jundiai, Debora me ligou no celular p/ confirmar á minha ida, o que fiz de pronto, imediatamente perguntou se eu poderia dar uma carona para ela e uma amiga sua que a acompanharia. Concordei de imediato antevendo a possibilidade de ter aquela safadinha na minha cama, e ao pensar nisto meu membro deu um salto. Combinei que passaria em sua casa e no dia e horário combinado estava tocando a campainha da sua residencia. Após alguns segundos, que me pareceu uma eternidade Debora surgiu na porta vestindo um shortinho curtinho e uma miniblusa que mal cobria aqueles seios redondos, fiquei embascado ao deparar com aquelas coxas bronzeadas com os pelinhos dourados reluzindo no sol. Cumprimentou-me efusivamente, com um beijo e convidou-me para entrar enquanto trocava de roupa. Sentei-me no sofá, imaginando se tinha alguém em casa e Debora logo leu meus pensamentos se apressando a dizer que seus pais tinham viajado.Quase nao acreditei, tinha tirado a sorte grande, pois ficaria sozinho com aquela safadinha que eu sonhava foder a bucetinha. Debora foi ao quarto pegar suas roupas e quando voltou percebeu meu grau de excitação, logo veio em minha direçao onde pude constatar que ela também estava excitadissima, com os biquinhos dos seios espetando a miniblusa. Beijamos-nos demoradamente e delicadamente, desfrutando daquele momento mágico.Sentia através daquele beijo todo o tesão que emanava daquele corpo escultural. Em seguida levantei a sua blusa, e a visào que tive me deixou com um tesao incrivel:um par de seios medios, durinhos e empinadinhos que eu chupava e mordiscava alternadamente, passava a lingua em volta dos mamilos que levavam a loirinha á loucura.Fui descendo com a lingua pela barriguinha, deixando-a toda arrepiadinha, fui tirando seu shortinho, deixando-a somente com uma calcinha cavada, enfiada naquele bumbum delicioso emoldurado com uma marquinha de biquini .Pedi que ficasse de bruços no sofá, colocando uma almofada embaixo da barriga deixando-o arrebitado para as minhas investidas, em seguida enfiei delicadamente um dedo na sua bocetinha que estava encharcada do liquido vaginal. Debora gemia dizendo palavras desconexas, fui passando a lingua na entrada da boceta vagarosamente, sentindo na minha boca aquele cheiro de femea que me embriagava. A cada lambidinha que eu dava no seu clitóris ela se contraia e tremia toda. Resolvi mudar meu alvo e comecei a estocar com a lingua o seu botãozinho, com a lingua molhada abria seu cuzinho deixando-o bastante molhado. Devido a excitaçao total, quando eu passava a lingua em volta do cuzinho ele se abria e fechava sem querer, fiquei um tempao revezando com a lingua no seu botaozinho e na bocetinha. Debora gemia escandalosamente dizendo que eu estava enlouquecendo-a. Enfiei um dedo no seu cuzinho chamando-a de gostosinha e minha putinha,e ao mesmo tempo lambi sua grutinha. Neste momento pude sentir seu cuzinho prendendo meu dedo, gritando de tesão pedia mais e mais. Á essa altura meu pau estava doendo dentro da bermuda de tao duro, sentei-me no sofá e tirei a bermuda, liberando aquele instrumento p/ delirio da ninfetinha que nao pode conter um grito de admiraçao, ao ver o meu pau, apesar de ser de tamanho normal(uns 18cm) é bastante grosso. Tirei todas as roupas, a loirinha de imediato ajoelhou-se no chão fitando-me com aquele olhar safadinho e tomou meu cacete nas mãos. Foi descendo com a boca na direçao do meu pau e beijou a cabeçorra , passando a lingua em volta, deixando-o molhadinho de saliva.Ela beijava e olhava para minha direçao, torturando-me com aquele joguinho, e eu dizia e implorava para enfiar tudo na boquinha, porém ela só fazia charme e ria divertindo-se. A cabeça do meu pau estava incrivelmente inchada de tão dura, e não acreditei que ela ia conseguir abocanha-lo.Fiquei surpreso quando aquela boquinha pequena e delicada abocanhou todo aquele monstro, que mal cabia na sua maozinha. Foram alguns minutos de intensa felaçao, onde a menina demonstrou ser uma expert na arte de chupar um cacete.Subia e descia vagarosamente fazendo aquele barulho caracteristico, como quem chupa um sorvetão. Nao consegui resistir mais, e sentido o gozo próximo tirei o meu pau da sua boca com receio que ela não gostasse que eu gozasse na sua boca. Ledo engano, a loirinha protestou veementemente exigindo que eu acabasse na sua boquinha. Enfiou o meu pau na sua boquinha sem ajuda das maos que estavam no sofá , e neste momento o gozo veio forte e abundante. Mal conseguia engolir tudo, tinha a impressão que tinha gozado um copo inteiro de porra. Ela tentava engolir tudinho, mais escapava pelos cantos da boca molhando seus seios e deslizando pela barriguinha. Aquele rostinho lindo e sapeca ficava maravilhoso com a porra escorrendo pelo rosto.

Descansamos durante algum tempo , e Debora convidou para tomar um banho juntos, durante o banho meu pau deu sinais de vida, e a loirinha decidiu fazer um boquete debaixo dägua.Era excitante a visão de cima, assistindo aquela boquinha engolindo o meu pauzão, e lea dizendo que ficaria ali chupando para sempre. Era surpreendente como ela conseguia agasalhar todo aquele pau na sua boca. Nao desejando gozar novamente, pois eu tinha outros planos, tirei meu pau da sua boca e ato continuo abaixei e iniciei uma chupadinha na boceta molhada de gozo, enfiava a lingua dentro da grutinha e dava leves mordidinhas nos labios vaginais.Minha lingua subia e descia pelas reentrancias, daquela bocetinha. A gatinha arfava com a respiraçao descontrolada. Gozou varias vezes na minha boca, inundando-a com aquele nectar maravilhoso.Quanto mais ela gemia mais eu enfiava a lingua na sua vagina.Sempre gostei de chupar uma bocetinha perfumada e estava deliciado com aquela situaçao, embaixo do chuveiro.

Saimos do banho e fomos até a sala onde finalmente iria desfrutar daquele corpinho provocante. Meu cacete se recusava a amolecer, e permanecia duro como ferro. Debora sentou-se na beirada do sofá com as pernas entreabertas com olhos de desejo louca para levar vara. Ajoelhei-me entre suas pernas, a menina estava com a respiraçao acelerada, peguei meu pau com uma mao e com a outra acariciei seus seios, fui guiando em direçao aquela grutinha que piscava de tesão. Fui introduzindo lentamente sentindo uma certa resistencia daquela bucetinha apertadinha, meu pau estava sendo estrangulado pela sua vagina que agasalhou-o todinho naquele ninho quente e acolhedor que fazia com que eu sentisse um prazer incontrolavel. Debora resfolegava e emitia gemidos de prazer tendo vários orgasmos, e assim que senti o pau todinho dentro dela iniciei um movimento gostoso de vai e vem.Tirava lentamente até a cabeçona sair na portinha, o que fazia com que ela sentisse o vazio deixado pela ausencia do cacete, e puxava violentamente meu corpo de encontro ao seu fazendo com que a preenchesse totalmente. Quando senti que o gozo estava vindo para abruptamente para prolongar aquela sensaçao. Decidi mudar de posiçao e tirei aquele pauzao da sua bocetinha inchada, com ele pingando do suco que transbordava da sua pombinha. Virei-a de quatro no sofa com as pernas abertas, o que possibitava uma visao esplendorosa da sua bocetinha molhadinha e o cuzinho piscando, pedindo o mesmo tratamento dado a boceta. Me detive mais uma vez na sua bocetinha limpando com a boca o mel que escorria pela s coxas. Era um esforço inutil, pos quanto mais sugava sua bocetinha, mais molhadinha ela ficava.Nao resistindo mais, tomei posiçao atras dela apontando meu falo imenso para dentro daquela bucetinha sedenta de ferro. A visão daquela potranca de quatro com meu pau enfiado na sua boceta e aquela bunda magnifica desprotegida me levavam á loucura. Enfiava até o talo naquela grutinha que por ser tao apertadinha no momento que eu tirava lentamente o pauzao alem de vir molhado do seu gozo trazia uma membrana fina que revestia a bucetinha para fora naquele moviemento de entra e sai. Foram minutos interminaveis de prazer, ela chorava e gritava de felicidade dizendo que nunca tinha sido comida de forma tao competente, e daquele dia em diante iria dar só para mim. Eu dizia palavras obscenas para ela , chamando-a de putinha, potranca ...

Após diversas estocadas, onde sua buceta ja estava em carne viva, senti o orgasmo próximo, fui aumentando a velocidade do vai e vem e quando nao consegui mais segurar, tirei o pau da sua vagina esguinchando para os os lados, a loirinha mais que rapidamente virou-se e recebeu as ultimas gotas de semem na sua boca, aproveitando para limpar meu cacete com a lingua.

Caimos exaustos um para cada lado , totalmente banhados de suor.O ar exalava o cheiro embriagante de sexo. Abracei Debora e a beijei apaixonadamente, o que fui correspondido prontamente. Subitamente lembrei do nosso compromisso que era pegar sua amiga e irmos no Churrasco. Levantamos-nos com as pernans bambas da intensa batalha e tomamos uma ducha reparadora.Passamos na casa de Rosangela (um piteuzinho), morena de cabelos lisos e compridos e uma bunda capaz de provocar um engarrafamento, ela maliciosamente com um sorrizinho sacana perguntou porque nos demoramos, dando a entender que sabia muito bem o motivo da demora. Fomos de carro e em 30 minutos chegamos ao local. Lá Chegando pude vislumbrar um lugar belissimo, muito verde e muita gente bonita. Foi lá que fiquei conhecendo melhor a Rosangela, a morena era sensacional, mais tarde descobri que tinha uma tara especial, que tratei logo de colocar em pratica, pois eu tambem curtia muito. Esse relato e a ocasião que arregacei as pregas do cuzinho virgem de Debora eu vou contar na próxima oportunidade. Gatas que quiserem escrever para troca de relatos e fotos sensuais, e também para uma saudavel amizade serão bem-vindas no meu endereço:

[email protected]

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
Race
21/05/2005 04:17:42
Petronio, acho que não sou eu o bicha da história. Digite aí na busca do site, TRAVEQUINHA DA MAMÃE. Agora leia o conto e certifique-se que, assim como o DU vem escrevendo, você está pagando pau para um traveco!!!
viviane
20/05/2005 13:48:39
o camarada nunca viu uma mulher de verdade na vida. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
PETRONIO
18/05/2005 17:43:10
O RACE É REALMENTE UMA BICHONA DO AUTOR.
eliara
18/05/2005 17:40:32
race, sua mae tem cú?
Race
14/05/2005 02:50:04
Puta que pariu!!! Agora que eu reparei!! satiZfaS é foda!!!!!!! E ainda quer corrigir os outros!! Vá enfiar um acento no seu cu.
Race
14/05/2005 02:47:45
Eliara, aconselho você (com acento) a pegar um dicionário do Aurélio e me explicar o que significa "SATIFAS" com S no final. É que eu não consegui encontrar. Ha, ha, ha!!!
Race
14/05/2005 00:39:57
A pessoa que aconselha outra a consultar o Aurélio, põe acento no cu!!!
vania
13/05/2005 19:15:18
tesudo vai com deus e nossa senhora, o capet atrás, tocando viola
verinha
13/05/2005 19:14:10
acredito que este otario que se da o nome de tesudo nunca mais vai escrever neste site.
denise
13/05/2005 18:56:22
a eliara tem razão, ele não pensou no que escreveu. Ademais, eu acho que mesmo que ele pensasse de nada adiantaria.
João Soares
13/05/2005 18:37:47
Adoreiiiii!!! esses bofs estao com tudo na parada... como eu queria ser a loirinha
eliara
13/05/2005 18:29:03
aconselho a voce pegar um dicionário do Aurélio e ver o significado da palavra ninfa, mas adianto que voce vai ter que ler várias vezes.
eliara
13/05/2005 18:27:09
eu não tenho nada com isto, foi a turma aqui que falou assim: Se ela fosse uma garota "séria" não iria ficar olhando se ele tava de pika dura", eu não inventei isto, briga com eles, comigo não caiticó.
eliara
13/05/2005 18:24:58
a "baja" daqui, isto é a galera tá impossivel. Sabe o que eles falaram agora? voce contou muita cousa,mas não falou o ramao de atividades da empresa. Então eles concluiram que se trata de uma agência de prostituição. Voce diz que que as mulheres trabalhavam no telemarketing, atendo pedido dos clientes, logo a mulher que voce tá contando vantagens de ter comido é uma puta e que voce era o faxineiro. Que voce acha Laine?
eliara
13/05/2005 18:20:49
a galera aqui tá querendo contratar um repórter para mostrar o fenomeno: uma migon com 1,70m de altura. Laine o que voce acha disto?
eliara
13/05/2005 18:18:58
a galera aqui na sala tá morrendo de rir, dizendo que voce usa tantos diminutivos que vocezinho deve ser frutinha frequinha, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
eliara
13/05/2005 18:17:10
existe sortinho grande ou médio?
eliara
13/05/2005 18:15:21
me contaram também que não se alívia a tesão, delira-se com a tesão, se satizfas com a tesão, que voce só pode se aliviar de algo ruim que o está incomodando.
eliara
13/05/2005 18:12:52
uma pessoa leu o conto e me falou que o correto em portugues é escrever: trabalhar como representante e não trabalhar de., caramba.
eliara
13/05/2005 13:52:07
desista cara, voce é daqueles que não têm dinheiro para pagar motel. Vc vai mesmo é para o matel, ou como se diz aqui pra pensão do seu ramos. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Online porn video at mobile phone


foi pular carnaval com amigo levou esposa virou cornoxvideos paacas.com.peminha madrasts mim falou qr pica contocomo encostar o penis no clitoriscontoserotecos minha mulher com bunda cheia de porragosando dentro da buceta d egua d raçacontos eroticos esposa de corno com a sogra e a maeminha namorada dando Viagra ela botou no Danonemaninho chupa minha buceta eo meu cucontos eróticos Minha esposa era uma mulher morena cor de jambo de cabelos lisos, tinha peitos grandes naturais, coxas grossas, quadril largo e cintura fina. quero ver dois pauzudo de 90cm pegando uma casada e fazendo ela gritar e gemercontos comi a catadora velha o cu no chao grannyzoofila.comContos trai meu marido com encanador roludosogra fagar gero de pau duromulheres casadas se exibindo pro encanador na cozinha sem calcinha por baixo da saia ele ñ aguenta e fode a putaconto erotico gay vovo deu leite pro netinhotopou na buceta qi ela bufouMeu primo caralhudo fodeu os meus cabacinhosbaxinha cochuda casada vingando xvideosnovilhas darno o cu sexoporno grilo branquinho pequeno205XVDEOxvidios travestis na punhetas novingasmulher tarada dançando forró Bem coladinhocorno que xupar buseta melada scestupro esposa contos eroticoscontos eroticos traindo na enchenteSou mulher casada meu compadre me fodeuvideo. caseiro. de. sexo. mulher. covida. omarido. pra ir. na. casa. duma. amiga. muito. gostosa. ela. provoca. omarido. da. amiga. e. rola. sexo. com. os tres. gratisirmãtocaiairmãoSodomizando mãe e filha contosexperimentar sexo anal mesmo sendo heterossexual pode ser perigosonegao com pistolao grande e bem grosso quase nao entra no buctao da coroacontos eroticos filha e pai caminhoneirocontoeroticos namorada rodadaContos pornos-mamae deu um selinho no meu paunovinha bêbada chegando do baile funk vai dormir no seu quarto bêbada irmã bonita e entra lá e come ela dormindoXVídeos de baianêscenasexocom visinhaassistir o filme de novinha metendo fazendo seu peito e trícepsolhando a vizinha gostosa de shortinho depois pula o muro e mete a piroca na vizinhaContos eroticos a neta da vizinhacontos franco e belinha zoofiliaxxvideoso pau maior do mundo rasgado bucetasReta do Pedreiro Hétero Peladomulata safada gosto da vara do roludo e traiumarido arumo garoto par soca na buceta da esposameu padrasto me comeuContos eroticos mamae gulosa mamando no pauzao do filho e dos amigos dele e depois fode com todos eles juntos em uma orgia na sala de casa.x video fudenogay homem dotadonao acreditei mas o pirralho meteu a pica na minha bucetavideo de sex com pauzaoassistir agoraxmnx/paguei aluguel com bucetaela e nossapara foder contoseu tava no meu carro com a minha cunhada casada crente eu perguntei pra ela você já foi em um motel ela disse pra mim eu nunca fui em um motel eu levei ela pro motel conto eróticocontos eroticos sem pudor com coroasComtos eroticos de mulheres q bateram punheta pra cachorroconto eróticos padrasto chupa a estiada de 8 anosporno negao crava tudo de bruso ela gritaContos na pescaria com tios e amigos me fazen d bixinha delescasa dos contos eu mudei por ela 2 mariscorno leva 2negoes pra tranzar com sua mulher e fica apavoradoacho que minha namorada gozou pq agente tava fazebdo sexo e a perna dela tava tremendoPensei em convidar para uma grande mulher transando com buceta grande mulhervideos como fazer um pau mole fica duro mundobichaxvideos hetero novinho curioso resolve se aliviar com gaycontos eroticos meu amigo daniel comeu minha mulherbrutamontes caio parte 15 pornochupei as rolas dos moleques da minha rua; contos eróticosdiscabacando o cu do gordinhocache:pOPxSXOTitUJ:zdorovsreda.ru/texto/201807107 quero ver baiano soltando o c* para o negão e gritando que tá doendoestourando com o cu da amadora e ela cagando no paucontos eroticos aventuras no baile funkPaus grandes no cu da vadiazinhahpapai me tirou o cabaçovidio pano cunhado estrpa cunha dominominha tia me esfreganos peitos e pega no pauconto erotico funk peladaMeu irmãozão grandão enorme comendo novinha fodendo o piru grandão comendo a novinha pretaconto porno minha mulher e sua amiga enfio o dedo no meu cuVer contos de ciume do diario de um guei (sobre alam e biel).eu, minha namorada, minha namorada e meu tiofada do sexomulher deu o cu que choroDou o cu para o traficante contos gaycontos com comadre sexyconto erótico cheirando a calcinha delaesposas pedem para estranhos tirar camizinha pra gozar bucetao delascontos a Loba tarada no anal